sábado, 22 de setembro de 2012

EVANGELIZANDO FAMILIARES


Não existe nada melhor na vida de uma pessoa do que ela entregar sua vida a Jesus e experimentar os efeitos de uma vida regenerada, sendo transformado pelo poder do Espírito Santo.  O desejo de que outras pessoas façam o mesmo com suas vidas, deve ser algo permanente em nós. Lembrando que, “evangelizar é anunciar Jesus, deixando os resultados com o Espírito Santo”.

Não perca de foco o desejo de ver seus familiares convertidos a Jesus. Não se acomode, deixando de lado este grande objetivo.

Não force a barra.
Não fique falando de bíblia a cada frase, isto dará a eles uma visão distorcida do evangelho, além de colocar você na categoria dos “crentes chatos”, inconvenientes. Não fique colocando versículos bíblicos por todos os bolsos, paredes e outros lugares, sei de uma pessoa que colocou até a bíblia aberta dentro do prato do marido, atitudes como estas, apesar de bem intencionadas, terão um efeito contrário no coração destas pessoas. Não fique insistindo ininterruptamente seu familiar para ir à igreja. Lembre-se de que a Bíblia nos exorta: “Seja a vossa moderação conhecida de todos...” (Fp. 4:5).

Para evangelizar seus familiares:

ORE INTENSAMENTE E REGULARMENTE  
Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. Tiago 5:16ª. “As pessoas podem resistir nossas palavras, mas são totalmente vulneráveis às nossas orações”. Clame pela misericórdia de Deus para com esta vida, peça para que Deus preserve esta vida, que pessoas comprometidas com Deus sejam estrategicamente colocadas em seu caminho e usadas com sabedoria em sua vida, peça para que Deus quebre as resistências emocionais e espirituais neste coração. 

DÊ UM BOM TESTEMUNHO
Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Mateus 5:13

A maior parte dos filhos de cristãos que hoje estão afastados de igrejas, é em virtude da contradição entre o que seus pais criam e o que eles viviam em suas casas. Na igreja um santo, em casa um demônio. As vezes não é necessário abrir a boca (I Pedro 3:1,2) sua vida terá dito o suficiente para que sua família queira conhecer o Deus a quem você serve.

APROVEITE AS OPORTUNIDADES COM SABEDORIA
E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada. (Tiago 1.5)
Na medida do possível tenha uma boa convivência com seus familiares, convide-os para visitar sua casa, visite a casa deles. Faça algumas programações juntos, jogue bola, vá ao cinema, etc. Existem cristãos que quando convertem, não se aproximam mais de pessoas que não são cristãs. Esquecemos que a amizade é uma das ferramentas mais utilizadas por Deus para propagarmos o evangelho.

Sempre haverá momentos em nossa família em que uma palavra dita a seu tempo e uma atitude amorosa farão muita diferença (Provérbios 12:18). Há momentos na vida em que as pessoas estão mais abertas, sensíveis, com menos resistências.

Se disponha a ser uma benção nas mãos de Deus em favor de sua família. Nestas horas, faça-se presente, para orar com eles, simplesmente abraçá-los, ajudá-los a verem o amor de Jesus através de sua vida, Jesus disse certa vez: “Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”. (Mateus 5:16).

Pr. Fausto Brasil 

Por Litrazini

Graça e Paz
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário