quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Princípios para uma vida abençoada


"Jesus, o mestre por excelência, no sermão do monte..." deixou claro que a verdadeira felicidade não é resultado da observância de regras religiosas engendradas pelo homem, mas uma transformação profunda do caráter operada por Deus.

Em Mateus 5.1-16 Jesus expõe os princípios para uma vida abençoada:

1. Ter uma atitude correta em relação a nós mesmos – v. 3 
Ser pobre de espírito é ser humilde, é ter uma correta auto estima (Rm 12.3), é ser honesto consigo mesmo. É conhecer-se a si mesmo e aceitar-se a si mesmo. Feliz é aquele que não busca ser maior do que os outros, que não vive buscando aplausos para si mesmo.

2. Ter uma atitude correta em relação ao pecado – v. 4
Ser feliz é chorar pelo pecado, é sentir tristeza por entristecer a Deus. Encobrir o pecado é afastar-se do caminho da felicidade. Chorar pelo pecado é reconhecer sua hediondez, sua malignidade e fugir dele com todas as forças da alma.

3. Ter uma atitude correta em relação a Deus – v. 5,6,8
 Feliz é aquele que entregou seus direitos a Deus. Manso é aquele que não briga por seus direitos, que não luta para conduzir o seu próprio destino, mas aceita com alegria a direção de Deus.

Feliz é aquele que tem fome e sede de justiça. Ele não luta por benefícios pessoais, mas por princípios absolutos que emanam da Palavra de Deus. 

Também, a felicidade é resultado da pureza de coração. Ser feliz é ter um coração puro, é abastecer os pensamentos, os olhos, os ouvidos, a alma com as coisas que procedem do Espírito de Deus.

4. Ter uma atitude correta em relação ao próximo – v. 7,9
Jesus disse que feliz não é aquele que acumula e ajunta só para si, mas o que exerce misericórdia. Feliz é o que se torna instrumento da mesma misericórdia da qual foi alvo.

A felicidade está no dar, no repartir, no distribuir com prodigalidade. Mas, Jesus disse também que feliz é o pacificador. Feliz é aquele que em vez de cavar abismos nos relacionamentos, torna-se um construtor de pontes.

Feliz é aquele que aproxima as pessoas, que leva a reconciliação, que tem uma palavra de paz e que instrumentaliza a aproximação daqueles que viviam separados pelos muros da indiferença, do ódio ou do preconceito.

5. Ter uma atitude correta em relação ao mundo – v. 10-16
Nossa sociedade não é amiga de Deus, nem do povo de Deus. Assim como o mundo rejeitou a Cristo, ele também nos rejeita.

Qual deve ser a nossa atitude ao sermos odiados e perseguidos pelo mundo? Devemos nos alegrar! Nossa alegria é ultracircunstancial. O mundo não pode dá-la nem tirá-la. Mas, a nossa posição no mundo não pode ser apenas passiva.

Somos chamados para exercer uma poderosa influência transformadora. Como o sal, devemos inibir o mal; como luz, devemos apontar o rumo a seguir. Essa ação é fruto de uma vida transformada.

E uma vida transformada tem poder para viver e pregar o Evangelho transformador de Jesus Cristo.

Autor: Hernandes dias Lopes

Por Litrazini

Graça e Paz
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário