quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Nova Identidade do Discípulo de Cristo


Antes de conhecer a Cristo estávamos em trevas: e que nos tirou do poder das trevas, e nos transportou para o reino do seu Filho amado (Cl 1.13); mortos espiritualmente: Ele vos vivificou, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados ( Ef 2.1).

Estávamos separados das promessas de Deus: estáveis naquele tempo sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos aos pactos da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo (Ef 2.12).

Estávamos destituídos da glória de Deus: Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus (Rm 3.23), que é o acesso à própria pessoa de Deus. Sem Deus nem esperança (Ef 2.12) .
Éramos inúteis e maus: Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.  (Rm 3.12)

Vivíamos com medo: e livrasse todos aqueles que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à escravidão.  (Hb 2.15), sujeitos à escravidão do diabo POR TODA VIDA , Vivíamos sem identidade, unicamente chamados filhos da ira:  (Ef 2.3).  

Ao decidir seguir a Jesus:

Tudo se fez novo: Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo (II Co.5.17); 

Fomos declarados justos: Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo  (Rom 5.1); 

Assentados com Cristo: e nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus, (EF 2.6). Cristo está assentado em posição de Autoridade, e nós com ele; Recebemos nova identidade.

De mortos passamos a ressuscitados, em posição privilegiada. Com nova identidade, sendo agora filhos de Deus, estamos seguros, ninguém nos arrebata das mãos do Senhor. Agora temos um novo Dono, um novo Senhor, que nos COMPROU: Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo.  (I Co 6.19,20).

Somos coparticipantes da natureza de Deus. Em Efésios 2:1-3 temos a descrição de nossa natureza antes de virmos a Cristo: "...estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência... e éramos por natureza filhos da ira". Antes nossa natureza era a do pecado, e o resultado de nosso pecado era a morte (separação de Deus). Nessa situação servíamos a nós mesmos e a Satanás, como consequência.

No ato da salvação, Deus mudou a nossa essência; tornando-nos "coparticipantes da natureza divina, livrando-nos da corrupção das paixões que há no mundo" (2 Pedro 1:4). 
O "velho homem" precisava morrer, a fim de cortar-se o relacionamento com o pecado que o caracterizava e dominava.

O fato de ser uma nova criatura não significa que não pequemos mais: Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.  (1 João 1:8). Todavia, desde que o "velho homem" foi crucificado e sepultado com Cristo, não precisamos continuar pecando: Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; mas, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.  (1 João 2:1).

Pecamos quando decidimos agir independentemente de Deus.

Litrazini

Graça e Paz


Nenhum comentário:

Postar um comentário