sábado, 9 de março de 2013

SALMO PARA OS ESTRESSADOS


O Salmo 46 nasceu no contexto de uma crise severa de estresse. Ele é um bálsamo para os afetados. 

Martinho Lutero, que estava sempre sob estresse contínuo e até opo­sição satânica, ao estudar o Salmo 46 viu que "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações".Como resultado, escreveu o hino "Castelo Forte é o Nosso Deus", extraído do Salmo 46. 

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tubulações. 

Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares; 

Ainda que as águas tumultuem e espumejem e na sua fúria os montes se estremeçam. 

Há um rio, cujas correntes alegram a cidade de Deus, O santuário das moradas do Altíssimo. 

Deus está no meio dela; jamais será abalada; Deus a ajudará desde antemanhã. 

Bramam nações, reinos se abalam; Ele faz ouvir a sua voz, e a terra se dissolve. 

O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. 

Vinde, contemplai as obras do Senhor, que assolações efetuou na terra

Ele põe termo à guerra até aos confins do mundo, quebra o arco e despedaça a lança; queima os carros no fogo.

Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra. 

O senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. 

O tema para mim está no primeiro verso. Se pudesse colocá-lo numa paráfrase moderna, as palavras seriam estas: Deus é nosso socorro instantâneo quando estamos em grandes apuros. É isso que ele quer dizer. 

A palavra tubulações em he­braico significa "ser restringido, ficar amarrado num lugar estreito, apertado". Existe uma velha expressão que diz: "En­tre a cruz e a espada". Você já deve tê-la ouvido; provavel­mente já fez uso dela. 

Esse era exatamente o ponto em que o salmista se encontrava quando escreveu o Salmo 46! 

Entre a cruz e a espada significa que estou sendo pres­sionado, espremido. O estresse procura dominar-me. 

Você sente isso também? 

A mensagem do salmista para nós nessas ocasiões é que Deus é refúgio e fortaleza. Esse é o tema. 
Quando você é pressionado, quando está estressado, quando é coagido e sua fraqueza fica evidente, Deus está construindo uma tenda de refúgio. Está preservando você, cercando você com seu cuidado e força protetores.  

Vamos examinar uma visão geral do salmo. Três situa­ções são reveladas e as três são extremamente relevantes para nós. 

A primeira é o que eu chamaria de revolta da natureza (Salmo 46:1-3). Quando ocorre um fenômeno natural amea­çador, ele produz estresse. 

Qual é então a reação? 

O verso 2 diz (vamos torná-lo pessoal): "Não temerei." O estresse é uma revolta da natureza, mas a reação é: "Continuarei firme."

A segunda é uma perturbação civil (Salmo 46:4-7). 

A cidade está sendo atacada. E a reação? "Deus está no meio dela; jamais será abalada."  
A terceira situação é o que chamo de fadiga pós-batalha (Salmo 46:8-1 1). Você vê a reação no verso 10: "Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus." Portanto: "Vou me aquietar." 

Acontecem fenômenos naturais que provocam medo e ameaça. Não temerei. 

Há uma cidade sendo atacada. Não serei abalado. 

Há um período após essas terríveis ex­periências em que o desânimo ou depressão se estabele­ce. 

Vou aquietar-me. Por quê? 

Porque "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações" (Salmo 46:1). 

Extraído do livro: PERSEVERANÇA - Charles Swindoll 

Por Litrazini

Graça e Paz


Nenhum comentário:

Postar um comentário