quarta-feira, 24 de abril de 2013

Ser Cheio e Ficar Cheio do Espírito Santo


Duas expressões empregadas no Novo Testamento às vezes intrigam os cristãos: ser cheio e ficar cheio. Algumas pessoas fazem distinção entre as duas.

Eu concordo que possa haver urna distinção, se bem que mínima. Por exemplo, ser cheio do Espírito se refere, parece-me, ao "estado" do crente. Eu acho que João Batista e o apóstolo Paulo estavam sempre cheios do Espírito; era um estado contínuo.

Para eles, no entanto, "ficar cheio do Espírito" também podia se referir a uma capacitação ou "confirmação" particular e ocasional para um propósito e uma tarefa especial.

Alguns dos santos do Novo Testamento que Deus usou para tarefas especiais "ficaram cheios do Espírito". Talvez não fossem capazes de suportar esta sobrecarga de poder sempre; mas em momentos de grande necessidade eles a recebiam por tempo determinado.

Eu tenho certeza que Deus nos dá força do Espírito Santo na proporção das tarefas a nós confiadas.

Nós temos um amigo que é pastor presbiteriano aposentado. Seu pai operava um bate-estacas. Ele contou que uma vez observou os enormes bate-estacas levando estacas para o leito do rio Mississipi, porque iam fazer uma ponte. Cada estaca era erguida no lugar determinado e, com uma enorme roncada do bate-estacas, fixada com firmeza no fundo do rio. 
 
À tarde o menino, Grier Davis, estava brincando em sua cancha de areia, tentando imitar o que tinha visto de manhã. Mas com todo o esforço ele não conseguia enfiar seus pedaços de madeira na areia como tinha visto os bate-estacas fazerem com os pilares no rio.

Então teve uma ideia brilhante. Correndo para Seu pai, pediu-lhe permissão para emprestar um dos bate-estacas. Com uma risada o pai lhe explicou que o bate-estacas era muito grande para o pequeno trabalho que ele queria fazer, e que um martelo seria mais útil.

Assim é com o poder do Espírito Santo. Quando Deus nos incumbe de algo, Ele também dá o poder para realizá-lo. Por isso ser cheio do Espírito deveria ser a condição normal do cristão, porque estamos sempre sendo enchidos.

Mas, então, o que fazer das diversas ocasiões específicas em que pessoas ficaram cheias do Espírito, mencionadas no livro de Atos?

Dr. Merrill C. Tenney ilustra isto com uma casa de cidade: A maioria das casas estão ligadas à rede de água da cidade. Esta supre a casa com a água suficiente para a vida normal. Mas se ocorrer um incêndio, os bombeiros usarão um hidrante da rua para terem mais água para enfrentar o fogo.

"Ser cheio" do Espírito é como esta casa que sempre tem água.

"Ficar cheio",como os apóstolos em Atos 4:31, é receber energia e poder extra para um serviço especial. "Tendo eles orado . . . todos ficaram cheios do Espírito Santo, e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus" (Atos 4:31).

Para esta tarefa especial de persistir na evangelização mesmo contra a violenta oposição da liderança religiosa, os discípulos precisavam ficar especialmente cheios do poder de Deus.

Eles tinham "estado cheios do Espírito" o tempo todo; agora precisavam "ficar especialmente cheios" para estar à altura das exigências especiais que lhes eram feitas.

Extraído do Livro O PODER DO ESPÍRITO  SANTO de autoria de Billy Graham

Por Litrazini

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário