sábado, 8 de junho de 2013

CONSERVA PARA SEMPRE em TEU CORAÇÃO

Ó Senhor, Deus de nossos antepassados Abraão, Isaque e Israel, conserva para sempre este desejo no coração de teu povo, e mantém o coração deles leal a ti. 1 Cr. 29:18 

Uma noite um príncipe chamado Salomão buscou a vida abençoada, e Deus o atendeu. O príncipe, conforme se sabe pela leitura da Bíblia, deu-se bem na vida: um pai fabu­loso e poderoso, um reino estável, e o favor de Deus desde o nascimento. 

Como resultado direto das bênçãos de Deus, Salomão tornou-se o rei mais rico e mais sábio da história de Israel. Mas viveu apenas dentro de uma fração de seu potencial. A Bíblia diz que, quando Salomão envelheceu, "seu cora­ção já não era totalmente dedicado ao Senhor, o seu Deus" (1 Rs 1 1:4, NVI). A reputação de Salomão antes mesmo de morrer ficou arruinada, e seu legado foi manchado por exces­sos materiais, comprometimentos, imoralidade e idolatria. 

Uma noite, milênios depois, um comerciante de calçados buscou a vida abençoada, e Deus respondeu. Seu nome era Dwight L. Moody. Assistindo a um culto certa noite em Chi­cago, Moody ouviu um pregador dizer que se apenas uma pessoa fosse "totalmente dedicada ao Senhor", Deus pode­ria sacudir o mundo. Dwight Moody decidiu que seria esse homem. 

Como resultado direto das bênçãos de Deus, as pregações de Moody levaram milhões de pessoas a Cristo. No auge do ministério de Moody, um jornalista o entrevistou e em sua matéria disse que sinceramente não via "nada de notável neste homem". Mas até o dia em que morreu, Moody teve um im­pacto extraordinário na eternidade para Cristo. Seu método de evangelização de massas e testemunho pessoal afetaram o caminho da igreja nos Estados Unidos e continua influen­ciando evangelistas como Billy Graham e Luis Palau.

Um dia você buscou a vida abençoada, e Deus atendeu. Como terminará sua história de milagres e bênçãos? 

Embora a vida abençoada se inicie com um simples pedi­do, pode continuar apenas se nossos corações estiverem to­talmente dedicados ao Senhor. Podemos começar com as vantagens de um príncipe ou as limitações de um vendedor de sapatos — que parecem não ser notadas por Deus. O que importa é o resultado, o sacrifício diário de nossos desejos e vontade a ele. 

Sempre sou movido pelo exemplo do apóstolo Paulo. Na realidade, Paulo parece exemplificar tanto Salomão quanto Moody, de certa maneira, sendo um brilhante e instruído fariseu, de um lado, e um fabricante de tendas comum, de outro. Mas observe, seu legado para a eternidade não depen­deu de nada disso! 

Desde o momento em que Cristo o chamou, Paulo não olhou mais para trás. E quanto mais avançava em sua jorna­da espiritual, menos distrações e compromissos tolerava. Veja seu testemunho quase no final da vida: 

Mas o que para mim era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. [...] mas uma cousa faço: esquecendo-me das cousas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. (Fp 3:7,13,14) 

Como você e eu podemos manter o coração dedicado e o legado garantido? 

Aprendendo com o conselho de Paulo, po­deríamos resumir um plano de ação para toda a vida em três compromissos simples: 
• Manter Cristo como prioridade nos pensamentos e nas ações;
• Avançar para o alvo de Deus para nossa vida; 
• Deixar o passado para trás. 

Quando Deus o chamou para uma vida maior com ele e você o atendeu, ele tinha um prêmio em mente. Busque o prêmio, meu amigo, até o último suspiro! Até o momento de adentrar a eternidade, nunca saberá de maneira completa as dimensões do generoso amor divino e de seu importante pro­pósito para você. 

Lute para alcançar esse dia comigo — lembrando-se de nosso Senhor e de nossa vocação nele e esquecendo-se de todas as outras coisas. 

Se você e eu mantivermos esse tipo de intensa lealdade para com Deus em nossos corações, um dia você se apresen­tará diante de seu trono com grande expectativa. Ao nosso lado estarão Jabez e seus companheiros — todos pastores e vendedores de sapatos — ansiosos por nos saudar e ouvir mais histórias espantosas de uma vida totalmente dedicada. E jun­tos ouviremos Deus dizer: "Muito bem, meus bons e fiéis servos. Entrem no gozo de seu Senhor". 

Extraído do livro A Oração de Jabez de autoria de Bruce Wilkinson e David Kopp 

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário