segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Eu gostaria de ser assim

Vocês são o sal da terra... Vocês são a luz do mundo... Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens.  Mateus 5.13-16.  

Jesus escolheu essas imagens para indicar a influência que ele desejava que seus seguidores exercessem no mundo.

Nos Estados Unidos lá pela década de 40, morava em Chicago um pregador batista muito pobre, que ganhou de seu irmão milionário um carro último tipo. Certa manhã, ao chegar ao estacionamento para apanhá-lo, o pregador deparou com um rapazinho mal vestido, com o rosto encostado a uma das janelas do "carrão".

Tendo-o cumprimentado, ouviu do rapazola a pergunta:
- "É seu, patrão?” 
Diante da resposta afirmativa, o pregador Roy Angel ouviu nova pergunta:
- ‘Quanto custou’?
Sua resposta surpreendeu o menino:
- "Não sei. Meu irmão mo deu de presente".
Ao ouvir isso, os olhos do menino se arregalaram surpresos. Ele pensou um pouco, e disse depois com um ar de anseio sincero:
- "Eu queria.., eu queria..."
Roy pensou que podia adivinhar como ele iria terminar a sentença - Eu queria ter um irmão assim. Mas, em vez disso, ficou pasmo quando o menino olhou para ele e disse:
- "Eu queria SER um irmão assim...

Isso moveu o coração do pregador, a ponto de convidar o rapaz para dar uma volta no carro. Diante disso, ele pediu para dirigirem-se à rua onde morava. Novamente, Roy pensou que poderia adivinhar qual o desejo do rapazola - mostrar aos meninos da vizinhança a sua "conquista". Novamente, enganou-se. 

O menino pediu-lhe que parasse por um instante num determinado ponto da rua, em frente a um velho conjunto habitacional. Desceu, prometendo voltar num instante. Depois de uns dez minutos, Roy viu alguém descendo vagarosamente a escadaria sem iluminação. À sombra, desciam duas perninhas finas e tortas. Logo compreendeu que era o menino, carregando outra criança menor. Com certeza, seu irmão. Chegando à calçada, colocou-o gentilmente no chão, e disse todo empolgado:
- "É como eu lhe disse. E um carro novinho em folha. O irmão deu para ele. Algum dia, eu vou comprar um carro assim para você!".

Ron Mehl, que relatou esse fato, termina-o assim:
- Quando ouvi essa história fiquei comovido com a generosidade de um irmão para com o outro. Mas não foi o presente do milionário que me impressionou. Afinal de contas, ele poderia ter comprado uma frota de Packards para o irmão com toda a facilidade. Não; eu me comovi com o desejo do menino favelado. Por que sonhava com uma prosperidade impossível? Para que pudesse gastá-la prodigamente com o irmão!

Não apenas indivíduos podem ser mudados; sociedades também podem ser transformadas. É claro que não podemos tornar a sociedade perfeita, mas podemos melhorá-la. A história está cheia de exemplos de melhora social por meio da influência cristã. Devemos conservar as características cristãs.

O sal deve reter sua salinidade; caso contrário, será inútil. A luz deve reter seu brilho; caso contrário, nunca dissipará a escuridão. Sal e luz são mercadorias eficazes. Eles mudam o seu ambiente. Quando o sal é introduzido na carne, algo acontece; a deterioração é contida. Do mesmo modo, quando a luz é acesa, algo acontece; a escuridão é dissipada.

Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. (Mateus 5.13-15)

Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. (Mateus 5.16). Nossas obras, nosso calor como cristãos devem e podem tocar todas as pessoas à nossa volta, bem como nossa sociedade.

Por Litrazini


Graça e Paz 

Nenhum comentário:

Postar um comentário