segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Entenda a diferença de ser Filho ou Criatura de Deus

Todos se desviaram, igualmente se corromperam; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer.(Sl 14.3.)

O desabafo é constante e repetitivo. É feito de tal modo que parece não admitir exceções. Em qualquer tempo da história e em qualquer lugar do planeta a situação é a mesma: “Não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer” (Sl 14.3).

Esse “não há” é exaustivo e desanimador.

Ele está em outro salmo: “Já não há quem seja fiel” (Sl 12.1).

Está na oração de Salomão: “Não há ninguém que não peque” (2 Cr 6.6).

Está em Eclesiastes: “Não há um só justo na terra, ninguém que pratique o bem e nunca peque” (Ec 7.20).

Está em Isaías: “Não há ninguém que chame pelo teu nome, que se anime a apegar-se a si” (Is 64.7). 

Está em Jeremias: “Não há quem se arrependa de sua maldade e diga: ‘O que foi que eu fiz?’. Cada um se desvia e segue seu próprio curso” (Jr 8.6).

Está em Miquéias: “Os piedosos desaparecem do país, não há um justo sequer” (Mq 7.2).

Deus não destruiria Sodoma e Gomorra se nelas houvesse pelo menos dez justos (Gn 12.32). Mas esses dez nunca foram encontrados. 

É enternecedor o desafio de Deus a Israel na época de Jeremias: “Percorram as ruas de Jerusalém, olhem e observem. Procurem em suas praças para ver se podem encontrar alguém que aja com honestidade e que busque a verdade. Então eu perdoarei a cidade” (Jr 5.1). A procura não deu em nada.

O quadro é por demais inquietante. Pode se constituir numa tentação ou num desafio. Pode acabar de matar ou pode provocar uma ressurreição. É muito melhor para nós, para o reino de Deus e para a sociedade que o peso e a insistência dessa terrível denúncia nos retire do meio da multidão (Êx 23.2) e nos coloque dentro do “pequeno rebanho” (Lc 12.32)!
Retirado de “Refeições com os Salmos” (Elben César). Editora Ultimato, 2006

Achei muito interessante esse artigo publicado pela ultimato, pois, os textos bíblicos acima deixam bem claro que ninguém é melhor que ninguém e que o diferencial do Povo de Deus é a graça obtida através do sacrifício de Jesus Cristo, portanto não nos compete julgar, mas propagar as boas novas do Evangelho.

Daí amigo(a), não perca mais tempo, deixe de ser CRIATURA DE DEUS e passe para a condição de FILHO DE DEUS, como? Veja:

Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus  João 1:11-13

A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porquanto não há diferença entre judeu (filho) e grego (criatura); porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvoRomanos 10:9-13

Litrazini


Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário