sábado, 16 de novembro de 2013

Tendo a sua consciência cauterizada por um ferro quente

Os cristãos não deveriam ficar surpresos — Deus nos advertiu sobre isso na Sua Palavra há muito tempo. O apóstolo Paulo chamou isso de "ter a consciência cauterizada".(Lc.10.27). O pecado quer formar calo na nossa sensibilidade interior à voz de Deus e entorpecer a dor do pecado para que ele não mais incomode você a fazer coisas que você nunca faria nas melhores circunstâncias.

Agora as boas notícias: se você puder aumentar o seu nível de sensibilidade para com a voz de Deus e para com o pecado, então você pode despertar o milagre na sua vida. Como posso reivindicar tal coisa? Lembre-se de que era a compaixão que movia Jesus ao plano do milagre.

Pareço me lembrar do falecido John Wimber dizer: "Você não consegue separar as boas novas das más novas". Isto acontece quando você se esforça para misturar a compaixão com a apatia, com prioridades erradas, ou com o pecado. Esta é uma das consequências mais custosas para quem esta "sobrecarregado". Considere esta descrição de Marta e pergunte se você se tornou "boas novas" ou "más novas" para as pessoas que você encontra ou com quem trabalha diariamente:

Marta escolhe muitas coisas, muitas preocupações, muitos fardos e não seria feliz sem eles. Ela não é feliz com eles, porque eles não podem lhe dar paz, mas ela também não pode descansar sem eles... Seu fardo é de escolha e não de necessidade. Jesus não agradeceu a Marta por suas muitas coisas, muito menos por suas muitas preocupações. Tudo o que era requerido poderia bem ter sido produzido por suas mãos ativas com um espírito livre. Mas seu coração ama o cuidado, o fardo e as distrações variadas. Essas foram a porção da sua alma antes, e ela ainda está amorosamente ligada a elas.(Lc.6.8-10)

Você já sentiu a frustração do Espírito Santo causada pela calosidade humana?
Parece ocorrer frequentemente no meio dos cultos da igreja, quando existe um rio de adoração fluindo para cima e a presença de Deus é rica. Então alguém sente que está na hora de seguir em frente e diz: "Vamos continuar o culto".

Isto entristece frequentemente o Espírito e faz com que Deus diga: "Vamos sair do culto — eles querem tempo entre eles mesmos outra vez". Não deveríamos ficar surpresos quando a presença manifesta de Deus desaparece instantaneamente. Este é um caso em que "a pressão das pessoas esvazia a Presença".

Há ocasiões em que é "certo" ou apropriado mover da adoração para mais alguma coisa. (Geralmente quando sentimos genuinamente que Deus está pronto para abençoar Seu povo pela Sua Palavra ou pelo ministério às necessidades pessoais). Não estou tentando julgar ninguém que encurte um culto de adoração. Meu ponto é que devemos honrar o Espírito Santo. Paulo deixou claro que podemos entristecer o Espirito Santo pelas nossas palavras e obras.(Rm.12.1)

Oro para que Deus nos dê a sensibilidade de saber quando usar qual chapéu: o chapéu do serviço de Marta à humanidade ou o chapéu da adoração de Maria diante da Divindade. Nós precisamos desesperadamente da sabedoria de Deus dia a dia. Nesse meio tempo, vivemos voluntariamente em tensão entre os dois ministérios da Igreja.

Extraído do livro Caçando Deus Servindo ao homem de autoriaTommy Tenney

Por Litrazini


Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário