quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

UM ANO NOVO, UMA NOVA OPORTUNIDADE

Cada novo ano que Deus nos dá é uma nova oportunidade, uma nova chance para realizar muitas coisas, completar outras tantas e consertar muitas outras.

É uma nova oportunidade para corrigir velhos erros. Às vezes existem em nossa vida velhos pecados, vícios ou manias que precisam ser abandonados. Aproveitemos a chegada de um novo ano para fazer um propósito de abandonar de vez essas coisas. Peçamos ao Senhor que nos dê poder para derrotá-las em nossas vidas, e assim andar mais perfeitamente na sua presença.

É uma nova oportunidade para completar velhos trabalhos ou planos, para realizar aqueles propósitos que fizemos no passado e ainda não levamos a efeito (por exemplo: aquela leitura de toda a Bíblia que você começou, mas, por uma razão qualquer, não continuou). Se nos sentarmos para fazer uma lista, descobriremos muita coisa que precisa ser terminada. Aproveitemos o novo ano para encerrar as tarefas iniciadas no passado.

É uma nova oportunidade para realizar velhos sonhos: fazer um curso, comprar ou construir uma casa, fazer uma viagem, casar-se, etc. Sonhar não é proibido e não custa nada, mas para que os sonhos se tornem realidade é preciso fé, vontade e muito trabalho. Resolva que neste novo ano você vai buscar em Deus a realização dos seus sonhos, e decida lutar e trabalhar por eles.

Mas trata-se também de uma oportunidade para fazer novos propósitos e planos. Pense naquelas coisas que você nunca fez e naquelas que nunca fizeram parte dos seus sonhos. Reflita sobre o que Deus espera de você. E então inclua entre as tarefas pelo menos algumas novas, que você precise ou deseje fazer para Deus, para os outros ou para si mesmo.

Na sua misericórdia, Deus tem sido paciente conosco e ainda nos permite viver e ver aquilo que ainda não experimentamos ou não conseguimos, porém é preciso que saibamos que tudo deve ser feito em nome de Jesus Cristo e para a glória de Deus Pai.

E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.  (Cl.3.17)

Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus. (I Co.10.31)

Cada novo ano deve ser vivido de tal maneira que, ao olhar para trás, não possamos considerá-lo como perdido, mas sim, como um período proveitoso e abençoado de nossa vida 
  
Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios. (Sl.90:12).

Pr. Sylvio Macri

Por Litrazini


Graça e Paz

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

AS SIMPATIAS E O ANO NOVO

Muitos recorrem a milhares de receitas mágicas de domínio popular a fim de resolver seus problemas. Seus praticantes as chamam de simpatias e são largamente empregadas pelo povo brasileiro, sendo difundidas como inofensivas tradições folclóricas. 

Será que as simpatias são realmente inofensivas? Que poderes envolvem? Que perigos escondem? Quais os reais limites entre a fé e a superstição? O uso de palavras bíblicas santifica esta prática? 

Possuir respostas para estas perguntas é vital. Pessoas que jamais se envolveriam com algum tipo de ocultismo tornam-se ingenuamente (ou não) vítimas das maldições inerentes a este tipo de prática. A inocência não serve de escudo. 

O QUE É MESMO SIMPATIA? 
O dicionário Aurélio a define, entre outras coisas, como: "ritual posto em prática, ou objeto supersticiosamente usado, para prevenir ou curar uma enfermidade ou mal-estar". Mas esta explicação é muito branda. A significação de um site sobre simpatia é outra bem diferente para esta prática: "Simpatia é a maneira ritual de forçar poderes ocultos a satisfazerem a nossa vontade". 

Este conceito é exato e sincero, uma vez que não são as meras palavras, atos, rituais e objetos que vão levar a realização do desejo do praticante da simpatia, mas, sim, os poderes nela invocados. Não são as gotas do azeite, os pingos da vela e/ou o pano vermelho os verdadeiros objetos da fé. 

OS PRATICANTES, QUANDO USAM DESTAS COISAS, COLOCAM SUA FÉ EM ENTIDADES INDEFINIDAS OU EM ALGUM SANTO COMUM EM SIMPATIAS. ISSO SIGNIFICA QUE, MESMO SEM INTENÇÃO, OU INVOLUNTARIAMENTE, PROCURA-SE CRIAR ALGUM VÍNCULO COM O MUNDO ESPIRITUAL E MANIPULÁ-LO DE FORMA A ATENDER NOSSOS DESEJOS. A GRANDE QUESTÃO É: COM QUEM A MAGIA DA SIMPATIA LIDA?

A Bíblia relata que quando Moisés foi enviado por Deus ao Egito para falar a faraó acerca da libertação do povo hebreu, lançou sua vara ao chão e Deus a transformou em cobra. Entretanto, os magos egípcios fizeram o mesmo com seu poder (Êx 7.10-12). Os milagres foram iguais, mas a fonte deles era antagônica: Moisés invocava ao Deus verdadeiro, e os outros, cultuavam falsos deuses e espíritos malignos.

DESEJAR MILAGRES E NÃO SE PREOCUPAR COM A "FONTE DE ORIGEM" É ABRIR A PORTA PARA A ATUAÇÃO DO DIABO. SOBRE O PODER DO DIABO EM REALIZAR PRODÍGIOS A PALAVRA DE DEUS ESCLARECE: "A vinda desse iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios da mentira, e com todo engano da injustiça para os que perecem. Perecem porque não receberam o amor da verdade para se salvarem" (2Ts 2.9,10; grifo do autor). 

"De sorte que a fé vem pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus" (Rm 10.17). Logo, a fé bíblica, a fé verdadeiramente cristã, é uma conseqüência de se ouvir e aceitar a Palavra de Deus. A superstição, elemento essencial das simpatias, não tem seu fundamento nas Escrituras Sagradas, se é que possui algum fundamento. 

A Bíblia é explícita ao dizer que "pela fé caíram os muros de Jericó" (Hb 11.30), e não pelo simples fato de serem rodeados. Houve uma ordem específica de Deus e uma obediência em fé correspondente, então Deus operou. A vitória veio de Deus pela fé, e não porque aquele era um ritual mágico. 

Da mesma forma, o fato de Jesus ter cuspido na terra, feito lodo, passado nos olhos de um cego e este ter sido curado após lavar-se no tanque de Siloé, não significa que Jesus estava ensinando, com isso, um ritual para curar cegos (Jo 9.11). Aquele foi um milagre produzido pelo poder de Cristo mediante a fé, e não passos a serem seguidos pelos cegos que buscam cura. A Bíblia estava narrando um acontecimento, não ensinando um ritual para curar cegos.

Biblicamente, fé significa confiar (crer) em Deus e em Cristo (Jo 14.1). Os cristãos oram e tomam atitudes confiando nas promessas divinas, e não em meras palavras e atos por si só. Os praticantes da simpatia não agem de acordo com um relacionamento pessoal com Deus ou Jesus. 

"Andamos por fé, e não por vista" (2Co 5.7). Este é o fundamento da fé evangélica e bíblica. 

Quando o relacionamento diário com Deus se baseia em objetos, fórmulas, rituais e/ou palavras previamente estabelecidas, então ocorre um afastamento. Não importam quantas "graças" as pessoas digam que alcançaram por este meio, isto não prova que foi Deus quem realizou nada. 

O Novo Testamento rejeita completamente o uso de tais subterfúgios para se alcançar resposta divina, e, o Velho Testamento só o faz quando é orientado por Deus e, mesmo assim, como símbolos espirituais de Cristo. 

Matéria Baseada no texto Eguinaldo Hélio de Souza 

Adaptado Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

UM ANO NOVO OU UM NOVO ANO?

Não sejamos meros espectadores do virar do calendário do Ano-Novo, mas, em Cristo, construtores do novo ano

Toda a nossa vida se move no tempo. Há um passado com suas gratas memórias, que nos fazem bem à lembrança, cuja acumulação de experiências constrói o nosso ser e nos edifica; e memórias ingratas, que é melhor esquecer, especialmente as memórias das nossas falhas e das falhas dos outros em relação a nós. Quanto ao passado — aos "Anos Velhos" —, vivemos entre as memórias da graça e a memória das desgraças.

Nosso tempo de hoje é o resultado desse tempo de ontem, mas é também uma breve passagem em direção ao tempo do amanhã, com seus sonhos e seus temores, seus alvos e suas dúvidas, suas aspirações e suas inseguranças. Se não podemos fazer mais nada em relação ao passado, apesar do seu caráter de imponderável e da soberania de Deus, podemos fazer algo pelo futuro: pensar, planejar, decidir, comprometer.

Na mera troca de calendário, se vai o “Ano Velho” e chega o Ano-Novo, em seu ciclo periódico, até a nossa morte.

Porém, o Ano-Novo pode vir a ser um novo ano, um ano qualitativamente diferente, abençoado e abençoador, em nossas respostas à voz de Deus em nossa vida e nos relacionamentos e empreendimentos de que participarmos, como novos objetivos, novos valores, novas prioridades.

Para os servos do Senhor as coisas velhas podem sempre se tornar em coisas novas.

Como cidadãos do reino do céu, nossa presença no reino da terra pode contribuir para um mundo novo, menos violento, menos injusto, menos desonesto, menos mentiroso, menos hipócrita, menos opressor, menos discriminador. Podemos ser mais “sal” e mais “luz” para o mundo em 2014?

Entre a avaliação do “Ano Velho” e a construção do novo ano, passamos pela consciência da finitude e do pecado, pela necessidade do arrependimento, pela busca da santificação.

Mas como construir o novo em uma Igreja tão marcada pelo velho: o divisionismo, o isolacionismo, o caciquismo, o sectarismo, o moralismo, o legalismo, os cismas, as heresias? Um mundo novo e sadio a partir de uma Igreja enferma?

Entre a pessoa nova e o mundo novo, há a Igreja nova, a família nova, a comunidade nova, o trabalho novo, o país novo, os hábitos novos e, tantas vezes, pessoas novas ou relacionamentos renovados (feitos novos outra vez!).

Não sejamos meros espectadores do virar do calendário do Ano-Novo, mas, em Cristo, construtores do novo ano. 

Robinson Cavalcanti

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

domingo, 28 de dezembro de 2014

GARIMPE O SEU INTERIOR

Temos, porém, esse tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós (2 Co 4.7). 

O enfoque do apóstolo Paulo nesse texto não estava no recipiente que nós somos, pois somos perecíveis, imperfeitos e falhos. Ele queria ressaltar o valor inestimável que havia em seu conteúdo — o poder de Deus que habita em nós por meio da pessoa do Espírito Santo. 

Portanto, mesmo sendo criaturas frágeis e limitadas, Deus quer usar todos que se disponham a cumprir a Sua vontade para causar impacto e fazer a diferença nas áreas espiritual, emocional, física e material. 

Compreender que esse poder é de Deus nos distancia do orgulho e nos motiva a manter contato direto com Ele diariamente, pois Cristo é a nossa fonte de poder, inspiração e direção. 

Fomos criados para desempenhar um propósito específico, tendo a responsabilidade de mostrar o grande tesouro que é Jesus Cristo. Ele vive em nós e a cada dia é revelado ao mundo por meio de nossas palavras, nossas atitudes e nosso estilo de vida. Em Filipenses 2.5 está escrito:De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus. 

Que possamos explorar esse tesouro que Deus colocou em nosso interior, a fim de sermos como Cristo, um grande exemplo para nós. 

JESUS VEIO A TERRA E CUMPRIU SUA MISSÃO PARA NOS SALVAR E CONCEDER-NOS O DIREITO À VIDA ETERNA. 

QUAL ERA O SEU SEGREDO? 
Ele tinha uma mente otimista, aberta às mudanças, um pensamento positivo, e era sensível à voz e à vontade de Deus em Sua vida. Obediente ao Pai, cumpriu tudo o que Ele determinou, foi humilde em todo o tempo e entendeu o segredo de ser servo. 

Infelizmente, muitas pessoas que ainda não descobriram esse belíssimo tesouro dentro de si vivem sem sonhos e sem expectativas. Se você está nessa condição, que tal começar agora mesmo a garimpar o seu ser e surpreender-se com os tesouros que Deus colocou em você? 

A permissão e a ação são atitudes necessárias para alcançar seus propósitos. Comece a agir, e então descobrirá os tesouros que existem em você, entre eles o amor, a fé, a alegria, a paz, a humildade, a coragem, o otimismo, o poder, a unção, a graça, a bondade, o domínio próprio e a autoridade.

Nunca permita que as circunstâncias da vida limitem o seu potencial e impeçam a realização dos planos de Deus para você. Não procure desculpas para não agir, pois assim você não verá o cumprimento dos desígnios divinos. 

Domine o medo, a insegurança, o desânimo, o cansaço e a preguiça. Seja determinado e responsável, pois o nosso maior inimigo somos nós. 

Se os propósitos de Deus não se realizarem em nossa vida será porque nós não permitimos, pois deixamos de cavar os tesouros que Ele colocou dentro de nós. 

Somos responsáveis por viver os sonhos e propósitos do Senhor. Por isso, não tenha medo de explorar o mais íntimo de sua alma e de seu espírito. 

PREPARE-SE, PEGUE AS FERRAMENTAS, QUE SÃO A PALAVRA DE DEUS, A ORAÇÃO E A MEDITAÇÃO. 

Reserve tempo para garimpar e descobrir grandes tesouros de valores inestimáveis que estão em você, pois o mundo necessita deles. 

Autoria: Dra Elizete Malafaia 

Por Litrazini


Graça e Paz

sábado, 27 de dezembro de 2014

CRISTIANISMO É CRISTO

Mas o que para mim era lucro, passei a considerar como perda, por causa de Cristo. Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por quem perdi todas as coisas. Filipenses 3.7-8 

É incrível como muitas pessoas pensam que a essência do cristianismo é crer no credo, viver uma vida reta ou ir à igreja. Todas essas coisas são importantes, mas não representam a centralidade de Cristo. Elas precisam ler a Carta de Paulo aos Filipenses, especialmente o capítulo 1, versículo 21, que diz: “Para mim, o viver é Cristo”

O apóstolo amplia essa afirmação no capítulo 3, onde ele faz uma espécie de levantamento de perdas e lucros. De um lado, ele coloca tudo que poderia ser considerado como lucro — sua descendência, linhagem e educação; sua cultura hebraica; seu zelo religioso e sua justiça legalista. 

Do outro, ele coloca apenas uma palavra: Cristo. Depois de pesar tudo cuidadosamente, ele conclui: “Considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor” (v. 8).“Conhecimento de Cristo” é uma afirmação que aparece várias vezes no Novo Testamento e inclui um relacionamento pessoal com Cristo. 

A seguir, o apóstolo continua: “Por quem perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar Cristo”(v. 8). Aqui, ele compara Cristo a um tesouro que alguém pode “ganhar”.

Paulo continua: “e ser encontrado nele, não tendo a minha própria justiça que procede da Lei, mas a que vem mediante a fé” (v. 9). Esse é um versículo complicado, que precisa ser esclarecido melhor. Deus é justo. 

Portanto, é lógico que para entrarmos em sua presença devemos ser justos também. Só há duas maneiras possíveis de fazer isso. Uma é estabelecer a nossa própria justificação por meio da obediência à lei, o que é impossível. Outra é aceitar a justificação como um dom de Cristo que morreu por nós, e confiarmos nele. 

Assim, quanto à salvação, nós nos gloriamos em Cristo Jesus e não confiamos em nós mesmos. 

CRISTIANISMO É CRISTO — É CONHECER A CRISTO, GANHAR A CRISTO E CONFIAR NELE.

Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Jesus Cristo, e não confiamos na carne. Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu: 

Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu; Segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível. Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. 

E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo, E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte;Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos. Filipenses 3:3-11 

Retirado de A Bíblia Toda, O Ano Todo (Editora Ultimato, 2007) 

Por Litrazini

Graça e Paz

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

A VÍRGULA E, PONTO FINAL FAMILIAR NA POSSE DA CANAÃ

Vem agora, pois, e eu te enviarei a Faraó para que tires o meu povo (os filhos de Israel) do Egito. Êxodo 3:10 

Meditando sobre a família, Deus me levou a fazer uma comparação com a jornada do Povo de Deus desde o Egito até a terra prometida.

Moisés liderou, executou as instruções do Senhor, a fim de ensinar o povo e a prepará-los para entrar em Canaã durante toda a jornada desde a saída do Egito.

Os pais, representam, simbolicamente Moisés, são responsáveis pelo papel de ensinar, educar, instruir e orientar durante a caminhada desde o nascimento até o casamento. 

MOISÉS NÃO ENTROU NA TERRA PROMETIDA! 
Também o SENHOR se indignou contra mim por causa de vós, dizendo: Também tu lá não entrarás. Josué, filho de Num, que está diante de ti, ele ali entrará; fortalece-o, porque ele a fará herdar a Israel. Deuteronômio 1:37-38 

MOISÉS ENTREGA A RESPONSABILIDADE DE GUIAR OS HEBREUS NA CONQUISTA DA TERRA À JOSUÉ: 
E sucedeu depois da morte de Moisés, servo do SENHOR, que o SENHOR falou a Josué, filho de Num, servo de Moisés, dizendo: Moisés, meu servo, é morto; levanta-te, pois, agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel.Todo o lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado, como eu disse a Moisés. Josué 1:1-3

Esforça-te, e tem bom ânimo; porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria. Josué 1:6 

OS PAIS ENTREGAM A RESPONSABILIDADE DOS FILHOS AOS CONJUGUES. 

Josué guiou, liderou os israelitas na travessia e conquista da terra prometida, lutaram, guerrearam juntos e por fim conseguiram se apossar da terra. 

ESSE É O PAPEL DO CONJUGUE, CAMINHAR, LUTAR E SE APOSSAR DO MELHOR DE DEUS, SIMBOLIZADO PELA TERRA DE CANAÃ. 

Nem todos obedeceram às ordenanças e se desviaram dos caminhos do Senhor, se entregando à idolatria e costumes pagãos dos antigos moradores da terra. 

Para que possam servir a Deus, cumprir seus propósitos e se apossar da herança, a nova família, os filhos (conjugues) devem se achegar a Deus, ter comunhão com Ele, só assim poderão desfrutar da proteção da sombra da nuvem durante o dia, do fogo de Deus à noite e atravessar o deserto, as tribulações, aflições e obstáculos do novo ciclo familiar que se inicia.

E o SENHOR ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo para os iluminar, para que caminhassem de dia e de noite. Êxodo 13:21 

Agora o SENHOR vosso Deus deu repouso a vossos irmãos, como lhes tinha prometido; voltai-vos, pois, agora, e ide-vos às vossas tendas, à terra da vossa possessão, que Moisés, o servo do SENHOR, vos deu além do Jordão. Tão somente tende cuidado de guardar com diligência o mandamento e a lei que Moisés, o servo do SENHOR, vos mandou: que ameis ao SENHOR vosso Deus, e andeis em todos os seus caminhos, e guardeis os seus mandamentos, e vos achegueis a ele, e o sirvais com todo o vosso coração, e com toda a vossa alma. Assim Josué os abençoou, e despediu-os; e foram-se às suas tendas. Josué 22:4-6 

VIRGULA: 
Ao gerar nova vida, gravidez, deixa-se de ser Josué e tem inicio o novo ciclo da família, pois deixam de ser Josué e passam a ser Moisés, com a responsabilidade de levar os novos para a Canaã. 

SOMENTE QUANDO CHEGARMOS À JERUSALÉM CELESTIAL, A VERDADEIRA CANAÃ, PODEREMOS POR UM PONTO FINAL. 

Lidiomar T. Granatti 

Por Litrazini


Graça e Paz

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

DEZ MANDAMENTOS PARA O NATAL MAIS QUE VIRTUAL

1) Não deixarás “CRISTO” fora do NATAL.

2) Não avaliarás os teus presentes pelo seu custo,pois na verdade muitos deles significarão amor e que é mais abençoado e lindo do que a prata e o ouro.

3) Darás a ti mesmo em teu presente.
Teu amor, tua personalidade e teu serviço aumentarão o valor do teu presente cem vezes, e aqueles que o receber o entesourará para todo sempre.

4) Não permitirás que PAPAI NOEL tome o lugar de CRISTO.
Em muitos lares, papai. Noel supera JESUS, e o NATAL se torna em conto fadas ao invés de uma sublime realidade no reino espiritual.

5) Não sobrecarregarás teu servo (empregado).
A balconista, o carteiro e o comerciante deviam receber tua consideração.

6) Não negligenciarás os teus momentos de adoração (os cultos de sua igreja).
As atividades do NATAL são planejadas para ajudar a espiritualizar a época do Natal para ti, teus filhos e os que vivem em tua casa.

7) Não negligenciarás os necessitados.
Deixa que as bênçãos sejam compartilhadas com muitos que passarão fome e frio, a menos que sejas generoso.

8) Serás como criancinha.
Natal é dia do menino JESUS. Enquanto não te tornares, em espírito, semelhante a uma criancinha, não estarás pronto para entrar no Reino dos Céus.

9) Prepara-te espiritualmente para o Natal, pois na verdade muitos de nós despendemos muito tempo e dinheiro preparando os presentes, mas dedicamos alguns segundos apenas ao nosso preparo espiritual.

10) Darás o teu coração a CRISTO.
Que a tua lista de NATAL seja encabeçada por CRISTO, e o teu coração, como presente, pois agindo assim, serás como os Magos da Antiguidade e verdadeiramente descobriras que nasceste novamente no dia de NATAL.

Natal - dê um clique duplo neste natal!

ARRASTE JESUS para seu DIRETÓRIO PRINCIPAL. SALVE-O em todos SEUS ARQUIVOS PESSOAIS. SELECIONE-O como seu DOCUMENTO MESTRE. Que Ele seja seu MODELO para FORMATAR sua vida:

JUSTIFIQUE-a e ALINHE-a À DIREITA e À ESQUERDA, sem QUEBRAS na sua caminhada.

Que Jesus não seja apenas um ÍCONE, um ACESSÓRIO, uma FERRAMENTA, um RODAPÉ, mas o CABEÇALHO, a LETRA CAPITULAR, a BARRA DE ROLAGEM de seu caminhar.

Que Ele seja a FONTE da graça para sua ÁREA DE TRABALHO, o PAINTBRUSH para COLORIR seu sorriso, a CONFIGURAÇÃO de sua simpatia, a NOVA JANELA para VISUALIZAR o TAMANHO de seu amor, o PAINEL DE CONTROLE, para CANCELAR seus RECUOS COMPARTILHAR seus RECURSOS e ACESSAR o coração de suas amizades...

COPIE tudo que é bom DELETE seus ERROS.

Não deixe à MARGEM ninguém, ABRA as BORDAS de seu coração, REMOVA dele o VÍRUS do egoísmo.

Antes de FECHAR, Coloque JESUS nos seus FAVORITOS e seu Natal será o ATALHO de sua felicidade!

PS: Desconheço o autor dos textos, todavia pérolas como essa não podem, nem devem ficar no esquecimento.

Transcrito por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

COMEMORAÇÃO SEM A PRESENÇA D'ELE?

Um homem caminhava de cabeça baixa pela rua movimentada. Ele parecia profundamente preocupado e nem percebia a bonita decoração natalina e o movimento intenso. Por um momento ele parou e tirou do bolso uma carta amassada, voltando a ler as palavras: "Não podemos comemorar o Natal sem que você esteja conosco, pois isso não teria sentido. Nós o amamos. Por favor, volte para casa!"

O homem enxugou as lágrimas furtivamente e tomou a decisão: ele iria viajar imediatamente para passar o Natal com os seus, com aqueles que o amavam. 

Milhões de pessoas comemoram o Natal. Os pinheirinhos são enfeitados, as casas e ruas ficam cheias de luzes, ceias familiares são realizadas e muitos presentes em lindas embalagens são trocados. 

Mas, será que pode existir uma comemoração real sem a presença dAquele por causa de quem o Natal é festejado? 

Há quase 2000 anos, Jesus Cristo nasceu em Belém. Agora Ele não se encontra mais fisicamente entre nós, pois está assentado à direita de Deus, o Pai. Seus olhos penetram nas festividades natalinas e vêem o coração de cada um de nós. 

Ele quer passar o Natal com aqueles que O amam! Trata-se dos que confiam inteiramente nEle e conhecem a paz que Ele trouxe: "Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo" (Romanos 5.1). 

Realmente, sem Ele, o Natal perde o sentido! Sem um relacionamento vivo com o Redentor eterno, com Jesus Cristo, a vida é apenas uma seqüência de preocupações e aflições. 

Apenas Ele tem o poder de perdoar pecados e dar paz aos corações atormentados. Por isso Ele veio ao mundo, nascendo em Belém: "...e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará seu povo dos pecados deles" (Mateus 1.21). 

Por isso Ele entregou Sua vida na cruz e ressuscitou da sepultura. Para todos que aceitam Jesus Cristo pela fé como seu Salvador e Senhor, está preparada uma vida que tem sentido, pois Ele disse: "...eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância" (João 10.10).

E em 1 João 5.12 lemos: "Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida."

Se você vive sem Ele, não pode ter a única alegria verdadeira e permanente que existe para os homens – e acabará se perdendo eternamente. 

ACEITE A JESUS AGORA MESMO EM SUA VIDA! ENTÃO VOCÊ FARÁ PARTE DOS QUE O AMAM, QUE SE ALEGRAM COM SUA PRESENÇA E O SERVEM. 

Aceite hoje de Suas mãos a vida que é eterna e abundante! 

Autor: Ernesto Kraft 

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

EM JULGAMENTO DIANTE DE PILATOS

O julgamento mais famoso da história está prestes a começar. 

O juiz é baixinho e nobre com olhos ligeiros e roupas caras. Seus cabelos grisalhos são aparados e seu rosto sem barba. Ele está apreensivo, nervoso por estar sendo empurrado para uma decisão que ele não pode evitar. Dois soldados o conduzem para baixo pelas escadas de pedra da fortaleza até o pátio principal. Os raios da luz do sol da manhã se estendem pelo chão de pedra. 

Quando ele entra, os soldados sírios vestindo togas curtas erguem-se, levantam suas lanças e olham para frente. O chão no qual eles estão é um moisaco de pedras lisas, marrons e largas. No chão estão esculpidos os jogos que os soldados jogam enquanto esperam a sentença do prisioneiro. Mas na presença do procurador eles não jogam. 

Uma cadeira real é colocada em um patamar cinco passos acima do chão. O magistrado sobe e toma assento. O acusado é trazido à sala e colocado abaixo dele. Um grupo de líderes religiosos paramentados acompanha, vai para um lado da sala e para. Pilatos olha para a figura solitária...  “Você é o rei dos judeus?” 

Pela primeira vez Jesus levanta seus olhos. Ele não levanta sua cabeça, mas levanta seus olhos. Ele examina o procurador por baixo de sua sobrancelha. Pilatos fica surpreso com o tom da voz de Jesus.  “Essas são suas palavras”. 

Antes que Pilatos consiga responder, o grupo de líderes judeus zomba do acusado ao lado do tribunal.

“Veja, ele não tem respeito”. “Ele agita o povo!”  “Ele afirma ser rei!”

Pilatos não os ouve. Essas são suas palavras. Sem defesa. Sem explicação. Sem pânico. O Galileu está olhando novamente para o chão.

Alguma coisa nesse rabino rústico agrada Pilatos. Ele é diferente dos sanguinários que se aglomeram do lado de fora. Ele não é como os líderes com as barbas na altura do peito que em um minuto se vangloriam de um Deus soberano e no minuto seguinte imploram por impostos mais baixos. Seus olhos não são os olhos furiosos dos zelotes que são uma aflição à Pax Romana que ele tenta manter. Ele é diferente, este Messias do interior.

Pilatos quer deixar Cristo ir. Apenas me dê um motivo, ele pensa, quase em voz alta. Eu o libertarei. Seus pensamentos são interrompidos por um tapinha no ombro. Um mensageiro se inclina e sussurra. Estranho. A esposa de Pilatos enviou uma mensagem para ele não se envolver no caso. Alguma coisa sobre um sonho que ela teve.

Pilatos volta para sua cadeira, senta e olha para Jesus. “Até os deuses estão do seu lado?” ele declara sem explicação. Ele sentou nesta cadeira antes. É um assento dos dignitários romanos: azul cobalto com pernas grossas e ornamentadas. O assento tradicional de decisão. Sentando-se nele Pilatos transforma qualquer sala ou rua em um tribunal. É daqui que ele apresenta as decisões. Quantas vezes ele sentou ali? Quantas histórias ele ouviu? Quantos apelos ele recebeu? Quantos olhos atentos olharam para ele, apelando por misericórdia, implorando por absolvição?

Mas os olhos deste Nazareno estão calmos, quietos. Eles não gritam. Eles não se movem rapidamente. Pilatos procura ansiedade neles... raiva. Ele não encontra. O que ele encontra faz com que ele se mexa de novo. Ele não está com raiva de mim. Ele não está com medo... ele parece entender.

Pilatos está certo quanto a sua observação. Jesus não está com medo. Ele não está com raiva. Ele não está à beira do pânico. Pois ele não está surpreso. Jesus conhece sua hora e a hora chegou.

Pilatos está certo quanto a sua curiosidade. Onde, se Jesus é um líder, estão seus seguidores? O que, se ele é o Messias, ele pretende fazer? Por que, se ele é um mestre, os líderes religiosos estão com tanta raiva dele? Pilatos também está  certo quanto a sua pergunta. “Que farei então com Jesus, chamado Cristo?”(Mt. 27.22).

Talvez você, como Pilatos, esteja curioso sobre este chamado Jesus. Você, como Pilatos, esteja perplexo com suas afirmações e agitado com suas emoções.

O que você faz com um homem que se autodenomina o Salvador, mas condena os sistemas? O que você faz com um homem que sabe o lugar e a hora de sua morte, mas vai até lá assim mesmo?

A PERGUNTA DE PILATOS É A SUA. “QUE FAREI ENTÃO COM JESUS?”

VOCÊ TEM DUAS ESCOLHAS.

VOCÊ PODE REJEITÁ-LO. ESSA É UMA OPÇÃO. VOCÊ PODE, COMO MUITOS, CHEGAR À CONCLUSÃO DE QUE A IDEIA DE DEUS TORNAR-SE UM CARPINTEIRO É MUITO ESTRANHA - E SAIR.

OU VOCÊ PODE ACEITÁ-LO. VOCÊ PODE FAZER A JORNADA COM ELE. VOCÊ PODE OUVIR SUA VOZ NO MEIO DE CENTENAS DE VOZES E SEGUI-LO.

Autor:  Max Lucado

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

PREPARA-TE, Ó ISRAEL, PARA TE ENCONTRARES COM O TEU DEUS

Portanto, assim te farei, ó Israel! E porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus.Amós 4:12

Amós foi um profeta enviado por Deus a um povo obstinado, que não queria ouvir a Sua voz; Deus enviou sobre eles: seca, fome, pragas dos gafanhotos, mesmo assim, a dureza de coração persistiu e aquele povo continuava longe de Deus.

Através deste profeta, Deus manda um ultimato: "Prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus"; Ou te arrependes dos teus pecados e dos teus maus caminhos, ou virei a ti e tirarei de ti o teu castiçal, para não teres mais oportunidade de brilhar!

Às vezes é preciso chegar a medidas extremas para que vejamos o perigo. Um dia, querendo ou não, iremos comparecer diante de Deus, para prestar contas dos nossos atos

COMO VOCÊ TEM SE PREPARADO PARA ESSE ENCONTRO COM DEUS?

Perante Deus, ninguém pode prevalecer em seus pecados, ter a alma manchada, por isso, "prepara-te para te encontrares com o teu Deus"! "Aos olhos de Deus, todas as nossas justiças são como trapos de imundície " (Isaías 64:6).

Naquele tempo Ezequias ficou doente e quase morreu. [...] Ponha em ordem a sua casa, pois você vai morrer; não se recuperará’ Ezequias virou o rosto para a parede e orou ao SENHOR: “Lembra-te, SENHOR, como tenho te servido com fidelidade e com devoção sincera. Tenho feito o que tu aprovas”. E Ezequias chorou amargamente. II Re 20:1-3

Este texto fala sobre o poder da oração, Ezequias orou e por sua fidelidade Deus lhe acrescentou quinze anos de vida, porém existe outro aspecto combinado com o versículo de Amós 4:12  “...prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus.” Preparação = Ponha em ordem

A única certeza que temos é que vamos nos encontrar com Deus, pela morte ou pelo arrebatamento da Igreja; não sabemos quando isso vai ocorrer. Tanto a morte quanto o arrebatamento são eventos fora do nosso controle; não conseguimos prever.

ESTAMOS PREPARADOS PARA A VOLTA DE CRISTO? PIOR AINDA, PREGAMOS A VOLTA DE CRISTO?

Atualmente prega-se muito mais sobre a 1ª vinda de Jesus do que a 2ª vinda; Os temas de pregação, normalmente, são sobre salvação, prosperidade, milagres, curas, libertação, Vitórias, etc.

Pregamos um Deus de Graça e misericórdia, o que está correto, porém Cristo na 1ª vez veio como o cordeiro para o sacrifício que nos livrou do pecado, a 2ª vinda será de julgamento, Ele virá como leão e não como cordeiro.

Muitas pessoas acham que na hora do julgamento vão poder ajoelhar e pedir desculpas, todavia não será bem assim, basta ler Mateus 25.41 Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;

Quando Amós nos adverte para nos preparar para encontrar com Deus ele nos alerta para duas verdades: o preparo e o encontro

Para o encontro com Deus, preparar roupa ou uma bela refeição, como fazemos no mundo secular, não terá a menor importância, acumular dinheiro ou bens não fará diferença; precisamos preparar a nossa alma. Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? (Mc. 8.36) Pois o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo; (Rm. 14.17). Vocês observam apenas a aparência das coisas. (2 Co. 10.7)

Deus conhece teu coração e teus pensamentos. Ele sabe se você está ou não preparado. Deus está dizendo: prepare teu coração para encontrares com Ele

O PREPARO PARA O ENCONTRO COM DEUS REQUER:
Disciplina.(tempo para leitura da bíblia e oração); Dedicação (em todo tempo); Esforço (santificação); Vontade Própria (luta contra os desejos da carne)

A RECOMPENSA?
Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. I Ts 4.16-17

Não sabemos o dia nem a hora que será este encontro, precisamos estar preparados.

Autor: Pr. Ubirajara Veneziani

Por Litrazini


Graça e Paz

domingo, 21 de dezembro de 2014

E O SENHOR TE GUIARÁ CONTINUAMENTE


“E o Senhor te guiará continuamente” (Isaías 58.11) Não um anjo, mas Jeová te guiará. Ele disse que não iria atravessar o deserto diante do seu povo, um anjo deve ir adiante deles para guiá-los no caminho; mas Moisés disse:“se tua presença não vai comigo, não nos faça subir daqui.”

Cristão, Deus não tem lhe deixado na sua peregrinação terrena, sob a orientação de um anjo; ele irá na vanguarda.Você não pode ver a nuvem e a coluna de fogo, mas o Senhor nunca te abandonará.

“O Senhor te guiará.” Quão certo é que ele faz isto! Quão certo é que Deus não nos abandonará!

Seus preciosos “eu devo” e “eu vou” são melhores do que os juramentos dos homens.

“Eu nunca te deixarei, nem te desampararei.”

Então, observe o advérbio continuamente. Nós não somos meramente guiados algumas vezes, mas temos tido um monitor perpétuo; não ocasionalmente, para ser deixados ao nosso próprio entendimento, e assim a vagar, mas estamos constantemente ouvindo a voz orientadora do Grande Pastor, e se nós seguirmos de perto em seus calcanhares, não devemos errar, mas seremos guiados por um caminho certo para uma cidade na qual habitaremos.

Se você tem que mudar a sua posição na vida, se você tem que emigrar para terras distantes; se deveria acontecer que você fosse lançado na pobreza, ou erguido de repente numa posição mais responsável do que aquela que você ocupa agora; se você é jogado no meio de estranhos, ou entre inimigos, ainda não tema, porque “o Senhor te guiará continuamente”.

Não há dilemas dos quais você não será livrado se viver perto de Deus, e seu coração se manterá aquecido com amor santo.

Não fica confuso quem anda na companhia de Deus. Como Enoque, caminhe com Deus, e você não pode confundir o seu caminho. Você tem sabedoria infalível para dirigi-lo, imutável amor para lhe confortar e eterno poder para defendê-lo. “Jeová” – marque a palavra – “Jeová te guiará continuamente”.

Texto de autoria de Charles Haddon Spurgeon, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra.

Por Litrazini


Graça e Paz