quarta-feira, 5 de março de 2014

OS QUATRO ERRES DA BATALHA ESPIRITUAL

No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.Efésios 6:10-12

Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. 1 Pedro 5:8-9

Alguns crentes talvez pensem que a guerra espiritual é algo que afeta apenas determinadas pessoas, como os pastores ou missionários no campo.

Sinto muito em desapontá-los. Mas o fato é que o diabo existe mesmo, os demônios são em grande número, e todos os crentes encontram-se engajados em uma guerra, numa desesperadora luta de vida ou morte contra um inimigo feroz.

Mas talvez alguém diga: " Ah, eu não tenho nada a ver com isso; meu ministério é música; não estou preparado para esse tipo de coisa." É possível também que outro , equivocadamente, pense : " Bom, se eu deixar o diabo em paz, ele também me deixará em paz.".

A verdade é que a guerra está sendo travada, e todos se acham envolvidos nela, quer queiram ou não, quer concordem ou não com isso. E ela não afeta apenas alguns crentes, nem dura só algum tempo.

Todos estamos envolvidos, 24 horas do dia, nos 7 dias da semana, e nos 365 dias do ano. Estamos nesta batalha espiritual, quer tenhamos consciência disso ou não.

Vejamos os quatro erres de uma batalha espiritual.

1º RECONHECER.
O primeiro é reconhecer que estamos nessa guerra. O diabo sempre procura tirar vantagem da nossa ignorância quanto às realidades espirituais.

A Bíblia ensina que precisamos estar alertas, isto é, vigiar. Esses inimigos contra os quais lutamos não são meras "vibrações ruins", muito menos "as energias negativas do universo", ou simplesmente "o lado escuro da força". São eles, seres que pensam, conversam, escutam, observam e planejam estratégias.

2º RESISTIR.
Chega uma hora que temos que dar um basta nestas ações rotineiras do inimigo. "Até aqui foi, a partir daqui eu resisto e não quero mais o diabo cirandando na minha vida”. Resistir em ações, palavras e oração perseverante.

3º REVESTIR. De toda armadura de Deus.
Armas de defesa. São: Capacete (mente), cinto (Ajuste), couraça (Proteger órgãos vitais), sandálias (proteção dos pés), escudo, (fé vitoriosa).
Armas de ataque. Espada e Palavra de Deus. Veja Efésios 6.10-18.

4º REPREENDER.
As portas do inferno não prevalecerão contra a igreja. Isto fala de ataque.

Não basta só reconhecer, resistir e revestir, temos que atacar as fortalezas do inferno em nossas mentes, famílias, igreja, trabalho, escola, cidade. Usar a palavra e o poderoso nome de Jesus.

Esta breve reflexão sobre o assunto, não é para assustar ninguém, mas abrir nossos olhos para o que já está acontecendo. Mostrar que o poder de Deus é bem maior, do que o poder das trevas, estamos do lado vencedor.

Vamos nos revestir da armadura de Deus para poder vencer todas as artimanhas do inimigo.

Em Cristo Pr. Ronaldo Cabrera

Por Litrazini


Graça e Paz

Um comentário: