quarta-feira, 16 de julho de 2014

A Mensagem Pregada Pelos Apóstolos

Depois da Sua ressurreição, Jesus teve vários encontros com Seus discípulos.Num desses, o Senhor deu ordem para que eles fossem por todo o mundo pregar o evangelho.

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.” – (Mc. 16.15)

Considerando que evangelho é a boa nova de que Jesus, que tinha morrido na cruz, havia ressuscitado dentre os mortos, vemos nas Escrituras, mais especificamente no livro de Atos dos Apóstolos, os mesmos obedecendo e cumprindo a ordem de Seu SENHOR.

Por exemplo, no discurso do apóstolo Pedro no dia do Pentecostes, o mesmo proclamou para seus questionadores: “A este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos; Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela”  (At. 2.23-24)

Já no discurso do mesmo apóstolo, agora na frente do Templo, depois do mesmo ter curado um coxo de nascença, ele declara: “E matastes o Príncipe da vida, ao qual Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas.”  (At. 3.15)

Perante as autoridades religiosas dos judeus, o apóstolo Pedro, agora com o apóstolo João a seu lado disse para aqueles homens: “Seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os morto” (At. 4.10)

Isso sem falar no último apóstolo que o mesmo Jesus instituiu como Seu apóstolo, a saber, Saulo de Tarso, ou Paulo, o apóstolo dos gentios, como o mesmo ficou sendo conhecido.No que diz respeito a salvação dos homens, esse apóstolo não tinha outra mensagem a ser proclamada. O livro de Atos diz que, em Tessalônica, “E Paulo, como tinha por costume, foi ter com eles; e por três sábados disputou com eles sobre as Escrituras, Expondo e demonstrando que convinha que o Cristo padecesse e ressuscitasse dentre os mortos. E este Jesus, que vos anuncio, dizia ele, é o Cristo.” (At. 17.2,3).

Numa de suas próprias cartas, o apóstolo Paulo declara: “Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado, … Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1Co.15.1,3,4)
.
Assim, podemos concluir que, a mensagem pregada, proclamada ou anunciada pelos apóstolos de Jesus como o objetivo de levar os ouvintes deles a salvação do poder do pecado e sua consequência não outra a não ser Cristo Jesus, e esse morto e ressurreto.

Pregar o evangelho nada mais é do que anunciar que Jesus morreu pelos nossos pecados; É proclamar que Ele – Jesus – morreu na cruz para nos reconciliar com o Deus que se revelou a Abraão, a Isaque e a Jacó; Que Ele foi sepultado, mas, em seguida foi ressuscitado dentre os mortos por Deus Pai Todo-Poderoso.

E nós, os que dizemos ser seguidores de Jesus, será que estamos pregando o evangelho de Jesus nos nossos dias. Estamos anunciando a morte e ressurreição de Jesus para nossos ouvintes serem salvos?

Se não estamos fazendo isso, com toda certeza, como cristãos estamos sendo absolutamente negligentes ao mandamento do Senhor, que, com certeza se estende a todo aquele que diz crer nEle. Façamos como os apóstolos de Jesus, anunciemos o Seu evangelho a toda criatura, até que Ele venha.

Genilson B de Souza

Por Litrazini


Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário