quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

A LÓGICA DE DEUS

Com a ajuda do Aurélio, poderíamos definir "lógica" como sendo: "a coerência de raciocínio, de idéias". E de forma teológica, espiritual e com a simplicidade divina que é sempre tão peculiar, contrária à humana que é sempre tão complexa, poderíamos afirmar que:

A LÓGICA DE DEUS É INVERSAMENTE PROPORCIONAL À LÓGICA DO HOMEM, ELA É MATEMÁTICA E FILOSOFICAMENTE LOUCA, MAS, ESPIRITUAL E DIVINAMENTE SÁBIA.

Os gigantes do mundo são como Golias, os gigantes de Deus são como o pequeno Davi. Os gigantes humanos são grandes, fortes, bem armados e desprezam a Deus, confiam nas próprias forças, no poder das suas armas, naquilo que é aparente e visível, naquilo que a lógica humana determina.

Os gigantes de Deus são totalmente dependentes d'Ele, reconhecem a sua fraqueza e inapetência e confiam única e exclusivamente em Deus, pois, enquanto os enormes gigantes do mundo apóiam-se nos próprios pés, os pequenos gigantes de Deus apóiam-se nos joelhos. É de joelhos que o gigante de Deus é maior.

Na lógica divina, os fracos é que são fortes: "A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco, então é que sou forte." (2 Coríntios 12:9-10)

Na lógica humana, isto é irracional, pois o mundo não aprecia os fracos, eles devem ser eliminados, apreciam a lei do mais forte onde estes prevalecem. A lógica divina, diz ao que quer ser grande entre os seus irmãos que ele deve se tornar o menor e servir aos demais. A lógica humana abomina esta idéia; todos querem ser servidos e querem mostrar o quanto são grandes, poderosos e importantes. O Senhor ensina ao que quer ser exaltado que ele deve se humilhar, pois o que se exaltar será humilhado.

Os conquistadores do mundo são os bravos, os fortes, os guerreiros, os que impõem a sua vontade pela força, mas na lógica divina, os mansos é quem herdarão a terra e eles devem se tornar como crianças e simples como a pomba. Deus é aquele que diminuiu o exército de Gideão para conquistar a vitória sobre um poderoso e numeroso exército inimigo. 

E o que dizer da lógica humana que busca por meio dos prazeres, lícitos ou ilícitos, encontrar a felicidade, fazendo o que pode para não encarar a vida em suas decepções e desafios, e para eliminar a tristeza e o choro. E vem Deus com a sua lógica dizendo: "Felizes os que choram pois eles serão consolados." (Mateus 5:4) 

Na lógica humana há amor, amor entre os que se amam; ela ensina as pessoas a procurar viver em paz, mas, caso seja ferido ou magoado, obviamente seria querer demais não se vingar; até ensina a perdoar ao que vem buscar perdão e esteja pronto a não repetir o erro. Entretanto, Deus, na sua lógica, ensina os seus a amar não somente os amigos como também os inimigos; a tomar a iniciativa de perdoar o ofensor e não somente uma vez, mas, até setenta vezes sete; a oferecer a outra face ao invés de vingar-se.

O mundo aprende a acumular para si riquezas, mas Deus, ensina que melhor é dar do que receber; que a verdadeira riqueza deve ser acumulada nos céus; que o coração não deve estar nas riquezas, mas n'Ele, pois, onde estiver o tesouro do homem, ali estará o seu coração, e as riquezas humanas são perecíveis, as que se acumulam nos céus, são eternas e mais valiosas, portanto devemos ser ricos para com Deus. 

Contrário à lógica humana, Deus ensina que: os últimos serão os primeiros; Ele não veio chamar os justos, mas os pecadores ao arrependimento; o que entra no homem não o contamina, mas, sim, o que sai, pois é do coração que provém toda a maldade existente. 

Quanto ao mundo que tanto almeja poder e longevidade, Deus, ao invés de fazer do homem um ser divino, imortal e cheio de poderes, prefere, Ele mesmo, tornar-se homem mortal e passível de fraquezas. 

Bem podemos dizer que a sabedoria de Deus é vista pelo homem como louca, é humanamente ilógica. Por isso Deus escondeu-a dos sábios e entendidos deste mundo e a revelou aos pequeninos, aos ignorantes, incultos, os João ninguém. Ele escolheu as coisas que não são para confundir as que são. 

E enquanto os gregos, senhores da lógica, buscavam sabedoria e conhecimento coerente; e os judeus, detentores das alianças e promessas de Deus, buscavam sinais do céu, para crer que Jesus era o Deus encarnado. 

Aquele, em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria, em cumprimento das promessas dadas ao seu povo, adentrou este mundo, revelando toda a sua glória e sabedoria aos pequeninos. Assim, os sábios e poderosos não O reconhecem, antes, crucificam-no, expulsando-o deste mundo, e continuam em busca de conhecimento e sinais. 

De: Jair Souza Leal 

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário