terça-feira, 31 de março de 2015

A CIDADE SANTA

Ele… mostrou-me a Cidade Santa, Jerusalém, que descia dos céus, da parte de Deus. [Apocalipse 21.10]

João facilmente mistura suas metáforas. Quando ele primeiro viu a Cidade Santa, a Nova Jerusalém, ela estava “preparada como uma noiva adornada para o seu marido” (v. 2)

Agora, convidado para ver a noiva do Cordeiro, ele enxerga “a Cidade Santa, Jerusalém” (v. 10).

Grande parte do capítulo 21 é dedicada a uma descrição elaborada da Cidade Santa, a nova Jerusalém, que resplandecia com a glória de Deus.

Suas doze portas traziam escritos nelas os nomes das doze tribos de Israel, e em suas fundações estavam escritos os nomes dos doze apóstolos.

A cidade tinha forma cúbica, como o Santo dos Santos no templo.

Embora devamos concordar com Bruce Metzger, do Seminário Teológico de Princeton, que a Nova Jerusalém é “arquitetonicamente absurda” (com aproximadamente dois mil e quinhentos quilômetros cúbicos, equivalente à distância de Londres a Atenas), o simbolismo é claro.

A cidade santa é uma fortaleza sólida, intransponível, que representa a igreja completa do Antigo e do Novo Testamentos, e simboliza a segurança e a paz do povo de Deus.

A cidade que João viu não era apenas enorme e sólida, mas também bela.

Cada uma de suas doze fundações era decorada com uma joia diferente, cada uma de suas doze portas era feita de uma pérola única e sua rua principal era pavimentada com ouro puro.

Tendo compreendido as vastas dimensões e a magnificência colorida da Nova Jerusalém, João volta sua atenção para algumas consequentes ausências.

Primeiro, ele não viu nenhum templo na cidade. Claro que não! O Senhor e o Cordeiro são seu templo. Sua presença permeia a cidade; eles não têm necessidade alguma de edifício especial.

Segundo, ela não precisa nem de sol nem de lua, uma vez que a glória de Deus a ilumina, e sua luz será suficiente até mesmo para as nações.

A essa altura, precisamos notar os versículos 24 e 26: “Os reis da terra lhe trarão a sua glória” e “a glória e a honra das nações lhe serão trazidas”.

Não podemos hesitar em afirmar que os tesouros culturais do mundo adornarão a Nova Jerusalém.

Ao mesmo tempo, nada impuro jamais entrará na cidade, nem ninguém que pratique o que é enganoso ou vergonhoso, mas somente aqueles cujos nomes estiverem escritos no Livro da Vida do Cordeiro (v. 27).

E aquele que falava comigo tinha uma cana de ouro, para medir a cidade, e as suas portas, e o seu muro. E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. E mediu a cidade com a cana até doze mil estádios; e o seu comprimento, largura e altura eram iguais. E mediu o seu muro, de cento e quarenta e quatro côvados, conforme à medida de homem, que é a de um anjo. E a construção do seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro. E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento era jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedônia; o quarto, esmeralda; O quinto, sardônica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisópraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista.

E as doze portas eram doze pérolas; cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade de ouro puro, como vidro transparente.E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro. E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. E as nações dos salvos andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra.E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite. E a ela trarão a glória e honra das nações E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro. Apocalipse 21:15-27

Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

segunda-feira, 30 de março de 2015

O QUE SIGNIFICAM ALELUIA, AMÉM E GLÓRIA A DEUS?

Essas 3 expressões estão intimamente ligadas ao louvor a Deus.

DAR GLÓRIA A DEUS É UMA AÇÃO TÍPICA DE QUEM EXALTA DEUS, de quem lhe presta homenagem, principalmente através do culto. Atos dos Apóstolos atesta duas situações opostas: por um lado quem não rende glória a Deus perece (Atos 12, 23), invés, quem dá glória a Deus, é justo (Atos 21,20).

Amém é um advérbio da língua hebraica e literalmente significa "na verdade", "verdadeiramente". Aparece muitas vezes na Bíblia e pode ser traduzido também com "assim seja":

Deuteronômio 27,15: Maldito o homem que fizer imagem de escultura, ou de fundição, abominação ao SENHOR, obra da mão do artífice, e a puser em um lugar escondido. E todo o povo, respondendo, dirá: Amém.

Deuteronômio 27,26: Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, não as cumprindo. E todo o povo dirá: Amém!

1 Crônicas 16,36: Bendito seja o SENHOR, Deus de Israel, desde a eternidade até a eternidade. E todo o povo disse: Amém! E louvou ao SENHOR.

Jeremias 28,6: Disse, pois, Jeremias, o profeta: Amém! Assim faça o SENHOR; confirme o SENHOR as tuas palavras, com que profetizaste, e torne ele a trazer da Babilônia a este lugar os utensílios da Casa do SENHOR e todos os exilados.

Romanos 16,27: ao Deus único e sábio seja dada glória, por meio de Jesus Cristo, pelos séculos dos séculos.Amém!

ALELUIA, EM SI, É UM DAS EXPRESSÕES ATRAVÉS DA QUAL DAMOS GLÓRIA A DEUS. De fato é a transliteração da palavra hebraica halleluya, que significa oremos, louvemos a Deus.

É um vocábulo composto de hallelu e Yah. Literalmente significa louvai Yah. Yah é uma forma breve de YHWH, o nome divino, o tetragrama.

Na Bíblia, aparece 28 vezes, entre as quais 4 no Apocalipse. No Antigo Testamento aparece sobretudo nos Salmos 113-118.

Fonte: abiblia.org

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

domingo, 29 de março de 2015

QUAL SERÁ O SEU FUTURO?

Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam se apoderar da vida eterna. 1 Timóteo 6:19

Por mais que venhamos pensar no futuro, não podemos programar o que irá nos acontecer amanha, ainda que venhamos traçar grandes projetos não teremos certeza que eles irão se concretizar, por mais sonhos que tenhamos, o nosso amanhã será para nós uma incógnita, porque aquilo que desenhamos como meta, não há certeza que de fato irá tornar-se como desejamos.

Então basta-nos tão somente vivermos cada dia como se fosse o ultimo, o amanhã será apenas como um presente do criador para nós. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. Mateus 6:34

Se analisarmos atentamente a nossa fragilidade deveríamos valorizar mais o hoje, examinarmo-nos cuidadosamente, fazer o que é correto, aplicar o nosso coração para fazer o certo, o honesto, o justo, já que, o futuro a Deus pertence, por mais sabedoria que venhamos ter, por mais estudos e conhecimentos a que venhamos adquirir, por mais tesouros que podemos ajuntar, nada disto será capaz de acrescentar um dia a mais para nossas vidas, quando chegar a nossa hora de deixarmos este corpo, nada e nem ninguém pode interferir.

Os nossos bens, os nossos interesses, os sonhos, as nossas glorias, o nosso eu, serão todos sepultados, todos serão postos no caixote de madeira ou então virarão cinzas pelo ar, então do que valerá ao homem tudo o que ele tem? Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma? Marcos 8:36, a nossa maior riqueza precisa ser, confiar em nosso Criador, o nosso maior tesouro têm que ser, viver para Deus, obedecermos as suas ordens e mandamentos, só então aquilo que vivemos aqui, valerá no dia em que formos prestar contas a Deus.

Já que vivemos neste mundo, e este, está domado pelas trevas, Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno. 1 João 5:19 resta nos, tão somente, lutarmos para sermos diferente, não caminhar de acordo a sua proporção, mas, navegar literalmente contra a maré, se toda a massa caminha em determinada direção e se vemos que tal direção pode nos levar para caminho tortuoso, o que queremos se seguirmos? Há um caminho que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte. Provérbios 16:25.

Para sermos de Cristo, não podemos nos envolver com as coisas e prestígios que o mundo proporciona, não devemos nos curvar diante das suas regras, não nos é licito copiarmos os seus praxes, não podemos nos conformar com seus ditos, E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2,

Se nossa mente um dia viu o clarão da gloria de Deus, não podemos deixar que agora ela seja salpicada pelas faíscas das trevas, se os nossos ouvidos por um momento ouvir a voz de Cristo e em nosso coração foi registrado a verdade de Deus, não devemo-nos sucumbir diante das mentiras deste mundo, o mundo corre a passos apressados para o abismo, aqueles que se alinham a ele que aceita as suas condições automaticamente está sendo levado por sua correnteza contaminada, a palavra do Senhor nos ensina que não podemos ser seus cúmplices, Portanto, não sejais seus companheiros. Efésios 5:7.

Não podemos compactuar com as obras das trevas, é melhor confiar naquele que tudo pode fazer, naquele que conhece o nosso passado, que transformar o presente e prepara o futuro. Acreditar, naquele que é Senhor sobre o tempo, Senhor sobre as circunstâncias, Senhor sobre tudo e todos, Deus. Certamente, aquele que assim o fizer, viverá seus dias aqui na terra com regozijo, ainda que em meio a guerra terá paz, ainda que em vendavais terá alegria, porque os ventos fortes deste mundo não poderão mover a esperança da gloria que está enraizada dentro do seu ser.Porque certamente acabará bem; não será malograda a tua esperança.Provérbios 23:18.

O seu Futuro a sua esperança precisa ser morar no céu com Deus.

Pra Elza Carvalho

Por Litrazini

Graça e Paz

sábado, 28 de março de 2015

RECUAR OU PROSSEGUIR?

E havia fome naquela terra; e desceu Abrão ao Egito, para peregrinar ali, porquanto a fome era grande na terra. Gn 12:10.

Abraão estava ouvindo e obedecendo a voz de Deus. Havia renunciado a sua parentela, sua família, seus amigos e conhecidos em Ur dos Caldeus e agora que está chegando em Canaã ele vai enfrentar uma provação que pode revelar-lhe o Deus da Provisão ou não.

Existe uma fome na terra, isso significa que não adianta Abrão ter dinheiro pois não há comida pra comprar, a fome e a escassez de alimentos são intensas. Nessa hora ele tem de decidir, fica em Canaã onde Deus mandou, ou recua e vai pro Egito?

Quando Isaque passou um problema semelhante em suas jornadas, também cogitou a possibilidade de ir para o Egito, mas Deus disse que ele confiasse e ficasse onde Deus havia mandado, e por causa disse ele viveu um grande milagre.

E HAVIA fome na terra, além da primeira fome, que foi nos dias de Abraão; por isso foi Isaque a Abimeleque, rei dos filisteus, em Gerar. E apareceu-lhe o SENHOR, e disse: Não desças ao Egito; habita na terra que eu te disser; Peregrina nesta terra, e serei contigo, e te abençoarei; porque a ti e à tua descendência darei todas estas terras, e confirmarei o juramento que tenho jurado a Abraão teu pai; E multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e darei à tua descendência todas estas terras; e por meio dela serão benditas todas as nações da terra; Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis. Assim habitou Isaque em Gerar. Gn 26:1-6

E semeou Isaque naquela mesma terra, e colheu naquele mesmo ano cem medidas, porque o SENHOR o abençoava. Gn 26:12

Esse difícil momento que Isaque enfrentou mostrou a ele que Deus é um Deus Provedor. Mas Abrão está disposto a ir para o Egito. O Egito só tem amarguras pra oferecer.

E os egípcios faziam servir os filhos de Israel com dureza; Assim que lhes fizeram amargar a vida com dura servidão, em barro e em tijolos, e com todo o trabalho no campo; com todo o seu serviço, em que os obrigavam com dureza. Ex 1:13-14

Desde que Abrão saiu de Ur até agora essa é a primeira “provação” que ele vai enfrentar, e logo na primeira vai recuar. Mas vale a pena dizer que hoje em dia nós temos a palavra de Deus para nos guiar, Abrão só tinha a voz de Deus.

Abrão recua na primeira dificuldade que aparece. Mas Deus não se agrada do que recua e volta atrás.

Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Hb 10-38

O EGITO QUE REPRESENTA O MUNDO E AS COISAS MUNDANAS NÃO PODEM AJUDAR ALGUÉM. SÓ DEUS PODE MUDAR A VIDA DE ALGUÉM. IR PARA O MUNDO NUNCA É UMA OPÇÃO.

AI dos que descem ao Egito a buscar socorro, e se estribam em cavalos; e têm confiança em carros, porque são muitos; e nos cavaleiros, porque são poderosíssimos; e não atentam para o Santo de Israel, e não buscam ao SENHOR. Porque os egípcios são homens, e não Deus; e os seus cavalos, carne, e não espírito; e quando o SENHOR estender a sua mão, tanto tropeçará o auxiliador, como cairá o ajudado, e todos juntamente serão consumidos. Is 31:1,3

AI dos filhos rebeldes, diz o SENHOR, que tomam conselho, mas não de mim; e que se cobrem, com uma cobertura, mas não do meu espírito, para acrescentarem pecado sobre pecado; Que descem ao Egito, sem pedirem o meu conselho; para se fortificarem com a força de Faraó, e para confiarem na sombra do Egito. Porque a força de Faraó se vos tornará em vergonha, e a confiança na sombra do Egito em confusão. Porque o Egito os ajudará em vão, e para nenhum fim. Is 30:1-3,7

Voltar atrás não uma opção que Deus aprova. Quando surgir dificuldades no meio da sua jornada olhe para Deus e confie que Ele é a sua recompensa. Assim como Abrão aprendeu a lição depois dessa provação. Saiba que Deus só está te permitindo esse momento difícil por que ele quer se mostrar como um Deus provedor a você.

DEPOIS destas coisas veio a palavra do SENHOR a Abrão em visão, dizendo: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, o teu grandíssimo galardão. Gn 15:1

Pr. Bruno Domingues

Por Litrazini

Graça e Paz


sexta-feira, 27 de março de 2015

O PONTO MAIS DIFÍCIL DA VIDA CRISTÃ

“Exortamo-vos, também, irmãos, a que admoesteis os insubmissos, consoleis os desanimados, ampareis os fracos e sejais longânimos para com todos.” ( I Tes 5.14)

“E compadecei-vos de alguns que estão na dúvida; salvai-os, arrebatando-os do fogo; quanto a outros, sede também compassivos em temor, detestando até a roupa contaminada pela carne.” (Jud 1.22,23)

Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e guarda-te para que não sejas também tentado. Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo.” (Gál 6.1,2)

Eis aí, a norma bíblica expressada em poucas passagens, dentre muitas, baseadas no ensino de nosso Senhor Jesus Cristo quanto ao dever de se amparar os que são fracos no Seu corpo, em vez de criticá-los, condená-los, excluí-los, ou de se proceder em relação a eles de algum modo diferente do que é ordenado por Deus.

Nisto reside a grande dificuldade de muitos, que considerando-se melhores ou mais espirituais do que os que são fracos, desanimados, que têm até mesmo dúvida acerca da sua salvação, tornam-se incapazes de cumprir o mandamento da misericórdia, da longanimidade e do amor, em razão de um exagerado zelo pela santidade de Deus, que lhes torna intolerantes com as fraquezas que observam em seus irmãos na fé.

Mesmo quando há real motivo para a aplicação de correção, a norma é que se faça isto com espírito de brandura, e com a disposição de amparar e carregar as cargas dos que estão fracos; porque é nisto que se cumpre a lei de Cristo relativa ao amor mútuo. Quão difícil é se aprender isto!

Quão intolerantes somos por natureza, e necessitados de aprender a viver de um modo não afetado, que não nos leve a julgar e condenar os faltosos, e sim a ajudá-los.

O corpo de Cristo é composto por uma minoria de pessoas que são chamadas por Ele para assumirem grandes responsabilidades, mas isto é feito segundo a medida de fé, e segundo a capacidade de cada um. A estes muito será cobrado por Deus, em razão do muito que lhes foi dado.

Todavia, aos que são fracos, que estão desanimados, que estão na dúvida, por que pouco têm recebido de dons, capacitações e serviços espirituais, da parte de Deus, pouco também lhes será cobrado, porque o Senhor é misericordioso e justo, e o seu jugo é leve e suave.

Muitos estão sofrendo porque se sentem inadequados em relação ao corpo de fiéis em sua congregação, por julgarem que não estão sendo obedientes em relação às suas obrigações relativas à obra de Deus.

Mas, se não foram chamados por Ele para ministrarem ao corpo, não deveriam ser cobrados, e nem sequer se sentirem condenados.

Por exemplo, não são poucas as mulheres que foram chamadas a serem apenas boas esposas e mães, cuidando de seus lares e educando seus filhos a andarem no caminho do Senhor. Não foram chamadas para ministrarem ao corpo como professoras de classes de estudo ou para qualquer outra forma de ministração. Não deveriam portanto se sentirem acusadas, conforme costuma ocorrer, a ponto de perderem a alegria e a paz, no Senhor.

Não devemos ultrapassar o que está escrito na Palavra. Ao contrário, devemos ter a sabedoria de reconhecer que há muitos membros no corpo de Cristo e que nem todos têm a mesma função.

Não podemos criar sequer expectativas além daquilo que tiver sido determinado por Deus, que  reparte dons, capacitações e serviços, a cada um, para o que for útil, segundo a Sua exclusiva soberania.

Não desejemos portanto ver todos no mesmo nível de espiritualidade, em cada congregação local.

Onde estaria o fraco para nos exercitarmos na prática do amor e da longanimidade?

Cheguemos à sensatez de não somente conhecer, mas de aplicar na prática, em nossa convivência cristã, a necessidade de vivermos em harmonia e em paz com todos aqueles que foram recebidos por Deus como filhos amados.

Se o Senhor Jesus os tem recebido, quem será mais poderoso do que Ele para rejeitá-los?

Pr. Silvio Dutra

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quinta-feira, 26 de março de 2015

O SEGUIR A CRISTO E A FRAQUEZA HUMANA

Durante a caminhada de Jesus sobre a terra, sem dúvida milhares de pessoas se aproximaram dele com o intuito de segui-lo, mas logo desistiram.

Nos três anos em que realizou sua missão terrestre foi ouvido por cidades inteiras e curou e alimentou multidões. Mas ao final só restaram cerca de cento e vinte ovelhas fieis e perseverantes (Atos 1:15). E choca mais ainda concluir que entre os que foram alimentados, libertos e curados por ele, haviam muitos que no dia em que ele foi apresentado por Pilatos, pediram pela liberdade de Barrabás e pela morte de Jesus na cruz.

Observando a passagem indicada, começamos a entender os motivos de tanta rejeição, e as causas de, porque, ainda hoje, seguir a Cristo não é uma tarefa fácil ou confortável.

1. A QUESTÃO DE VALORES.
Jesus deixa claro, não era um pregador dos tesouros dessa terra. Ao contrário, expõe sua humildade. Não confundir humildade com miséria. A humildade de Cristo se refletia na sua natureza. Ele é o maior rei do universo, mas veio, lavou os pés de seus discípulos para mostrar que o maior é quem serve mais. Essa é a verdadeira noção de humildade. Mesmo sabendo quem era e o poder que possuía, entregou sua vida em favor do próximo sem cobrar nada além da obediência à Palavra de Deus.

Os reis da terra são seguidos por aquilo que eles podem dar aos seus seguidores. Poder, ouro, propriedades, ascensão social, status, proteção. Jesus mostrou que com ele seria diferente. Ele disse “Meu reino não é deste mundo” (João 18:36). Logo, entendemos que o melhor de Deus não é vivido nesta vida.

Jesus sabia quem falava com ele naquele momento. Quando dá a primeira resposta, sabe o que e quem quer atingir. O primeiro homem que falou com ele representa as milhares de criaturas espalhadas pela terra que teimam em se aproximar de Jesus em busca de bens materiais, prosperidade e sucesso. Que não entendem que o maior tesouro de Deus, que a Bíblia chama de “Dom de Deus” (Efésios 2:8), que é graça pela qual somos salvos do pecado e da morte, não pode ser comprada por dinheiro nenhum desta terra, nem por ouro ou prata.

Você consegue imaginar Jesus pregando hoje, na TV, igual os pregadores que estão lá, fazendo do Evangelho uma fonte de negócios? Se aproveitando da misericórdia de Deus em curar e libertar para comercializar bênçãos? Mas a grande pergunta é: onde ele se sentiria mais à vontade?

A MENSAGEM AQUI É: SEGUIR A CRISTO NÃO É CONFORTÁVEL, NÃO TEM REGALIAS, TEREMOS QUE SERVIR E NÃO SER SERVIDOS, SE QUISERMOS COLHER TEREMOS QUE SEMEAR

2. A QUESTÃO DA PRIORIDADE.
Por não entender o contexto dessa passagem, muitos incrédulos criticam a postura de Jesus. Mas é preciso entender o que realmente aconteceu. Quando o homem disse “Deixa que primeiro eu vá sepultar meu pai”, é óbvio que seu pai não estava morto. Se estivesse morto seu filho estaria lá o sepultando. Esse termo, na verdade significava que Jesus deveria esperar por ele até que o pai daquele homem morresse e fosse sepultado para que ele então o seguisse. Veja que esse segundo personagem, ao contrário do primeiro, foi chamado. E deu uma desculpa esfarrapada. Como milhares dão todos os dias…

Jesus não engoliu a desculpa. Os mortos a que ele se refere em sua resposta são os mortos de espírito. Aqueles que não conhecem a Deus. Muitas pessoas ainda dão às costas para Jesus esperando pelo marido, pela esposa, pelo namorado, pelo pai, pela mãe, enfim, são mortos esperando por outros mortos.

Quando é e deve ser a prioridade maior na vida de qualquer pessoa. Imagine se todos os filhos que estão na igreja fossem esperar que seus pais se convertessem para vir a Cristo, como seria? E se todas as esposas esperassem por seus maridos para vir a Cristo, como seria, e vice-versa?

A MENSAGEM AQUI É: AMAMOS NOSSOS FAMILIARES E JESUS DISSE: AMARÁ O TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO. Mas antes de dizer isso, ao ser confrontado por um DOUTOR DA LEI, SOBRE QUAL SERIA O MAIOR MANDAMENTO, EM MATEUS 22:36, ELE RESPONDEU, NO VERSÍCULO 37: “AMARÁS O SENHOR TEU DEUS, DE TODO O TEU CORAÇÃO, DE TODA A TUA ALMA, E DE TODO O TEU ENTENDIMENTO” e, no versículo seguinte ele completa “Esse é o primeiro e grande mandamento” (v. 38).

3. A QUESTÃO DO VELHO HOMEM.
O personagem seguinte se referiu aos que estavam em sua casa. Seu círculo mais íntimo, inclusive seus amigos mais próximos. Queria dar mais um abraço em sua vida pregressa. Estava com dificuldades em modificar sua vida a partir dali. De abrir mão do passado. De se libertar da vida pregressa.

Era como aqueles que dizem “Vou ser crente, mas antes vou me divertir no carnaval mais essa vez” ou “Vou ser crente, mas antes vou aproveitar minha juventude”. E às vezes não se volta do carnaval. E outras vezes a juventude acaba antes do esperado, com uma gravidez indesejada ou uma doença transmitida em um momento de irresponsabilidade ou embriaguez…

A frase de Jesus “Ninguém, que lança mão do arado e olha pra trás, é apto para o reino de Deus”… Mostra isso. É impossível servi-lo com os olhos voltados para o passado. Nosso passado não interessa a Cristo, portanto não deve interessar mais a nós (Is.43:25).

Nossos pecados foram perdoados e devem ser enterrados junto com a velha criatura. Devemos entender que nossa maior riqueza é exatamente essa segunda chance de recomeçar tudo de novo, junto a Cristo, ouvindo suas palavras, fazendo como Paulo (Filipenses 3:13).

Caso contrário nunca poderemos aproveitar por completo das bênçãos de estar na presença de Deus. Daí a figura do arado. Se aramos olhando para trás, o arado ficará torto, irregular. É o que acontece quando deixamos de olhar para Cristo para olhar em volta.

Milton Curvina Neto

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

quarta-feira, 25 de março de 2015

SANTIDADE AO SENHOR

Se Deus é algo que fica em último plano em sua vida, e é infelizmente a realidade da grande maioria tudo bem se quiser pare por aqui mesmo, mas se você realmente estiver disposto a um relacionamento verdadeiro com Ele, lembre-se há tópicos muito importantes que deve saber:

1º: CRER NELE NÃO EXIGE RENÚNCIA ALGUMA, e muito menos a vida de alguém vai mudar pelo simples fato de crer nEle, pois a diferença está em ”OBEDECER” E NÃO ”CRER”, […] (João 14.21) – ”Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele”

2º: SEM SANTIDADE NINGUÉM VERÁ SUA GLÓRIA (Hb 12.14)

3º: INDEPENDENTE DE VOCÊ SE IMPORTAR COM ELE OU QUERER SEGUI-LO, O AMOR DELE POR VOCÊ NUNCA MUDA, Ele é maravilhoso sua graça é incompreensível, mesmo todos nós sendo pecadores e indignos de tal feito, Ele sendo santo, puro, lindo, maravilhoso e sem mácula alguma de pecado não fugiu da sua missão mesmo sendo ela muito dolorosa e difícil de suportar, quando Jesus estava naquela cruz do calvário pensou em mim e em você, pagou um preço muito caro para nos dar o perdão e salvação da nossa alma.

Porém maior do que o amor de Deus por nós é o seu zelo por sua palavra, então, aquele que desprezar sua palavra perderá a salvação que é o maior presente já dado ao ser humano.

4º: VIVER SEGUNDO O ESPÍRITO SANTO DE DEUS OU SEGUNDO NOSSOS PRÓPRIOS DESEJOS? Deixamos mais um vez a palavra nos guiar:

Romanos 8: 5-8: inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito, para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é a morte; mas a inclinação do Espírito é a vida e paz. Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus; pois não está sujeita a sua lei, nem em verdade pode ser. Portanto os que estão na carne não podem agradar a Deus.

Segundo Paulo, podemos ver que aqui está anexado dois tipos de pessoas: aqueles que se deixam controlar por sua natureza pecaminosa e aqueles que seguem o Espírito Santo. Todos nós estaríamos na primeira classe se Jesus não tivesse nos oferecido um escape. Uma vez que tenhamos tomado uma decisão e respondido sim a Ele, continuamos a segui-lo por que seu caminho nos traz paz e vida.

Devemos todo os dias preferir conscientemente centralizar nossa vida em Deus. Leia a Bíblia para descobrir as diretrizes divinas, e passe a segui-las. Em cada situação de perplexidade, pergunte a si mesmo: o que Jesus gostaria que eu fizesse? Quando o Espírito Santo indicar o que é certo, faça-o imediatamente.

Agradar a Deus é simples porém não fácil, mas vale a pena, e como vale. Jesus sempre nos disse que para segui-lo não seria fácil, pois exige essa renuncia de nossos desejos e vontades da nossa natureza carnal, todavia somente estando no centro da vontade de Deus e o obedecendo constantemente podemos ser livres do pecado e de sua natureza que é a própria morte (Rom 6 . 16), então vamos dar uma super resumida aqui:

Sem a santidade é impossível termos o crescimento espiritual, pois nos inclinamos a carne e nos tornamos inimigos de Deus, muito menos agradarmos a Cristo, pois como ele mesmo disse em João 14. 21: ”Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele”.

Medite e reflita sobre essa mensagem e peça o entendimento ao Espírito Santo, e que Deus abençoe a todos em o nome de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, Amém.

Autor: Diego Dotti de Souza

Por Litrazini

Graça e Paz


terça-feira, 24 de março de 2015

DOM DE DISCERNIMENTO DE ESPÍRITOS

É um dom do Espírito Santo para conhecermos a verdade e o erro.

Tratando-se de um dom, o discernimento dos espíritos, I Coríntios 12:10, só pode ser discernido pelo Espírito Santo. Muitos têm-se deixado enganar por falsas profecias e por ensino de demônios. Precisamos pois estar atentos ao que ouvimos, vemos, tocamos, provamos ou saboreamos e até cheiramos.

Na Carta aos Coríntios, nos é recomendado buscarmos os dons espirituais a fim de que possamos cooperar para o Bem, e não nos deixarmos enganar pela dissimulação de espíritos enganadores, que muito têm perturbado  os desatentos, deixando-se envolver por falsas profecias e enganos quanto à sã doutrina. Procuramos pois tecer-vos os ensinamentos acerca deste dom do “discernimento de espíritos”, como segue:

“Quem tem ouvidos para ouvir que ouça”. Esta recomendação deverá ser compreendida de que ouvimos muitas vozes, mas é preciso escutarmos aquilo que o Espírito Santo nos fala ao coração. São muitas as palavras persuasivas de homens fraudulentos, pregadores de mentiras e de falsas profecias, que nos procuram enganar. O que ouvimos deverá sempre ser entendido pelo coração, que é a nossa consciência, porque com ele é que acreditamos, ou não. Um coração puro é sensível à verdade e um coração inconstante é sujeito ao erro.

Lembro-me de muitas profecias de homens, popularmente famosos, a quem nunca escutei. Um dos erros consiste em misturar certas verdades com mentiras. Procuram camuflar os erros com certas verdades, mas quem conhece Jesus, sabe que a verdade nunca poderá ser poluída com o erro.

A visão é um dos sentidos do homem natural, e com ela vemos apenas o que é aparente.  Certamente que o leitor está recordado de que Deus não vê pela aparência, porque Ele sonda os corações. A cosmética é uma “arte de disfarce”, e não poucos têm sido enganados  por ela.  O paladar é um outro dos sentidos que precisamos cuidar no discernimento dos espíritos. Jesus ensinou-nos de que o sal tem a função de dar sabor, mas se ele se tornar insípido, para nada mais serve.

Nunca se esqueça de que a boca fala do que está no coração, e que a boa e agradável Palavra de Deus, é sempre temperada com a virtude. Um outro dos sentidos naturais é o tacto.  Também o homem espiritual reconhece o espírito da verdade e do erro, pelo tacto. Jesus revelou-se a Tomé pelo tacto, satisfazendo-lhe a maneira como O desejou conhecer.  Finalmente o olfacto é também um sentido espiritual pelo qual “cheiramos a Cristo”. Há pessoas que não cheiram a  ovelha, mas a cabrito.

Nunca devemos cultivar um espírito crítico, e julgar o próximo, como se por um processo de psicanálise se tratasse. O que acima referimos serve somente para despertar espiritualmente os nossos sentidos, e estarmos cientes de que só as ovelhas do Senhor conhecem a Sua voz e O seguem, e não a estranhos. João 10.

Amílcar e Isabel Rodrigues

Por Litrazini

Graça e Paz


segunda-feira, 23 de março de 2015

O SANGUE TOCA EM TODOS OS ASPECTOS DA VIDA

O poder do sangue de Cristo realmente não tem fim. Descobrimos isso em um dos sessenta e seis livros da Bíblia. O sangue de Cristo:

DESTRUIU A SATANÁS
“Portanto, visto como os filhos são participantes comuns de carne e sangue, também ele semelhantemente participou das mesmas coisas, para que pela morte derrotasse aquele que tinha o poder da morte, isto é, o Diabo” (Hb.2.14);

DESTRUIU O PODER DA MORTE
“E livrasse a todos aqueles que, com medo da morte, estavam por toda vida sujeitos à escravidão”. (Hb.2.15);

PURGOU-NOS A CONSCIÊNCIA
“Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará das obras mortas a vossa consciência, para servirdes ao Deus vivo?” (Hb.9.14);

PURIFICOU O CÉU
“Era necessário, portanto, que as figuras das coisas que estão no céu fossem purificadas com tais sacrifícios, mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios melhores do que estes”.  (Hb.9.23);

PROMETE-NOS A PERFEIÇÃO
“Ora, o Deus de paz, que pelo sangue do pacto eterno tornou a trazer dentre os mortos a nosso Senhor Jesus, grande pastor das ovelhas, vos aperfeiçoe em toda boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em nós o que perante ele é agradável, por meio de Jesus Cristo, ao qual seja glória para todo o sempre. Amém”. (Hb.13.20,21);

GARANTE A SEGUNDA VINDA DE CRISTO
“Assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação”. (Hb.9.28).

O SANGUE É ASPERGIDO SOBRE NÓS PELO ESPÍRITO DE CRISTO, QUE VIVE EM NÓS.
Jesus asperge Seu próprio sangue em nós quando, pela fé, nós recebemos Sua obra completada no Calvário. Esta não é uma aspersão física; antes, é uma transação legal e espiritual. Ele asperge o sangue nos nossos corações em resposta à nossa fé.

O sangue de Jesus não produzirá algum efeito nas nossas almas, até que verdadeiramente creiamos no poder de Seu sacrifício no Calvário."A quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação [reconciliação], mediante a fé, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus" Rm. 3:25.

É através da fé no sangue de Cristo que a humanidade é justificada perante os olhos de Deus. O sangue de Cristo é a única maneira de relacionamento correto com Deus.

Lidiomar T Granatti

Por Litrazini

Graça e Paz

domingo, 22 de março de 2015

UMA PALAVRA SOBRE O VERDADEIRO DISCIPULADO

Não é tempo de cristianismo, mas qualidade de vida crista. Tudo cresce! Todos precisamos crescer! 

Não podemos estacionar em nenhum momento de nossas vidas. Podemos parar pra avaliar, fazer uma análise mais profunda, mas depois continuar crescendo, rumo ao alvo, à varonilidade perfeita.

Muitas pessoas simplesmente não crescem. Sofrem de “nanismo”espiritual. Não se desenvolvem, são como anões da fé. Vejamos, em que fase você se compreende e pra onde você deve ir:

INFÂNCIA ESPIRITUAL: Fase de dependência, necessidade de alimentação leve e constante, carência de afetos e cuidados com enfermidades emocionais.

ADOLESCÊNCIA ESPIRITUAL: Ampliação de vida social, crises existenciais, comparações absurdas, e certa dose de exagero em várias análises superficiais.

JUVENTUDE ESPIRITUAL: Vontade de conhecer mais, empenho e dedicação ao trabalho, ambição de conquistar alguém, vontade de estar mais capacitado.

Generosidade de recursos e tempo para dispor. Necessidade de gerar filhos, vontade de cuidar melhor

MATURIDADE ESPIRITUAL: vontade de ensinar alguém. Disposição para servir de exemplo.

Estas deveriam ser as fases de um discipulado efetivo.

Falta de crescimento gera diversos problemas em inúmeras áreas dentro de uma igreja e na vida de cada pessoa.

Um bom discípulo não é alguém que está em uma boa igreja ou em um bom ministério. Mas o encontro entre um bom coração discipulador, e um bom coração discipulável.

Não é tempo de cristianismo, mas qualidade de vida cristã. Como Paulo nos ensinou em Efésios 4:15-16

Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor. (Ef 4:15-16)

Autoria - Bruno dos Santos

Por Litrazini

Graça e Paz


sábado, 21 de março de 2015

EU NUNCA TE DEIXAREI.

Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.  (Hebreus 13:5)

Nenhuma promessa é de particular interpretação. Tudo o que Deus tem dito a qualquer santo, ele disse a todos. Quando ele abre um poço para alguém, é para que todos possam beber. Quando ele abre a porta de um celeiro para dar alimento, pode haver ali algum homem faminto que deu ocasião para que fosse aberto, mas todos os santos famintos podem vir e se alimentar também.

Se ele deu a palavra a Abraão ou a Moisés, não importa, oh cristão, ele a tem dado a ti como um dos descendentes do Pacto. Não há uma grande bênção demasiadamente elevada para ti, nem uma grande misericórdia muito extensa para ti.

Levanta agora os teus olhos para o norte e para o sul, para o leste e para o oeste, porque tudo isso é teu. Suba ao topo do Monte Pisga, e veja o limite máximo da promessa divina, porque a terra é toda tua. Não há um riacho de água viva dos quais tu não possas beber. Se a terra mana leite e mel, coma o mel e beba o leite, pois ambos são teus.

Sê ousado para crer, porque Ele tem dito: “Eu nunca te deixarei, nem te desampararei” Nessa promessa, Deus dá tudo ao seu povo.

“EU NUNCA TE DEIXAREI” Então, nenhum atributo de Deus pode deixar de operar por nós. 
ELE É PODEROSO? Ele se mostrará forte em benefício daqueles que confiam nele. 
ELE É AMOR? Então com benignidade ele terá misericórdia de nós.

Seja quais forem os atributos que compõem o caráter da Divindade, cada um deles em toda a sua extensão está trabalhando em nosso favor.

Para colocar tudo em uma só palavra, não há nada que você possa querer, não há nada que você possa pedir, não há nada que você possa precisar no presente ou na eternidade, não há nada vivendo, nada morrendo, não há nada neste mundo, nada no outro mundo, não há nada agora, nada na ressurreição futura, nada no céu que não esteja contido neste texto: “Eu nunca te deixarei, nem te desampararei.”

Texto de autoria de Charles Haddon Spurgeon, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra.

Por Litrazini

Graça e Paz

sexta-feira, 20 de março de 2015

O QUE FAZER COM OS EMBARAÇOS DESSA VIDA?

Muitas pessoas vivem situações embaraçosas, mas quem somos nós para condena-las. Todos nós sempre temos um grande ou pequeno problema na vida, seja na ordem financeira, sentimental, espiritual e muitos outros.

Exemplo: Contas diversas para pagar, dividas e dividas, fofocas, o filho ta nas drogas ou foi preso, o trabalho ta atrasado, família toda desestruturada e outras coisas semelhantes a essas. Quem sabe você se encontra assim e não sabe como resolver esses problemas chamados ”embaraços da vida“.

Você olha para o céu, poe a mão sobre a cabeça e diz: ” O que é isso! Não tenho mais paciência para resolver esse embaraço que me meti, me ajuda meu Deus”. E ai você faz a coisa mais certa de sua vida, procura ajuda do Altíssimo.

Sempre quando nos metemos em apuros, nunca perguntamos a vontade de Deus, sempre queremos que seja da nossa maneira, e ai, é que nos damos mal. Quando a vontade de Deus parece estar em acordo com a nossa vontade, com o que achamos e queremos, estamos diante de uma facilidade de segui-la, de compreendê-la, de aceitá-la. No entanto, em muitos momentos a vontade de Deus nos incomoda, pois é totalmente contrária ao que achamos que deveria ser e é ai que nos metemos em muitos embaraços da vida.

Infelizmente muitos têm seguidos caminhos que não agradam ao Senhor. Por isso seus desejos ou problemas não têm alcançado um desfecho favorável, e vão se enrolando mais e mais com os problemas dessa vida. Em 2 Timóteo 2:3-4 diz: ”Tu pois, sofre as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo. Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra“. Esse é um conselho do Apostolo Paulo a Timóteo.

Através desse conselho de Paulo a Timóteo devemos ler e vigiar muito, antes de fazer algo ou até mesmo falar sobre determinados assuntos para não cairmos em contradição, e terminarmos se embaraçando muito mais. Quando fazemos alguma coisa errada, ou seja, algo que não agrada a Deus, ou falamos mal de alguém estamos pecando, pois está escrito que aquilo que sai da nossa boca está cheio o nosso coração.

O tema desse artigo é: O que fazer com os embaraços dessa vida?
Antes de fazer, dizer qualquer coisa, busque a orientação de Deus, cuidado com sua própria vontade, o coração do homem é muito enganoso diz a Bíblia: Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o poderá conhecer? Jeremias 17:9.

O coração se engana e as vezes se embaraça. ”Ao homem pertencem os planos do coração, mas do Senhor vem a resposta da língua ” Provérbios 16:1.

Pense bem antes de agir fale com Deus primeiro e espere sua resposta.

Autor: Pr. Marcos Monte 

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz