domingo, 31 de maio de 2015

O BRADO DE DEUS

Atentamente ouvi a indignação da sua voz, e o sonido que sai da sua boca. Jó 37:2

Quantas vezes estamos em algum lugar quando do nada alguém nos chama, e como é chato quando estamos passando e alguém gritar o nosso nome de forma que desconhecidos ouçam, quantas vezes estávamos em determinado lugar tentando manter-se disfarçadamente, e, de repente, surge alguém e diz; fulano você está ai?

Certamente o sorrisinho amarelo vem à evidência, e, tentamo-nos portar de forma agradável, mais lá dentro o verdadeiro desejo é outro, no mínimo de dizer uma palavrinha de raiva. Isso acontece porque naquele momento, a nossa intenção era passar no anonimato, não ser notado, mas, para nos contrariar o inesperado acontece, fomos vistos. Mais o que isso tem haver com a palavra? Tudo!

Muitas vezes vivemos a vida da forma que queremos, vamos ali, vamos cá, e lá vamos nós. Um errinho aqui outro ali, e achamos que esta tudo bem, que tudo é normal, sem nos darmos conta que, estamos somando os erros, e, o que se soma, cresce, logo surgirá uma montanha.

Infelizmente o que diz no Salmo 1:1, e deletado das nossas mentes, Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Onde estamos, aquilo que fazemos, o que profere os nossos lábios, irão dizer a quem estamos seguindo.

Quando a palavra de Deus diz que existe uma nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça, isto quer nos dizer, que, nada que venhamos fazer, passa despercebido, ainda que, pensemos que foi oculto aos olhos humanos, precisamos entender que a Trindade, os anjos e as hostes do mal, todos, viram e estão nos observando. Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Hebreus 12:1.

Quando fazemos algo, seja bom ou mal, por mais insignificante que para nós pareça ser, muitos olhos viram, estamos sendo visionados cada segundo do nosso viver, e, eu não me refiro às tecnologias humanas, refiro-me ao mundo espiritual e ao profundo olhar celestial, Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons.Provérbios 15:3,

Em muitos casos, os dias vão passando, e, estes percalçosinhos que pensamos que Deus não se importa, ficaram tão elevados que foi construída uma fortaleza para nos distanciar de Deus, os lapsos, que deixamos no meio da trajetória das nossas vidas, aquelas coisinhas que nem lembramos se, foram boas, um dia vira nosso o pago, se foram ruins, também virá a nossa recompensa.

Muitos podem questionar porque minha linha de estudo é sempre neste estilo. Porque muitos de nós passamos por situações ruins e culpamos a Deus ou a outros, não sabendo que, nós mesmos somos os causadores dos nossos transtornos, então, quando se conhece a origem da doença e muito mais fácil encontrar a cura. Nunca escrevo nada como eu quero escrever, o Espirito de Deus sempre me direciona de forma diferente, o proposito do meu coração e atrair as pessoas para conhecer o verdadeiro Deus, Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra. Oséias 6:3

Muitas pessoas passam anos em templos religiosos, alimentando uma fé de superfície, falando da bíblia sem conhecer o que fala, nem o Deus da Bíblia. Na igreja de Cristo, poucos são os que de fato conhecem a Deus, os templos estão inchados de pessoas e aquilo que está com inchação está doente, porque conhecer a Deus é muito mais que ir a um culto, e muito mais que dá dízimos ou ofertas, e muito mais que fazer boas obras, é muito mais que cantar louvores, conhecer a Deus é reconhecer a grandeza do que Ele é e o adora-lo em Espirito em Verdade, Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem, João 4:23.

E, quando se conhece a Deus si tem temor e tremor, isto não é heresias, Servi ao Senhor com temor, e alegrai-vos com tremor. Salmos 2:11, quando se conhece a Deus realmente, foge-se do pecado, porque entende, que, Deus aborrece o pecado, e se Deus aborrece, como eu posso dizer que o conheço se os meus desejos estão envolvidos no pecado?

Quando fazemos algo inconscientemente e achávamos que estávamos certos, Deus julga isto e age com misericórdias para com as nossas vidas. Porém se estamos de maneira coerente, consciente, sabendo que é errado, mesmo assim insistimos em fazer, estamos dizendo a Deus; abomine-me.

Quando erramos por prazer, gritamos a Deus que Ele não significa nada para nós. Só que, quando nos distanciamos de Deus ficamos perto do inimigo, Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. Romanos 6:13

Ultimamente causa até vergonha as coisas que alguns cristãos fazem, verdadeira merchandagem da fé, troca-se o evangelho por qualquer prato de lentilhas apodrecidas, usam-se, a palavra em beneficio próprio, agora, qualquer objeto inânime virou gospel, já se vende até o cheiro de Jesus, que beleza!

Esquece-se de denunciar o pecado, de pregar o arrependimento, de propagar o reino de Deus entre os homens, de falar que Jesus estar por vir, de mostrar que existem dois caminhos, Céu e inverno, ou se vai para um ou para o outro. O que a bíblia diz que é errado, temos a obrigação de mostrar que é errado, porque se alguém for condenado por negligencia daqueles que ensina a palavra o sangue desta pessoa cairá sobre o omisso.

Doa em quem doer, goste quem gostar, está escrito na bíblia é a verdade, por isso tem que ser dita, é melhor ser morto pelos homens e ir para o Céu, do que ser cumplices deles e ir para o inferno, E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo. Mateus 10:28,

Se ainda vivemos tendo satisfação no erro, certamente não conhecemos a Deus. Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus.1 João 3:9.

A voz de Deus ultrapassa o recôndito do nosso Ser, e, quando lemos algo sobre o seu reino, e que, essa palavra vem de encontro as nossas vidas, isto é porque Deus está gritando o nosso nome, Psiuu! Eu estou te vendo.

Deus quer que você entenda que, nada você pode esconder Dele, e por Ele amar o pecador, está te dando à oportunidade de você rever os teus conceitos de Cristão e Converte-se verdadeiramente, por isso que muitas vezes a palavra parece ser uma espada de fogo dentro do coração, em casos, ela confirma sua comunhão com Deus, noutros, denuncia os teus erros, porque, sabendo da verdade, que as coisas que você esta fazendo desagrada a Deus, se você tem desejo de seguir a Deus, você vai procurar mudar, porque a verdade liberta. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32.

Tudo que refere-se as nossas vidas está debaixo do olhar de Deus e escrito em seu livro, neste instante, Ele, brada com você. Filho meu dá-me o teu coração!

Pra Elza Carvalho

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sábado, 30 de maio de 2015

OS ESCRAVOS DO MEDO

“E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.”  Hebreus 2:15

O medo é um sentimento natural, que iremos sentir enquanto o nosso espirito estiver preso em nossa carne, isto é um fato certo de acontecer, porém a maneira que lidaremos com o medo é o que vai fazer toda a diferença em nossas vidas.

E QUANDO NOS TORNAMOS ESCRAVOS DO MEDO?

Sim, as vezes este sentimento fala mais alto do que a voz de Deus, dentro do nosso interior, e nos faz obedece-lo e ser guiado por ele.

“Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça?” Romanos 6:16

O medo é capaz de nos amarrar, imobilizar, um dia um incircunciso filisteu que todo mundo já ouviu falar, o Golias se levanta contra o Israel de Deus, só bastou um gigante para o povo que tinha as promessas de Deus, se apavorar ficar neutralizados, até que se levantasse Davi, um homem de Deus que não deixou que o medo dominasse o seu coração antes partiu pra cima do Gigante.

Está é atitude que devemos ter diante do medo, o medo é algo que pode ser vencido através de duas ações.

A SABEDORIA
Se você subir em um avião pra pular de um paraquedas sem nunca ter feito isto, vai sentir um pavor ao olhar a altura e talvez nem pule se faltar a coragem, porém um paraquedista vai sentir a adrenalina, mas a técnica adquirida, o conhecimento que ele tem dá a condição de ele ter a coragem de saltar.

É uma comparação pois assim também ocorre no reino do espirito, se não conhecemos a Deus, se não conhecemos o seu poder, sua foma de agir, não teremos a condição diante das difíceis circunstancias da vida de Agir, Encarar e Vencer.

A FÉ
As vezes o que vamos enfrentar é extremo, um dia Deus provou a Abraão, quando manda sacrificar o filho da promessa, mas a fé extrema o deu a capacidade de ele entregar seu filho, e então o Senhor agiu e revelou sua verdadeira intenção. Ele não temeu pois cria que Deus era capaz até de ressuscita-lo dos mortos. Creu contra toda razão humana.

E até mesmo Jesus sentiu o medo, pois ele era sujeito as mesmas fraquezas que nós:
“Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua.”Lucas 22:42

Porém ele era cheio de todo o espirito de sabedoria, fé e coragem para dominar o medo e não se tornar seu escravo, e assim lhe sujeitou todas as coisas.

Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés…..’‘Hebreus 2:8

Anderson Gomes

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sexta-feira, 29 de maio de 2015

A INVERSÃO DE VALORES

Atualmente, tem havido uma “inversão” de valores: a ética e a moral cristãs, antes aprovadas pela sociedade, vêm sendo sistematicamente substituídas por princípios amorais mundanos (Is 5.18-25; Cl 2.8). Em 2 Pedro 1.3-10, a Palavra de Deus estabelece os princípios éticos, as virtudes e valores necessários à boa conduta dos filhos de Deus.

I – INVERSÃO DOS VALORES BÍBLICO-CRISTÃOS

1. CAUSAS DA INVERSÃO DOS VALORES.
Ao folhearmos alguns jornais e revistas seculares, constatamos o quanto os valores éticos e morais cristãos têm sido desprezados pela sociedade moderna.

A) ASCENSÃO DO RELATIVISMO MORAL. Segundo esta teoria filosófica, não existe norma moral ou ética válida para todas as pessoas. As normas variam de cultura para cultura, de pessoa para pessoa. Cada um vive conforme as regras que estabeleceu para si mesmo. Assim, há uma ética para o cristão, outra para o ateu e uma terceira para os que não se enquadram nas anteriores. Não existem, de acordo com esse pensamento mundano, normas, verdades ou valores que sirvam para todas as pessoas em todos os lugares.

B) MANIFESTAÇÃO SOCIAL DO PLURALISMO. O pluralismo reconhece que há uma multiplicidade de culturas, religiões e posições éticas e morais conflitantes. Essa doutrina filosófica, todavia, diz que essas posições contraditórias podem coexistir, como se cada uma delas trouxesse uma parte da verdade e, nenhuma, a verdade completa ou absoluta.

Assim, a verdade encontra-se em cada sistema religioso, filosófico ou moral. Então, segundo esse pensamento, o cristianismo traz uma parte da verdade, o budismo outra e assim sucessivamente. Segundo o pluralismo, assumir e respeitar diferentes valores em uma sociedade em constante mudança é uma manifestação de empatia e tolerância com o outro.

C) CRESCENTE MUNDANISMO. O mundanismo faz constante oposição à igreja e aos valores cristãos (Tg 4.4; 1 Jo 2.15-17). A sociedade organizada e rebelada contra Deus, tem estabelecido suas próprias leis, sem a menor consideração aos mandamentos divinos. O que temos visto, infelizmente, é o sagrado e o religioso curvarem-se ante o profano e o secular, até mesmo em certas denominações evangélicas.

2. OS VALORES CRISTÃOS INVERTIDOS.
Há uma lista considerável de princípios bíblicos que não apenas foram desvalorizados, mas ultrajados pela sociedade pós-moderna. Vejamos:

A) QUANTO AO CASAMENTO: Atualmente, em algumas sociedades, já se aceita a união entre pessoas do mesmo sexo. A Bíblia é implacável neste caso: “Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos... herdarão o Reino de Deus” (1 Co 6.9-10 – NVI).

B) QUANTO À FAMÍLIA: As virtudes cristãs concernentes à família estão sendo substituídas por valores anticristãos: filhos que não respeitam os pais; pais permissivos quanto à moralidade; e a substituição do culto à moralidade; e a substituição do culto doméstico por entretenimentos perniciosos etc.

QUANTO À IGREJA: Nesses “tempos trabalhosos”, muitas comunidades cristãs valorizam mais o “ministério” bem-sucedido do pregador que a santidade e o testemunho mantido por ele; mais o marketing ministerial do que os verdadeiros sinais do poder de Deus. Pregadores santos e tementes a Deus são preteridos por aqueles que buscam o louvor próprio em vez da glória de Cristo.

II – FUNDAMENTOS DOS VALORES CRISTÃOS

1. OS VALORES CRISTÃOS.

Os valores cristãos estão pautados nas Sagradas Escrituras e são opostos aos do mundo. Enquanto cremos na existência de um só Deus, cujas leis regem não apenas o Universo, mas nossas vidas, planos e vontades, a cultura mundana nega a existência do Altíssimo, e seus adeptos vivem como se o Senhor realmente não existisse (Sl 14.53).

2. OS TRÊS FUNDAMENTOS. Os princípios cristãos possuem, pelo menos, três fundamentos básicos: são universais, absolutos e imutáveis.

A) UNIVERSAIS. Os valores cristãos são universais por estarem fundamentados na moral divina. Nosso Deus é um ser moral. Seus atributos atestam que Ele é santo (Lv 11.44; 1 Sm 2.2), justo (2 Cr 12.6; Ed 9.15), bom (Sl 25.8; 54.6), e verdadeiro (Jr 10.10. Jo 3.33). Portanto, o Senhor é o padrão moral daquilo que é santo – oposto ao pecado -, daquilo que é justo – oposto á injustiça-, daquilo que é bom – oposto ao que é mau, e daquilo que é verdadeiro – oposto à mentira. Tudo o que é puro, justo e verdadeiro têm sua origem no caráter moral de Deus. Por conseguinte, os valores morais são universais, porque procedem de um Legislador Moral universal.

B) ABSOLUTOS. Absoluto é aquilo que não depende de outra coisa, mas existe por si mesmo. Os valores cristãos são absolutos porque procedem de um Deus pessoal que não depende de qualquer outro ser para existir. Ele é eterno (Dt 33.27; Sl 10.16); existe por si mesmo (Êx 3.14), e tem a vida em si mesmo (Jo 5.26). Deus também é absoluto porque não está sujeito às épocas (1 Tm 1.17; 2 Pe 3.8; Jd v. 25). Ele governa eternamente o Universo (Sl 45.6; 145.13), e seu reinado é de justiça (Hb 1.8).

C) IMUTÁVEIS. Imutável é a qualidade daquilo que não muda. Os valores cristãos são imutáveis porque o Senhor Deus é imutável. Ele não muda (1 Cr 29.10; Sl 90.2), é o mesmo em todas as épocas (Hb 13.8; Tg 1.17). Suas leis se conformam cão seu caráter moral, pois ele é fiel (2 Tm 2.13). Portanto, devemos viver conforme a orientação de sua Palavra.

III – COMO REAGIR À INVERSÃO DE VALORES
1. DENUNCIAR O PECADO E OS VALORES MUNDANOS. Devemos confrontar com a Palavra de Deus os princípios amorais e antiéticos difundidos através de filmes, peças teatrais, novelas, músicas e revistas (Hb 4.12; Ez 44.23). Certo diretor afirmou que “o cinema e a televisão suplantaram a igreja como grandes comunicadores de valores e crenças”.

Mas, quais são esses valores e crenças? Geralmente, são padrões e crenças anticristãs. A Igreja, “coluna e firmeza da verdade” (1 Tm 3.15), tem como missão, não apenas anunciar o evangelho, mas denunciar os pecados e os valores mundanos dos homens (1 Tm 1.18-20).

2. ENSINAR E VIVER OS VALORES DO REINO DE DEUS. Como Igreja do Senhor, temos a obrigação viver e ensinar os mais elevados princípios éticos e morais do Reino de Deus (Lv 20.7; 1 Pe 1.16). A verdadeira mensagem do evangelho não se conforma aos discursos politicamente corretos, mas aos elevados padrões da santidade divina (Mt 5.20; 48; 1 Tm 3.15; 6.11).

Os elevados preceitos exarados na Palavra de Deus são imutáveis e servem de regra para orientar os homens em todas as gerações (Is 30.21; Mt 24.35; 2 Tm 3.16). Esses valores são insubstituíveis, e devem ser coerentes com o testemunho cristão – a igreja deve viver o que prega e pregar o que vive.

Fonte: Casa Publicadora das Assembléias de Deus

Por Litrazini

Graça e Paz

quinta-feira, 28 de maio de 2015

O SACRIFÍCIO DO SALVADOR JESUS CRISTO

Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores (1 Timóteo 1:15).

É maravilhoso quando as pessoas se interessam pela vida o obra redentora do Salvador, Jesus Cristo. No entanto, existem muitos que veem nele somente um exemplo nobre de amor e de caridade.

Mas será que o verdadeiro propósito da primeira vinda do Senhor ao mundo foi apenas melhorar a sociedade?

Sua encarnação, vida e morte sacrificial na cruz do Calvário teve um objetivo infinitamente maior: a salvação dos pecadores. Vejamos alguns aspectos de Seu sacrifício:

UM SACRIFÍCIO QUE SALVA: 
“Que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa” (Atos 16:30-31).

UM SACRIFÍCIO DE SUBSTITUIÇÃO: 
“Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele” (Isaías 53:5).

UM SACRIFÍCIO QUE PURIFICA: 
“O sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado” (1 João 1:7).

UM SACRIFÍCIO QUE REDIME: 
“No Amado, em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça” (Efésios 1:6-7).

UM SACRIFÍCIO QUE EXPIA NOSSAS CULPAS: 
“E ele é a propiciação pelos nossos pecados” (1 João 2:2).

UM SACRIFÍCIO DE RECONCILIAÇÃO: 
“A vós também, que noutro tempo éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis” (Colossenses 1:21-22).

UM SACRIFÍCIO ABRANGENTE: 
“Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade” (1 Timóteo 2:3-4).

Todos os que se apoderam do sacrifício do Senhor Jesus Cristo pela fé se beneficiarão eternamente dele.

Extraído do devocional BOA SEMENTE

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

quarta-feira, 27 de maio de 2015

QUAL O SIGNIFICADO DO LEVANTAR DAS MÃOS DURANTE A ADORAÇÃO NA IGREJA?

O grupo de louvor começa a tocar. Todos acompanham as letras no telão. E ainda, algumas pessoas levantam as mãos.

Para alguém que vai à igreja pela primeira vez, o levantar das mãos pode parecer estranho e até desnecessário. No entanto, a colunista do Huffington Post, Brooke Metz, explica que ela descobriu, quando jovem, o raciocínio por trás da ação – biblicamente, o gesto é um sinal de rendição.

Em Êxodo 17, quando os amalequitas tentam atacar os israelitas, Moisés encontrou uma maneira de defender o povo. Ele segurou a vara de Deus no topo de uma colina, com as mãos levantadas – em sinal de rendição.

Moisés sabia que não podiam se defender contra os amalequitas sem Deus. Por isso ele manteve as mãos para o alto, proclamando a sua própria indignidade, como se quisesse dizer: "Nós não podemos fazer isso sozinhos. Precisamos de Você."

O próximo versículo confirma essa ideia: "Enquanto Moisés erguia as mãos, os israelitas estavam vencendo, mas quando ele abaixava as mãos, os amalequitas estavam vencendo."

Esta ideia é encontrada em toda a Bíblia. Em 2 Coríntios, quando Paulo fala sobre o seu "espinho na carne", ele demonstra gratidão, afirmando que ele podia se "gabar" de sua fraqueza, porque ele era fortalecido por ela. 

Paulo e os israelitas foram vitoriosos. Mas primeiro eles tiveram de reconhecer a própria fraqueza.

Quando admitimos que não podemos fazer nada sem Deus, nós nos tornamos mais fortes com essa confissão. Com Ele ao seu lado, você não pode ser derrotado.

Quando as pessoas levantam as mãos durante o culto na igreja, sabendo elas disso ou não, estão admitindo que eles são fracos e não tem poder algum, a não ser o que foi entregue por meio do Espírito Santo. 

Eles estão louvando a Deus pelo físico e demonstrando publicamente que precisam Dele.

Fonte: Guiame

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

terça-feira, 26 de maio de 2015

QUANDO O AUGE DA VIDA É UMA ILUSÃO.

Muitas pessoas que estão no auge da vida acham que não precisam mais estar na presença do Senhor, que não precisam ir mais a Igreja orar e participar da comunhão com os irmãos. Essas pessoas infelizmente deixaram que o dinheiro tomasse conta de seus corações.

O trabalho, a fama e a busca por novas conquistas levaram essa pessoa a se afastar do Senhor.

Quando essas pessoas estão declinando, não percebem que algo errado esta acontecendo, e que tem que rever seus conceitos. É ai que vem o tentador colocando duvidas nas mentes: será que Deus esta comigo, me ouvindo.

Elas não percebem que por um descuido, um afastamento da comunhão com os irmãos na Igreja, o afastamento de Deus, fez com que ela ficasse fraca a ponto de não reconhecer que sua fraqueza foi devido um afastamento da casa de Deus, e tudo que ela tentou conquistar sozinho foi ilusão.

Se lermos no Livro de João 15:5 vemos que Cristo disse: que sem Ele nada podemos fazer, o Salmo 127:1,2 nos mostra: que se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam.

Nosso trabalho e nossa vida tem que ser edificada em Deus.

O que adianta tanto dinheiro, riquezas, se nada disso pode comprar saúde, paz, alegria e ter uma vida tranquila.

Como você esta agora? Vivendo no deserto, no fundo do poço, estava no auge e hoje declinou, era reconhecido, tinha bastante amigos que diziam que iam te ajudar e hoje te abandonaram, já não são mais seus amigos. Você tem que rever este conceito em sua vida.

VOCÊ SABE QUANDO O AUGE DA VIDA É ILUSÃO?

É quando deixamos o Reino de Deus para o ultimo lugar em nossas vidas, veja o que as escrituras sagradas dizem a este respeito disso: Mateus 6:33 ” Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça, que todas as coisas vos serão acrescentadas “.

A Bíblia diz: Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus.

Buscai para nós, é deixar Deus ser o primeiro lugar em tudo e todas as coisas voz serão acrescentadas em nossas vidas… todas.

Ame a Deus acima de tudo como diz em Mateus 22:37, que Ele terá cuidado de você e a sua vida não será mais de ilusão, e sim realidade.

Pr. Marcos Monte 

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

segunda-feira, 25 de maio de 2015

NÃO NEGOCIE COM SATANÁS

E depois foram Moisés e Arão e disseram a Faraó: Assim diz o SENHOR Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto. Mas Faraó disse: Quem é o Senhor, cuja voz eu ouvirei, para deixar ir Israel? Não conheço o Senhor, nem tampouco deixarei ir Israel. Ex 5.1 e 2

Nenhum pai gosta de imaginar seu filho sendo escravo. Nenhuma mãe sonha com seu filho vivendo na miséria. Não passa pela cabeça de uma mãe ou de um pai ver seu filho trabalhando numa carvoaria, trabalhando como escravo ou ver seus filhos presos nas drogas.

O povo de Israel estava escravo no Egito durante 430 anos, eles não podiam celebrar festas, ter posses, não tinham alegria, não podiam escolher o próprio destino ou com quem iriam se casar. 10 gerações se passaram e a nação toda era escrava – pessoas nasciam e morriam na escravidão. E Deus ouviu o clamor do povo usando a vida de um jovem hebreu que foi adotado pela filha de Faraó.

Ele cresceu no palácio, aprendendo a cultura egípcia e vivendo como um príncipe. Um dia ao ver uma briga entre um hebreu e um egípcio, se atracou contra o egípcio e o matou. Ele pensou que ninguém o havia visto, mas ele fora descoberto e com medo, fugiu para o deserto.

Moisés viveu 40 anos no conforto, dentro do palácio de Faraó e 40 anos no deserto. Agora ele sabia o que era ser rico e ser pobre. O que era ser patrão e o que era ser empregado.

Muitas vezes Deus permite determinadas situações acontecerem conosco para nos tornarmos pessoas melhores. E o Senhor chama a Moisés para libertar o povo de Israel. Faraó não compreendeu, e a nação do Egito foi acometida por 10 pragas, sendo a última a morte dos primogênitos do Egito.

A PRIMEIRA PROPOSTA DE FARAÓ – EX 8.25
“Ide, oferecei sacrifícios ao vosso Deus nessa terra!” Faraó disse a Moisés que o povo servisse a Deus no Egito. É o mesmo de dizer: “Você não precisa mudar de religião, Deus está em todo o lugar…” Vs 27.

A SEGUNDA PROPOSTA DE FARAÓ – VS 28
“Eu vos deixarei ir, para que ofereçais sacrifícios ao Senhor vosso Deus no deserto; somente não ireis muito longe; e orai por mim.” Moisés não negociou com Faraó. Não negocie com satanás. Faça o que Deus mandou não o que qualquer pessoa está dizendo.

Há crentes que tem um pé na igreja e um pé no mundo. Pessoas que dizem: “O que tem de mais ir na boate, no motel? Conheço uma pessoa que tem duas namoradas e é crente… o que é que tem? ” “Há ele doido com baralho, com um carteado…não tem nada de mais!” Não negocie com o diabo.

A TERCEIRA PROPOSTA – EX 10.11
“Não será assim; agora, ide vós, os homens, e servi ao Senhor, pois isso é o que pedistes: E foram expulsos da presença de Faraó. … deixe as mulheres, filhos e gado e vá somente os homens…”

O QUE MOISÉS HAVIA DITO – EX 10.9
“Respondeu-lhe Moisés: Havemos de ir com os nossos jovens e com os nossos velhos; com os nossos filhos e com as nossas filhas, com os nossos rebanhos e com o nosso gado havemos de ir; porque temos de celebrar uma festa ao Senhor…”

Muitas vezes não percebemos, mas satanás quer dividir a família. Deixar uma parte da família na igreja e outra parte no mundo. “Eu e minha casa serviremos ao Senhor.”

Não podemos abrir mão da nossa família para o mundo, nem aceitarmos as ofertas do diabo para nos desviar do nosso alvo. Tome uma postura!

A QUARTA PROPOSTA – EX 10.24
“Então mandou Faraó chamar Moisés, e disse: Ide, servi ao Senhor; somente fiquem os vossos rebanhos e o vosso gado; mas vão juntamente convosco os vossos pequeninos.”

Faraó queria controlar as riquezas do povo de Deus. A Bíblia diz que o devorador não toca naquele que é dizimista, às vezes Deus pode até permitir sofrermos algumas perdas para ver onde está o nosso coração. Talvez você não recebeu a promoção tão esperada. Avalizou inadvertidamente uma pessoa desonesta. Teve seu carro furtado… Onde está seu coração?

MOISÉS RESPONDE: EX 10, 25 E 26
“…E também o nosso gado há de ir conosco; nem uma unha ficará; porque dele havemos de tomar para servir ao Senhor nosso Deus; porque não sabemos com que havemos de servir ao Senhor, até que cheguemos lá.”

“E o Senhor deu ao povo graça aos olhos dos egípcios, de modo que estes lhe davam o que pedia; e despojaram aos egípcios.” Vs 31-36

Os egípcios escravizaram Israel por 430 anos quando o povo de Deus foi liberto, passou da vida de escravidão para uma nova vida de liberdade rumo a Canaã, levou consigo toda a riqueza do Egito.

Assim como Moisés fez, não negocie com Faraó.

Pr. Jorge Linhares

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

domingo, 24 de maio de 2015

DEPRESSÃO ESPIRITUAL

Por que você está assim tão triste, ó minha alma? […] Ponha a sua esperança em Deus! [Salmo 42.5]

A depressão parece ser uma condição bastante comum entre os cristãos. Não me refiro à depressão clínica, que pode necessitar de psicoterapia especializada, mas à depressão espiritual, com a qual deveríamos ser capazes de lidar por nós mesmos.

O autor dos salmos 42 e 43 (que evidentemente formam um único salmo) é claro acerca de sua depressão.

Para começar, ele está com sede de Deus (tão sedento quanto a corça pelas águas), porque está separado dele, passando por algum tipo de exílio forçado. Ele lembra das grandes celebrações do passado, quando “entrava para apresentar-se a Deus” (42.2), e anseia por retornar “ao altar de Deus”, fonte de sua plena alegria (43.4).

Sua depressão se deve, no entanto, não somente à ausência de Deus, mas também à presença dos inimigos. Eles o provocam perguntando: “Onde está o seu Deus?”(42.3, 10). Eles fizeram essa pergunta em parte porque eram idólatras — seus deuses podiam ser vistos e tocados, enquanto o “Deus vivo” (42.2) é invisível e intangível — e em parte porque Deus aparentemente não era capaz de defender seu povo.

Cada estrofe termina com o mesmo refrão (42.5,11; 43.5), no qual o salmista fala com sua própria alma.

As pessoas costumam dizer que falar sozinho é o primeiro sinal de loucura. Ao contrário, trata-se de um sinal de maturidade — embora dependa daquilo que estamos conversando conosco mesmos!

No texto o salmista se recusa a resignar-se à sua condição ou ao seu estado de espírito. Ele toma as rédeas de sua vida.

Primeiramente, ele se questiona: “Por que você está assim tão triste, ó minha alma?” Sua pergunta inclui uma repreensão implícita.

Em seguida, ele exorta a si mesmo: “Ponha a sua esperança em Deus!”. Somente Deus é digno de nossa confiança.

Por fim, ele diz a si mesmo: “Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus”. O uso duplo do pronome possessivo, “meu Salvador e meu Deus”, é muito significativo.

O salmista está reafirmando sua relação de aliança com Deus, e nenhuma variação de humor pode destruir isso.

Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus? As minhas lágrimas servem-me de mantimento de dia e de noite, enquanto me dizem constantemente: Onde está o teu Deus? Quando me lembro disto, dentro de mim derramo a minha alma; pois eu havia ido com a multidão. Fui com eles à casa de Deus, com voz de alegria e louvor, com a multidão que festejava.

Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face. Ó meu Deus, dentro de mim a minha alma está abatida; por isso lembro-me de ti desde a terra do Jordão, e desde os hermonitas, desde o pequeno monte. Um abismo chama outro abismo, ao ruído das tuas catadupas; todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado sobre mim. Contudo o Senhor mandará a sua misericórdia de dia, e de noite a sua canção estará comigo, uma oração ao Deus da minha vida. Direi a Deus, minha rocha: Por que te esqueceste de mim? Por que ando lamentando por causa da opressão do inimigo? Com ferida mortal em meus ossos me afrontam os meus adversários, quando todo dia me dizem: Onde está o teu Deus. Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face, e o meu Deus. (Salmo 42.1-11)

Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

sábado, 23 de maio de 2015

O QUE É RELIGIÃO VERDADEIRA?

A religião pode ser definida como “crença em Deus ou deuses a serem cultuados, geralmente expressada em conduta e ritual” ou “qualquer sistema específico de crença, adoração, etc., geralmente envolvendo códigos éticos.” Bem mais de 90% da população mundial adere a alguma forma de religião. O problema é que há tantas formas diferentes de religião.

QUAL É A RELIGIÃO VERDADEIRA? O QUE É RELIGIÃO VERDADEIRA?

Os dois ingredientes mais comuns em religiões são regras e rituais. Algumas religiões são essencialmente nada mais do que uma lista de regras, de faça e não faça, que alguém tem que observar para ser considerado um seguidor fiel daquela religião e, portanto, justificar-se com o Deus daquela religião.

Dois exemplos de religiões que são baseadas em regras são o Islamismo e Judaísmo. O Islamismo tem os cinco pilares a serem seguidos. O Judaísmo tem centenas de comandos e tradições a serem observados. As duas religiões, até um certo ponto, clamam que através da obediência de suas regras alguém pode ser considerado justo diante de Deus.

Outras religiões se focalizam mais na sua lista de rituais ao invés de obedecer uma lista de regras. Por oferecer um sacrifício, executar uma tarefa, participar de uma cerimônia religiosa, comer certa refeição, etc., uma pessoa é justificada diante de Deus.

O mais conhecido exemplo de uma religião que é baseada em rituais é o Catolicismo Romano. O Catolicismo Romano ensina que por ser batizado em água quando um bebê, por ir à missa, por confessar os pecados ao padre, por oferecer orações ao santos no céu, por ser untado por um padre antes de morrer,etc.,etc., Deus vai aceitar tal pessoa no céu depois da morte.

Budismo e Hinduísmo também são religiões primeiramente baseadas em rituais, mas também podem, até certo ponto, ser consideradas religiões que se baseiam em regras.

A RELIGIÃO VERDADEIRA NÃO SE BASEIA NEM EM REGRAS NEM EM RITUAIS. A RELIGIÃO VERDADEIRA É UM RELACIONAMENTO COM DEUS.

Duas coisas que todas as religiões ensinam é que a humanidade é de alguma forma separada de Deus e precisa se reconciliar com Ele. A religião falsa procura resolver esse problema através de obediência a regras e rituais.

A religião verdadeira resolve o problema ao reconhecer que só Deus pode corrigir essa separação, e que Ele já fez isso. A religião verdadeira reconhece o seguinte:
• Todos nós temos pecado e somos, portanto, separados de Deus (Romanos 3:23).
• Se não corrigida, a penalidade justa pelo pecado é a morte e separação eterna de Deus depois da morte (Romanos 6:23).
• Deus veio a nós na Pessoa de Jesus Cristo, morreu no nosso lugar, carregou sobre Si a punição que merecemos e ressuscitou dos mortos para demonstrar que a Sua morte foi um sacrifício suficiente (Romanos 5:8; 1 Coríntios 15:3-4; 2 Coríntios 5:21).
• Se recebermos Jesus como Salvador, confiando na Sua morte como pagamento completo por nossos pecados, somos perdoados, salvos, redimidos, reconciliados e justificados com Deus (João 3:16; Romanos 10:9-10; Efésios 2:8-9).

A religião verdadeira tem regras e rituais, mas existe uma diferença crucial. Na religião verdadeira, as regras e rituais são observados por causa de gratidão pela salvação que Deus tem providenciado – NÃO como um esforço para obtê-la. A religião verdadeira, a qual é o Cristianismo Bíblico, tem regras a serem obedecidas (não mate, não cometa adultério, não minta, etc.) e rituais a serem observados (batismo na água por imersão e a Santa Ceia). Observar essas regras e rituais NÃO é o que justifica a pessoa perante Deus. Ao invés, essas regras e rituais são o RESULTADO do relacionamento com Deus, pela graça através da fé em Cristo apenas como o Salvador.

A religião falsa consiste de se fazer coisas (regras e rituais) para ganhar o favor de Deus. A religião verdadeira é receber Jesus Cristo como o Salvador e através disso ter um relacionamento correto com Deus – e então fazer coisas (regras e rituais) por amor a Deus e por ter um desejo de crescer nesse relacionamento e se aproximar dEle.

Fonte: GotQuestion

Por Litrazini

Graça e Paz

sexta-feira, 22 de maio de 2015

HOLOCAUSTO NA FÉ

“Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?”(Lc. 18.8)

QUEM É GRANDE QUANTO O SENHOR DEUS CRIADOR? QUEM É SÁBIO QUE SE POSSA COMPARAR A ELE?
Cada dia que passa tenho mais fome da sua presença, por um simples fato, a precisão no que se refere ao que Ele deixou escrito, as coisas que iriam acontecer quando chegasse os dias finais, Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, (2Tm.3.2), cada palavra descrita neste versículo é a mais pura verdade atual, e, eu não me refiro as pessoas que não conhecem a mensagem do evangelho,

Para tristeza dos que procuram viver a verdade de Cristo, isto está instalado nas pessoas e nos lugares que dizem ser de Deus, infelizmente, os agentes de satanás assumiram pseudônimo gospel, evangélicos ou crentes, não são pouco infiltrados na igreja do Senhor, contaminando até aqueles que foram escolhidos por Deus, fazendo o corpo de Cristo ficar doente e sem forças para batalhar, talvez, porque as pessoas não procuram ler a bíblia, examiná-la cuidadosamente, buscar a face do Senhor para não ser engodado e atraídos por esses demônios em corpos humano.

Muitos não procuram orar para obter discernimento do que é servir a Deus, e, são presas fácil para satanás, pois é isto que a bíblia nos ensina, Orai sem cessar. (1Ts. 5.17), e ainda nos diz mais, E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada. (Tiago 1:5) estes, não querem pagar o preço por uma vida de renuncia e santidade e terminam sendo facilmente contaminados pela sedução do inimigo.

Não são pouco aqueles que estão dentro das igrejas e que já compraram suas passagens para o inferno e eles mesmo já carimbaram. Se eu sei que algo é errado, que aquilo está contra a vontade de Deus e faço conscientemente, estou ratificando para onde quero ir, Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.(1Co.15.56), pecam, porque gostam, o seu caráter é de iniquidade, então, não haverá saída para eles se urgentemente não se arrependerem amargamente dos seus feitos, Porque o salário do pecado é a morte(a). (Rm.6.23)

Aqueles que não tem uma base sólida no evangelho, ver estas pessoas até mesmo ensinado a palavra, mais no oculto, transgridem as leis de Deus, e por incrível que pareça, a vida continua “normal” terminam seguindo-os, E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição; (Rm. 9.22). Ouça uma coisa, o joio e o trigo crescem junto, a utilidade deles na ceifa é que fará a diferença, Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro.(Mt.13.30).

Muitos, perderam o amor e o temor pelas coisas do reino de Deus, estão mergulhados na lama do pecado e travestidos de cristãos, cuidado, de Deus ninguém pode escarnecer, de Deus ninguém zomba, Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. (Gl. 6.7).

Não finja ser o que não é, Deus, está de olho em você, não vista capa e nem use mascarás para esconder-se do homem, você pode ludibriar a todos, mais a Deus não, Deus conhece o coração, Tenha já fim à malícia dos ímpios; mas estabeleça-se o justo; pois tu, ó justo Deus, provas os corações e os rins. (Sl.7.9).

Hoje os templos estão lotados de mortos vivos, pessoas ocas, muitos dizem ser de Deus, mais, se conversar a fundo com elas, vai ver que não acreditam na existência de Deus, não acreditam na bíblia, não creem em milagres, ainda há aqueles que acham que nem Deus nem o diabo existem. Tolos, néscios, e todo o universo existem como? Explosão? E quem o explodiu? Ele mesmo? E as pessoas surgiram com micróbios nas unhas do pé?

Também há aqueles que pregam com afinco que inferno é ilusão, que Deus não vai enviar ninguém para o lago de fogo, realmente, Deus não mandará, estes vão entrar por seus próprios atos.

Cuidado, Deus sabe tudo o que se faz, Deus conhece o coração mau e perverso, Ele sabe quem usa a bíblia para se esconder. Não se engane você que deseja realmente seguir a Deus, não se assuste por causa destes mensageiros de satanás embutido na fé cristã, eles estão ai fazendo o papel deles, o propósito deles é atrapalhar a sua visão do Reino de Deus.

Façam e sigam o que a bíblia diz, não sigam a homens, por mais santo que eles pareçam ser, sigam a Deus, se alguém tiver o mesmo ideal o Espírito de Deus irá testificar, O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. (Rm. 8.16).

Atente, fiquem alerta, estamos na etapa final E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.  (MT. 24.12). Cada um receberá pelo que semeou, não falo só para crentes, falo para todos os povos. Olhem somente para Jesus, Ele é o autor da vida, o plano do inimigo é matar a sua fé,  fazer você perder a esperança da salvação e consequentemente te arrastar para o lado dele, leia a bíblia e siga o que nela escrito está.

Pra Elza Carvalho

Por Litrazini

Graça e Paz

quinta-feira, 21 de maio de 2015

MAIS DE DEUS!! MAIS DE DEUS??

Disse mais o SENHOR: EIS AQUI um lugar junto a mim; aqui TE porás sobre a penha. E acontecerá que, quando a minha glória passar, pôr numa fenda da penha, e TE cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado. E, havendo EU tirado a minha mão, ME verás pelas costas; mas a minha face não se verá. (Êxodo 33:21-23)

Deus deu um lugar para Moisés ficar; Deus colocou Moisés na fenda; Deus cobriu Moisés com a mão; Deus passou; Deus revelou-se.

Tudo o que Moisés fez foi pedir. Tudo o que podemos fazer é pedir. A promessa da presença de Deus junto a Moisés também está à nossa disposição.

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.( Mt. 7.7).Somente pedindo é que receberemos, somente buscando é que acharemos.

E, tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis.(Mt. 21.22)

Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar.(João 16.23)

Todavia o ser humano, seja por que motivo for, normalmente, se priva da presença de Deus, é mais cômodo fazer como os Israelitas fizeram, buscar um intermediário e não ao próprio Deus:

E acontecia que, saindo Moisés à tenda, todo o povo se levantava, e cada um ficava em pé à porta da sua tenda; e olhava para Moisés pelas costas, até ele entrar na tenda.

E sucedia que, entrando Moisés na tenda, descia a coluna de nuvem, e punha-se à porta da tenda; e o SENHOR falava com Moisés. E, vendo todo o povo a coluna de nuvem que estava à porta da tenda, todo o povo se levantava e cada um, à porta da sua tenda, adorava.

falava o SENHOR a Moisés face a face, como qualquer fala com o seu amigo; depois tornava-se ao arraial; mas o seu servidor, o jovem Josué, filho de Num, nunca se apartava do meio da tenda.  (Êxodo 33:8-11)

Precisamos deixar a zona de conforto, o comodismo e buscar ao Pai, ter um relacionamento pessoal com Ele, pois somente através dessa comunhão seremos, restaurados, renovados, curados e libertos.

Chega de viver de migalhas, quando podemos desfrutar com abundancia das promessas de Deus e de sua presença, sem contar que será o diferencial na nossa vida, assim como foi com Moisés, veja em Êxodo 34.29-35:

 “...Sim, quando desceu do monte, Moisés não sabia que a pele do seu rosto resplandecia,depois que falara com ele. Olhando, pois, Arão e todos os filhos de Israel para Moisés, EIS QUE A PELE DO SEU ROSTO RESPLANDECIA; por isso temeram chegar-se a ele. Então Moisés os chamou, e Arão e todos os príncipes da congregação tornaram-se a ele; [...] Assim que Moisés acabou de falar com eles, pôs um véu sobre o seu rosto.

Porém, entrando Moisés perante o SENHOR, para falar com ele, tirava o véu até sair; e, saindo, falava com os filhos de Israel o que lhe era ordenado. Assim, pois, VIAM OS FILHOS DE ISRAEL O ROSTO DE MOISÉS, E QUE RESPLANDECIA A PELE DO SEU ROSTO; e tornava Moisés a pôr o véu sobre o seu rosto, até entrar para falar com ele. (Êxodo 34:29-35).

Quando temos a presença do Espírito Santo do Senhor somos transformados, REFLETIMOS A GLÓRIA DO PAI EM NOSSO SEMBLANTE, A PONTO DAS PESSOAS VEREM ALGO DIFERENTE EM NÓS. O que gera o desejo de descobrir o diferencial na nossa vida. Mas isso só será conseguido através de uma vida com Deus.

Através do reflexo da Glória do Pai em nós, vidas serão acrescentadas ao aprisco do Senhor.

O que você tem refletido?

Lidiomar T. Granatti

Por Litrazini

Graça e Paz