sexta-feira, 5 de junho de 2015

ONDE ESTÁ O DEUS DE AMOR?

Muitas vezes nos deparamos em nossas mentes com esta pergunta que geralmente vem quando estamos sendo afligidos e injuriados.

Sofremos quando sentimos saudades dos dias em que o amor verdadeiro entrou no nosso coração, sofremos quando nos lembramos dos dias em que éramos crianças e como eram felizes aqueles dias! Sofremos quando não encontramos solução para nossa vida a não ser fazer aquilo que menos queríamos fazer.

Infelizmente ou felizmente a vida nos leva a caminhos que não conhecemos e toda mudança drásticas nos leva ao sofrimento.

Alguém deve está se perguntando agora: “mas você se diz cristão e está sofrendo? Onde está o teu Deus? Onde está o Deus de amor?”

Eu diria que quando nos entregamos ao Deus de amor, quando nos dispomos a servi-lo em espírito e em verdade, não estou me tornando um super-herói e nem muito menos me tornando alguém mais elevado do que outros, como diz a teologia fajuta da nova era evangélica. O sofrimento faz parte da vida e a dor serve para nos moldar.

Quando nos entregamos ao Oleiro Ele é quem decide o que quer fazer com o barro e a forma como Ele quer trabalhar.

O conceito de amor para nossa época atual mudou, onde ama mais quem menos corrige os erros, ama mais quem menos se interessa pelo bem de outrem, ama mais quem não se importa e não se interessa pelo outro.

O amor de nossa geração atual se tornou irresponsável e queremos atribuir essa “irresponsabilidade amorosa” ao Deus de amor, queremos que Deus nos dê ao nosso tempo o que queremos e quando Ele não nos dá, lgo nos questionamos se Ele está ou não a nos ouvir.

A grande questão é que o amor de Deus não é igual ao nosso. Este amor é carregado de um desejo sincero por parte dEle de que sejamos pessoas melhores e que andemos por caminhos melhores apesar de ser doloroso e apesar de nos trazer mágoas, muitas vezes insuportáveis.

Mas, qual o segredo, então, de não desistirmos no meio do caminho?

O que devo fazer para continuar me dirigindo para o alvo? 

O segredo é, além de manter sua fé nEle, é ter o conhecimento de que Deus, por meio do seu filho Jesus, prometeu, não nos deixar só e que pudéssemos saber que esta vida é passageira e passa rápido.

Deus enviou Jesus para aprendermos o valor da morte ou melhor o valor que a eternidade tem, porque é na eternidade que o Senhor Jesus prometeu enxugar de nossos olhos todas as lágrimas.

Que Deus em Cristo vos abençoe!!!

Ricardo Limas

Por Litrazini

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário