domingo, 14 de junho de 2015

TRANSFORMAR POTENCIAL EM REALIDADE

Desenvolver, no Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, signifi­ca, dentre outras coisas, "tirar o que envolve ou cobre; desembrulhar; Jazer crescer ou crescer; tornar(-se) maior, mais forte, mais volumoso; conduzir ou caminhar para um estágio mais avançado ou eficaz; fazer progredir ou progredir". 

O potencial que temos em nós é algo grandioso, mas não terá valor nenhum se não lhe dermos uma forma ou expressão definida para que nós mesmos e outros nos beneficiemos dele. 

Em 1 Pedro 4.10: Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus, vemos que é preciso desenvolver e exer­cer nossos dons com o objetivo de abençoarmos uns aos outros. Aliás, é justamente para isso que Deus nos concede dons: para que possamos ser uma bênção para outros. 

Muitas vezes alegamos que estamos nos sentindo solitários ou entediados, mas isso não é desculpa para o comodismo, pois sempre há alguém que precisa do que temos em nós. Basta irmos ao encontro dessas pessoas e começarmos a empregar os nossos dons em favor delas.

Um construtor pode ter muitos planos em seu escritório para uma nova empreitada, mas ninguém verá esses planos se tornarem realidade enquanto o construtor não os pegar e colocá-los em prática. 

O mesmo se aplica à igreja. Quantos de nós temos ótimas idéias e grandes planos, mas nunca os colocamos em prá­tica? 

Muitos de nós temos grandes sonhos, mas não conseguimos fazer um esforço prático e dedicado para desenvolver nosso po­tencial e transformar esses sonhos em realidade em nossa vida. 

Quais são os elos que fazem a ligação entre o desenvolvimento do potencial e a sua concretização? 

Na verdade, nada há de tão profundamente espiritual que ninguém possa compreen­der, mas sim algo bem simples; coisas rotineiras, como o tempo, a determinação e o trabalho árduo. 

Ser determinado é uma atitude pessoal; ninguém pode sê-lo por nós. Precisamos, pessoalmente, ser determinados; do contrá­rio, o diabo roubará de nós tudo o que temos. Entretanto, embo­ra devamos ser determinados, não devemos chegar ao extremo de viver exclusivamente para o trabalho. Precisamos de equilíbrio nessa área, assim como em todas as outras da vida.

O Senhor disse ao meu marido, Dave, que era hora de começarmos o ministério na televisão, numa época em que estávamos começando a nos sentir acomodados com nosso programa de rádio. 

Obviamente tínhamos o potencial para fazer isso, mas ele tinha de ser desenvolvido. E esse tipo de desenvolvimento não acontece se permanecermos sentados tranqüilamente numa ca­deira de balanço! 

Costumo dizer: "Se você pretende andar com Deus, lembre-se de que não há aposentadoria!" 

Não importa nossa idade, ou situação; transformar o potencial em realidade exige de nós investimento de tempo, determinação e disposição de trabalhar arduamente. 

Extraído do livro A formação de um líder de autoria de Joyce Meyer 

Por Litrazini

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário