domingo, 31 de janeiro de 2016

ORGULHO E AMBIENTE PROPÍCIO PARA A MANIPULAÇÃO SATÂNICA

Os Evangelhos de Mateus e Marcos afirmam que, certo dia, Simão Pedro declarou a verdadeira identidade de Jesus como o Filho de Deus pela revelação do Espíri­to Santo e recebeu um elogio de Jesus por ter tido tal discernimento.

Em seguida, Jesus anunciou que morre­ria, mas ressuscitaria, e Pedro o repreendeu por dizer es­sas palavras! Ele disse: "Isso nunca acontecerá com você ”! (Mateus 16.15-23) As palavras religiosas de Pedro pareciam boas. Tinham o caráter da verdadeira devoção e sinceridade, mas eram diabolicamente falsas.

O orgulho e a presunção de Simão Pedro criaram uma atmosfera oportuna para uma visita de Satanás. O inimigo juntou-se à mesa em que jantavam e usou o confiante Pedro para proclamar as expectativas do inferno.

Satanás deve ter rido em silêncio quando Pedro disse a Jesus, o Messias, que ele não estava certo ao di­zer que morreria na ruz. As palavras mal acabaram de sair da boca de Pedro quando Jesus o confrontou.

Olhan­do além do rosto familiar de Pedro, o Senhor falou dire­tamente com o arcanjo do mal que se escondia "atrás do trono": "Para trás de mim, Satanás! Você é uma pedra de tropeço para mim, e não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens" (Ml 10.23b).

Há ocasiões quando "lazer o que é certo", segundo a sua definição, é, na realidade, "fazer o que é errado", segundo a definição de Deus. Algo está "correto" quan­do está de acordo com a Palavra de Deus e é confirmado por seu Espírito.

Pedro teve esta experiência ao declarar acertadamente a verdadeira identidade de Jesus. No en­tanto, teve de descartar por completo a realidade da iden­tidade de Jesus que acabara de descobrir para dizer aquilo que disse. Se Jesus era o Filho de Deus, por que menti­ria sobre seu destino?

Quando sua ação parece "correta", mas o meio que você usa para executá-la é incorreto, este se constitui no pior tipo de "erro", porque pode enganar e induzir outros também ao caminho errado.

Pedro estava dizen­do: "Você não morrerá. Estaremos a seu lado", mas Je­sus sabia que jamais poderia cumprir seu propósito na terra sem o Calvário. Qualquer coisa que pudesse ou tentasse impedir os propósitos de Deus não podia ser de Deus.

Nem todas as boas ideias são "ideias de Deus".

Extraído do Livro Fontes Secretas de Poder de T. E TENNEY e TOMMY TENNEY

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

sábado, 30 de janeiro de 2016

PERDÃO: ESTRATÉGIA PARA RESTAURAÇÃO

A ESTRATÉGIA DE DEUS É O PERDÃO. ELE DESEJA RESTAURAR RELACIONAMENTOS QUEBRADOS.

“Perdão é graça, capacidade de oferecer aos outros e a si mesmo liberdade, uma memória sem mágoas, sem as marcas do ressentimento”.Gleden Prates

Muitas pessoas sofrem por não dar e também não aceitar o perdão. Casais chegam ao divórcio por falta de perdão, estão tão magoados que não vislumbram uma luz no final do túnel.

A falta de perdão traz como consequências a amargura, o ódio, o ressentimento, a vingança, o assassinato, a culpa, o complexo de inferioridade, a autopiedade, a baixa autoestima, a falta de amor próprio, a vergonha e até o suicídio.  Os males são a si mesmo e ao próximo.

Em relação a Deus a falta de perdão traz dúvida, vazio interior, incredulidade e rebelião.

Uma vida sem perdão é cheia de contendas, confusão. Em Provérbios 10:12 diz: “O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões.”

Uma pessoa que não perdoa vive no engano, atormentada, cheia de tristeza e não prospera.

A falta de perdão contamina outros com seu ódio, todos percebem que o ambiente fica pesado, pior que isso, a falta de perdão interrompe a comunicação com Deus.

Não podemos viver sem perdão, temos que resolver as pendências, temos que resolver os conflitos. Precisamos resolver os conflitos com base na glória de Deus, uma pessoa em conflito não está glorificando a Deus.

É necessário tirar a trave do nosso olho e ver a outra pessoa de forma diferente, com isso vamos entender que o errado não era apenas o outro, nós também temos que corrigir muitas coisas.

Jesus nos ensina que devemos perdoar sempre, Ele usa a expressão setenta vezes sete, significa que devemos perdoar quantas vezes for necessário.

Jaime Kemp usa três frases para explicar como resolver os conflitos: “Eu errei, você me perdoa? Eu te amo muito.”

Pratique no seu dia a dia o perdão, com seu cônjuge, seus filhos, seus amigos, seus colegas, enfim, com todos.

Pr. Cleverson Pereira do Valle

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/
                   
Graça e Paz

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

MEDO - UM GIGANTE QUE PODE SER VENCIDO!

Supere-o com atitudes corajosas. A coragem não é ausência de medo, mas a superação do medo.
“No amor não há medo. Antes o perfeito amor lança fora o medo, porque o medo produz tormento. Aquele que teme não é aperfeiçoado em amor”. (1 João 4:18)

1) DEFININDO O QUE É “MEDO”.
O Dr. David Kornfield define o medo como:“um desejo sufocante de nos esconder, defender-nos ou fugir de algo ou alguém que nos incomoda ou nos ameaça”.

2) QUAIS SÃO AS CONSEQUÊNCIAS NA VIDA DE UMA PESSOA DOMINADA PELO MEDO:
1) O medo ofusca a visão;
2) O medo paralisa;
3) O medo provoca o isolamento da pessoa;
4) O medo provoca um desgaste emocional;
5) O medo pode levar a pessoa a perder o contato com a realidade;
6) O medo pode bloquear emocionalmente.

3) SUPERANDO O MEDO.
1. Desenvolva sua fé em Deus (1 Jo 5:4). “Fé é coragem!”
2. Encha-se de amor(1 Jo 4:18). “No amor não há medo”.
3. Não tire os olhos do Senhor (Hb 12:2). “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus”.

4. USE A ARMADURA DE DEUS 
(Ef 6:11-18). “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais...” 

5. USE A ESPADA DO ESPÍRITO, QUE É A PALAVRA DE DEUS
(Ef 6:17) “Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus”; 

6. DESCANSE NAQUILO QUE A BÍBLIA DIZ:
 “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do Senhor: Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio”. (Salmo 91:1,2)

Disse Oliver Wendel Holmes: “O que se encontra atrás de nós e o que se encontra à frente são problemas menores, comparados com o que existe dentro de nós”.

Pr. Josué Gonçalves

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

O QUE BUSCAMOS?

Temos que buscar o Senhor, pois nele estão todas as bênçãos mais preciosas. “Em quem todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos.” ( Cl 2. 3.).

Em Colossenses, Paulo apresenta a igreja como um campo riquíssimo. Nesse campo está escondido um grande tesouro. Mas não se trata de um tesouro material, e sim espiritual: Sabedoria e conhecimento.

Quando um recém-convertido ora, normalmente recorre ao trono de Deus em momentos de grandes dificuldades. Assim sendo, buscam a Deus querendo alguma coisa. Isso é bom, e é muito importante.

Deus quer que peçamos a ele as coisas. Contudo, algumas pessoas vêm Cristo apenas como se Ele fosse um armazém, aonde vão com uma lista de compras para obter bênçãos de que precisam.

Entretanto, todos os grandes mistérios, os tesouros de conhecimento, a fonte da alegria total e completa, essência do amor, estão em Cristo, esperando, como um tesouro escondido.

Os que forem sábios venderão tudo que possuem, e comprarão o terreno, para que possam adquirir aquele tesouro.

Moisés afirmou o seguinte: “As cousas encobertas pertencem o Senhor nosso Deus; porém as revelada nos pertencem nós e nossos filhos para sempre.” ( Dt 29. 29.). Existem coisas que todos podem ver nas Escrituras; mas Deus quer levar-nos a uma comunhão tão íntima com ele, que ele possa revelar-nos seus tesouros mais profundos, de sabedoria e conhecimento.

Um tesouro não teria valor algum se fosse de fácil acesso a todos. Assim também, o tesouro espiritual de Deus é alcançado pela busca em oração.

Aprendi já há muitos anos que precisamos esforçar-nos para encontrar os tesouros que Deus deseja mostrar-nos. “Eu amo os que me amam; os que de madrugada me buscam me acharão. Riquezas e honras estão comigo; sim, riquezas duráveis e justiça. Melhor é o meu fruto do que o ouro, do que ouro refinado, e as minhas novidades melhores do que a prata escolhida.” ( Pv. 8.17-19 ).

O cristão preguiçoso não se dispõe a buscar. E nunca penetra nunca plenitude das bênçãos que Deus deseja que ele receba. Para se viver à porta da casa do Senhor é preciso muita disciplina e esforço.

Todos os cristãos sábios devem ter como imperativo para sua vida as seguintes palavras: “Ouvi os ensinos sede sábios, e não o rejeiteis.Feliz o homem que me dá ouvidos, velando dia a dia às minhas portas, esperando à ombreiras da mina entrada. Porque o que me acha, acha a vida, e alcança favor de Senhor. ”(Pv 8.33-35).

Se você não possui uma vida espiritual vibrante, é que ainda não aprendeu a buscar o Senhor.
Se ao estudar a Palavra de Deus não recebe novas revelações da realidade espiritual, então é possível que ainda não tenha entrado na segunda fase da oração: “Buscai e achareis!”

Extraído do livro Oração A chave do Avivamento de Paul Y. Cho

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

QUER TER COMUNHÃO COM DEUS?

A igreja em Corinto estava rodeada de imoralidade e falsa religião. Os cristãos eram frequentemente tentados a voltar às más práticas do mundo. Paulo entendeu esta tentação quando lhes escreveu cartas de encorajamento.

“Ora, amados, visto que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus”.(2Co.7:1)

Paulo ensinou que o pecado não tem lugar na vida do cristão. Portanto, temos que separar-nos do mal e da impureza, não apenas parcialmente, mas de toda imundície. Por quê? Por causa de nosso respeito a Deus.

"Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo?" (2Co.6.14 e 15)

Encontramos nestes versículos uma lista de coisas que são totalmente opostas. Paulo não encoraja a nenhum tipo de compromisso. Ele não nos diz que um pouco de mal pode coexistir com a justiça. Em vez disso, mostra que não pode haver nenhuma tolerância do pecado na vida de um cristão.

Os cristãos pecam “Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.” (1Jo.1:8,10), porém,  temos que admitir esses erros e procurar o perdão de Deus para manter a comunhão com ele:

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”.(1Jo.1:9)

Pecados sexuais, embriaguez, desonestidade e todas as outras características da carne têm que ser abandonadas. Pessoas que praticam tais coisas não terão permissão para entrar na eterna comunhão com Deus:

“Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia,a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos,as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus”.(Gl.5:19-21.)

“Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte”.(Ap.21:8). Sem nos santificar, não teremos comunhão com o Senhor que morreu por nós.

DEUS DESEJA QUE SEUS FILHOS SEJAM SANTOS
“Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição” (1Ts.4.3)

SEM SANTIFICAÇÃO NINGUÉM VERÁ A DEUS
“Segui...a santificação;sem a santificação ninguém verá a Deus”Hb12.14

ATRAVÉS DA SANTIFICAÇÃO ABANDONAMOS O PECADO E AS COISAS QUE ABORRECEM A DEUS
Mas a prostituição, e toda sorte de impureza ou cobiça, nem sequer se nomeie entre vós, como convém a santos, nem baixeza, nem conversa tola, nem gracejos indecentes, coisas essas que não convêm; mas antes ações de graças. Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus”.Ef. 5.3-5.

PARA TER COMUNHÃO COM DEUS NÃO É PRECISO SE ISOLAR DO MUNDO, MAS, FUGIR DO PECADO, SER LUZ EM UM MUNDO QUE JAZ NO MALIGNO E SEGUIR OS PASSOS DE JESUS.

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

A ROTA NO PERCURSO DA BATALHA PELA VIDA

Vencendo as doenças físicas, emocionais e espirituais. E como vencer essas enfermidades do corpo, da alma e do espírito?

Uma senhora foi a uma consulta médica de rotina e descobriu que estava com uma doença terminal e teria poucos dias de vida. O médico lhe informou:
- D. Suzana, seu caso é raro e grave. Você só tem 04 meses de vida.

O marido, filhos e netos ao tomarem conhecimento do fato, choraram amargamente a falta antecipada daquela pessoa tão querida. Mas consolando a todos que estavam presentes, como um belo sorriso, D. Suzana disse:
- Não se preocupem. Ainda tenho 04 meses para ser feliz. Vou viver intensamente e dar valor a cada segundo que me resta. Vou fazer de cada momento uma oportunidade de ser e fazer feliz a quem me cerca.

Todos ficaram pasmos com tal declaração.E para testificar as palavras de D. Suzana, todos ficaram na espreita para ver sua atitude. Todos ficaram surpresos, pois ela parecia mais feliz do que antes. Curtia cada momento, cada detalhe. Ninguém podia ver uma lágrima em seus olhos a não ser sorriso e brilho no olhar.

E assim foi feito em todos aqueles 04 meses e todos os anos que lhe foram acrescentados. Porque D. Suzana viveu muitos anos ainda. Superou a doença e encarou o problema fazendo dele uma solução para rever suas questões e ser feliz. Aliás, muito feliz. (A.D.)

A preocupação supera a inspiração que impede a criatividade, gerando a rotina, o enfado que por sua vez gera a insatisfação, ocasionando o desânimo, a apatia, trazendo a tristeza, enfermidades e por fim a morte.

Esse processo é triste e mais real que se imagina, porém, pode ser revertido, como na ilustração. Claro que temos que trabalhar para sobreviver, todavia, isso pode ser feito de maneira que não provoque o ciclo acima.

Precisamos traçar uma programação diária, estabelecendo disciplina e determinação para que seja cumprida. Nessa programação é necessário incluir leitura bíblica, oração, envolvimento de trabalho voluntário para o Reino de Deus, entre outros.

Fazendo isso, estaremos ocupando a nossa mente, o nosso tempo, (a Bíblia alerta para não dar lugar para o diabo), com tarefas que edificam que restauram as nossas emoções, pois estaremos alimentando o nosso corpo físico, emocional e espiritual, fazendo com que haja equilíbrio entre eles, eliminando os sentimentos nocivos que seriam originados pelo maligno, por práticas incompatíveis com a Palavra, ou por distúrbios emocionais.

Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo (João 15:11). Repetidas vezes o Senhor disse aos discípulos como um relacionamento com Deus enriquece as pessoas de tal maneira, que elas não somente sentem uma grande satisfação, mas transbordam de alegria e júbilo.

A partir daí, o Espírito Santo passa a gerar em nosso interior o seu fruto que é a alegria, amor, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão e domínio próprio. A alegria restaura o ânimo, que gera satisfação mesmo em pequenas coisas, tirando todo o enfado, afastando a rotina, revelando a cada dia, novidade de vida, estimulando a criatividade, pois o novo foco estará direcionado para as coisas de Deus, O Apóstolo Paulo diz em Filipenses 4.8: que tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

Provérbios 17.22 diz que o coração alegre é como o bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos. Os problemas e aflições continuarão, a própria Palavra nos conforta em 2 Co.4.8,9, quando diz: Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos.

O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu (Jesus)vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. (João 10.10)

A escolha é sua, é minha, é nossa!!

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

OLHE PRA JESUS

A vida cristã é muito bonita. A mensagem de Cristo alcança crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. Só Jesus faz isso. A mensagem de Cristo gera vida, transformação. Mas algumas coisas podem acontecer se não tivermos vigilância na vida cristã.

Podemos começar a carreira bem e não terminá-la da mesma maneira. Por isso Deus nos dá algumas orientações.

CORRAMOS COM PERSEVERANÇA A CARREIRA QUE NOS ESTÁ PROPOSTA
“Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta.” Hb 12.1

Há uma grande nuvem de testemunhas olhando pra nós, também os anjos e os demônios. Vemos isso claramente no livro de Jó.

Disse então o Senhor a Satanás: “De onde você veio?” Satanás respondeu ao Senhor: “De perambular pela terra e andar por ela.” “Reparou em meu servo Jó? Não há ninguém na terra como ele, irrepreensível, íntegro, homem que teme a Deus e evita o mal.” Jó 1.7 e 8.

Existem pessoas observando o nosso comportamento. Na rua, no trabalho, na escola, no prédio onde moramos nossos vizinhos estão nos observando.

Muitas vezes pessoas que não nos conhecem emitem uma opinião errônea ao nosso respeito e isso não deve nos derrubar nos jogar pra baixo, porque o mais importante na vida cristã é correr bem a carreira.

DÊ BOM TESTEMUNHO DE CRISTO.
Observe seu comportamento no trânsito. Como você se comporta quando leva uma fechada? Como se comporta quando alguém lhe oferece uma bebida numa festa de confraternização de fim de ano? Como reage quando o caixa do banco lhe dá um troco para mais?

Existem pessoas olhando pra nós o tempo todo, mas isso não nos derruba, o que nos derruba é quando tiramos os olhos de Jesus e começamos a olhar para as pessoas. Um dos maiores segredos da vida cristã é olharmos para Jesus.

Quantos personagens bíblicos vacilaram na fé? Davi, Sansão… Somos seres humanos e corremos o risco de cair, por isso nossos olhos tem que estar firmados em Jesus, que foi o único que pisou nessa terra e não pecou. Que resistiu as tentações e na cruz do calvário disse: “Está consumado.”

O ano está terminando e existem pessoas que estão oscilantes na fé. Não deixe nada te paralisar. Não deixe os comentários negativos prostrarem você. Olhe pra Jesus, o autor e consumador da nossa fé.

Talvez seu casamento esteja sofrendo um abalo por que você tirou os olhos de Jesus e colocou no homem. Talvez você esteja passando por problemas no trabalho, porque tirou os olhos de Jesus e colocou no homem.

Eu convido a você a fixar seus olhos em Jesus firmemente e correr a carreira que lhe está proposta.

Não faça nada por causa do homem, você poderá se decepcionar. O homem pode falhar, mas Deus jamais falha. Olhe sempre pra Jesus!

Pr. Jorge Linhares

Por Litrazini:


Graça e Paz

domingo, 24 de janeiro de 2016

VAMOS CONHECER A NATUREZA DE DEUS?

A NATUREZA DE DEUS E OS NOMES
Deus é Espírito pessoal, eterno, infinito e imutável. O Espírito é um ser real, verdadeiro, mas invisível, constituído dos poderes de: pensar, sentir, querer e os de consciência e direção própria.

Assim é Deus, nele não há o desequilibro e entre os poderes de pensar, querer e sentir. (O homem é um espírito que possui uma lama e habita num corpo).

Podemos ter uma ideia melhor de Deus estudando o significado dos seus nomes que aparecem na Bíblia:

ELOHIM – “Deus” Esta palavra emprega-se sempre que sejam descritos ou implícitos o poder criativo e a onipotência de Deus. Elohim é o Deus-Criador. A forma pura significa plenitude de poder e representa a Trindade. Elohim é a primeira expressão de Deus na Bíblia (Gênesis 1.1).

JEOVÁ – Os 72 sábios judeus que Ptolomeu Filadelfo rei do Egito encarregou de traduzir os textos do Velho Testamento para o grego (285 anos antes de Cristo) por temer e tremer em pronunciar o Nome de Deus como JEOVÁ, substituíram por Senhor, assim como encontramos em nossas traduções.

Observando Deus a necessidade entre os homens desceu para ajudá-los e salvá-los ao assumir esta revelação, ele revela-se a si mesmo como “Jeová”.

O nome Jeová tem sua origem no verbo “ser” e inclui os três tempos deste verbo, passado, presente e futuro, significa “Serei o que Serei” o “eu Sou” significa “Deus Absoluto”, “Deus Eterno Imutável”; “Deus que subsiste por Si mesmo” independente de tudo, Ele que era, que é e que há de ser.

Em outras palavras “O ETERNO”, Também significa: Eu me manifestei, me manifesto e ainda me manifestarei. Originalmente expressavam o Nome de Deus pelas consoantes JHVH, evitando vogais; posteriormente tiravam as vogais de ADONAI e ELOIM (Senhor) e, acrescentaram a estas consoantes, daí a ficar desconhecida a real pronúncia.

O uso de diversos nomes complementares a JEOVÁ são encontrados nos originais Bíblicos, pois o nome do Senhor era mencionado biblicamente de acordo com o que representava no momento do acontecimento.

Os nomes encontrados nos consertos entre Jeová e seu povo são:

Aos que jazem em leitos de doenças manifesta-lhes como: JEOVA-RAFA – “O Senhor que cura”. Êxodo 15.26

Os oprimidos pelo inimigo invocam a: JEOVÁ-NISSI –“ O Senhor nossa bandeira”, Êxodo 17.8-15.

Os encarregados de cuidados aprendem que ele é: JEOVÁ –SHALON – “o Senhor nossa paz”, Juízes 6.24.

Os peregrinos na terra sentem a necessidade de: JEOVÁ-RA’AH – “O Senhor meu Pastor”. Salmo 23.1

Os condenados e necessitados de justificação, esperançosamente invocam: JEOVÁ-TSID-KENU – “O Senhor nossa justiça”.Jeremias 23.6.

Aqueles que se sentem desamparados aprendem que ele é: JEOVÁ-JIREEH – “O Senhor que provê”. Gênesis 22.14.

Quando o reino de Deus se concretizar sobre a terra, ele será conhecido como: JEOVÁ SHAMMAH – “O Senhor está ali.” Ezequiel 48-35.

JEOVÁ-SABAOTE – “O Senhor dos Exércitos” (I Samuel 1.3). Esse nome revela liderança e Domínio pessoais.

JEOVÁ-ELOIM – “O Senhor Altíssimo” (Salmo 97.9) Esse nome revela supremacia e soberania absoluta de Deus. Ele é o Transcendental.

JEOVÁ-M’KADDISH – “O Senhor que voz santifica” (Êxodo 31.1). Revela purificação pessoal, Deus separa do pecado e para si mesmo aqueles quem ama.

Os nomes que são atribuídos a Deus nas Escrituras, indicam sua personalidade:

EL – (Deus) é usado em certas combinações.

EL-ELYON – (Gênesis 14.18-20), o “Deus Altíssimo” o Deus que é exaltado sobre tudo.

EL GIBBER - (Isaias 9.6), “O Deus Forte”

EL SHADAY – (Êxodo 6.3) o “Deus que é suficiente para as necessidades do seu povo.”

EL-OLAM – (Gênesis 21.33), o “Eterno Deus”.

EL-EMANU – “Deus conosco”

ADONAI – Significa literalmente Senhor ou Mestre e da ideia de governo e domínio. Este nome no Novo Testamento aplica-se a Cristo glorificado. (Êxodo 23.17; Is 10.16.33)

PAI – Usado tanto no AT como no NT. Em significado mais amplo descreve a Deus como sendo a fonte e todas as coisas e criador do homem. Todavia essa relação não garante a salvação. Somente aqueles que recebem a Cristo são filhos no sentido íntimo de salvação. João 1.2-13

Por Litrazini

Graça e Paz

sábado, 23 de janeiro de 2016

DEUS SE IMPORTA COM SUA VIDA

"QUAL, DENTRE VÓS, É O HOMEM QUE, POSSUINDO CEM OVELHAS E PERDENDO UMA DELAS, NÃO DEIXA NO DESERTO AS NOVENTA E NOVE E VAI A BUSCA DA QUE SE PERDEU, ATÉ ENCONTRÁ-LA?"(Lc. 15:4).

O infinito valor da alma que seria salva

Na Palestina dos dias de JESUS, um rebanho de cem ovelhas seria um rebanho considerável, pelo que temos aqui a descrição de um proprietário bastante rico. No entanto, segundo diz JESUS, até mesmo um proprietário desses sentiria a falta de uma ovelha que fosse. É possível que tal homem não sentisse qualquer emoção particular a respeito, mas tão somente o senso da perda financeira.

Não obstante, lemos que havia certa forma de simpatia entre o pastor e as ovelhas, e que, em alguns casos, o pastor dava nomes a cada uma das suas ovelhas.

Se este tivesse sido o caso, então a perda teria sido muito mais séria do que um débito financeiro. O pastor não perderia todo interesse pelas demais noventa e nove ovelhas, mas, apesar disso, pensaria em deixá-las temporariamente a fim de procurar a ovelha perdida e trazê-la à segurança.

O número de ovelhas perdidas foi o mínimo possível, mas o pastor não deixou de interessar-se por isso.

Tudo isso serve para mostrar-nos o grande amor de DEUS, um amor que JESUS compartilhou em seu ministério.

É por essa razão que JESUS acolhia os odiados publicanos ou coletores de impostos, e também as prostitutas.

Tomamos conhecimento que a literatura rabínica, algumas vezes, declara que os publicanos estavam fora do alcance da chamada ao arrependimento, mas JESUS não compartilhava dessa opinião, e também asseverou, acerca das prostitutas, que algumas delas entrariam no reino dos céus antes das orgulhosas autoridades religiosas de seus dias.

JESUS usou, nesta parábola, uma ilustração comum, porquanto os seus ouvintes estavam bem familiarizados com a vida pastoril. Mostrou que um proprietário de ovelhas, apesar de rico, deixaria noventa e nove ovelhas a fim de procurar a única ovelha que se perdera. E mostrou que aquilo que qualquer homem faria em prol de uma ovelha, ele mesmo, em seu ministério, estava fazendo em favor das almas dos homens.

Assim, mostrou o grande valor que atribuía a uma única alma, atitude perfeitamente característica em JESUS, que nunca deixou de dar elevado valor ao homem.

E esse valor se deriva do fato de que DEUS está transformando homens cristãos segundo a própria imagem e substância da natureza moral de CRISTO, conduzindo dessa forma muitos filhos à glória e elevando-os bem acima da posição dos anjos. A criatura que tem esse tipo de potencial é infinitamente valiosa.

"SABEMOS QUE TODAS AS COISAS COOPERAM PARA O BEM DAQUELES QUE AMAM A DEUS,DAQUELES QUE SÃO CHAMADOS SEGUNDO O SEU PROPÓSITO, PORQUANTO AOS QUE DE ANTEMÃO CONHECEU, TAMBÉM OS PREDESTINOU PARA SEREM CONFORME A IMAGEM DE SEU FILHO, A FIM DE QUE ELE SEJA O PRIMOGÊNITO ENTRE MUITOS IRMÃOS". (Rm. 8:28-29).

Não há qualquer indício sobre o motivo pelo qual a ovelha se desviou e se perdeu. JESUS não estava examinando as razões por que as pessoas se afastam do caminho certo - por que as prostitutas assim se tornaram, por que os coletores de impostos enganavam em suas cobranças, furtavam e matavam. Mas preocupava-se aqui com o arrependimento, que é uma modificação uma reforma, uma vida nova, e ao quais todos os pecadores são candidatos.

É de supor que o trabalho de procura do pastor deve ter sido extenuante, pois arriscou tudo quanto era necessário, sofreram calor da viagem, os perigos dos assaltantes, os rigores de uma jornada dificílima, mas tudo isso estava plenamente justificado porquanto representava o infinito valor da alma que seria salva.

Não podemos negar que o simbolismo das "ovelhas" é uma representação da humanidade toda, e ilustra a intenção do Pai, em conduzir todos os homens até ele mesmo.

Assim sendo, o texto em foco simplesmente nos permite subentender a capacidade de todos os homens de se achegarem a CRISTO,

"O QUAL DESEJA QUE TODOS OS HOMENS SEJAM SALVOS E CHEGUEM AO PLENO CONHECIMENTO DA VERDADE" (1 Tm. 2.4).

Wilson de Oliveira Carvalho

Por Litrazini


Graça e Paz

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

A VERDADEIRA VIDA ABUNDANTE

A ideia de vida abundante para muitos, é uma vida de alegria e conquistas. E, na verdade, é. Uma alegria que não depende de situações que somente alegram e conquista, no maior sentido da palavra; Superior à que satisfaz ao ego, somente.

O ouvir o som da responsabilidade ou deveres, tem dado um lugar enorme ao som “macio” da conquista de uma situação livre de pedras no caminho, para então, irmos adiante. Fugindo desta forma de conquista, apenas, ouvimos:
- “Não me fale, isso”! Eu não quero ouvir mais sobre, mais deveres, ou dificuldades, pois Jesus já conquistou tudo para mim.

O pragmatismo impensado, gritando, com toda a sua indignação em relação a esse “desconforto”, em ouvir toda a verdade, mais do que bradando para uma verdadeira conquista.

Este é o triste retrato que temos visto, sendo “pintado”; A ideia torpe fomentada.Tem se tornado insuportável, este “peso” imposto por pregadores e igrejas que, neste “casamento”, de interesses, tem arrastado “os filhos” para um descuidado exemplo.

A vida abundante deixou de ser a vida que supera dificuldades e resiste a tempestades, para ser, simplesmente, a vida que obtém primeiro, para ser feliz depois.

Jesus conquistou de fato, uma vida abundante para nós, os que o aceitamos, sem dúvida; mas como isso tem sido deturpado!

A vida abundante é ABUNDANTE. Porém, antes disso é VIDA. Vida é algo bem maior; Algo maior do que humanamente a sustem feliz.

“Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?” (Mt. 6.25). Não fosse assim, seria, a boa parte dos cristãos no mundo, sofredores de alguma falta, uns fracassados e, com eles, boa parte dos servos presentes no antigo e novo testamento.

Não é necessário ir muito longe para ver os frutos, destes que absorvem este ensino carente ou ignorante de um contexto Bíblico. Nos dias atuais, o amor ao Deus da benção se esfria e com ele, todos os atributos desse amor, afinal, com a desculpa de que Jesus já pagou o preço para que tenhamos uma vida abundante, temos, é que tê-la, somente!!

Para que, o restante? De que serve pensar em outros atributos, como os frutos do Espirito, tão deixados de lado na “NEO” prática cristã que só busca para si?

É a nossa triste crença atual e inclusive cristã, do ter, que infelizmente é bem maior do que o SER.

Vida abundante é a vida que transborda de vida. Não, de conquistas materiais, de empregos e cargos e tudo o mais que a igreja entende, como sendo de direito, porque ela já sofreu muito…

Por conta de certos equívocos em relação a essa ideia de “restituição” a qualquer preço, nos tornamos bem parecidos com as classes sociais que querem mais os seus direitos, em detrimento da coletividade. Não há como não alertar a esta igreja “consumista” de bênçãos e milagres, que não admite o viver sem eles.

Gostaria de saber onde se enquadram os que vivem uma vida de privações ao redor do mundo, ou que abrem mão de suas vidas em favor do evangelho? “Dormiram no ponto”? Estão cegos pelo pecado? São carentes de uma fé genuína?

A vida “abundante” dos cristãos que se refestelam em “shows gospels” que levam a uma expressão-carnal-santa, dentro das igrejas, não suportam nem a si, em momentos onde o Deus da benção os quer fazer crescer, o que dirá, ao restante dentro e fora dela. O Fruto, é o amor frio, que tem “resfriado” a muitos.

Vida abundante passou a ser a vida que vai para as ruas e lá, ao invés de glorificar e anunciar o Salvador e seu amor diante da incapacidade do pecador, está mais para conquistar o direito de resposta, aos ofensores da igreja.

Deus honra a seu povo, e quer pra ele o melhor; A Igreja deve conquistar e avançar para conquistar o mundo para Deus.O problema, é que conquistar o mundo para Deus, é outra coisa…

Autor: Rogério Ribeiro

Por Litrazini

Graça e Paz

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE “ORAR” E “REZAR”?

Se estudarmos a origem latina (rezar em latim é “recito”) da palavra “rezar” vamos descobrir que ela traz um significado de “recitar”, “ler em voz alta”, “apresentar lendo”, “citar”, “pronunciar uma fórmula”, “repetir”, “dizer de cor”. Este estudo da raiz e da significação do termo “rezar” nos mostra que tal palavra se aplica melhor às preces prontas, de autoria de terceiros, que aprendemos e repetimos.

Já o verbo “orar” tem suas raízes no termo latino “oro”, que significa “dizer”, “falar”, de onde também se deriva o termo “oral”, ou seja, “dito”, “falado”. Este entendimento se encaixa melhor com as preces na forma de uma fala, uma conversa. Orar é abrir o coração a Deus, como a um amigo.

A partir de textos Bíblicos temos hoje algumas “rezas’ que são praticadas por cristãos que fazem destes textos suas preces, como por exemplo, os salmos 91, 23, etc. Entretanto não há nenhuma ordem bíblica para que se tomem tais ou outros textos, decore-os e transforme-os em frequente oração.

Existe também o que chamamos de “Oração do Pai Nosso”,que é o texto de Mateus 6:9. Entretanto, não se pode dizer que era intenção de Jesus determinar que seus discípulos praticassem uma reza, como podemos ver no verso sete, através de Sua admoestação “não useis de vãs repetições”.Este termo (“vãs repetições”) não se refere à repetição de um pedido, mas a um murmúrio vazio e preces longas que confundem verbosidade insignificante com piedade.

Na Bíblia há muitos exemplos de orações. Tais preces sempre se mostram ser uma fala do ser humano para com Deus. Uma conversa espontânea, diferente de um recital decorado.

Alguns exemplos podem ser vistos Nas orações de:
Davi: Tua é, SENHOR, a magnificência, e o poder, e a honra, e a vitória, e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu é, SENHOR, o reino, e tu te exaltaste por cabeça sobre todos. E riquezas e glória vêm de diante de ti, e tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; e na tua mão está o engrandecer e o dar força a tudo. Agora, pois, ó Deus nosso, graças te damos, e louvamos o nome da tua glória. (1Cr 29.11-13).

Jonas (Jonas 2:1-10), Neemias (Neemias 2:4, etc), Ezequias (Isaías 38:1-5), o ladrão na cruz (Lucas 23:42), o fariseu e o publicano da parábola (Lucas 18:9-14), o Senhor Jesus Cristo (João 11:41-42; Lucas 23: 34; João 17), etc.

A oração é a chave na mão do cristão para acessar o trono de Deus. É o meio de comunicação entre você e seu pai de amor.

Você pode ser uma grande pessoa de oração. Reserve um tempo especial, num lugar separado, e converse com Deus, sobre suas mais diferentes alegrias e anseios. Ele te ouvirá.

Você e Deus ficarão íntimos e você descobrirá em Jesus o seu melhor amigo!

Pr. Joaquim de Andrade

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/


Graça e Paz