segunda-feira, 31 de outubro de 2016

CONFIAR EM DEUS, É A ÚNICA SAÍDA

Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse. I Pedro 04:12.

Igreja de Cristo, Que a Paz do Senhor Jesus Vós seja multiplicada. Levantai os vossos olhos e vede a redenção do Senhor, aplanai vossos caminhos, concertai as vossa veredas, adornai as vossa vidas com a verdade e a Justiça de Deus, respirai o bom perfume de Cristo, não deixai que as constantes lutas venham submergir as vossa almas, atentai e sabei que Deus é Deus, Ele jamais vós deixara sozinhos, seja qual for a situação. Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti. Isaias 43: 02.

Está sim é uma promessa infalível, Deus estará conosco em todo o tempo, nada conseguirá nos destruir, se permanecermos confiando Nele. Portanto, olhai para os lírios dos campos apercebei que mesmo com toda a sua formosura, existe hoje, mas amanhã o seu fim pode chegar, mesmo assim, o nosso supremo criador não abriu mão da sua existência, e os fez repleto de beleza. Se Deus cuida com tanto amor de algo tão insignificante, imagine o que Ele não fará para cuidar de vossa vida? não temais as grandes tribulações, todas são necessárias que aconteçam, caso contrário a palavra não se cumpriria, agora, cabe nos tão somente, ficarmos vigilantes para não cairmos em laços satânicos. Não é o discípulo mais do que o mestre, nem o servo mais do que o seu senhor. Mateus 10:24.

O inimigo tem se alvorado de forma assustadora, não temais, maior é o Todo Poderoso que está conosco, não deixai a vossa alma se abater, não vos escandalizeis, não saiam da posição, ainda que venham ver mil caindo do lado esquerdo e dez mil do seu lado direito, necessário se faz que isto aconteça, não permitam que vossa fé venha sucumbir, não olhem para os homens, Confiem em Deus, criam na sua palavra, não se mova do lugar até que a nuvem da gloria de Deus se mova sobre você. Em verdade vos digo que não passará está geração sem que todas estas coisas aconteçam. Mateus 24:34

Não acredite no que ver os teus olhos, acredite no que diz a bíblia, satanás continua a usar o sofismo, para ludibriar a muitos, fortalecei na graça e crescei no conhecimento do Senhor Jesus Cristo, ore, clame, creia, busque a face do Todo Poderoso com todas as tuas forças, não se dobre diante das injustiças, não cedas diante do dia mal, não olhe para atrás, seu alvo sempre estará a sua frente, prossigam nesta caminhada da fé, por mais ardilosa que seja. Não sejais mais um dos que se deixam vencer pelo cansaço e fadiga da vida, clamai ao Senhor de dia e de noite, não deis descanso aos vossos olhos até ver o sol da justiça de Deus brilhar sobre vossa vida.

Use a sua fé, reprendas as forças contrárias que tenta te paralisar, reprenda a fúria do inferno contra a tua vida e família, reprenda as forças do mal que tenta te deter, Confie no que diz a bíblia, ela jamais vai te decepcionar, fazendo o que a palavra diz, você jamais será aprisionado pelo ardis de satanás, não confiem em homens, confie em Jesus, você não conhece o que está por detrás das pessoas, qual é a força que agem através delas, ponha o teu coração na palavra de Deus, coloque a tua vida nas mão do Grande Eu Sou e Marchem! Arrependei-vos e voltai para o Senhor teu Deus enquanto ainda há tempo. E sede vos semelhantes aos homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar das bodas, para que, quando vier, e bater, logo possam abrir-lhe. Lucas 12:36.

Muitos serão nestes últimos dias os dardos lançados pelo mal, muitos serão os artifícios usados pelas trevas para injetar em tua alma o desanimo, a descrença, a decepção, muitos serão os ataques para destruir a tua fé, creia em Deus, foque tua mente nas coisas do seu reino, queira está no centro da sua vontade, não pare, não retroceda, não desfaleça, avance, perto está o grandioso dia de vermos o nosso Deus face a face. Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Lucas 12:31.

Igreja, ainda vai acontecer coisas monstruosas em nosso meio, vai surgir dias mais difíceis ainda, assim está escrito na palavra, mas quem é escolhido por Deus, agarre-se a Ele, a sua única saída é Jesus, não pasme, não te espante com nada, guarde a tua fé, e continue a marchar, não permita que nem anjos, nem homens, nem o inferno roube a tua coroa. Eu espero encontrar com você lá nos céus. Eis que venho sem demora; guarda bem o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Apocalipse 03:11.

Pra. Elza Carvalho

Por Litrazini

Graça e Paz

domingo, 30 de outubro de 2016

HÁ EVANGELISTAS AINDA HOJE?

A palavra evangelista significa mensageiro de boas novas, e era o nome de uma ordem de homens da Igreja Primitiva, distinta dos apóstolos, profetas, pastores e mestres. Conforme indica o seu nome, exerciam função especial que era de anunciar as Boas Novas do Evangelho. Como não pastoreavam igrejas locais estavam em condição de ir de lugar em lugar pregando cristo a todos, como um poderoso ministério, acompanhado da operação de sinais, conforme se lê em Marcos 16.15-20.

Filipe foi sem duvida um dos mais destacados evangelistas aos quais o Novo Testamento faz referência. Por seu intermédio o eunuco etíope foi conduzido a Cristo e batizado. Graças ao ministério desse abnegado evangelista, muitos samaritanos foram conduzidos ao conhecimento de Deus e à Salvação.  E é na qualidade de evangelista que Filipe é encontrado na estrada entre Jerusalém e Gaza (At 8.26), nas cidades ao norte de Azoto (At 8.40), na cidade de Cesaréia ( At 21.8). Ele fora antes um dos sete primeiros diáconos da Igreja (At 6.5).

O ministério de evangelista podia ser exercido cumulativamente com outros ministérios, como aconteceu com o apóstolo Paulo, segundo a soberana vontade de Deus (At 13.1; 1 Tm 2.7).

HÁ EVANGELISTAS AINDA HOJE?
O ministério de evangelista continua em evidência, hoje. Nomes de grandes evangelistas como Moody, Wesley,  Spurgeon, e tantos outros poderosos e conhecidos homens de Deus que ilustram a História da Igreja dos tempos modernos, é uma prova mais que evidente da existência do ministério de evangelista na Igreja de Hoje. 

CARACTERÍSTICAS DE UM EVANGELISTA
Um evangelista no verdadeiro sentido da palavra deve ter as seguintes qualidades:

AMOR PELAS ALMAS A PONTO DE BUSCÁ-LAS UMA A UMA. A palavra evangelista tem estado tão associada aos pregadores de grandes multidões, que aqueles que tem tido este privilégio, correm o sério risco de centralizar o seu ministério e o amor nas multidões, esquecendo-se dos indivíduos que as compõe. Porém, Jesus, o evangelista ímpar de toda a História da Igreja, nos deu exemplo diferente: ele amou as almas uma a uma. Não importando o tamanho das multidões à quais falava, Ele as encarava como se estivesse falando a um indivíduo. O maior sermão evangelístico de toda a Bíblia (Jo 3), foi proferido diante de uma só pessoa, Nicodemos.

Qualquer evangelista será indigno do ministério que tem se não for capaz de amar as almas uma a uma, de sorte que seja constrangido pelo senhor a conduzi-las a Cristo de forma individual.

É CHAMADO POR DEUS. O ministério não é nenhuma aventura à qual devemos nos lançar sem um propósito definido. Acima de qualquer outro sentimento, deve prevalecer a certeza da chamada divina.

CRÊ NA EFICÁCIA DO EVANGELHO. O evangelho é a arma do evangelista. Um evangelista sem Evangelho é um soldado sem arma. Segundo Paulo, o Evangelho “… é o poder de Deus para a Salvação de todo aquele que crê…” (Rm 1.16).

O Evangelho é o selo que pateteia o começo, o meio e o fim do autêntico evangelista. Tire-se o Evangelho da boca de Paulo e ele não será mais que um fariseu melhorado. Tire-se o Evangelho da boca do evangelista e o que ele disse terá cheiro de morte para morte. É através do evangelista que a palavra de Deus adquire expressão, constituindo-se em agente de benção para o mundo.

RECEBE SUA MENSAGEM DE DEUS. A mensagem do evangelista deve emanar da sua comunhão com Deus através da oração e do manuseio diário da Bíblia Sagrada. Muitos, porém, estão pregando inspirados em manchetes de jornais, revistas, noticias do rádio, TV e internet. Queremos dizer que estes não são os meios normais pelos quais Deus fala e inspira seus mensageiros. Paulo disse: por que eu recebi do Senhor o que também vos entreguei…” (1 Co 11.23). Que está seja a afirmação sincera de todo evangelista autenticamente chamado por Deus.

EMPENHA-SE POR ALCANÇAR RESULTADOS. D. L. Moody, o famoso evangelista leigo americano que viveu no final do século XIX, costumava, no final da mensagem dizer aos ouvintes que fossem para casa meditando no que acabavam de ouvir, e, se desejassem aceitar Jesus, que voltassem a procurá-lo no culto da noite seguinte. Certa noite, após pregar na cidade de Chicago, terminando o culto ele fez esta recomendação. Aconteceu que naquela mesma noite a cidade de Chicago foi semi-destruída por um grande incêndio, quando milhares de pessoas morreram, entre as quais muitas daquelas que haviam ouvido Moody pregar no último culto. Sentindo-se responsável pelo destino eterno destas pessoas, Moody, passou a nunca concluir uma mensagem sem fazer um apelo chamando seus ouvintes ao arrependimento.

O evangelista deve lembrar que, quando está pregando, está trabalhando com as pessoas que possuem uma alma eterna; e, levá-las a Cristo, é sem duvida o maior resultado que ele pode auferir do seu trabalho.

Há de chegar o dia quando os nomes de políticos, atletas e inventores famosos já não serão mencionados nem lembrados, mas “Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento e os que a muitos conduzirem à Justiça como as estrelas, sempre e eternamente.” (Dn 12.3)

Referências bibliográficas:
Curso de Liderança Ministerial e Evangelística – Igreja Adorai em Redenção – São Paulo/SP
Curso de Liderança Ministerial e Evangelística – Ministério Ômega – São Paulo/SP
EETAD – Teologia do Obreiro

Adenilton Turquete

Por Litrazini

Graça e Paz

sábado, 29 de outubro de 2016

USE A FÉ, E LEVANTE-SE!

O nosso socorro está em o nome do Senhor, que fez o céu e a terra. Salmo 124:08.

É hora de superar os obstáculos, vencer as barreiras, saltar muralhas, quebrar os protocolos, se despir-se de si mesmo e acreditar em Deus, pois, só assim se conseguirá ter forças para alcançar os objetivos.

Ninguém consegue ultrapassar uma linha de chegada, se primeiro não vencer a si mesmo, vencer as dificuldades, o desanimo, o tempo, a distancia, as idas e voltas que a vida oferece; porém, quem sabe o que quer, e aonde deseja chegar, por mais difícil que seja a realidade, este, não olha as circunstâncias, mas pensa na vitoria que virá.

As dificuldades existem na vida de qualquer pessoa, porém, os fracos tende sempre em desanimar quando elas se intensificam, a retrair-se; pensar desfavorável é fazer com que os obstáculos tornem-se maiores do que eles realmente são; os fortes, entretanto, não dão descanso a sua alma enquanto não encontrar uma maneira de vencer os impedimentos e conquistar os seus sonhos.

Possa ser que a situação a sua frente esteja tão complicada que pareça ser um acumulado de pedras, você tenha olhado para os lados e não sabe mais o que fazer, é tantas coisas que vem para te abater, tantas palavras mal ditas que ferem o teu coração, tantas discórdias, tantas afrontas, que você olha para dentro de si, e parece até sentir náusea de tanta impotência, o tempo passa e nada acontecem, os sonhos parecem que desceram despenhadeiro abaixo, e você se sente sozinho, lutando contra o mundo, nadando contra a maré. Devido às tantas lutas, você se pergunta: será que ainda tem jeito? Será que eu vou conseguir?

Quem sabe, você sente com se os teus pés estivessem sobre pedregulhos muitos altos, são tantos os problemas que tudo parece ter se tornado um amontoado de espinhos; são tantas fadigas; tantas dores na alma que até a tua respiração ficou sufocada. Este é o momento de usar a mesma expressão do rei Davi. Elevo os meus olhos para os montes; de onde me virá o socorro? Salmo 121:01

Apesar de Davi estar olhando para os montes a alma dele também transpirava amargas dores, porém, ele não se permitiu vencer-se pelo cansaço, pela amargura, ou pelas duras provas. Ele sabia em quem ele cria, ele acreditou que por pior que fosse a situação em que ele se encontra, havia uma saída, e que esta saída estava na mão Daquele que tudo pode fazer, e o Salmista concluiu: O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra. Salmo 121:02

Só há problema insolúvel, se ele estiver engavetado no armário do nosso coração, porque a partir do momento que o entregamos na mão de Deus, o nosso impossível Ele faz acontecer; quando entendermos que não existe profundidade demais que o braço do Senhor não consiga adentrar; que não há altura demais que Ele não consiga ir; que não há escuridão demais que os seus olhos não consigam ver; que não há distancia demais que Ele não alcance; o que poderá então escapar por entre os seus dedos? Precisamos Confiar no Criador de Todas as coisas, Deus.

A nossa falta de fé, não anula o poder de Deus, mas impede o seu agir em nós, porque o milagre só acontece se nós acreditarmos. A resposta para nossa vida está no nome que está acima de todos os nomes, Jesus Cristo.

Nossa esperança não pode esta na situação em que vivemos, mas no que confiamos; O que modifica o contexto não é o objeto usado, mas o objetivo; uma caneta não deixa de ser caneta porque ela esta em lugar diferente, o que transforma tudo, é o que foi escrito por ela, e as mãos que a utilizou.

A diferença está no foco e não no lugar, Davi podia estar em qualquer lugar, ele iria vencer, porque o que trouxe a vitoria para ele, não foi porque ele estava ali, foi porque ele creu naquele que tudo fez, o Deus dos montes, dos vales, e das planícies, foi N’Ele, que Davi colocou a sua fé.

A nossa fé não pode está no que ver os nossos olhos, mas no que acredita o nosso coração, não podemos confiar na visão humana, mas utilizar a visão espiritual e direcionar-la, ao único que pode tudo resolver.

Davi olhou para os montes, mas agarrou-se em Deus; onde você estiver, não olhe para o tamanho do seu problema, olhe para a grandeza deste Deus. Não ponhas limites na Supremacia Dele; Deus, tudo pode fazer, apenas descanse sob o cuidado Dele.

Usem a fé, não se dêem por vencidos, levantem-se, chegou a sua vez de vencer, este é o momento de viver o milagre vindo de Deus.

Fonte: Gospel mais

Por Litrazini

Graça e Paz

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

COMO POSSO VENCER O PECADO EM MINHA VIDA CRISTÃ?

A Bíblia apresenta vários recursos diferentes para nos ajudar em nossos esforços para vencer o pecado. Nesta vida, nunca seremos perfeitamente vitoriosos sobre o pecado (1 João 1:8), mas esse ainda deve ser o nosso objetivo. Com a ajuda de Deus, e ao seguir os princípios da Sua Palavra, podemos progressivamente vencer o pecado e nos tornar mais e mais como Cristo.

O PRIMEIRO RECURSO QUE A BÍBLIA MENCIONA EM NOSSO ESFORÇO PARA VENCER O PECADO É O ESPÍRITO SANTO. Deus nos deu o Espírito Santo para que possamos ser vitoriosos na vida cristã. Deus contrasta os feitos da carne com o fruto do Espírito em Gálatas 5:16-25. Nessa passagem, somos chamados a andar no Espírito. Todos os crentes já possuem o Espírito Santo, mas esta passagem nos diz que precisamos andar no Espírito, cedendo ao Seu controle. Isto significa escolher consistentemente seguir a direção do Espírito Santo em nossas vidas ao invés de seguir a carne.

A diferença que o Espírito Santo pode fazer é demonstrada na vida de Pedro, o qual, antes de ser cheio do Espírito Santo, negou Jesus três vezes -- e isso depois de dizer que seguiria a Cristo até a morte. Depois de ser cheio do Espírito, ele falou abertamente e fortemente com os judeus no Pentecostes.

Andamos no Espírito quando tentamos não apagar a Sua direção (como mencionado em 1 Tessalonicenses 5:19) e ao invés disso buscamos estar cheios do Espírito (Efésios 5:18-21). 

COMO SE PODE SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO?
Em primeiro lugar, é escolha de Deus assim como era no Antigo Testamento. Ele selecionou indivíduos para realizar uma obra que queria que fosse cumprida e encheu-os com o Seu Espírito (Gênesis 41:38; Êxodo 31:3; Números 24:2; 1 Samuel 10:10). Há evidências em Efésios 5:18-21 e Colossenses 3:16 de que Deus escolhe encher aqueles que se abastecem com a Palavra de Deus. Isso nos leva ao segundo recurso.

A Palavra de Deus, a Bíblia, diz que Deus nos deu a Sua Palavra para nos equipar para toda boa obra (2 Timóteo 3:16-17). Ela nos ensina a como viver e em que acreditar, revela quando escolhemos caminhos errados, ajuda-nos a voltar ao caminho certo e a permanecer neste caminho. Hebreus 4:12 nos diz que a Palavra de Deus é viva e eficaz, capaz de penetrar em nossos corações para erradicar e superar os pecados mais profundos do coração e da atitude. O salmista fala sobre o poder transformador da Palavra de Deus em Salmo 119. 

Josué disse que a chave do sucesso para vencer seus inimigos era não se esquecer deste recurso, mas meditar nela dia e noite e obedecê-la. Isto ele fez, mesmo quando o que Deus ordenou não fazia sentido (como uma estratégia militar), e esta foi a chave para a sua vitória em suas batalhas pela Terra Prometida.

A BÍBLIA É UM RECURSO QUE MUITAS VEZES NÃO LEVAMOS A SÉRIO. Damos prova disso ao levarmos nossas Bíblias para a igreja ou ao lermos um devocional diário ou um capítulo por dia, mas falhamos em memorizá-la, meditar nela ou em aplicá-la em nossas vidas; falhamos em confessar os pecados que ela revela ou em louvar a Deus pelos Seus dons. 

Quando se trata da Bíblia, muitas vezes somos ou anoréxicos ou bulímicos. Ou ingerimos apenas o suficiente da Palavra de Deus para manter-nos vivos espiritualmente (mas nunca ingerindo o suficiente para sermos cristãos saudáveis e prósperos), ou nos alimentamos frequentemente sem nunca suficientemente meditarmos nela para conseguir nutrição espiritual.

É importante, se você ainda não tiver o hábito de diariamente estudar e memorizar a Palavra de Deus, que você comece a fazê-lo. Alguns acham que é útil começar um diário. Crie o hábito de não deixar a Palavra até que tenha escrito algo que aprendeu. Alguns registram orações para Deus, pedindo-Lhe que os ajude a mudar nas áreas sobre as quais Ele falou aos seus corações. A Bíblia é a ferramenta que o Espírito usa em nossas vidas (Efésios 6:17), uma parte essencial e importante da armadura que Deus nos dá para lutarmos em nossas batalhas espirituais (Efésios 6:12-18).

UM TERCEIRO RECURSO FUNDAMENTAL NA NOSSA BATALHA CONTRA O PECADO É A ORAÇÃO. Novamente, é um recurso que os cristãos frequentemente dão valor da boca para fora mas que raramente usam. Temos reuniões de oração, momentos de oração, etc., mas não usamos a oração da mesma forma que a igreja primitiva (Atos 3:1; 4:31; 6:4; 13:1-3). Paulo repetidamente menciona como ele orava por aqueles a quem ministrava. Deus nos deu promessas maravilhosas a respeito da oração (Mateus 7:7-11, Lucas 18:1-8, João 6:23-27, 1 João 5:14-15), e Paulo inclui a oração em sua passagem sobre como se preparar para a batalha espiritual (Efésios 6:18).

Quão importante é a oração para vencer o pecado em nossas vidas?
Temos as palavras de Cristo a Pedro no Jardim do Getsêmani, pouco antes da negação de Pedro. Enquanto Jesus ora, Pedro está dormindo. Jesus o acorda e diz: "Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca"(Mateus 26:41). Nós, como Pedro, queremos fazer o que é certo, mas não encontramos forças. Precisamos seguir o alerta de Deus para continuarmos buscando, batendo, pedindo - e Ele nos dará a força de que precisamos (Mateus 7:7). 

A oração não é uma fórmula mágica. A oração é simplesmente reconhecer nossas próprias limitações e o poder inesgotável de Deus e voltar-nos a Ele para encontrar a força de fazer o que Ele quer que façamos, não o que queremos fazer (1 João 5:14-15).

UM QUARTO RECURSO EM NOSSA GUERRA PARA VENCER O PECADO É A IGREJA, A COMUNHÃO DE OUTROS CRENTES. Quando Jesus enviou Seus discípulos, Ele os enviou dois a dois (Mateus 10:1). Os missionários em Atos não saíram um de cada vez, mas em grupos de dois ou mais. Jesus ordena que não deixemos de congregar-nos juntos, mas que usemos esse tempo para encorajar uns aos outros em amor e boas obras (Hebreus 10:24). Ele nos diz para confessarmos os nossos pecados uns aos outros (Tiago 5:16). Na literatura sapiencial do Antigo Testamento, aprendemos que como o ferro afia o ferro, um homem afia o outro (Provérbios 27:17). Há força em grupos (Eclesiastes 4:11-12).

Muitos cristãos acham que ter um parceiro para prestação de contas pode ser um benefício enorme em superar pecados teimosos. Ter uma outra pessoa que possa falar com você, orar com você, encorajá-lo e até mesmo repreendê-lo é de grande valor. A tentação é comum a todos nós (1 Coríntios 10:13). Ter um parceiro ou um grupo de prestação de contas pode nos dar a dose final de encorajamento e motivação de que precisamos para superar até mesmo os mais teimosos dos pecados.

Às vezes a vitória sobre o pecado vem rapidamente. Outras vezes, a vitória vem mais devagar. Deus prometeu que ao fazermos uso de Seus recursos, Ele vai progressivamente trazer mudanças em nossas vidas. Podemos perseverar em nossos esforços para vencer o pecado porque sabemos que Ele é fiel às Suas promessas.

Fonte: GotQuestion

Por Litrazini
Graça e Paz

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

AS EXORTAÇÕES DE CRISTO ACERCA DA ORAÇÃO

E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, … Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas (Mateus 6:5-15)

Nos primeiros versos do texto (1-8) vemos uma preocupação por parte de nosso Senhor Jesus, em combater uma prática muito comum entre os religiosos fariseus, e que estava se popularizando entre o povo, o hábito de buscar reconhecimento ou prestígio ao orar e dar esmolas.

Vemos repetidas vezes Cristo afirmar que “eles já receberam o seu galardão”, e não é necessário muito esforço para entender essa sentença. Jesus não estava dizendo que Deus já havia abençoado os fariseus, mas que o objetivo deles já havia sido alcançando… o “prestígio” entre o povo. O gesto que identifica isso, era se por em pé e estender as mãos aos céus (um gesto que por si só chama atenção) e orar em voz alta. Um outro problema identificado por Cristo, seria as vãs repetições, e aqui é importante salientar um ponto.

Cristo não está condenando aquele que insiste em pedir algo a Deus como por exemplo pedidos por algo específico, ou pelo perdão de pecados, a rejeição de Cristo aqui se refere a crença de que por muito repetir determinado pedido ele seria atendido “E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos” (verso 7), quando sabemos que Deus nos concede o que pedimos se bem lhe parecer e pela graça que ele ministra sobre nós. A condenação às vãs repetições também esta ligada a “duração e tamanho” da oração.

Os fariseus acreditavam que o diferencial na oração seria quanto tempo era desprendido na pratica e o tamanho dela. É bem verdade que precisamos passar o máximo de tempo possível em oração e na leitura das escrituras, mas também não devemos pensar que o tempo que passamos orando, será levado em conta por Deus na hora de atender ou não nosso clamor. Passar longos períodos em oração a Deus, deve ser reflexo de uma vida inteiramente voltada a ele. Se passamos horas trancados no quarto em oração a Deus, é por que verdadeiramente buscamos a presença de Deus e não por que queremos “impressionar” nosso Pai celestial.

Depois de feitas as considerações iniciais, e vendo a necessidade de orientação à uma oração verdadeira, Cristo então oferece um modelo de oração a ser seguido com o fim de educar-nos a interiorizar as palavras que pronunciamos a Deus em oração. Jesus inicia a oração identificando que há um Pai celestial, e destaca um de seus atributos; a santidade: “Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;”

Após isso, temos uma outra afirmação de Cristo. Agora ele mesmo se humilha reconhecendo a soberania de Deus, atribuindo a ele o controle sobre todas as coisas, e que não há limite “territorial” para o domínio dEle: Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;

Agora Cristo roga para que o Pai supra nossas necessidades, e nos ensina a pedir a Deus, não luxos, ou coisas que não precisamos e que queremos apenas por status, mas Jesus nos ensina a rogar ao Criador por nossas necessidades, pois como ele mesmo diz, Deus sabe que precisamos de alimento e veste e outras coisas, “Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas”.(verso 32): O pão nosso de cada dia nos dá hoje;

Na sequência nos deparamos com um ponto interessante. Provando que sua atitude é pedagógica, o Senhor Cristo nos ensina a reconhecer nossos pecados e pedir perdão por eles, ao passo que ao identificarmos uma atitude ofensiva por parte de outras pessoas para conosco, desferimos o perdão. Jesus era perfeito, e nele não havia pecado algum (E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado. 1 João 3:5), portanto, vale repetir que Cristo nesse ponto, nos ensina como fazer, e não pede perdão por algum pecado: E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;

Em seguida, nos deparamos com outra citação interessante por parte de nosso Rei e Senhor. Quando Cristo, roga ao pai que não nos induza a tentação, ele não quer dizer que Deus nos tentará, por que Deus a ninguém tenta (Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Tiago 1:13), mas quer apenas rogar ao pai que tenha misericórdia de nós ao nos provar (Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. 1 Coríntios 10:13). Então podemos perceber a diferença quando compreendemos isso com relação ao emprego da palavra “tentação” na afirmação. Ele encerra a oração pedindo ao Pai que nos livre do mau, e finaliza como iniciou a oração, reconhecendo a figura de Deus e mais alguns de seus atributos: E não nos conduzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre, Amém.

Jesus encerra a oração, mas não termina suas exortações, podemos constatar isso ao longo de todo o capítulo 6, no entanto com relação a oração, ele termina enfatizando a importância do perdão na pratica da oração: ”Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas.”(versos 14 e 15).

Esse gesto demonstra a preocupação de Cristo quanto a concepção da nossa compreensão para com a pratica da oração, e de que devemos internalizar os sentimentos envolvidos nas palavras que pronunciamos em prece ao nosso Deus, como por exemplo, se oramos a Deus com nosso coração tomado de ira ou de mágoa por algum irmão nosso, a oração não terá refletido o caráter de um verdadeiro filho de Deus e com isso, o Senhor não nos ouvirá. Mas se temos um coração amoroso e justo diante de Deus e para com nosso irmãos em Cristo, o Criador certamente dará atenção ao nosso clamor, pois como diz o salmista “a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus. (Salmos 51:17)”.

Um outro conselho interessante a essa questão, é que Deus escuta a todas as orações mas nem sempre a resposta dEle é sim, devemos pedir a Deus aquilo que queremos ou que precisamos, mas como Cristo nos ensina no começo da oração, que estejamos certos de que a vontade de Deus deve e vai prevalecer, e precisamos confiar nela, pois é boa perfeita e agradável; “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”. (Romanos 12:2).

Uma peculiaridade que vale apena também destacar é a forma como Cristo se expressa pessoalmente, mas usando a 1ª pessoa do plural, buscando fazer com que entendamos o caráter comunitário da oração, ou seja, quando oramos “Pai-nosso, venha a nós, não nos deixes cair”, devemos ter em mente que oramos como igreja, e devemos com isso inserir todos nos nossos irmãos em nossas orações, pois devemos orar uns pelos outros.

A biblia nos fornece inúmeros exemplos de homens e mulheres de oração, como por exemplo, o servo Daniel, que orava três vezes ao dia; “(Então responderam ao rei, dizendo-lhe: Daniel, que é dos filhos dos cativos de Judá, não tem feito caso de ti, ó rei, nem do edito que assinaste, antes três vezes por dia faz a sua oração. Daniel6:13)”.

Com esses exemplos nós aprendemos que a pratica da oração é indispensável à vida cristã, pois é através da oração que expressamos a Deus todos os nossos desejo, situações e súplicas. Vemos também que apesar de Deus saber de tudo que vamos orar a ele sem que tenhamos orado ainda, isso por exemplo, não empobrece o desejo de Cristo em orar, muito pelo contrário, ao analisarmos os evangelhos, vemos que a oração estava sempre presente na vida de Jesus.

O apostolo São Paulo nos adverte muito objetivamente “Orai sem cessar (1 Tessalonicenses 5:17)”, e também receita a igreja que a oração seja feita de forma comunitária e intercessória entre os irmãos do corpo de Cristo; “Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.”(Tiago 5:16). Um outro exemplo do uso da oração é como forma de conforto em momentos de adversidade.

Paulo e Silas enquanto encarcerados oravam e cantavam a Deus; “E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam. (Atos 16:25)”. os benefícios de termos uma vida de oração e meditação na palavra de Deus, são inúmeros e inimagináveis, e devemos por isso em prática constantemente para que possamos andar em retidão e em agrado a vontade de nosso Senhor e Rei Jesus Cristo.

Paulo Ulisses

Por Litrazini

Graça e Paz

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

AS DIMENSÕES DA PAZ

“Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti” (Is 26.3).

O homem é um ser em conflito: conflito com Deus, com o próximo e consigo mesmo. O homem é uma guerra civil ambulante. O pecado arruinou seu corpo, sua mente e sua alma. O mundo é um barril de pólvora porque o homem não está em paz. Ele precisa de paz. Mas, que paz?

EM PRIMEIRO LUGAR, PAZ COM DEUS. “Justificados, pois, mediante a fé temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (Rm 5.1). O pecado é o maior mal, pois nos priva do maior bem. O pecado faz separação entre o homem e Deus. O pecado separa o homem de Deus agora e para sempre. O homem não pode limpar-se de seus pecados. Nenhuma religião tem poder para perdoar pecados. Portanto, o Deus ofendido procurou o homem ofensor.

Deus mesmo tomou a iniciativa de nos reconciliar consigo mesmo por meio de Cristo. O Filho de Deus veio ao mundo como nosso substituto. Deus lançou sobre ele a iniquidade de todos nós. Ele carregou sobre o seu corpo, no madeiro, os nossos pecados. Ele pagou a nossa dívida e morreu a nossa morte.

Agora, os que estão em Cristo estão quites com as exigências da lei e com as demandas da justiça. Fomos justiçados. Estamos reconciliados. Não pesa mais sobre nós, que cremos em Cristo, nenhuma condenação. Temos paz com Deus!

EM SEGUNDO LUGAR, PAZ COM O PRÓXIMO“Se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens” (Rm 12.18). Ao desfrutarmos da paz com Deus, precisamos ser agentes da paz com o próximo. Aqueles que foram reconciliados com Deus precisam se reconciliar com os seus irmãos.

Em vez de cavarmos abismos de mágoa, devemos construir pontes de reconciliação. Em vez de criarmos divisões, devemos ser aliviadores de tensões. Em vez de jogarmos uma pessoa contra a outra, devemos ser pacificadores. Em vez de sermos o estopim dos conflitos, devemos trabalhar pela preservação da unidade e pela promoção da paz. Em vez de guardar ressentimento, devemos exercitar o perdão. Em vez de sermos os iniciadores de conflitos devemos ter paz com todos os homens.

EM TERCEIRO LUGAR, PAZ COM NÓS MESMOS. “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” (Fp 4.7). Aqueles que têm paz com Deus desfrutam da paz de Deus. Paz com Deus não é um sentimento, mas um relacionamento certo com Deus. Aqueles que foram reconciliados com Deus experimentam a paz de Deus. Essa paz interior, entretanto, não é apenas uma emoção, mas, sobretudo, uma pessoa.

Nossa paz é Jesus. Aqueles que conhecem a Jesus, podem cantar nas noites mais escuras da alma. Aqueles que são salvos por Jesus e vivem em paz com os irmãos, experimentam uma paz que excede todo o entendimento. Essa paz não é simplesmente presença de coisas boas nem apenas ausência de coisas ruins. Essa paz é o governo de Cristo em nosso coração. Essa paz coexiste com a dor. Está presente nas tempestades da vida. Sustenta-nos nos vales mais escuros. Consola-nos na hora do choro mais amargo.

Você já tem paz com Deus? Seus pecados já foram perdoados? Você tem a alegria de ter seu nome escrito no livro da vida? Você está em paz com todos os homens? Há ainda alguma mágoa em seu coração?
Hoje é o tempo oportuno para você fazer uma assepsia em sua alma e lancetar os abcessos do seu coração. Agora é a hora de perdoar e pedir perdão e ter paz com o seu próximo.

Você está desfrutando da paz de Deus? Tem recebido o consolo do Altíssimo? Tem experimentado o conforto do Espírito no meio das lutas?
É tempo de você tomar posse de todas as dimensões da paz: paz com Deus, paz com o próximo e paz com você mesmo!

Hernandes Dias Lopes

Por Litrazini

Graça e Paz

terça-feira, 25 de outubro de 2016

EM QUE DIREÇÃO ESTÁ OS TEUS PASSOS?

“Ordena os meus passos na tua palavra, e não se apodere de mim iniquidades alguma.” Salmo 119:133

Ai se nós ouvíssemos a Deus atentamente, se observássemos os seus mandamentos, se nos voltássemos a obedecer aos seus ensinamentos! Seríamos como aqueles que são edificados sobre a rocha, que por mais terríveis que sejam os ventos das trevas, não nos moveriam de lugar; ainda que as más conversações invadissem o nosso arraial, jamais, ficaríamos fomentados, porque as únicas palavras que estariam cravadas na tábua do nosso coração, seriam aquelas que vêm do reino de Deus. Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho. Salmo 119:105

Se nossa mente e nosso coração estivessem voltados para Aquele que nos deu a vida, nossos passos jamais oscilariam quando os homens malvados se levantam contra nós; os nossos joelhos não ficariam bambeando quando aqueles que não temem a Deus nos perseguem; quanto às línguas peçonhentas se levantam para nos difamar, nos caluniar, mentirem contra a nossa vida, porque, a nossa estrutura seria como de um alicerce inatingível aos dardos dos homens e das trevas, a nossa base estaria solidificada na palavra do nosso Deus. Dirige os meus passos nos teus caminhos, para que as minhas pegadas não vacilem. Salmo 17:05

No entanto, vivemos como mendigos, sendo filhos do Dono e Senhor de todas as coisas, mesmo sendo filhos da luz, muitos, seguem na direção das trevas; não me refiro a bens perecíveis a coisas supérfluas, a riquezas que ladrão rouba, que a ferrugem corrói; que se decompõem com o tempo, ou coisas pertencentes a esta terra. Falo de uma riqueza que é desconhecida ao homem, digo sobre um bem que ao nosso saber ainda é como uma miragem, mas que, de fato, é mais real que a vida humana, falo da riqueza mais profunda do recôndito de Deus, bens que nunca perde o seu valor nem a sua essência. Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam. Mateus 06:19

Porém, muitos, ainda andam como bêbados pelo caminho da salvação; caminham no vácuo, porque estar acompanhando a multidão, não tem a real noção do que é, e, para que estão ali, são como palhas secas levadas pelo vento da normalidade, sem ter a clara noção do que é servir a Deus, do que é andar em seus passos, seguir as suas leis e aguardar nas suas promessas. Muitos não têm ideia do que Deus já colocou em suas mãos, da força que há dentro de si, quando obedece a Aquele que tudo Fez. Os Céus são céus do Senhor, mas a terra deu-a ele aos filhos dos homens. Salmo. 115:16

O segredo para a vida está em ouvir a voz de Deus; trilhar pelas linhas traçadas em sua palavra; viver monitorado por sua presença; andar a sombra das suas asas, sendo direcionado pelo seu Santo Espírito; assim sendo, qual o mal conseguirá nos alcança? Do que teremos medo, ou que será capaz de nos trazer espanto? O que poderá se comparar com o poder que está na mão deste Deus? Quem é como o Senhor nosso Deus, que habita nas alturas; que se curva para ver o que está nos céus e na terra. Salmo 113: 5-6

O problema é; não morremos de fato para o pecado, ainda está escondido em nós, a velha natureza pecaminosa; os salpicos das trevas ainda é visto sobre as nossas vestes. Mesmo que, muitos venham a dizer: eu ando corretamente, eu obedeço a Deus, porém, os solados dos sapatos, sujos de lama, denunciam por onde tem andado os nossos passos, De modo nenhum. Nós que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? Romanos 06:02

Precisamos rever nossos conceitos, examinar a nossa consciência, colocar em ordem a nossa casa, a nossa vida para não sermos pegos de surpresa; averiguar a nossa conduta, nossos atos e atitudes, corrigir nossas palavras.

Será que, quem nós ver consegue lembrar-se de Deus em algum gesto nosso? Por onde estamos a caminhar, Deus vai conosco? O que falamos, Deus confirma? O que estamos fazendo, Deus aprova? Nossa vida, onde os olhos humanos não podem enxergar, Deus sente prazer? Nosso viver está como quem faz parte do reino de Deus? Há em nós motivos para sermos seguidos ou repudiados?

Examine o homem a si mesmo. Apressei-me, e não me detive, a observar os teus mandamentos. Salmo 119:60

Pra. Elza Amorim Carvalho

Por Litrazini

Graça e Paz

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

O ARMAMENTO ESPIRITUAL E O CRISTÃO

ARMAMENTO: são todas as armas tomadas coletivamente, qualquer instrumento de combate, qualquer meio usado para conseguir vantagem sobre outro. Nosso armamento.

NOSSO ARMAMENTO – Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne.
Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo; II Co. 10:3-5

NOSSO PROPÓSITO: Libertar pessoas – E, tendo eles ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino. Mt. 2:9.

NOSSAS ARMAS:

A PALAVRA DE DEUS – A revelação total de Deus;

O SANGUE DO CORDEIRO  - E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte. Ap. 12:10-11;

O TESTEMUNHO DOS SANTOS – Ap. 12:10-11 – Uma confissão vitoriosa proclama derrota a Satanás – Fp. 4:13 “...estou pronto para qualquer coisa e equipado para tudo, através de Cristo que me infunde força interior, isto é, eu sou todo suficiente na suficiência de Cristo”.

AS ORAÇÕES DOS SANTOS;

O NOME DE JESUS – E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Mt. 28:18; João 14:12-14;

A HABITAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO – E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder. Lc. 24:49;

O EVANGELHO DE JESUS CRISTO – Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Rm. 1:16;

O EVANGELHO TRARÁ DERROTA TOTAL A SATANÁS – E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre. Ap. 11:15

Por Litrazini

Graça e Paz

domingo, 23 de outubro de 2016

O SENTIDO DA VIDA

Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque este é o dever de todo homem (Eclesiastes 12:13).

Quando o rei Salomão, um homem de sabedoria e experiência, completou o livro de Eclesiastes, expressou sua conclusão com as palavras acima.

Talvez nós não entendamos imediatamente o porquê. Então pense na generalizada e lamentável “perda de valores” na sociedade, ou no questionamento dos dias atuais acerca do sentido das coisas e da falta de orientação.

Estas frases escondem uma série de problemas que dizem respeito a todos nós: o egoísmo, a frieza nas relações humanas, a crueldade, o crime, os atos de terrorismo. Se alguém não se sente mais seguro nas ruas ou nos transportes públicos à noite, sabe o que significa.

O mundo se tornou um lugar muito desconfortável. Para reconhecer isso, não é preciso viver em uma área de crise.

As pessoas estão clamando por direção. Onde pode ser encontrada?
Se os cristãos transmitirem os pensamentos de Deus a seus semelhantes, como é seu dever, e acima de tudo vivê-los por si próprios, não poderia isso contribuir para a resposta a esta pergunta?

Tomemos o ponto central de Salomão: reverência para com o nosso onipotente e onipresente Deus.
Esse é o princípio da sabedoria (O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução. Provérbios 1:7). Então o mundo seria muito diferente.

QUEM MOSTRA RESPEITO POR DEUS LEVA A SÉRIO O QUE ELE DIZ.

O mandamento “Ame o seu próximo como a si mesmo” tocaria uma nova nota em nosso mundo, embora não seja de todo nova!

E o que Salomão não foi capaz de dizer (ou seja, como guardar os mandamentos de Deus) encontramos no Novo Testamento. A solução para problemas como o sentido da vida ou a falta de orientação pode ser encontrada em Jesus Cristo. Tudo depende disso.

Extraído do devocional BOA SEMENTE

Por Litrazini

Graça e Paz

sábado, 22 de outubro de 2016

O QUE A PALAVRA DE DEUS PODE NOS TRAZER

CRESCIMENTO ESPIRITUAL– I Pedro 2.22 = “O qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou na sua boca.”

HONESTIDADE CONOSCO MESMO – Hebreus 4.12 = “Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.”

CAPACIDADE PARA O BOM TRABALHO – 2 Timóteo 3.16-17 = “Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”.

RENOVAÇÃO DA MENTE – Romanos 12.1-2 = “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

SUCESSO NA VIDA – Josué 1.8 = “Não cesses de falar desse Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então farás prosperar o teu caminho e serás bem sucedido.”

A VERDADE AO ALCANCE DAS NOSSAS MÃOS – 2 Timóteo 2.15 = “Procura apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.”

PROTEÇÃO CONTRA A TENTAÇÃO – Efésios 6.17 = “Tomai também o capacete da salvação e a espado do Espírito, que é a palavra de Deus.”

INFLUÊNCIA ESPIRITUAL SOBRES AS PESSOAS – Deuteronomio 6.6-7 = “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tua as inculcarás a teus filhos,e delas falarás assentados em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.”

Por Litrazini

Graça e Paz

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

CALVÁRIO E PENTECOSTES = DEZ DIAS

O livro de atos nos conta que se passaram dez dias entre a ascensão de Jesus e a vinda do Espírito Santo sobre os discípulos. Por que se passaram tantos dias?

Provavelmente os discípulos se sentiram como soldados que fazem uma pausa obrigatória em meio ao campo de batalha, após perderem o seu general. A confusão os deixava perplexos, não sabiam o que fazer.

Mas por que dez dias? Porque tinham de esperar que chegasse a festa de Pentecostes. Deus havia determinado que Cristo morreria na festa da Páscoa, porque ele simbolizava o Cordeiro que liberta os pecadores. Assim como o cordeiro pascoal lembrava a libertação do Egito, da mesma maneira teriam de esperar a festa de Pentecostes para que o Espírito Santo descesse, pois simbolizava os primeiros frutos da colheita.

E assim aconteceu. No dia que era para vir o Segador, o Espírito Santo, três mil frutos foram colhidos como primícias do Reino.

O Pentecoste marcou o começo dos últimos dias. Esses dias vão desde a descida do Espírito Santo até a Segunda vinda de Jesus. Nós estamos vivendo os últimos dias. Este é o tempo do Espírito Santo, é o tempo da colheita. O segador vem para convencer o mundo do pecado, da justiça e do juízo. Pedro explicou o que havia acontecido, dizendo que o derramamento do Espírito era o cumprimento da profecia de Joel.

Não podemos tornar a repetir o Pentecostes, como não podemos voltar a repetir o Calvário, mas podemos nos apropriar do poder do Pentecostes com a mesma segurança com que podemos nos apropriar da redenção por meio do Calvário.

Muitas pessoas passam anos sem saber a diferença entre possuir o Espírito Santo e ser cheio dele. A partir do momento da conversão, o Espírito Santo passa a morar em todo crente. Porém, todo cristão necessita ser continuamente cheio do Espírito. Por isso o enchimento do Espírito é sempre algo a ser cultivado a cada dia.

Deus está nos enchendo com o seu Espírito. Não podemos nos dirigir ao mundo sem antes nos dirigir a Deus. Alguns querem fazer a obra sem conhecer o Deus da obra. Alguns querem ser usados por Deus, não querem passar pela oficina do oleiro e dizer a Deus: “Eu quero ser cheio do teu Espírito Santo, porque necessito de unção renovada para servir-te e abençoar os que estão ao meu redor”.

Deus quer encher a você do Espírito por que Ele necessita de você. Estamos vivendo uma nova fase da vida da Igreja de Jesus Cristo. A fase da busca de Deus, da resposta ao seu chamamento. A fase do levantamento de homens e mulheres para cumprir sua missão

Transcrito por Litrazini

Graça e Paz