segunda-feira, 1 de maio de 2017

LIBERTAÇÃO VERDADEIRA.

O ser humano sem Cristo está vivendo uma situação altamente perigosa, pois o diabo é o maior ladrão que existe e sua intenção não é outra do que a de matar roubar e destruir (João 10.10). O inimigo quer destruir os nossos relacionamentos, matar a nossa esperança, roubar a nossa paz, etc. Toda pessoa que ainda não aceitou a Cristo como salvador está algemado, amarrado, preso pelo pecado e debaixo da influência satânica.

Jesus Cristo veio a este mundo para buscar e salvar o perdido (Lucas 19.10) e para desfazer as obras do diabo (1ª João 3.8). Para que isso acontece duas coisas se faz necessário. Primeiro que a igreja esteja intercedendo pelos perdidos, para que o poder de Satanás na vida das pessoas seja minado e elas se tornem receptivas ao Evangelho. Segundo que a igreja leve as boas novas de salvação aos perdidos, pois só Cristo através do evangelho tem o poder para quebrar as cadeias que lhes prendem.

“Pedro, então, ficou detido na prisão; mas a igreja orava intensamente a Deus por ele” (Atos 12.5).

A situação era altamente perigosa, mas a igreja não entrou em desespero; como manda a Palavra (Fp 4.6) a igreja intercedeu em oração e fé a Deus pelo encarcerado. Este é o único caminho para libertar as pessoas: Amor, unidade, fé e perseverança na oração e na intercessão pelos perdidos, seguida da proclamação do Evangelho: Deus através de Cristo reconcilia o mundo perdido (2ª Coríntios 5.19).

“Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles” (Mateus 18.19-20).

Quem foi despertado espiritualmente não fica olhando para os obstáculos, ou para as circunstâncias adversas; não fica temeroso, mas segue a Cristo sem medo enfrentando todos os problemas, lutando o bom combate da fé, na certeza de que é mais que vencedor.

“Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?”(Romanos 8.31-32).

“Então Pedro caiu em si e disse: Agora sei, sem nenhuma dúvida, que o Senhor enviou o seu anjo e me libertou das mãos de Herodes e de tudo o que o povo judeu esperava” (Atos 12.11).

Todas as cadeias foram rompidas. O portão de ferro e os guardas ficaram para trás. O encarcerado está totalmente livre.

Este é o resultado para quem ouve a voz do Espírito Santo, crê e aceita a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador, e o segue submisso: Ocorre uma libertação verdadeira, a velha vida fica para trás e, se inicia uma nova vida onde a pessoa agora está realmente cônscia dos planos de Deus para sua vida e desejosa de segui-Lo.

Existe uma alegria contagiante no meio dos salvos quando um pecador aceita ao Senhor Jesus, assim como, algo que realmente identifica uma pessoa liberta é a sua alegria em estar na Casa de Deus e na comunhão dos santos. Ele anseia estar louvando a Deus, aprendendo da Sua Palavra e compartilhando o seu testemunho.

O salmista Davi disse; “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do SENHOR” (Salmos 122.1).

Quando se experimenta uma libertação verdadeira nossa vida se torna impactante, nós, como o sal, passamos a influenciar e alvoroçar tudo que está ao nosso redor. “Trouxeram alguns irmãos à presença dos magistrados da cidade, clamando: Estes que têm alvoroçado o mundo chegaram também aqui” (Atos 17.6).

Transcrito Por Litrazini

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário