terça-feira, 10 de outubro de 2017

A RELIGIÃO NOS EMPRESTA MUITAS CARAS E NENHUMA DELAS É A CARA DE DEUS

Atemorizados pela presença dos filisteus e amorreus na terras que lhes foram designadas por Moisés, os danitas não requisitaram a sua herança no território de Judá. Emfim resolveram avaliar esta possibilidade e enviaram espias para se infiltrarem entre o povo local e procurarem uma fraqueza capaz de facilitar a invasão.

Descobriram na casa de Mica uma mistura da religiosidade judaica com as crenças locais. Perceberam também, que os amorreus e os filisteus já não estavam presentes naquelas terras férteis e que o povo habitava ali distraidamente.

Para completar o pacote argumentativo resolveram acrescentar um componente profético, pedindo ao velho amigo levita, que fizesse uma previsão favorável aos danitas. Ele usou o chavão profético, que os israelitas procuravam ouvir antes de sair para a batalha: “Disse-lhes o sacerdote: Ide em paz; o caminho que levais está sob as vistas do Senhor.” Juízes 18:6.

Falsas profecias, como esta, já foram feitas com o objetivo de ganhar favores profissionais, financeiros, políticos, para realizar casamentos convenientes, entronizar Reis, eleger pastores e realizar levantes eclesiásticos.

— Sinto de Deus, que você se casará comigo. Disse um rapaz para a moça mais bonita da Igreja.
Ela prontamente respondeu: — sou uma mulher casada.

É o que as pessoas chamam de cantada profética. Já soube de casos em que alguém pediu a um profeta amigo seu, qu/e fosse dizer ao irmão empregador o seguinte: — eu o Senhor encontrei um funcionário ideal para a sua empresa. A primeira letra do nome dele é Francisco.

Foi este tipo de religiosidade que eles implantaram no território da cidade de Dã, crendo, que aquilo pareceria simpático aos moradores do local, que facilitaria a entrada da tribo naquele local. Os danitas se utilizaram de meios escusos na sua ocupação da terra.

Foi assim que espalharam uma contaminação religiosa em Israel, chegando a colocar a imagem construída por Mica, em Dã, fundando uma nova sede religiosa, que tentava roubar a cena de Siló, a cidade onde ficava o Tabernáculo.

Ubirajara Crespo

Por Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário