sábado, 7 de outubro de 2017

POR QUE AS SEITAS SÃO PERIGOSAS?

OS PERIGOS ESPIRITUAIS REPRESENTADOS PELAS SEITAS
As seitas estão envolvidas em sérios enganos, e os enganos são sempre perigosos, pois desencaminham as pessoas. A Bíblia declara que o diabo é o pai da mentira: “Ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira” (Jo. 8.44). Finalmente, todo engano é inspirado no diabo. Conforme colocado pelo apóstolo Paulo: “Mas o Espírito expressamente afirma que nos últimos dias alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios” (Itm. 4.1).

Aqueles que dão crédito a mentiras já estão enganados. E se agirem conforme essas mentiras, estarão em perigo. Alguns exemplos do cotidiano esclarecem esse ponto. Se alguém acreditar que o sinal de alerta de uma ferrovia está piscando apenas por estar com algum defeito, estará correndo um sério risco de ser atropelado por um trem.

Se uma pessoa acredita que o gelo que cobre um lago é grosso o bastante para que possa caminhar sobre ele, e na realidade a camada de gelo for delgada, estará correndo o risco de afogar-se. Se alguém acreditar que está transitando por uma rua de mão única, quando na realidade tratar-se de uma rua de mão dupla, estará sob o risco de uma horrível colisão frontal.

O perigo espiritual de acreditar em uma mentira é ainda mais sério — ele tem consequências eternas! Morrer crendo no Jesus das Testemunhas de Jeová ou do mormonismo é morrer crendo em um Jesus falsificado, que prega um Evangelho falsificado, que produz uma salvação falsificada.

OS PERIGOS PSICOLÓGICOS REPRESENTADOS PELAS SEITAS
Os danos psicológicos causados pelas seitas podem ser imensos. Elas geralmente têm como presa pessoas vulneráveis. Muitas seitas buscam as pessoas “solitárias”, e generosamente lhes dedicam afetos (algumas vezes chamados de “bombardeios de amor”) até que sejam “fisgadas”. Os líderes das seitas se tornam as autoridades absolutas para os indivíduos fracos, que tiveram pouca ou nenhuma autoridade em sua formação familiar. Em alguns casos essa autoridade pode se estender a cada área da vida: quanto tempo dormir, o que comer, que tipo de roupas usar e assim por diante. Tais indivíduos se tornam psicologicamente escravizados pelos caprichos do líder da seita.

OS PERIGOS FÍSICOS REPRESENTADOS PELAS SEITAS
Tendo em vista as recentes ocorrências, todas as seitas deveriam ter um rótulo de advertência: “AVISO: Esta religião pode ser prejudicial à sua saúde e à sua vida”. Em 1983, Hobart Freeman, líder da Assembleia da Fé em Fort Wayne, no estado de Indiana, morreu após lançar fora os seus remédios para o coração. Cerca de outros 52 membros de seu grupo morreram, sendo muitos deles bebês e crianças. Em 18 de novembro de 1979, 918 pessoas morreram em um misto de suicídio coletivo e assassinatos em Jonestown, uma comunidade fundada por Jim Jones, pastor e fundador do Templo Popular, uma seita pentecostal cristã de orientação socialista. Do mesmo modo, David Koresh conduziu cerca de 80 de seus seguidores a um suicídio impetuoso em Waco, no estado do Texas, em 1992.

Não é de admirar que a Bíblia constantemente previna as pessoas contra as falsas doutrinas. Jesus disse: “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores” (Mt. 7.15).

Preparado e compilado pelo Pr. Edisom Miranda da IEPAZ

Por Litrazini

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário