domingo, 18 de fevereiro de 2018

FÉ SOMENTE EM CRISTO

Assim, nós também cremos em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pela prática da Lei, porque pela prática da Lei ninguém será justificado. (Gálatas 2.16) 

Nós somos justificados por meio da fé em Cristo, e não por nossos próprios esforços.

Não devemos deixar que ninguém nos confunda dizendo que a fé justifica as pessoas somente quando o amor e as boas obras são acrescentados a ela.

Se as pessoas ouvirem que elas devem crer em Cristo e que apenas a fé não justifica, a menos que o amor seja acrescentado a ela, elas cairão da fé imediatamente e pensarão: “Se a fé sem o amor não justifica, então a fé é vazia e inútil.

Somente o amor justifica. Pois, se a fé não é formada e realçada pelo amor, então nada é”.

Para provar seus comentários nocivos, meus oponentes citam 1 Coríntios 13.1-2: “Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor […] nada serei”. Eles pensam que esses versículos são como uma parede impenetrável. Mas não compreendem os ensinamentos de Paulo.

Nós devemos evitar esses comentários como se eles fossem veneno do inferno.

Em vez disso, devemos concluir com Paulo que somos justificados somente pela fé, e não por meio da fé formada pelo amor.

Assim, não devemos atribuir o poder da justificação a algo formado em nós que nos faz agradáveis a Deus. Devemos atribuí-lo à fé, a qual aceita Cristo, o Salvador, e o mantém em nosso coração.

Essa fé nos justifica, independente e anteriormente ao amor.

Reconhecemos que também devemos ensinar sobre as boas obras e o amor. Mas somente os ensinamos na hora e no lugar apropriados – quando se trata de como devemos viver, e não de como somos justificados.

A pergunta aqui é a seguinte: Como nos tornamos justificados e recebemos a vida eterna?

Respondemos com Paulo que somos declarados justos somente por meio da fé em Cristo, e não por nossos próprios esforços. 

Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Por Litrazini

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário