quinta-feira, 1 de março de 2018

MANTENDO COMUNHÃO COM O ESPÍRITO SANTO

“Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu...” Is 43.1-13

É conhecido o amor do Espírito Santo para conosco, seu cuidado, o zelo, Ele tudo faz para que tenhamos paz e estejamos aptos para nos encontrarmos com o Senhor Jesus, quando do arrebatamento da igreja. Agora, devemos conservar a comunhão com ele, procurando não pecar, não resistir, não entristecer e muitos outros cuidados que devemos ter.

ENTRISTECER AO ESPÍRITO SANTO
Veja a advertência de Ef. 4.30. A ofensa a uma pessoa é um golpe muito forte. Se ele entristece é porque nos ama e não quer que pratiquemos coisas incompatíveis com sua santidade.

O ESPÍRITO SANTO PODE SER ENTRISTECIDO DAS SEGUINTES MANEIRAS:
Quando nos rebelamos, Is 63.10. A rebeldia é resultado da insubordinação, de pessoas que sempre querem ser opositores.

O Espírito Santo não pode habitar em coração de onde procede desejos ímpios, palavras duras e torpes. Leia Ef. 4.29-31. O cristão deve possuir pensamentos puros e palavras de graça aos que ouvem (Gl 4.6).

Amor às coisas mundanas. João adverte em I Jo 2.15 quanto ao amor ao mundo, o que incita um ciúme santo da parte do Espírito Santo (Tg 4.5). Sorrateiramente as novelas, determinados programas de televisão vão dividindo o amor do cristão. Olha! Ninguém pode agradar a dois senhores, afirmou Jesus Cristo.

Resistência ao Espírito Santo At 7.51. Contém uma acusação séria contra os poderes que resistiam ao Espírito Santo através da abstinação, pessoas de dura cerviz, cujo pescoço não se curva. Incircuncisos de ouvidos (desatenção); e de coração (possuíam indisposição para atender).  

As pessoas resistem ao Espírito Santo, por não estarem interessadas em ouvi-lo, alegando que não tem tempo, mas na verdade, trata-se de um espírito rebelde.

A continuada reação ao Espírito Santo leva-nos a procrastinação (deixar para fazer depois o que pode ser feito agora), o receio das malévolas consequências do pecado, irão desaparecendo a ponte de não sentirem a gravidade do pecado. Quem resiste ao Espírito Santo, torna-se insensível a sua voz.

A BLASFÊMIA CONTRA O ESPÍRITO SANTO
O pecado da blasfêmia é imperdoável, porque o que assim procede afasta-se conscientemente do plano redentor de Deus.

A prática de tal pecado pode ocorrer em nossos dias, mas poucas pessoas as cometem. A pessoa que se aflige por temer tê-lo cometido, prova que não o praticou.

OUTROS CUIDADOS QUE DEVEMOS TER

Ausência de oração. O cristão que não ora está rejeitando o auxílio do Espírito Santo. Pois é uma realidade que assim como dependemos do ar para viver, precisamos dele para conforto e auxílio na ocasião necessária.

Quanto às advertências do espírito Santo. As nossas atitudes devem ser de evitar toda impureza, e satisfação das paixões carnais, pois os que ouvem a voz do Espírito Santo e não a atendem, ultrajam (pecam conscientemente) a Ele e vem causar escândalo.

Não apagar o Espírito (I Ts 5.19). O fogo deve ardem continuamente sobre o altar (Lv 6.12-13). O fogo não pode ficar sem lenha (vidas consagradas e abandono do pecado). O fanatismo e o formalismo são opostos e podem apagar a chama pentecostal.

É Preciso vigiar todo tempo para que não venhamos a perder a glória do Senhor.

Transcrito Por Litrazini

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário