domingo, 6 de maio de 2018

O AMOR É FRUTO DO ESPÍRITO


O IMPOSSÍVEL - Recordemos que o novo mandamento de Jesus é: “Que vos ameis uns aos outros COMO EU VOS AMEI”. Esta é a pergunta chave: Quem de nós pode amar a seu irmão como Jesus nos amou? Este é um mandamento humanamente impossível, pois somos por natureza egoístas, amamo-nos a nós mesmos demasiadamente.

O IMPOSSÍVEL TORNOU-SE POSSÍVEL - Cristo é a encarnação do amor. Ele trouxe o verdadeiro amor ao mundo. Aqui está um homem que habitou entre os homens sem a herança adâmica pecaminosa, mas o próprio Deus feito homem, e Deus é amor. O amor de Deus habitava em Sua plenitude, em um homem: Jesus.Ele havendo demonstrado o que é o amor com sua vida e obra, finalmente se fez um com o nosso pecado (II Coríntios 5:21). E, quando morreu na cruz o fez matando nosso velho homem.

Uma nova criação emergiu no dia da ressurreição para dar essa vida nova a muitos e dar assim aos homens a possibilidade de vencer, pela fé essa herança adâmica. O Espírito Santo veio para comunicar-nos a vida de Cristo, para formar Jesus em nós com toda a sua capacidade de amar. É por isso que Paulo diz em (Cl 5:22-23): “Mas o fruto do espírito é AMOR, gozo, paz, paciência, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança; contra tais coisas não existe lei”. O Espírito nos deu a capacidade de amar. De amar como a Jesus. Deu-nos o próprio Jesus. Notemos que amor aparece encabeçando a lista e, ainda em outras passagens englobando todas as demais coisas. A manifestação fundamental do Espírito em nós é o AMOR.

PODEMOS AMAR COMO JESUS AMOU
Quando Cristo manda que amemos como Ele amou, está pedindo algo impossível de conseguir por nós mesmos, mas Paulo nos diz que o que era impossível por causa da nossa debilidade Deus fez possível o cumprimento pelo Espírito. A lei do Espírito de vida em Cristo me livrou da lei pelo pecado do egoísmo. Agora tenho em mim uma nova força, a vida de Cristo.

Tenho a capacidade de amar como Jesus amou, porque estou livre da lei do pecado, porque morri para ela, agora não vivo eu, mas Cristo vive em mim (Gálatas 2:20). Já não sou eu quem tenta amar, é Cristo quem ama em mim. A lei do Espírito de vida me livrou da lei do egoísmo e enche-me com uma nova lei: a lei do amor. O amor não é uma nova lei, mas uma graça (capacitação), uma dádiva. Sim, é um mandamento porque revela a vontade de Deus, mas é uma graça porque é fruto do Espírito.

SEUS MANDAMENTOS NÃO SÃO PENOSOS
Satanás, primeiro quer fazer crer que é impossível amar como Jesus, de qualquer maneira, e uma vez que somos libertos dessa mentira pela verdade de Deus, faz-nos crer que se bem que possível, é muito difícil amar como Jesus amou. A palavra nos declara: “Seus mandamentos não são penosos”. (I João 5:3). Justamente esta epístola onde mais se fala de amor ao irmão, até dar a vida ao irmão, é onde se fala que os seus mandamentos não são penosos. Seu jugo é fácil porque Ele não só ordena, mas ajuda a cumpri-lo. Não só nos mostra a Sua vontade, mas nos capacita a fazê-la.

O AMOR DE DEUS foi derramado em nossos corações pelo Espírito que nos foi dado (Romanos 5:5 / II Timóteo 1:7 / Filipenses 4:13). Ele nos capacitou com o amor de Deus, não com o nosso para amar como Jesus.

ESTE AMOR FLUI DE UM CORAÇÃO SINCERO E PURIFICADO
Como amor é fruto do Espírito Santo se o meu coração não está limpo, o espírito não flui e portanto o amor não flui também. Em  (I Timóteo 1:5) Paulo fala do “amor fraternal não fingido”. Quando nosso coração não está bem com Deus é muito comum praticar o amor fingido, exteriorizações sem vida nem realidade. “As Relações Públicas” tem muito disso. Confessemos todo pecado, rejeitemos as obras da carne, vivamos no Espírito para que o Seu amor flua em nós livremente.

O AMOR DEVE ENVOLVER E ABUNDAR CADA VEZ MAIS EM NÓS
(Filipenses 1:9 / I Tessalonicenses 3:12 ; 4:9-10). Tudo o que tem vida cresce e se desenvolve. O amor a vida de Cristo em nós tem que crescer. A medida que conhecemos a verdade de Deus e à medida em que conhecemos os nossos irmãos e sua necessidades, iremos crescendo em amor. Também iremos desenvolvendo maneiras práticas de amar.

Pela renovação de nosso entendimento, iremos sendo transformados até o fim; nosso caráter, nossa conduta, nosso estilo de vida, nossas aspirações, a administração de nossos bens e talentos; tudo irá se modificando para chegar a ser autêntica demonstração do AMOR DE DEUS derramado em nossos corações. Que toda a nossa vida possa resumir-se dizendo que temos disposto toda ela em favor de nossos irmãos. Como Cristo.

Transcrito Por Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário