terça-feira, 24 de julho de 2018

NECESSITADO DE CONFORTO


O Senhor sentiu o aroma agradável e disse a si mesmo: “Nunca mais amaldiçoarei a terra por causa do homem, pois o seu coração é inteiramente inclinado para o mal desde a infância. E nunca mais destruirei todos os seres vivos como fiz desta vez”. (Gênesis 8.21)

Deus está falando aqui como se estivesse arrependido de ter punido a terra por causa dos seres humanos. Pode parecer uma crítica a si mesmo por lidar tão severamente com o mundo.

Nós não devemos interpretar esse texto como se Deus estivesse mudando de opinião sobre a sua criação. Em vez disso, podemos ser confortados por essa passagem.

Deus, na verdade, se culpa para encorajar e enlevar os espíritos do seu pequeno rebanho. Ele diz ao seu povo que deseja ser misericordioso daquele ponto em diante.

Noé e sua família precisavam de consolo. Eles estavam aterrorizados pela ira de Deus, que havia acabado de destruir o mundo. A fé deles estava vacilante, por isso, Deus queria mostrar-se de uma maneira que os faria esperar nada mais do que sua boa vontade e misericórdia.

Assim, ele se fez presente no sacrifício, falou com eles e disse-lhes que estava satisfeito com eles. Ele disse-lhes que estava arrependido de ter destruído a raça humana e prometeu nunca fazê-lo novamente.

Deus não estava sendo inconsistente nem mutável. Ele queria que essas pessoas, que eram testemunhas dos efeitos da sua ira, mudassem suas atitudes e percepções a respeito dele.

As pessoas que estão passando por dificuldades espirituais sabem o quanto é importante ouvir palavras de conforto. Elas precisam ouvir que devem esperar pela boa vontade de Deus e se desfazer de pensamentos desanimadores.

Um dia inteiro, até mesmo um mês inteiro, pode não ser tempo suficiente para confortá-las. A recuperação de doenças frequentemente leva um longo tempo.

Da mesma maneira, corações feridos não podem ser curados rapidamente com poucas palavras. Deus está ciente disso, por isso, ele usa uma variedade de modos – até mesmo se culpar – para mostrar ao seu povo a sua boa vontade e misericórdia.

Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Por Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário