domingo, 16 de setembro de 2018

DEUS PODE CONSERTAR ERROS


O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; todos os que cumprem os seus preceitos revelam bom senso. Ele será louvado para sempre! (Salmos 111.10)

Você precisa ter cuidado com dois extremos. Um é tornar-se arrogante com relação a sua sabedoria e seus planos. O outro é tornar-se deprimido quando as coisas não vão bem. Deus perdoa e até abençoa os erros das pessoas fiéis.

Em minha ignorância, frequentemente eu cometia os maiores erros e fazia as coisas mais tolas quando, em minha sinceridade, eu tentava ajudar as pessoas e dar-lhes bons conselhos. Quando eu cometia esses erros, orava fervorosamente a Deus, pedindo que me perdoasse e corrigisse o que eu havia feito. Frequentemente líderes importantes causam muitos danos por meio dos seus conselhos e ações. Se Deus não tivesse misericórdia deles e não consertasse tudo, o mundo seria uma bagunça terrível.

Todos nós cometemos erros. Nós nos consideramos sábios e instruídos. Porém, em nosso sincero desejo de ajudar, podemos acabar causando muitos prejuízos. Se Deus, em sua sabedoria e compaixão, não corrigisse os nossos erros, nós faríamos das nossas vidas uma bagunça.

Somos como o fazendeiro cujos cavalos tinham dificuldade para puxar uma carga pesada. Por achar que as rodas da carroça eram largas demais, ele as afinou. Isso apenas fez com que a carga afundasse tão profundamente na lama que a carroça não podia ser nem movida.

Isso significa que as pessoas não devem fazer nada e apenas fugir de todas as suas responsabilidades? De jeito nenhum. Você deve fazer fielmente o trabalho que Deus lhe deu para fazer.

Não confie na sua própria sabedoria e força, nem finja ser tão esperto e importante que tudo precise ser feito da sua maneira. Não se envergonhe de se ajoelhar e orar: “Querido Deus, tu me deste este trabalho. Por favor, ensina-me e guia-me. Dá-me o conhecimento, sabedoria e força para desempenhar minhas tarefas incansavelmente e bem”.

Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Por Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário