terça-feira, 31 de julho de 2018

FILHOS DE DEUS NA CIDADE SEM DEUS


O caminho que Abraão encontrou para proclamar quem era Deus e qual era o projeto de Deus para os homens foi exatamente o contrário dos habitantes de Babel. Em Abraão, Deus não encontrou um construtor de torres com motivação de tornar seu próprio nome célebre, encontrou um construtor de tendas e de altares.

Infelizmente, a igreja dos nossos dias, perdeu este sentido de vida provisória e de peregrinação aqui na Terra. Hoje, as doutrinas que permeiam a igreja geram sentido de eternidade. A benção, a segurança, a torre, são buscadas e, na maioria das vezes, "ordenadas" para hoje. O homem precisa sentir-se bem já.

Se Deus tem projetos apenas para o futuro ou para a eternidade, então Ele é inútil! É o que se deduz desta ênfase tão forte na "benção" como sinônimo de bem estar para o "agora". Talvez, esta seja uma das razões pelas quais a maioria dos cristãos estão tão desesperados e ansiosos por dinheiro, como se fossem cidadãos de Babel.

A cidade nos ouve, nos olha e, na maioria das vezes, conclui que não somos diferentes dela, buscamos o mesmo espaço terrestre; o mesmo dinheiro, a mesma torre. Desapareceram os construtores de tenda, permaneceram os construtores de torres.

Além de tendas, Abraão construía altares. Vários altares foram edificados por Abraão, sempre que Deus lhe falava. (Gn 12:7) O altar era a conseqüência, a reação de gratidão e de adoração pelo que Deus era e fizera em sua vida. Neste caso, o caminho também era contrário ao de Babel. Babel era construída para ir ao encontro de Deus, enquanto que os altares instituídos por Deus são construídos como sinais de gratidão, oferta, adoração, como declaração que Ele veio até nós.

O sentido bíblico da adoração, nos nossos dias, também tem sido esquecido por nossas igrejas. Muitos pensam ser o culto, a adoração, quando o culto deveria ser apenas a expressão coletiva da adoração! Outros fazem a adoração depender das circunstâncias, se recebem o que esperam geralmente coisas materiais, bens, saúde então adoram a Deus. A maioria porém, participa, ora, canta, se torna mais fervorosa, sempre na expectativa de receber as bênçãos de Deus, como benefícios pessoais e quase sempre de ordem material.

Esta expectativa de "bênçãos" leva a igreja a gerar um ambiente místico, emocional, às vezes, manipulador, de tal maneira que, os líderes, se tornam uma espécie de animadores de grupos e detentores da torneira que libera as bênçãos para o povo.

Nestas formas de adoração, os atributos de Deus tais como a Santidade, o Amor, a Soberania e outros são esquecidos. Deus é visto como um ser "subornável". Para muitos, Deus muda de opinião de acordo com a quantidade de orações, cultos, jejuns, ofertas, etc, que lhes são oferecidos. Para outros, Deus torna-se dirigível à medida que, mesmo pecadores, se arvoram em ser detentores do poder de Deus. Para outros, Deus é manipulável e absolutamente submisso à vontade de alguns, que da cidade vivem a dar ordens a Deus através das suas orações aparentemente humildes.

A cidade nos ouve e nos olha, parte dela começa a acreditar que o acesso a Deus está na capacidade do homem de se disciplinar, de ter força de vontade, de querer ir a Ele. Os cristãos desta cidade pensam que são bonzinhos, por darem ofertas, e cumprirem suas obrigações religiosas. Para eles Deus não fica nervoso, acreditam que serão abençoados e receberão bens materiais, pois se consideram privilegiados.

O Chamado De Abraão é o Nosso Chamado. Quando verdadeiramente nos convertermos a Deus e nos tornamos construtores de tendas e de altares a cidade saberá, realmente, quem é Deus!

Naamã Mendes

Por Litrazini
Graça e Paz


segunda-feira, 30 de julho de 2018

VIDA DURA


Já passei muitas lutas na vida; mas, elas não são nada comparadas as dificuldades que minha mãe enfrentou para criar seis filhos sozinha e fazer de mim o homem que sou. Com ela aprendi verdades preciosas:

1. Deus é maior do que os meus problemas

2. Deus não está longe porque passo por tribulações. 

3. Dificuldades não têm a última palavra. 

4. Problemas fazem parte da vida; é impossível viver sem eles.

5. Para resolver dificuldades, basta enfrentá-las, perseverar, continuar trabalhando. 

6. Fracasso é algo que me acontece, não o que eu sou. Eu não sou os meus problemas. 

7. Na vida tudo passa, vou sobreviver aos problemas e vencê-los.

8. Posso falhar e cair, mas nada vai me deixar caído; não ficarei abatido, levantar-me-ei, tentarei outra vez e ficarei de pé. 

9. A cada luta vou me recompor, me tornarei mais forte e sábio do que antes, e manterei a fé. 

10. São as dificuldades que desenvolvem a minha capacidade de resolver problemas.

11. Não é a ausência de problemas que me faz vencer, é a determinação de continuar que me faz vencer.

12. É impossível ter essa visão e tornar-se esse tipo de pessoa sozinho; por isso preciso de Deus.
Romanos 8:35-39

Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. 

Dr. Silmar Coelho

Por Litrazini
Graça e Paz

domingo, 29 de julho de 2018

PARA QUE SERVEM AS PALAVRAS DA BÍBLIA?


DEUS TE AMA E TE CORRIGE.“Eu corrijo e castigo todos os que amo. Portanto, levem as coisas a sério e se arrependam. Escutem! Eu estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, Eu entrarei na sua casa, e nós jantaremos juntos.” (Ap) 3:19-20

DEUS NÃO É INJUSTO. “Ele nos paga de acordo com o que fazemos e dá a cada um o que merece. Na verdade, o DEUS Todo-Poderoso não faz o mal e não é injusto com ninguém. Quem entregou o poder a DEUS? Quem o fez governador do universo? Se DEUS quisesse, poderia fazer voltar para si o fôlego, a respiração da gente; então todas as pessoas morreriam juntas, no mesmo instante, e voltariam de novo para o pó.” (Jó) 34:11-15

ESTRANGEIRO DE PASSAGEM POR ESTE MUNDO. “Queridos amigos, lembrem que vocês são estrangeiros de passagem por este mundo. Peço, portanto, que evitem as paixões carnais que estão sempre em guerra contra a alma.” (1Pe) 2:11

AMIGO DO MUNDO, INIMIGO DE DEUS.  “Gente infiel! Será que vocês não sabem que ser amigo do mundo é ser inimigo de DEUS? Quem quiser ser amigo do mundo se torna inimigo de DEUS.” (Tg) 4:4

CANTAR O QUE VIVE“Portanto, comete pecado a pessoa que sabe fazer o bem e não faz.” (Tg) 4:17

OUVIR E FAZER. “Não se enganem; não sejam apenas ouvintes dessa mensagem, mas a ponham em prática. Porque aquele que ouve a mensagem e não a põe em prática, é como uma pessoa que olha no espelho e vê como é. Dá uma boa olhada, depois vai embora e logo esquece a sua aparência. O evangelho é a lei perfeita que dá liberdade às pessoas. Se alguém examina bem essa lei e não a esquece, mas a põe em prática, DEUS vai abençoar tudo o que essa pessoa fizer. Alguém está pensando que é religioso? Se não souber controlar a língua, a sua religião não vale nada, e ele está enganando a si mesmo. Para DEUS, o Pai, a religião pura e verdadeira é esta: ajudar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e não se manchar com as coisas más deste mundo.” (Tg) 1:22-27

COMO POSSO SER SALVO. “Se você disser com sua boca: “Jesus é Senhor” e no seu coração crer que DEUS ressuscitou Jesus, você será salvo. Porque nós cremos como coração e somos aceitos por DEUS; falamos com a boca e assim somos salvos. Porque as Escrituras Sagradas dizem: “Quem crer Nele não ficará desiludido. Isso vale para todos, pois não existe nenhuma diferença entre judeus e não-judeus. DEUS é o mesmo Senhor de todos e abençoa generosamente todos os que pedem a sua ajuda. Como dizem as Escrituras Sagradas: “Todos os que pedirem a ajuda do Senhor serão salvos”. Mas como é que as pessoas irão pedir, se não crerem Nele? E como poderão crer, se não ouvirem a mensagem? E como poderão ouvir, se a mensagem não foi anunciada? E como é que a mensagem será anunciada, se não forem enviados mensageiros? As Escrituras Sagradas dizem: “Como é bonito ver os mensageiros trazendo boas notícias!” (Rm) 10:9-18

Mas nem todos aceitam a boa notícia do “evangelho”. Foi Isaías quem disse: “Senhor, quem creu na nossa mensagem?” Portanto, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem vem por meio da pregação a respeito de Cristo. Mas eu pergunto: será que eles não ouviram a mensagem? É claro que ouviram! Como dizem as Escrituras: “A voz deles se espalhou pelo mundo inteiro; as suas palavras alcançaram a terra toda” “.

A ESCOLHA É PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. “E Jesus terminou, dizendo: − Pois muitos são convidados, mas poucos são escolhidos”. (Mt) 22:14

JESUS CRISTO É O ÚNICO CAMINHO ATÉ DEUS. “Jesus respondeu: − Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por Mim. (Jo) 14:6

Somente Jesus Cristo pode nos levar até DEUS.  “A salvação só pode ser conseguida por meio Dele. Pois não há no mundo inteiro nenhum outro que DEUS tenha dado aos seres humanos, por meio do qual possamos ser salvos.” (At) 4:12

PARA QUE SERVEM AS PALAVRAS DA BÍBLIA. “Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por DEUS e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver.”

Luis Fernando Ramalho

Por Litrazini
Graça e Paz

sábado, 28 de julho de 2018

DEIXE DEUS COMANDAR


“Agora pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da Vida em Cristo Jesus te livrou da lei do pecado e da morte. Porquanto o que fora impossível à lei, no que estava enferma pela carne, isso fez Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança de carne pecaminosa e no tocante ao pecado; e, com efeito, condenou Deus, na carne, o pecado” (Rm. 8.1-3).

A admissão de que necessitamos de orientação é o início do andar com Deus. Até os crentes caem na armadilha de confiar em algo, em vez de confiar em Deus, para determinar o seu curso.

Deus nos encontrou e nos presenteou com o Dom da salvação, Ele amorosamente nos trouxe Jesus, por meio da família e amigos da Escritura e das circunstâncias, até que pudéssemos fazer pouco mais do que dizer “Obrigado, Senhor, aceito o Teu Dom”. “Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus”  (Rm. 8.14).

Você quer que Jesus o guie? Uma das responsabilidades da filiação é confiar na Sua paternidade. Entregar o Controle exige decidirmos de uma vez quem vai dirigir, daí a cada dia entregamos a Ele o volante e confiamos na Sua direção, quando algo acontece que nos desagrada não devemos entrar em conflito, mas confiar na Sua direção, pois ele sabe muito melhor do que nós o que o amanhã trará e, portanto, o que o hoje deve ser.

Deus quer colocar o planejamento de nossa vida em suas mãos, mas só quando admitimos que não podemos tratar do assunto sozinhos, quando finalmente digo: “Deus, desisto. Não consigo fazer tudo isso.” Nunca poderemos seguir a direção do Senhor se acreditarmos que não precisamos da sua liderança. Não podemos ser salvos enquanto não reconhecermos a nossa insuficiência

Ao Colocarmos o volante e a nossa confiança firmemente nas mãos do Pai, boas coisas irão acontecer. Os velhos hábitos serão vencidos e novos desafios enfrentados. Oportunidades surgirão e portas irão se abrir. O único perigo é que essas vitórias e bênçãos façam com que nós, como em Israel de antigamente, comecemos a aceitar o crédito por essas coisas boas. Em lugar de louvar o Espírito, podemos começar a exigir o crédito pela boa direção de Deus.

Quando  nos sentimos ameaçados, nossos terminais nervosos começam a vibrar, agarramo-nos ao poder e aos bens ate os nós dos dedos ficarem brancos. Quando o perigo ameaça, nos agarramos a uma arma, a uma garota , ou, a um copo de bebida forte e ficamos ali pendurados até que a tempestade passe. Todavia, precisamos aprender a abandonar tudo isto, parar de ficar sentados, nos lamentando, e tomar as mãos de Deus que estão estendidas para nós.

Deus não dá apenas alimento e abrigo, a Sua mão irá satisfazer as necessidades emocionais e psicológicas mais profundas de nossas vidas.

“O Senhor firma os passos do homem bom, e no seu caminho se compraz; se cai, não ficará prostrado, porque o Senhor o segura pela mão.” (Salmos 37.23-24)

Transcrito Por Litrazini
Graça e Paz

sexta-feira, 27 de julho de 2018

A TRANSFORMAÇÃO QUE A BÍBLIA PROVOCA


A Bíblia é um livro extraordinário, porque sua aceitação e influência são atestados mundialmente. É o livro mais publicado no mundo. É o livro mais traduzido do mundo. Seu conteúdo tem produzido mudanças marcantes na vida dos mais diferentes tipos de homens: desde bandidos até religiosos sinceros; desde grandes autoridades, homens doutos, até os mais simples e iletrados; desde os mais ricos e abastados financeiramente até aqueles que carecem do favor do próximo para sobreviver. Todos têm sido alvo do poder transformador da Bíblia, um livro extraordinário.

A BÍBLIA DEVE SER USADA CORRETAMENTE
Hoje em dia, muitos ministros sofrem pressões quase que insuportáveis para assumir todas as responsabilidades ministeriais, deixando ou relegando a uma posição de menor importância sua maior responsabilidade: a proclamação da Palavra de Deus. Muitos têm sido desafiados a fazer suas comunidades crescerem e, para satisfazer as demandas, têm-se tornado psicólogos, porta vozes dos conceitos de auto ajuda, narradores de histórias e até humoristas. Querem alcançar, motivar e fazer crescer, de todas as maneiras, seu auditório e, assim, usam de quaisquer métodos. Usam a Bíblia com o objetivo de satisfazer seus ouvintes, fazendo-os sentirem-se bem.

A BÍBLIA COMO FONTE DE ESTUDO E PREGAÇÃO
Muitos pregadores têm se esquecido das últimas e importantes recomendações do apóstolo ao seu filho Timóteo: "Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina" (2Tm 4. 2). Em acréscimo a essa recomendação, ele destacou que esse procedimento deveria acontecer, pois "virá o tempo" (v.3) em que os homens se inclinarão para ouvir aquilo que lhes faz bem. Isso já acontecia nos tempos de Paulo e de Timóteo, e, certamente, é o que acontece em nossos dias. Afinal, os "últimos dias" (2Tm 3. 1; ARA), esse tempo foi iniciado com a vinda de Jesus e será concluído com seu retorno.

A BÍBLIA DEVE SER PREGADA COM FIDELIDADE
Por certo, todos os que exercem o ministério de proclamação devem optar entre a teoria de "falar às pessoas o que elas gostam de ouvir" e a responsabilidade ministerial de "pregar a palavra a tempo e fora de tempo". Paulo não sugeriu realizar uma pesquisa para saber o que as pessoas queriam ouvir. Ele conscientizou o jovem pastor a pregar a Palavra com fidelidade, repreensão e paciência. Esse é o chamado. Essa é a nossa responsabilidade.

Valorizaremos a Bíblia, aproximando-nos dela com reverência, atenção e receptividade. Aproximemo-nos da Bíblia em dependência, amor, submissão a Deus, reconhecendo nele o seu autor, pois a Bíblia é a Palavra de Deus.

A BÍBLIA É O ÚNICO MANUAL APROPRIADO PARA A VIDA HUMANA
Alguém já disse que a Bíblia e o ser humano foram feitos para andar juntos, pois ambos foram originados pelo mesmo sopro de Deus. Em meio ao Jardim do Éden, a comunicação se dava de forma audível. Depois, a comunicação se deu interiormente por intermédio do Espírito Santo falando ao espírito humano. E, finalmente, a comunicação se deu por meio da linguagem escrita, por meio da qual Deus pode dar instruções à humanidade sobre a maneira correta de viver. Alguns a têm chamado, com acerto, de "manual do fabricante". O seu autor, o próprio Deus, quer que leiamos, estudemos, meditemos e coloquemos em prática os seus ensinamentos, pois eles são o guia de instrução para a vida humana.

A BÍBLIA REVELA O PASSADO DO SER HUMANO
A Bíblia revela nosso passado, isto é, nossa origem. Nos dias de hoje, o homem tem procurado mais do que nunca conhecer sua gênese e o que faz neste planeta. Qual é o sentido da vida e de onde ela surgiu. A Bíblia nos revela que somos criados por um ato exclusivo da bondade de Deus, pois Ele nos criou perfeitos, mas o pecado causou a perda dessa comunhão (Gn 1.31, 3.22-24; Is 59.2). Contudo, a Bíblia mostra algo muito mais importante: que desde o início (Gn 3.15) o próprio Deus planejou a reconciliação do ser humano consigo mesmo, por intermédio de Jesus Cristo, seu Filho.

A BÍBLIA REVELA O FUTURO DO SER HUMANO
A Bíblia revela nosso futuro, isto é, nosso destino eterno. Ela revela que Deus deseja viver eternamente com sua criação. Mas ela revela também que o único caminho para o céu, para essa eternidade com Deus, é uma pessoa, Jesus Cristo (Jo 14.6; 1 Tm.2.5) . O futuro do ser humano, que reconhece e aceita esse plano divino, é garantido pelas promessas de Deus. Quem aceita esse plano tem certeza de seu futuro (Rm 8.16-17).

A BÍBLIA REVELA O PRESENTE DO SER HUMANO
A Bíblia revela o presente, isto é, a peregrinação de todo ser humano. Na Bíblia temos as instruções para nossa vida cotidiana. Ela revela verdades infinitas e profundas que mostram que o homem não consegue viver satisfatoriamente enquanto se encontrar alienado de Deus. Quando o homem está longe de Deus, sua peregrinação é feita por tentativas, e ele precisa da Bíblia, pois ela é"...lâmpada que ilumina os [..] passos e luz que clareia o [..] caminho..." (Sl 119. 105). A Bíblia está repleta de mensagens que libertam, salvam e restauram as vidas humanas. A Bíblia mostra a tendência humana por outros métodos que não satisfazem verdadeiramente aqueles que necessitam de alívio (Jr 2.13). A Bíblia mostra que, para o presente do homem, a solução é andar com Deus. Essa é a grande mensagem da Bíblia.

A BÍBLIA É FUNDAMENTAL PARA A VIDA HUMANA
A vida humana será alimentada e fortalecida desde que leiamos e estudemos a recomendação divina, acreditemos nela e a obedeçamos: "...não se enganem; não sejam apenas ouvintes dessa mensagem, mas ponham em prática o que ela manda..." (Tg 1. 22 BLH).

A BÍBLIA DEVE SER ESTUDADA
Assim como nos alimentamos freqüentemente para desenvolver nosso físico, a Bíblia deve ser estudada com freqüência, pois nosso espírito requer atenção ainda maior. A Bíblia é o nosso alimento espiritual para a vida e crescimento. Como disse Jó (23. 12), devemos entesourar as palavras da boca de Deus mais que o alimento que nos é indispensável.

A BÍBLIA DEVE SER PRATICADA
A Bíblia deve ser posta em prática, pois só assim comprovaremos o seu valor. A aplicação pode acontecer em dois aspectos: em nossa relação com o próximo e em nossa relação com Deus. É necessário colocarmos em prática aquilo que ouvimos, lemos, estudamos e acreditamos acerca da Palavra de Deus. Isso é vontade em ação. Emnossa relação com os outros, devemos ficar atentos e perceber se temos exemplos a seguir, erros a evitar, pecados a confessar, ordens a obedecer, promessas a apropriar e orações a fazer. Em nossa relação com Deus, nossa atenção deve estar voltada para reagirmos com fé, clamar por suficiência, reagir com obediência e submetermo-nos com reverência. Somente com essas atitudes experimentaremos que a Bíblia é o alimento que fortalece a vida humana.

A BÍBLIA DEVE SER PROCLAMADA COM EXATIDÃO
A Bíblia também deve ser proclamada a todo ser humano, pois como disse Paulo a Timóteo: "... as sagradas letras podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus..." (2Tm 3.15; ARA). É responsabilidade de todo cristão ser testemunha de Jesus Cristo a todas as nações. A maneira mais prática de experimentar o poder transformador da Bíblia é proclamá-la àqueles que ainda estão longe de Deus. Como Palavra de Deus, ela é a semente que germina e cresce. O homem de hoje, mais que nunca, precisa ser confrontado com a mensagem da salvação que proclama o arrependimento dos pecados e a fé em Jesus Cristo.

Ora, tendo comprovado a importância da Bíblia, o ministério de proclamação deve ser obrigatoriamente fundamentado em sua pregação como Palavra de Deus. Cabe a cada um dos que assumem o púlpito, as salas de aula ou outros centros de ensino, fazer uma profunda avaliação a fim de constatar de que maneira estão proclamando a Bíblia, lembrando que ela é a genuína Palavra de Deus!               

Itamir Neves de Souza

Por Litrazini
Graça e Paz

quinta-feira, 26 de julho de 2018

COMO DEUS CURA HOJE


PELA ORAÇÃO
No Salmo 34:6 e 17, David afirma: "Clamou este pobre, e o Senhor o ouviu e o livrou de todas as suas angústias. Os justos clamam, e o Senhor os ouve, e os livra de todas as suas tribulações".Nós cremos no valor da oração. Tiago 5:14 diz: "Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da Igreja, e orem sobre ele ungindo-o com azeite em nome do Senhor".

PELA MEDICINA
O Senhor Jesus disse que os doentes necessitam de médico (Lucas 5:31). Lucas era um médico muito amado e fiel no Senhor (Col.4:14). Jesus contou uma história em que certo homem encontrou outro caído na berma da estrada, bastante ferido, pois tinha sido pelos salteadores despojado, espancado e deixado meio morto. Este abeirou-se dele, atou-lhe as feridas deitando-lhes azeite e vinho (Lucas 10:34). Era uma espécie de enfermagem daquela época. Um profeta de Deus, aconselhou a porem uma pasta de figos sobre a chaga de um rei que estava que morrer e ele sarou (2Reis 20:7).

Paulo, que operara tantas curas pela fé, pois tinha dom de curar, agora, que no fim da sua vida terrena aconselha a Timóteo a usar um pouco de vinho, por causa do seu estômago e das suas frequentes enfermidades (1Tim.5:23). Era um medicamento da época, e que sabe se orientado pelo médico Lucas.

PELA CIRURGIA
A cirurgia também está Bíblia. Deus serviu-se dela ao cortar a carne de Adão tirar-lhe uma costela para formar a primeira mulher (Gen.2:21).
Os sacerdotes de Israel foram ordenados por Deus rasgarem a pele do leproso para se certificarem cveracidade da cura (Lev.1 3:56).

A cirurgia dos nossos dias está maravilhosamente desenvolvida e os filhos de Deus devem usá-la, se precisarem. Quem vos escreve precisou dela há 33 anos; pela segunda vez há 26 anos e ultimamente, e mais precisamente há 3 meses, como é de conhecimento de muitos. Deus foi servido de curar seu servo por meio da cirurgia, glória ao Seu Nome.

PELO ABANDONO DO PECADO
O pecado origina a doença e por fim a morte (Rom.6:23) Ananias e Safira, por causa do pecado da mentira foram mortos (Atos 5:4,5,10). Geazi, por causa do pecado da mentira e da cobiça, ficou leproso (II Rei. 5:27).Também Miriã ficou leprosa por murmurar contra' Moisés, seu irmão (Num.12:10). Havia na igreja de Corinto muitos fracos e doentes e outros que tinham sofrido a morte, devido ao pecado de participarem da Ceia do Senhor indignamente (1Cor. 11:28-30)

POR MEIO DE SUGESTÕES MENTAIS
Muitos crentes andam tristes e desanimados devido aos problemas materiais. Há situações difíceis, como os estudos, o emprego, a família, etc., e tudo isto trás sofrimento e até doenças. A Palavra do Senhor ensina-nos a lançar sobre Ele toda a nossa ansiedade porque Ele tem cuidado de nós (1 Ped.5:7).

Vamos colocar a nossa mente no Senhor (Col.3:1 -4). Há muitos exemplos na Bíblia, de crentes que passaram tempos bem difíceis, mas tudo isso contribuiu para o aperfeiçoamento da fé, e eles ainda experimentaram dias de gozo e felicidade.

PELA ALEGRIA DO ESPÍRITO SANTO
O fruto do Espírito é alegria (Gal.5:22). Paulo, mesmo na prisão, em Roma, escreveu aos crentes de Filipos para se regozijarem sempre no Senhor (Fil.4:4). Também, quando o povo de Israel, que voltara do cativeiro ouvia a Palavra do Senhor lamentava-se e chorava de arrependimento. Então Neemias e Esdras animaram o povo e disseram-lhes que não estivessem tristes, porque "a alegria do Senhor é a vossa força" (Neem.8:10).

Se pensarmos mais nas bênçãos que o Senhor já nos concedeu, como o perdão de todos os nossos pecados, a certeza de irmos para a presença do Senhor, que Ele está conosco e habita em nós, que tudo quanto Ele permite vir à nossa vida é para o nosso bem, então não andaremos tristes, nem desanimados. E isso nos livrará de muitas enfermidades.

A CURA FINAL - UM CORPO IMORTAL
Embora o Senhor nos possa curar de várias enfermidades, usando estes meios que aqui mencionamos, temos que reconhecer que algumas enfermidades; nos acompanharão até que o Senhor nos chame para a Sua presença. Estou a pensar que temos irmãos deficientes, cegos coxos, paralíticos, etc. Alguns movem-se em cadeiras de rodas, outros estão retidos nos seus leitos de dor. Temos, porém, a gloriosa esperança de que; quando Cristo vier buscar-nos,"transformará este corpo abatido, para ser conforme o Seu corpo glorioso" (Fil.3:21). Na Vinda do Senhor para arrebatar a Sua Igreja, "os nossos corpos corruptíveis serão revestidos de incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestirá de imortalidade. Então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória. Onde está ó morte, o teu aguilhão?" (1 Cor.15;1-55).

"Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação, produz para nós um peso eterno de glória mui excelente" (2 Cor.4:16,17).         

Carlos Alves

Por Litrazini
Graça e Paz

quarta-feira, 25 de julho de 2018

A IMPORTÂNCIA DA BÍBLIA NA PREGAÇÃO

O NT mostra claramente que o propósito divino para a igreja, coletivamente, e para os cristãos, individualmente, é a maturidade espiritual. Coletivamente, Paulo mostra-nos a necessidade da maturidade, ao declarar que:"O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro" (Ef 4. 14). E, individualmente, também por intermédio do apóstolo Paulo, percebemos que o cristão tem como alvo principal da maturidade espiritual tornar-se semelhante a Cristo.

A vontade de Deus para cada cristão é expressa claramente por meio da declaração que ele faz aos romanos: "Pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos" (Rm 8. 29).

Sendo a maturidade espiritual o desenvolvimento do caráter de Cristo no cristão, pergunta-se: como acontece o crescimento espiritual? Ou, como o cristão pode tornar-se maduro, adulto na fé? A resposta para essas questões não pode ser outra senão aquela que aponta à aceitação, ao estudo e à prática da Bíblia como Palavra de Deus, como o meio por intermédio do qual todos os cristãos, individual e coletivamente, podem se tornar maduros espiritualmente.

A BÍBLIA É UM LIVRO EXTRAORDINÁRIO
As Sociedades Bíblicas afirmam que bilhões de pessoas têm pelo menos um exemplar da Bíblia disponível em suas mãos. Mas, certamente, uma pequena porcentagem delas reconhece claramente o que a Bíblia é. A Bíblia, por ser a Palavra de Deus, é um livro único, pois além de termos, em seu conteúdo, o registro de fatos memoráveis do relacionamento Deus homem, o fato de termos ainda hoje, no início do século XXI, esse livro nas mãos de tantas pessoas, comprova que ela é um livro extraordinário.

A ORIGEM
A Bíblia é um livro extraordinário porque sua origem é especial. Deus revelou-se ao homem de maneiras diversas (Hb 1.1-3). Revelou-se audivelmente, comunicando-se com o primeiro casal, no Éden (Gn 1.27-31, 2.18-25 e 3.8-19); revelou-se por meio da criação, dando oportunidade para que todo ser humano reconhecesse sua glória (Sl.19.1-6, Rm1.19-20); revelou-se por meio dos profetas que indicavam a vinda de uma nova época em que o homem poderia de novo ter plena comunhão com Ele (Jr 31.31-33; Ml 3.1-4); revelou-se plenamente por intermédio da encarnação, quando em Jesus Cristo mostrou o único caminho de volta a Ele (Jo 1.14, 14.6); e, por fim, revelou-se ao inspirar homens separados (2 Tm 3.16-17; 2 Pe. 1.19-21) para registrar a sua vontade para nós, suas criaturas.

A UNIDADE
A Bíblia é um livro extraordinário, porque sua unidade é perceptível, embora tenha sido escrita durante um período de aproximadamente mil e quinhentos anos por um grupo de cerca de quarenta escritores. Esses escritores produziram sessenta e seis livros, em diferentes épocas e contextos, reconhecidos como inspirados, os quais formam um só volume, um só livro. Um único livro que contém uma única mensagem: a salvação que Deus oferece, por intermédio de Jesus Cristo, ao ser humano que, por causa do pecado, foi separado do Senhor. .

A TRANSMISSÃO
A Bíblia é um livro extraordinário, porque sua transmissão, por meio de milhares de cópias, foi preservada até nossos dias. Escrita em hebraico, grego e, em pequena quantidade, em aramaico, pelos escritores originais divinamente inspirados, a pureza de seu conteúdo pode ser comprovada pelo estudo de sua transmissão. Somente o supremo controle de Deus, sobre os autores e os escribas que copiaram esse material, pode explicar esse fenômeno.

A SUA SOBREVIVÊNCIA
A Bíblia é um livro extraordinário, porque sua sobrevivência através desses trinta e tantos séculos pode ser comprovada pela história. Depois de ter enfrentado a ordem do imperador Diocleciano, em 303 d.C., de ser destruída pelo fogo, ela se mantêm para todos que procuram em suas páginas a orientação divina que o homem tanto necessita. Ela ainda enfrenta ameaças e proibições de governos e de regimes totalitários. Os regimes passam e se desfazem, mas a Bíblia tem permanecido como a poderosa Palavra de Deus.

Itamir Neves de Souza

Por Litrazini
Graça e Paz

terça-feira, 24 de julho de 2018

NECESSITADO DE CONFORTO


O Senhor sentiu o aroma agradável e disse a si mesmo: “Nunca mais amaldiçoarei a terra por causa do homem, pois o seu coração é inteiramente inclinado para o mal desde a infância. E nunca mais destruirei todos os seres vivos como fiz desta vez”. (Gênesis 8.21)

Deus está falando aqui como se estivesse arrependido de ter punido a terra por causa dos seres humanos. Pode parecer uma crítica a si mesmo por lidar tão severamente com o mundo.

Nós não devemos interpretar esse texto como se Deus estivesse mudando de opinião sobre a sua criação. Em vez disso, podemos ser confortados por essa passagem.

Deus, na verdade, se culpa para encorajar e enlevar os espíritos do seu pequeno rebanho. Ele diz ao seu povo que deseja ser misericordioso daquele ponto em diante.

Noé e sua família precisavam de consolo. Eles estavam aterrorizados pela ira de Deus, que havia acabado de destruir o mundo. A fé deles estava vacilante, por isso, Deus queria mostrar-se de uma maneira que os faria esperar nada mais do que sua boa vontade e misericórdia.

Assim, ele se fez presente no sacrifício, falou com eles e disse-lhes que estava satisfeito com eles. Ele disse-lhes que estava arrependido de ter destruído a raça humana e prometeu nunca fazê-lo novamente.

Deus não estava sendo inconsistente nem mutável. Ele queria que essas pessoas, que eram testemunhas dos efeitos da sua ira, mudassem suas atitudes e percepções a respeito dele.

As pessoas que estão passando por dificuldades espirituais sabem o quanto é importante ouvir palavras de conforto. Elas precisam ouvir que devem esperar pela boa vontade de Deus e se desfazer de pensamentos desanimadores.

Um dia inteiro, até mesmo um mês inteiro, pode não ser tempo suficiente para confortá-las. A recuperação de doenças frequentemente leva um longo tempo.

Da mesma maneira, corações feridos não podem ser curados rapidamente com poucas palavras. Deus está ciente disso, por isso, ele usa uma variedade de modos – até mesmo se culpar – para mostrar ao seu povo a sua boa vontade e misericórdia.

Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Por Litrazini
Graça e Paz

segunda-feira, 23 de julho de 2018

O PRECIOSO SANGUE DE JESUS


"Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado," (I Pe. 1 .18-19).

A palavra que me foi dada, diz respeito ao poder do sangue de Jesus, um conhecimento mais amplo e detalhado sobre o seu significado e representação. Tornou-se muito comum entre nós e acabou virando uma frase evangélica muito corriqueira, dizer que o SANGUE DE JESUS TEM PODER, mas afinal, qual o real significado do sangue de Jesus para nós cristãos.

10 (DEZ) VERDADES ACERCA DO SANGUE DE JESUS:

FOI O VALOR DO PREÇO PAGO PELOS NOSSOS PECADOS;
"Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho, sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue." (At. 20.28)
O sangue de Cristo foi o valor pago a Deus em sacrifício pelos nossos pecados, o sangue de Deus em forma de homem, de valor incalculável, capaz de comprar a salvação de todos. O valor do sangue de Cristo não tem preço, é inestimável, pois foi com ele que a minha vida foi comprada. Você já parou pra pensar quanto vale a sua vida?

REPRESENTA A NOVA ALIANÇA ENTRE DEUS E O HOMEM;
"Porque isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados." (Mt. 26.28)
O Sangue de Cristo vertido na cruz do calvário é agora o sangue da nova aliança entre Deus e o homem, já que a velha aliança foi desfeita pela incapacidade do homem em cumprir a Lei Divina, os sacrifícios de animais já não eram mais agradáveis ao Senhor, Deus já não tinha mais prazer nesses sacrifícios, à purificação pelos pecados havia se tornado mais um cerimonial religioso, um ritual mecânico, o homem pecava e não se arrependia verdadeiramente em seu coração, seu sacrifício era vão, e pela lei do Senhor só pode haver remissão de pecados com derramamento de sangue, e o único sangue capaz de atender completamente a essa exigência foi o sangue de Cristo,

O SANGUE DE JESUS JUSTIFICA;
"Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira." (Rm. 5.9)
O sangue de Cristo tem o poder de justificar os nossos pecados, porque foi com ele que nos fomos comprados, pois só com derramamento de sangue é que pode haver a remissão da culpa, eu aprendo que o sangue de Cristo justifica, porque foi o sangue de Jesus, o Cordeiro de Deus oferecido em sacrifício pela humanidade me comprou, a minha culpa foi transferida pra Ele, eu fui justificado, inocentado, livre da minha dívida.

O SANGUE DE JESUS PURIFICA;
"Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado' (I Jo. 1.7)
Eu aprendo que o sangue de Jesus nos purifica de todo pecado, porque Jesus foi o sacrifício perfeito, puro, santo, justo, por isso seu sangue tem poder para purificar a minha vida e transformar meu pecado em perdão, porém existe uma condição necessária, temos que estar na luz, ou seja em comunhão com Deus para que o poder purificador do sangue de Cristo tenha efeito sobre as nossas vidas.

O SANGUE DE JESUS SANTIFICA (SEPARA);
"E por isso, também, Jesus, para santificar o povo pelo seu próprio sangue, padeceu fora da porta." (Hb. 13.12).
O sangue de Jesus santifica, ou seja, ele nos separa, nos guarda, a palavra santificar que dizer separar, nos somos separados por Deus, o sangue de Cristo nos separa do pecado, nos separa da condenação, nos separa do mal e da morte. O exemplo mais rico sobre este assunto, nos vamos encontrar em Êxodo 12.23, quando Moises anunciou a 10ª praga a faraó, a dos primogênitos, o anjo destruidor enviado da parte de Deus veio por todo Egito para exterminar os primogênitos dos homens e animais, e só não tinha autoridade pra tocar nas casa que tivesse por sobre os umbrais das portas a marca do sangue, o qual Deus mandou que assim fizessem. O sangue e sinal de segurança, o inimigo não tem poder sobre a tua vida, porque ele olha pra você e vê a marca do sangue de Jesus, você é coberto pelo sangue, EU APRENDO AQUI, QUE O SANGUE DE JESUS ME PROTEGE E ME LIVRA DO MAL., e que sou PROPRIEDADE ESCLUSIVA DE DEUS.

O SANGUE DE JESUS TRAZ RECONCILIAÇÃO E PAZ;
"E que, havendo por ele feito a paz, pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus." (Col. 1 .20)
Eu aprendo que o sangue de Jesus trousse a reconciliação entre Deus e o homem, restabelecendo a comunhão perdida, e por sua vez trazendo a paz ao coração dos homens, o que já havia sido anunciado pelos anjos quando Jesus nasceu. Esta paz só foi possível com a morte de Cristo na cruz.

O SANGUE DE JESUS LAVA E BRANQUEIA NOSSAS VESTES;
"E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram de grande tribulação, e lavaram os seus vestidos e os branquearam no sangue do Cordeiro." (Ap. 7.14)
O Sangue de Jesus é melhor do que qualquer sabão em pó ou detergente, para limpar, porque ele lava e branqueia nossas vestes celestiais, que serão usadas no dia do arrebatamento, o nosso corpo será transformado e semelhante ao do Cristo ressuscitado, e usaremos essas vestes para grande festa a ser celebrada no céu, a lavagem e o branqueamento representam a limpeza, a purificação, e a santificação da nossa alma.

O SANGUE DE CRISTO NOS APROXIMOU DE DEUS, E DEU ACESSO AO SANTO DOS SANTOS.
"Mas agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto." (Ef. 2.13) "Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus" (Hb. 10.19)
O sangue de Jesus me aproxima de Deus em duas etapas progressivas, eu estava longe do caminho da salvação e pelo sangue de Cristo fui levado até a presença de Deus, pelo seu sacrifício de sangue fez com que o véu do templo se rasgasse, quebrando a barreira entre homem e Deus, agora temos total liberdade e comunhão através do sangue de Cristo, não existem mais barreiras, o sangue de Cristo rompeu todas. EU APRENDO AQUI IRMÃO, QUE NÃO BASTA ESTAR PERTO DE JESUS, EU TENHO QUE IR MAIS ALEM, TER PLENA COMUNHÃO, O SANTO DOS SANTOS REPRESENTA ISSO, TOTAL COMUNHÃO COM DEUS.

O SANGUE DE JESUS É ALIMENTO PARA ALMA (Jo. 6. 54-55)
"Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue, tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia; Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida." (Jo. 6. 54-55)
O sangue de Jesus e alimento para minha alma, ele nutre o meu espírito e cada vez que tomo parte no corpo e no sangue de Cristo, eu tenho mais comunhão com Ele.

O SANGUE DE JESUS DÁ A VITÓRIA (Ap. 12.11)
"E eles o venceram, pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte." (Ap. 12.11)
O sangue do Cordeiro me garante a vitória, pois me dá proteção, essa é uma profecia que ainda vai se cumprir e nós temos que tomar posse dela, e nos fazer valer do sangue poderoso de Jesus para nos proteger e nos dá a vitória final que é a concretização da nossa salvação, nos vivemos à primeira etapa da salvação que é aqui na terra, a segunda que finaliza a obra completa de Cristo é reinar com ele no céu de glória.

O sangue de Cristo não é apenas um símbolo de sofrimento e morte, ou de salvação, nem tão pouco uma mera frase de efeito, ele representa a proteção divina sobre a minha vida, nos temos a marca do seu sangue impressa na nossa alma, e a certeza da vitória final, então nos aprendemos que o sangue de Cristo: É o Preço da Minha Vida; Representa a Nova Aliança; Justifica; Purifica; Santifica; Reconcilia e Traz Paz; Lava e Branqueia Vestes; Aproxima e dá Acesso; É Alimento Pra Alma; Garante a Vitória Final.

Autor: Francisco Campos

Por Litrazini
Graça e Paz