terça-feira, 13 de novembro de 2012

A quem Deus chama, Ele equipa


A. Os dons do ministério são pessoas — pessoas que foram chamadas por Deus para o ministério de tempo integral.
1. Filipe é chamado de evangelista.
2. Pedro é chamado de apóstolo.
3. Paulo é inicialmente chamado de profeta e mestre, e, mais tarde, de apóstolo.
4. Outras pessoas no Novo Testamento também são chamadas de dons do ministério.

B. Essas pessoas (dons do ministério) a quem Deus chama, Ele também equipa com dons espirituais.

1. Esses ministérios não são baseados em dons naturais, mas sim em dons espirituais, dons sobrenaturais.
a. Não perceber isso leva o ministério e a igreja a saírem do sobrenatural para o natural.

2. Quando uma pessoa é nascida de novo, Deus tem em mente o que Ele a chamou para fazer. Com o novo nascimento, o indivíduo é equipado com certos talentos espirituais para permanecer onde for estabelecido no Corpo de Cristo.

3. O batismo com o Espírito realça estes talentos espirituais.

Experiência pessoal: preguei dois ou três anos sem o batismo do Espírito Santo, no entanto, naquela época, a mesma unção me sobreveio para pregar como vem agora. 

4. Deus equipa as pessoas com os dons espirituais necessários, para que as mesmas possam permanecer no ofício em que ele as chamou. 
a. O leigo pode ter dons espirituais operando a partir dele. Mas um ministro será equipado para ministrar regularmente com aqueles dons necessários para permanecer no ofício a que foi chamado. 
b. Os mesmos dons espirituais operando a nível ministerial trazem uma unção maior do que se operassem ocasional¬mente na vida de um leigo.

Exemplo: Línguas e interpretação ou profecia operando a partir de um dom do ministério trazem uma maior unção do que quando alguém leigo opera nos mesmos dons.

5. A educação é boa — mas necessitamos mais do que educação. A ambição, se for legitimada (quando se busca pelo que Cristo concebeu) é boa — porém precisamos mais do que ambição. Necessitamos de um ministério equipado com dons sobrenaturais. 

C. Os dons do ministério consistem não em nome, mas em poder.

1. É fácil chamar a si mesmo de algo, mas isso não fará de você esse algo.
Você pode sentar-se numa garagem e autodenominar-se um carro, mas isto não faz de você um carro.

2. Você pode chamar a si mesmo de um pastor, mas isso não fará de você um.
Você pode chamar a si mesmo de um apóstolo, mas isso não fará de você um.

A prova do pudim está no comer. Em outras palavras, o ministério para o qual você é chamado será evidente em sua vida. Você terá a capacitação ou o revestimento divino para ocupar o ofício ao qual foi chamado.

D. Toda operação do ministério vem debaixo do senhorio de Jesus Cristo.

1. Jesus Cristo é a Cabeça do Seu corpo, a Igreja. A Cabeça e o corpo são um só; portanto, Jesus dirige todas as operações de Seu corpo, assentado à direita de Deus Pai. 

MARCOS 16.20: E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, COOPERANDO COM ELES O SENHOR, E CONFIRMANDO A PALAVRA com os sinais que se seguiram.
a. Observe que Jesus cooperava com seus discípulos
b. E cooperava como Senhor deles, e não apenas como ajudador. Embora Ele seja o nosso ajudador, por meio do Espírito Santo, Ele também é o nosso Senhor. 

2. O Senhor Jesus Cristo é o Cabeça da Igreja.
a. Ele é Aquele que dá.
b. Ele é Aquele que chama.
c. Ele é Aquele que equipa.
d. Vamos deixá-Lo assim fazer.

Extraído livro: Os Dons do Ministério - Kenneth E. Hagin

Por Litrazini

Graça e Paz




Nenhum comentário:

Postar um comentário