quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

MAU HUMOR

O mau humor chega a nós com tanta facilidade que geralmente nem o percebemos. Mas ele é justamente o antônimo da ação de graças; o protesto é o antônimo da confiança.

Há dicionários que definem protesto como acusação. Quando nós nos queixamos, protestamos ou resmungamos, estamos na realidade, acusando a Deus de estar dirigindo mal os acontecimentos do dia. A atitude de louvar liberta o poder de Deus para agir em nossa vida. Os murmúrios e as queixas bloqueiam tal poder. “Queixou-se o povo de sua sorte aos ouvidos do Senhor: ouvindo-o o Senhor, acendeu-se-lhe a ira...” (Nm 11.1).

A incredulidade é a raiz de cada pequena queixa, ela é um insulto muito sério dirigido a Deus. Se deixarmos de lado o pecado da incredulidade, resmungos, murmúrios e queixas e termos perfeita confiança em Deus, nós poderemos, pela fé, descansar no Senhor.

Depois de termos feito um acordo com Deus de que não resmungaremos mais, e, agradecer-lhe por todas as coisas que antes nos faziam resmungar, podemos esperar que ele opere. Nós mesmos não podemos nos transformar de resmungadores incrédulos em crentes joviais e agradecidos. A mudança tem que ser feita por Deus.Porém a decisão de parar de resmungar, e, agradecer é nossa.

O nosso papel é ficar com os olhos fixos em Jesus e agradecer a Deus pela sua capacidade de agir. No dia a dia, vamos descobrir que Deus fará com que nos defrontemos exatamente com as circunstâncias que costumavam provocar nosso mau humor. Quando isso acontecer, agradeçamos e louvamos a Deus, porque ele está usando essas circunstâncias para nos mudar. Antes, elas nos afastavam de Deus, agora, nos mostrarão o poder de Deus; servirão para aumentar a nossa fé.

Enquanto estamos cheios de ressentimentos por causa da nossa situação, bloqueamos a ação de Deus. Quando confiamos Nele, Ele pode tomar o controle de tudo e mudar a nossa situação.

Ressentimento e medo, resmungos e queixas, atrasam a expansão do plano de Deus para nós. Ele tem um tempo oportuno, é preciso lembrar de que a sua noção de tempo nem sempre coincide com a nossa. “Em tudo quanto vocês fizerem, evitem queixas e discussões, de modo que ninguém possa dizer nenhuma palavra de censura contra vocês. Vocês devem levar uma vida pura e imaculada como filhos de Deus num mundo de trevas, cheio de gente desonesta e obstinada. Brilhem entre eles como a luz de um farol, mostrando-lhes a Palavra da Vida... Haja o que houver, caros amigos, alegrem-se no Senhor. Nunca me canso de dizer-lhes isto, e é bom para vocês ouvir muitas vezes  a mesma coisa.” (Fp 2.14-16; 3.1).

É a ausência de queixas e a nossa felicidade em Cristo que nos habilitam a brilhar como luzeiros, como faróis, oferecendo a Palavra da Vida num mundo de trevas, isto foi realidade em Filipos e é realidade nos dias de hoje. Deixemos o nosso mau humor e as nossas tristezas de lado, louvemos ao Senhor por tudo ao nosso redor; Ao fazer isso observe como a luz de Deus penetra nas trevas!

Mas Jesus disse: “No mundo passais por aflições; mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo.” (Jo 16.33).  Nós abanamos a cabeça em tristeza pelas condições em que o mundo está e dizemos: “Isso tudo é sinal de que Deus não está agindo muito atualmente.” Mas Jesus disse aos seus seguidores que esperassem guerras, terremotos, fomes, revoltas, epidemias, poluições, revolução sexual ...– um retrato perfeito do mundo em que vivemos, e uma promessa de que ainda vai piorar muito. “Ora, ao começarem estas coisas a suceder, exultai e erguei as vossas cabeças; porque vossa redenção se aproxima.” (Lucas 21.28).

Receba a Palavra, a vida, a paz, a alegria que Jesus está lhe oferecendo. Veja que Jesus está contigo, e que está operando em cada uma das circunstâncias de sua vida, para satisfazer suas necessidades. Aquilo que você pensa ser uma prova espinhosa da ausência de Deus é justamente a sua terna providência para trazê-lo para si, a fim de que a sua alegria seja perfeita!

Olhe para os céus e louve-o! Ele o ama, e ele habita no louvor do seu povo!.

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário