domingo, 2 de abril de 2017

ENTREGUE A SACOLA DO PASSADO PRA JESUS

Então você leva a sacola para o trabalho. Você resolve trabalhar muito para esquecer a sacola.
Você chega mais cedo e fica até mais tarde. As pessoas ficam impressionadas. Mas quando é hora de ir para casa, há a sacola – esperando para ser carregada.

Você leva as pedras para a happy hour. Com um nome como esse, deve trazer alívio. Então você coloca a sacola no chão, senta no banco, e bebe um pouco.

A música fica alta e sua cabeça fica leve. Mas depois é hora de ir embora, mas você olha para baixo e lá está a sacola.

Você começa a fazer terapia. Você se senta no sofá com a sacola a seus pés e derrama todas as suas pedras e dá nome a elas uma a uma. A terapeuta escuta. Ela se identifica. É dado um conselho útil. Mas quando o tempo acaba, você é obrigado a juntar as pedras e levá-las com você.

Você fica tão desesperado que tenta uma reunião no fim-de-semana. Um pouco de emoção. Um abraço arriscado. Uma noite de paixão roubada. E por um momento a carga está mais leve. Mas então o fim-de-semana passa.

O sol de domingo se põe e esperando por você na porta está – você a pega – sua sacola de remorsos e rejeições.

Alguns até levam a sacola para a igreja. Talvez a religião ajudará, nós raciocinamos. Mas ao invés de remover algumas pedras, alguns pastores bem intencionados mas equivocados podem aumentar a carga. Os mensageiros de Deus às vezes trazem mais dor do que ajuda. E você pode sair da igreja com umas poucas pedras novas na sua sacola.

O resultado? Uma pessoa percorrendo seu caminho pela vida, pesada por causa do passado. Não sei se você percebeu, mas é difícil ser racional quando você está carregando uma sacola de estopa. É difícil afirmar quando você está faminto por afirmação. É difícil perdoar quando você se sente culpado.

Paulo tinha um comentário interessante sobre o modo como tratamos as pessoas. Ele disse isso a respeito do casamento, mas o princípio aplica-se em qualquer relacionamento. "Quem ama sua mulher, ama a si mesmo" (Efésios 5:28). Há uma ligação entre o modo como você se vê e o modo como você vê os outros. Se você está em paz consigo mesmo – se você se gosta – você se dará bem com os outros.

O oposto também é verdadeiro. Se você não se gosta, se você está envergonhado, desconfortável ou bravo, as outras pessoas vão saber. A parte trágica da história da sacola de estopa é que tendemos a atirar nossas pedras naqueles que amamos.

A menos que o ciclo seja interrompido.
O que nos leva à pergunta, "Como uma pessoa fica aliviada?"
O que, por vez, leva-nos a um dos mais amáveis versículos da Bíblia, "Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." (Mateus 11:28-30).

Você sabia que eu iria dizer isso. Posso ver que você está lendo este texto e balançando sua cabeça."Eu tentei isso. Eu li a Bíblia, sentei no banco da igreja – mas nunca recebi alívio".

Se este for o caso, posso fazer uma pergunta intencional mas delicada? Poderia ser que você foi para a religião e não para Deus? Poderia ser que foi a uma igreja, mas nunca viu Cristo?

"Venham a mim," diz o versículo.
É fácil ir ao lugar errado. Eu fui ontem. Eu estava em Portland, Maine, pegando um vôo para Boston. Fui à mesa, entreguei minha mala, peguei meu ticket, e fui para o portão. Passei pela segurança, tomei meu assento, e esperei o vôo ser chamado. Esperei, esperei e esperei – finalmente, fui à mesa para perguntar à atendente e ela olhou para mim e disse, "Você está no portão errado."

Agora, e se eu fizesse beicinho e suspirasse, "Bem, não deve haver um vôo para Boston. Parece que estou preso"?

Você diria para mim, "Você não está preso. Você só está no portão errado. Vá ao portão certo e tente de novo."

Não é que você não tenha tentado – você tem tentado por anos lidar com o seu passado. Álcool. Romances. Vício no trabalho. Religião.

Jesus disse que Ele é a solução para o cansaço da alma.

Max Lucado

Por Litrazini

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário