segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

O PODER RESTAURADOR DO PERDÃO

E perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a qualquer que nos deve, e não nos conduzas à tentação, mas livra-nos do mal.Lucas 11.4

Perdoar não é fácil, temos que encarar essa realidade. O perdão não é um ato isolado do homem, mas um contrato bilateral de atitudes: homens e Deus. O perdão começa pelo reconhecimento de algum fato negativo, ele prossegue quando nos dispomos a querer tentar perdoar. O perdão começa em nós mesmos, para depois atingir os outros; é condicional: “perdoa-nos como temos perdoado”.

A CRISE E O PROCESSO DO PERDÃO
É importante entender o que não é perdoar: deixar pra lá (Colocar no porão da alma); desculpar (fingir que não aconteceu nada); psicologizar (Ter explicações dos porquês), tomar a culpa (tá bom, o culpado sou eu, pronto). O verdadeiro perdão aceitar o fato, reconhecer o dano sofrido; a crise de vontade de perdoar; decisão de iniciar o processo de perdão.

Para perdoar alguém, enfrente cara a cara a ofensa. Diga exatamente o motivo da sua ofensa, não alivie. Seja específico, não generalize ou você ficará perdido em meio a muitos sentimentos confusos (GN. 45.2,4).

Para perdoar alguém e a si mesmo, enfrente sua dor, mágoa e sofrimento. Procure rever dentro da sua alma o sentimento causado pela ofensa, e declare abertamente:

Rejeição – A menina de 8 anos que comprou um presente para o pai, que ao invés de agradecer, referiu-se ao presente como porcaria;

Humilhação e vergonha -  O pai bêbado, o ódio desenvolvido;

Comparações – A irmã mais nova e mais velha;

Injustiça – Os filhos que colocaram para fora de casa a madrasta, esposa do pai que faleceu;

Crueldade e brutalidade – O filho que sofreu pela morte da mãe durante o parto;

Traição – traição da mulher com o melhor amigo;

Abandono – A mãe abandonada pelos filhos no asilo;

Enfrente, diga o que sentiu – mas se disponha a iniciar o processo de perdão. Deus vai restaurar os seus sentimentos.

PARA PERDOAR ENFRENTE O SEU RESSENTIMENTO:

Por que perdoar, se há possibilidade de livrar-se da pessoa?

É muito difícil para um cristão, que se esforça em servir a Jesus, admitir esses ressentimentos. Mas admita, eles existem e são cadeias que satanás usa para o amarrar.

Se você enterrar esses sentimentos você enterrará a possibilidade de cura e verdadeira liberdade.

Transcrito Por Litrazini

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário