segunda-feira, 5 de março de 2018

VEM, ESPÍRITO SANTO


Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. Atos 1.8

Nestes dias parece-me que a Igreja descobriu o Espírito Santo como aquele que traz o Senhor Jesus Cristo as nossas vidas, e que Ele é o consolador amado, que habitando em nós, nos leva a experiências maiores; e que dá o poder para realizar a obra de Deus.

Que todos sintam que sem Ele, o Espírito Santo, a Igreja ficará nas suas quatro paredes, ainda que bem ornamentadas, mais incapaz de enfrentar os desafios do dia a dia. Mas, para que este clamor possa ser atendido precisamos de uma avaliação dos itens que serão estudados nesta lição. 

CONHEÇAMOS O ESPÍRITO SANTO
Os acontecimentos atuais enfatizam a importância de se prestar atenção à doutrina do Espírito Santo. Não adianta, buscar renovação espiritual, avivamento, sem conhecer o Renovador divino. O Espírito Santo nos assiste diariamente, está sempre conosco, mas é quando o buscamos no afã de conhecê-lo melhor é que o poder de Deus chega.

Isto nos mostrará a realidade na vida da Igreja. Lendo o NT percebemos o grau de pobreza e inércia que prevalece em algumas Igrejas. Muitas estão dormindo o sono da indiferença. O elevado número de imoralidades, e carnalidades, que estão ocorrendo em muitas igrejas mostram que se faz necessário um clamor ao Espírito Santo.

Os textos de 1 Co 1.4-7; 12.7 e 14.6 dão a entender que adoração a Deus, o culto a Deus, era levado a sério. Parece que os crentes iam aos cultos sempre na expectativa de que algo novo iria acontecer. Quando se reuniam para adorar, a presença e o poder de Deus entre eles era uma realidade espiritual.

É o Espírito Santo que efetuará as mudanças necessárias, pois entendemos que de Jerusalém nos dias do Senhor Jesus até o dia de hoje,  ocorreram diferenças sociológicas. As mudanças que tem sido feitas e produzidas pela sabedoria humana, não levam a Igreja ao seu alvo.

A Igreja, no início, sem edifícios próprios, com uma liderança informal, mas com cada membro aplicando todas as suas forças à obra e ao testemunho, causou um grande impacto em Jerusalém. É melhor que o Espírito venha e faça as mudanças que Ele desejar e no tempo oportuno.
   
HONREMOS O ESPÍRITO SANTO
Devemos dar a Ele o primeiro lugar em nossas vidas, pois este é o segredo do sucesso de muitos avivalistas. Muitas igrejas hoje foram levantadas quando os seus pioneiros buscavam conhecer melhor o Espírito Santo e depois passaram honrá-lo resultando em um despertamento neles.

Reconheçamos a Sua autoridade à luz das Escrituras. Quantas objeções tem se levantado contra a Obra do Espírito. Todavia muitos opositores ao confrontarem a Palavra de Deus acabam por se convencerem da necessidade do seu revestimento. Assim, cai por terra todo partidarismo denominacional,  para dar lugar a uma vida cheia de graça e poder.

GLORIFIQUEM AO ESPÍRITO SANTO
Ele coloca Cristo no centro, pois não fala dEle mesmo mas do Senhor Jesus Cristo (Jo 14.14). O nosso Salvador é glorificado através do Ministério do Espírito Santo; se estivermos cheios dEle iremos viver, para adorar, exaltar, servir e glorificar a Cristo.

 Deus também vem a nós (Is 64.1). As pessoas reconhecem a intimidade do sobrenatural e aproximidade do Deus vivo. (Is 61.8; Ap 1.9-18). Quando isto acontece os lares, são restaurados pela Palavra de Deus; as consciências são despertadas e aumentam o desejo da santidade e o povo de Deus volta à vida reintegrando-se ao serviço do Senhor.

A Igreja assim, dinamizada pelo Espírito Santo compreenderá a sua responsabilidade diante do mundo e então, a evangelização e missões voltarão a ser preocupação dos líderes.

Os males da Igreja de hoje podem ser evitados, consertados, desde que ela ouça a voz do Senhor: “Aconselho-te que de mim compres ouro refinado”. O clamor deve ser constante   “Vem, Espírito Santo”.

Transcrito Por Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário