quinta-feira, 7 de junho de 2018

PRÉ REQUISITOS PARA SER SALVO


ARREPENDIMENTO É UM PRÉ REQUISITO PARA A SALVAÇÃO.

As primeiras palavras que saíram da boca de João Batista eram: “Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus” (Mt. 3.2). 

As primeiras palavras que saíram da boca de Jesus, ao iniciar Seu ministério terreno foram: “Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus”. (Mt. 4.17). 

As primeiras palavras que saíram da boca de Pedro, no dia de Pentecostes, quando aqueles homens e mulheres quiseram saber o que deveriam fazer para serem salvos, foram: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome do Senhor Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados...” (At. 2.38); 

Paulo, descrevendo seu ministério ao rei Agripa nos últimos dias de sua vida, disse: “ Pelo que, ó rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial, mas anunciei primeiramente aos de Damasco e em Jerusalém, por toda a região da Judéia, e aos gentios, que se arrependessem e se convertessem a Deus, praticando obras dignas de arrependimento”. (At. 26.19,20).

Primeiro o arrependimento, depois a conversão, para que os pecados sejam apagados. Uma conversão não pode ser genuína sem o arrependimento, senão ela se torna uma falsidade. 

Isto não é o Evangelho que tem sido pregado no final dos últimos séculos. As mensagens apelam para os desejos da humanidade ao invés de proclamar a verdade em amor, a qual produz arrependimento. O Evangelho tem sido um convite para uma vida melhor. 

Arrependimento não é uma opção, é uma ordem. Ora não levou Deus em conta os tempos de ignorância; agora, porém, notifica aos homens que todos em toda parte se arrependam. (At. 17.30). 

A conversão sem arrependimento não resulta no apagar dos pecados, apenas conduz a mais decepção. 

Judas abandonou tudo para se unir à Jesus, ele esteve no calor da perseguição, expulsou demônios, curou enfermos e pregou o Evangelho, todavia, as intenções de Judas não eram certas desde o início. Ele nunca se arrependeu de seus motivos egocêntricos, ele foi enganado, e sua decepção foi-se tornando pior até que decidiu trair Jesus! 

Lidiomar T. Granatti / Por Litrazini
Graça e paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário