terça-feira, 11 de setembro de 2018

OS FARÓIS


O verbo era Deus... nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas. (João 1:1-5)

Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho (Salmo 119:105)

O farol de Alexandria, o maior da Antiguidade, com seus 135 metros de altura, estava classificado entre as sete maravilhas do mundo antigo, e guiou durante dezesseis séculos os marinheiros junto à perigosa costa egípcia e que não tinham nenhum outro ponto de referência.

Perceber seus sinais e levá-los em conta significava regressar são e salvo ao porto. Muitos faróis ao redor do mundo desempenharam esse papel nas mais diversas orlas.

Em sentido figurado o farol designa aquilo que pode guiar e iluminar, indicar os perigos, que nunca faltam na vida diária. Como podemos discerni-los?

“Quando a escuridão desce para cercar-me, a Palavra de Deus, como uma tocha me mostra o caminho e ilumina meus passos.

Um dos benefícios mais práticos das Sagradas Escrituras é guiar-nos em nossas ações cotidianas.

Bem-aventurado o homem que se apropria pessoalmente da Palavra de Deus e a utiliza na prática como uma lâmpada para seus pés”. Essas palavras de um pregador do século XIX continuam atuais.

Caro leitor, talvez você tenha a sensação de cambalear em meio às dificuldades. As tormentas da vida vêm uma atrás da outra, sem que haja uma luz que nos guie. A Palavra de Deus, a Bíblia, é um mapa, uma bússola e um farol.

Quando você ler a Bíblia sem preconceitos, descobrirá uma pessoa, um Deus vivo que salva, e vem ao encontro dos que O buscam com sinceridade para iluminar suas vidas.

Fonte: Devocional Diário Boa Semente

Por Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário