domingo, 23 de março de 2014

Anjos Sem Asas

Amizade faz bem: equilibra batimentos do coração, afasta cansaço, depressão, infecções, e doenças cardíacas. Crianças saram depressa, se brincam e convivem com amiguinhos. Afeto de amigos provoca descarga de interleucina e endorfina, substâncias que fortalecem as defesas do organismo.Conclusão: gente fechada e sem amigos adoece mais fácil.

Separação é sinônimo de doença, indicando que algo não vai bem. Biblicamente, somente os que sofriam de algo contagioso praticavam quarentena. (Levítico 13:46) Mesmo assim, porque não existiam os recursos preventivos ao contágio existentes hoje.

Aprender a se abrir a respeito dos fracassos e sucessos é imprescindível para uma vida saudável. Sem este tipo de honestidade, criamos uma falsa imagem acerca de nós mesmos que produz pressões desnecessárias. Quando encontramos alguém que vê nossas falhas, aceitando-nos tal qual somos, e nos amando apesar dos tropeços, somos muito abençoados.(João 15.15) Ouvir, entender, e permanecer amigo daquele que erra, é da mesma forma indispensável.(Jó 6.14)

Um amigo é uma porta aberta, introduzindo o coração alquebrado a um lugar de refúgio e descanso. O ferido encontra nos braços de um amigo apoio, consolo, e cura. O lugar de maior realização de um homem não é o assento de honra no meio dos poderosos; pois não existe lugar de maior honra do que a aceitação do coração de quem nos ama.(Pv.17.17)

Porto da a minha vida Deus me tem enviado anjos, mas nunca os vi face a face.Todavia, Deus me tem enviado seres maiores do que anjos, e a estes eu encontro frente a frente. Deus me envia amigos.

Por mais que o ser humano revele segurança e força, existem certos momentos que o desejo de desistir é incontrolável. Inúmeras vezes nos vestimos de festa e tentamos ornamentar o rosto com um radiante sorriso. Porém, no interior, um sentimento de perda e impotência escurece com as nuvens pesadas do desânimo o nosso labutar. Nestas horas, o que mais precisamos é de um amigo.

Existem momentos que necessitamos não somente do divino, mas do socorro humano.

No fim de uma reunião na cidade de Malboro, nos Estados Unidos, Gustavo veio ao meu encontro com um sorriso. Estendi-lhe minha mão, a qual ele apertou amigavelmente, a medida que seu rosto era iluminado pela felicidade. Com sinceridade e lágrimas nos olhos, ele disse: “Fui muitíssimo abençoado em sua última visita a Boston”. Encarei seus olhos e indaguei: “De que maneira,através da mensagem?” “Não”, respondeu ele enfático. “Quando cantei ou toquei?” Insisti. Novamente a resposta foi negativa.

“Como afinal você foi abençoado?” Perguntei curioso. Sua voz, embargada e cheia de gratidão revelou: “Ao terminar a mensagem, o senhor desceu da plataforma, atravessou o corredor, e se dirigiu ao hall de entrada. Eu era a última pessoa; estava quase na saída, de pé, ao lado da porta. Quando o senhor ia passando por mim, parou, me olhou, caminhou em minha direção, me abraçou, e me deu um beijo no rosto. Nem meu pai nunca me beijou. Aquele foi o dia mais abençoado da minha vida!”.

Um gesto de amor e lealdade fortalece muito além das palavras. Um amigo compartilha sonhos e problemas; ele está ao nosso lado, ouvindo, encorajando, e entendendo. Deus precisa da compaixão de um amigo. 

A compaixão o faz enxergar o sofrimento do próximo; ela o leva a perguntar, “como vai você?” Ao mesmo tempo, a compaixão o faz parar, permanecer ao lado do ferido, e esperar a resposta. A compaixão é a mãe de todos os milagres. Ela constrói seu lar no coração de um amigo.

Outra característica da amizade é a franqueza. Ela faz o ser humano dizer ou ouvir qualquer coisa sem rodeios ou melindres; dá o poder de olhar no fundo dos olhos e repreender sem magoar (Pv.27.6).

Nas vitórias ou mancadas, o riso de um amigo se solta na gargalhada feliz ou brincalhona. Nos fracassos e tristezas, mesmo os amigos altos, fortes, e másculos, ficam ternos e choram em simpatia e emoção.(Pv.27.9) Amigos estão sempre prontos a perdoar, pois só através do perdão a amizade é renovada.(Pv.17.9

Terrível coisa é quando já não mais se pode falar o que vem a mente espontaneamente. A amizade que mede palavras, medrosa das reações e críticas do outro, ou mascarada pelo sorriso amarelo, certamente está se deteriorando.(2Reis 10.15) Neste caso, ela precisa ser revista. Faz-se necessário um confronto, um tête-à-tête aberto, sincero, e restaurador.(Mt. 18.15)

Ser irmão não basta, é preciso ser amigo. Ninguém tem amigos deste quilate, a não ser que ele mesmo seja um amigo assim. Somente aqueles que são amigos de verdade encontram de verdade amigos.

Um bom amigo é um tesouro que não tem preço. Quando Deus nos dá um amigo, ele nos presenteia com um companheiro para toda a vida. De fato, nas horas cruciais, Deus geralmente nos envia anjos sem asas; Deus nos envia amigos.(Hb.13.2)

Autor: Dr. Silmar Coelho

Por Litrazini


Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário