sábado, 12 de julho de 2014

Dicas de interpretação da Bíblia

1. Nunca use um texto sem o seu devido contexto, são os versículos que vem antes e depois daquele que estamos estudando. No contexto achamos versículos ou exemplos que nos esclarecem ou definem o significado de uma palavra obscura.

2. Entenda que na Bíblia existem figuras de retórica: são várias figuras de linguagem que a Bíblia emprega, e todas são necessárias para ilustrar verdades divinas e profundas.

São palavras que não podem ser tomadas ao pé da letra, pois são figuras de retóricas (metáfora, parábola, sinédroque, hipérbole, etc.) I Co 11.26 “todas as vezes que beberdes o cálice..” não quer dizer que vamos beber o recipiente onde se coloca o vinho,mas sim o conteúdo dele. (sinédroque). Nm 13.33 “vimos ali gigantes e éramos aos nossos próprios olhos como gafanhotos... as cidades são grandes e fortificadas até o céu. (hipérbole)

Entendendo as parábolas:

Esta é a figura de linguagem preferida de Jesus. Nos evangelhos vamos encontra-la o tempo todo.

Para entender bem uma parábola, é necessário buscar seu objetivo, que normalmente se encontra no início ou no final da parábola.

Agora cuidado: devemos nos prender nos traços principais das parábolas e não nos detalhes que complementam a narrativa. 

Exemplo: Jesus nos ensina a orar com insistência, só que não podemos dizer que “Deus” esteja dormindo, e que a porta está fechada, pois isso vai contra as Escrituras. (Sl 33.18; 121.4; Pv 15.3; Is 59.1)

A necessidade de interpretar a Bíblia:

1. Para um correto entendimento: At 8.31 O eunuco, lia as Escrituras, mas não a entendia. O evangelista Felipe, aproximando-se começou a orienta-lo. Quando não há o verdadeiro ensino surgem as heresias (Pv 29.18 Os 4.6).

2. Para não perdemos nossa identidade: Dt 1.15 Moises grande legislador de Israel, tem a preocupação de ensinar corretamente a lei ao povo. O tempo acaba nos fazendo esquecer a lei. 

Em Juízes 2.10 lemos que havia uma nova geração que não conhecia o Senhor nem os seus poderosos fatos. O ensino da Palavra vem para corrigir isso.

3. Para não sermos guiados por ventos de doutrina: Ef 4.13-14. Paulo, aos Efésios os exorta a conhecer a Deus e estar alerta às doutrinas enganosas dos homens.  Quem está firmado na Palavra não sai abraçando qualquer doutrina.

Atitudes para uma boa interpretação da Bíblia:
1. Respeito: I Ts 2.13 O zombador nunca encontrará verdades na Bíblia, assim como um cego estará desorientado numa montanha.

2. Amor a verdade: Jo 3.19-20 Quem manuseia o livra da verdade, deve ser amante dela, ou então estará debaixo da condenação.

3. Prudência: Há aqueles que querem conhecer todos os mistérios de Deus de uma vez só. Quem corre atrás de mistérios desenfreadamente corre riscos (Pv 18.12; Mt 24.23-26; II co 12.7). 

Suba um degrau de cada vez na escada do conhecimento. 

O ensino é um processo, um fruto que leva tempo até amadurecer.

Conclusão:
Esforce-se e descubra os grandes segredos da Bíblia. Ela é uma pérola de grande valor, pela qual vale a pena todo nosso esforço Mt 13.16

“Eu vejo Deus sentado no seu trono e dirigindo tudo muito bem “ João Wesley

Transcrito Por Litrazini


Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário