sexta-feira, 28 de setembro de 2018

VOCÊ ESTÁ CRESCENDO?


“...Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus...”  (Filipenses) 3.12-16

A vida do homem precisa ter um propósito, um sentido de missão, um desejo ardente de ser alguém que faça diferença em sua geração. Naturalmente isso somente acontecerá se você estiver motivado a crescer, sair da inércia, do comodismo, da ociosidade e caminhar com a expectativa de uma realização pessoal.

Tenho aprendido que para haver crescimento na nossa vida profissional, estudantil, espiritual, familiar, ministerial, faz-se necessário observar e cultivar constantemente três atitudes:

INSATISFAÇÃO: "Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado...". Pode parecer estranho para você que esse sentimento negativo possa ajudar alguém a crescer. Mas, acredite, a insatisfação é altamente positiva, na medida em que ela nos leva a um desespero, uma crise, fazendo-nos refletir e nos sentir incomodados com o que somos, ou o que temos. É precisamente nessa situação que temos a oportunidade de parar e afirmar: "Eu não estou satisfeito com a minha vida, ela precisa mudar e tomar um outro rumo". "Eu não estou contente com meu rendimento no trabalho, no ministério, na igreja". "Basta! A partir de hoje vou dar uma volta de noventa graus". Pare agora mesmo e responda: Você está satisfeito com sua vida familiar? espiritual? Profissional? Ministerial? Se estiver satisfeito, então você parou de crescer. Saiba que isso é muito perigoso e pode levá-lo ao fracasso.

AUTO-AVALIAÇÃO: "Irmãos, quanto a mim, não Julgo havê-lo alcançado..." Observe a expressão usado por Paulo "não julgo havê-lo alcançado". Não é suficiente apenas ficar ou sentir-se insatisfeito a fim de retomar o caminho do crescimento. Seu próximo passo é descobrir o que está impedindo você de crescer. Em outras palavras, o que tem sido peso, obstáculo e barreiras na sua vida? Se você fizer o uso de bons instrumentos para sua auto-avaliação e julgamento pessoal, poderá diagnosticar as principais causas com muito mais propriedade. Entre as barreiras mais comuns que impedem pastores e líderes de crescerem estão: preguiça mental, falta de boa leitura, isolamento, feridas emocionais, auto-suficiência, paralisia de paradigmas, ausência de um mentor, entre outros. Ouça o que estou lhe dizendo, sem auto-avaliação paramos de crescer. Sem esse constante auto-julgamento nós temos a tendência de achar que está tudo bem e então paramos de crescer.

AMBIÇÃO: "...mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus... avançando.. prossigo para o alvo". Se a insatisfação é um sentimento negativo que me faz olhar para o passado e presente; a ambição é um sentimento positivo que me motiva em olhar para frente e me leva a dizer: "eu vou conseguir, vou perseverar, vou lutar e chegar lá. Eu sei que posso todas as coisas naquele que me fortalece... que em Cristo sou mais que vencedor". "Eu não quero simplesmente ser bom, quero ser excelente". Esse sentimento é altamente saudável desde que não nos leve a agir invertendo os valores morais, éticos e espirituais para conseguir o que queremos.

Lembre-se: O bom é inimigo do ótimo. Esta é uma das razões chaves para explicar por que existem tão poucas pessoas crescendo e se tornando excelentes. Você consegue perceber essa determinação, essa sede por se tornar nota "12", esse desejo ardente no coração em ser bem sucedido e reconhecido como alguém "excelente" no que faz? Se não está percebendo é por que você parou de crescer.

David Sales

Por Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário