sábado, 5 de outubro de 2019

COLOQUE SEUS PÉS JUNTO ÀS PROMESSAS DE DEUS


PARA ONDE VOCÊ VAI QUE NÃO HÁ NINGUÉM MAIS QUE VÁ?

Você pendura seus pés na beira das promessas de Deus e "fica imóvel, e vê".  Moisés, porém, disse ao povo: Não temais; estai quietos, e vede o livramento do SENHOR, que hoje vos fará; porque aos egípcios, que hoje vistes, nunca mais os tornareis a ver.  Êxodo 14:13

Você pode ter de adorar à "meia-noite", enquanto abraça a sua dor, mas o perfume de seu quebrantamento vai atraí-lo para mais perto. Eu posso dizer-lhe que tudo vai ficar bem, pois Deus não vai fazer a vontade dele se sobrepor à força à vontade de homens e mulheres. Mas eu posso lhe dizer que, se você quebrar o jarro de alabastro, Ele virá até você.

Nada chama a presença do Pai, como um grito vindo do "quintal". A medida que envelhecemos, normalmente tentamos preservar a nossa dignidade. Para que possamos readquirir a nossa intimidade com Deus, temos de descartar a nossa dignidade.

Em um de meus livros, eu escrevi: "Somente os que morrem podem ver a face de Deus" (Os Caçadores de Deus). Então, quanto mais próximo da morte você está, mais perto Ele vai ver você. Se algum dia você puder dizer "adeus a si mesmo", poderá dizer um oi para Ele. (Deixe-me avisá-lo de que a coisa mais difícil que você vai dizer é adeus ao trio "mim, eu mesmo e eu").

Há uma coisa que vai fazer Deus abandonar a adoração dos anjos no céu — é aquele clamor desesperado do "quintal" chamado Terra. Assim que Ele ouve esse clamor, aquele tinir dos jarros de alabastro se quebrando e os clamores apaixonados de corações quebrantados, Ele virá mais rápido que o próprio tempo. Ele não vai sair de seu trono celestial por nenhuma oração negligente nem pelo som de um louvor superficial. Ele vem para aqueles cujo desespero divino e sede santa os leva a clamar com frustração infantil: "Eu vou morrer se não tiver a ti!" Com quanta sede você está? 

Todas as vezes que você se reúne com outros cristãos para adorá-lo, lembre-se disso: "Talvez esta seja a noite. Talvez Ele venha de novo e, desta vez, fique".

Tenha certeza de se apresentar a Ele, vazio, com sede e fome. O seu trabalho é se tornar o combustível de Deus. Fogo sem combustível leva a uma inesperada falha de combustão, a uma faísca de descontentamento no horizonte da esperança humana.

Aproxime-se da presença dele com um desejo ardente de ignição. Certa vez, li que, quando perguntaram a João Wesley sobre o "segredo" de seu ministério poderoso, ele disse:
— Eu simplesmente me incendeio por Deus e as pessoas vêm para me ver ardendo.

Quão vazio você está? Com quanta fome você está? Qual é a dimensão da sua frustração agora?

Todas as vezes que você se cansar e ficar frustrado com a dolorosa perseguição à presença de Deus, lembre-se de que a frustração é o lugar aonde Deus manda os ungidos. A frustração santa é uma característica da fome e da sede piedosas por Deus. Seja grato por estar com fome — ela é o processo que mantém vivos o seu espírito e o seu corpo.

Algumas pessoas passam pela vida determinadas a "abraçar e seguir" aquilo que aparecer no caminho. Elas se tornam termômetros vivos, que simplesmente refletem a temperatura ambiente de sua cultura e das pessoas ao seu redor. Estou cansado da igreja ser um termômetro espiritual que simplesmente reflete a temperatura ambiente da sociedade. Um termostato não é feito simplesmente para refletir ou medir a temperatura do ambiente. Ele é produzido para prever e controlar seus arredores.

Um termostato sobrenatural, uma pessoa que realmente zela pelo reino diz: "Eu vou continuar me inflamando até que a minha paixão pela presença dele o traga para este lugar". É isso que você e eu devemos fazer em nossas cidades ou nação. "Eu sei como é lá fora, mas isso não me move. Eu estou aumentando o termostato para levá-lo ao nível que ele tem de estar".

Extraído do livro Os Descobridores de Deus de Tommy Tenney / Por Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário