terça-feira, 17 de novembro de 2020

A CURA DO CEGO DE NASCENÇA

 "E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, (Mestre) quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus. João 9:2-3.

As doenças tem se proliferado no seio da humanidade, tanto em nossos dias, como nos dias de Jesus. Todas são conseqüências do pecado que se originou em Adão, lá no jardim do Edém. Mas não podemos dizer que todos os doentes tem seu estado de saúde debilitado, provocado pelo pecado familiar.

Quando os discípulos se depararam com este pobre cego, imediatamente perguntaram ao Senhor Jesus: "Quem pecou, este ou seus pais." Jesus ao ser enviado pelo pai, veio com a missão de; salvar e curar, por isso podemos sempre esperar que alguma obra de Deus se manifeste a nosso respeito.

Para que o cego fosse curado era necessário que se observasse;

- A presença, o interesse, o contato e o poder do Salvador.

- A submissão e obediência do cego.

- A lavagem com água, no poço apontado por Jesus.

- A boa vontade sempre presente do Pai. Jesus viu o cego e teve compaixão dele.

O meio pelo qual veio a cura foi estranho ao homem, pois o Senhor cuspiu no chão fez lodo untou os olhos do cego e mandou se lavar no tanque de Siloé.

O Senhor usava o mesmo artifício usado na formação do homem (o barro) possivelmente o cego não tinha o globo ocular. Jesus havia feito Sua parte na recuperação daquele pobre homem.

O cego não hesitou saiu titubeando foi ao tanque e se lavou, em obediência ao mandado de Jesus, e imediatamente começou a enxergar.

Nosso Salvador sempre faz a sua parte.

O que falta para você receber o que esta a tanto tempo pedindo a Deus?

Qual a distância que te separa para receber a tua bênção?

O cego venceu os obstáculos, lavou-se e voltou vendo.                                               

Pr. Jandiro A Silva / Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário