domingo, 28 de outubro de 2018

VIGILÂNCIA – VIGIAR O QUE?


Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem. Lc. 21.36 

Se tivéssemos o dom de conhecer todas as coisas e soubéssemos o momento exato em que elas iriam acontecer, quão terrível não seria vermos ir aproximando o instante da morte de alguém a quem amamos, ou a nossa própria morte! Essa bendita ignorância exige de nós uma atitude de cuidado. É preciso estar apercebido em todo o tempo às coisas que nos rodeiam, se não para impedir o inevitável, ao mesmo tempo para estar pronto para ele. Certamente esta realidade, Jesus determina aos seus discípulos: VIGIAI!

HÁ PELO MENOS TRÊS FATOS PARA OS QUAIS DEVEMOS ESTAR ALERTA:

A VINDA DO FILHO DO HOMEM OU O DIA DO SENHOR– Jesus deixou bem claro que Ele voltaria em dia e hora que ninguém sabe, e quer nos encontrar fazendo algumas coisas: Lc 21.14-19, 29-36 e 22.31-34. devemos estar preparados porque Jesus vem e não tardará. Os sinais mostram, a Palavra de Deus adverte e o Espírito Santo tem nos falado claramente que o Senhor vem breve.

A VINDA DO TENTADOR – Satanás sabe que os seus dias estão contados e por isso tratará de tentar destruir e aniquilar a fé do povo de Deus. Devemos vigiar a fim de não cair em tentação. Com o aumento do pecado e da iniquidade muitos estão dando ouvidos ao tentador e esfriando. Ele é sutil e age repentinamente. Como não sabemos quando vai atacar, precisamos estar vigilantes, determina o mestre.

A REALIDADE DA MORTE – A morte é uma realidade que chega sempre em hora incerta. Nos momentos mais imprevisíveis a qualquer etapa da vida, em meio a qualquer atividade. Embora a expectativa geral seja de ela só chegue na velhice, ela ocorre inesperadamente aqui e ali, sem levar em conta o fato idade. Ao homem que queria derrubar os seus celeiros, para construir outros maiores Jesus diz:“louco, esta noite te pedirão a tua alma...”(Lc 12.20).

VIGIAR PARA QUE?

As duas possibilidades: vigilância e descuido. Jesus determina a primeira e mostra as consequências do descuidado. (Mt 25.11-12; Lc 12.46).

Mas há um lado positivo, a recompensa do servo vigilante, que se prepara para a vinda do seu Senhor, há uma recompensa maravilhosa, ser-lhe-à concedido governar todos os bens do seu Senhor (Lc 12.44) bem como poderão comer à sua própria mesa, sendo servido por Ele (Lc 12.37). Só há proveito na vigilância, embora ela seja difícil, muitas vezes.

HÁ PELO MENOS QUATRO MANEIRAS PELAS QUAIS OS CRISTÃOS DEVEM APRENDER A VIGIAR:

PELA ORAÇÃO: Através da oração vigiamos, permitindo que a vontade de Deus seja feita em nossa vida e nos preparamos contras as ciladas do diabo.

PELA PRUDÊNCIA: O exemplo das virgens é claro em aconselhar a prudência. Temos que ser prudentes em tudo: nas palavras, nos atos, no cuidado a fim de que não nos encontre o mestre em falta.

PELO COMPORTAMENTO DO CRISTÃO: Jesus observa que certos tipos de condutas são incompatíveis com Reino de Deus e aquele que delas usa arrisca-se a ser surpreendido. (Lc 21.34).

PELA PERSEVERANÇA: Jesus diz: “é na perseverança que ganhareis as vossas almas” (Lc 21.19). essa virtude está ligada ao comportamento perante os que pedem a razão da fé que há em nós (I Pe 3.15).

VIGIAR POR QUE?
A resposta é óbvia e presente já na própria realidade da vida. Embora a certeza de que todas as coisas não apenas podem acontecer mas acontecerão de fato, nunca se sabe a hora exata em que elas sucederão. É Jesus quem diz;‘Vigia, pois, porque não sabeis o dia nem a hora” (Mt 25.13). Ele confessa que nem mesmo Ele sabia a hora, senão somente Deus, o Pai (Mc 13.32).

Por isso, diante de tão graves possibilidades, perante o desafio é que o imperativo de Jesus Cristo a seus discípulos estende-se a todos nós – VIGIA!.

Transcrito Por Litrazini
Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário