domingo, 24 de maio de 2020

COMO USAR O NOME DE JESUS


Jamais usaremos o Nome de Jesus com sucesso se não estivermos agindo sobre a revelação da Palavra de Deus. É preciso que se entenda que o nosso único elo de ligação com o Pai é através da Palavra.

No mundo espiritual a nossa palavra sozinha é acatada como NADA. Não era assim no início: o homem tinha autoridade para reinar aqui nesta vida, mas ao pecar, perdeu tudo.

Quando Jesus venceu o inferno e expulsou o príncipe deste mundo; Ele conquistou para Si a autoridade que o homem perdera e recebeu ainda todo o poder tanto no céu como na terra; Agora, Ele nos dá este sublime privilégio de usar o seu Nome; mas Ele nos adverte que sem Ele nós não faremos nada. “Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer (Jo.15.5)

Não importa o problema pelo qual você esteja passando. Primeiro, e antes e tudo, procure meditar na Palavra de Deus. Ao recebê-la no coração, ela lhe dará fé. Então, você deve, sem vacilar, usar o nome de Jesus, reivindicando o que lhe foi revelado.

Quando Cristo diz que algo se faça em seu nome, significa que deve ser feito identificando-se com Ele, fazendo-o no seu espírito, como se fosse Ele mesmo. Em nenhum caso se trata de pronunciar o nome divino como palavra mágica.

O nome de Cristo permanece sozinho. Deus lhe deu um nome que está acima de todo nome. Nenhum credo pode contê-lo, nenhum catecismo pode explicá-lo; Carne de nossa carne, o próprio Deus do nosso próprio Deus.

A Ele, pois, seja a glória, o domínio e o poder para todo sempre.

Lidiomar T. Granatti / Litrazini
Graça e Paz

sábado, 23 de maio de 2020

CARACTERÍSTICAS DE UM DISCÍPULO:


Se você creu no Senhor Jesus aceitou suas doutrinas e ensinamentos e tomou a decisão de ser um verdadeiro cristão, agora você é um discípulo de Jesus e deve viver na prática o que o Senhor requer de você, portanto devem existir em você as características dos verdadeiros discípulos de Jesus.

UM AMOR SUPREMO PELO SEU SENHOR -  Lc 10.27, 
Não devemos seguir a Jesus pelo pão que oferece, porque tememos o inferno, por obrigação, etc. Mas principalmente porque o amamos, O amor é o grande sentimento no qual está baseado todo o reino de Deus e sua doutrina. Foi a condição principal exigida a Pedro depois de negar a Jesus (Jo 15.16-17).

É o amor que leva o discípulo a ir além da obrigação, a andar a segunda milha. É a motivação do amor a Deus e a paixão pelas almas que tem levado missionários aos mais remotos cantos do mundo, enfrentando todo tipo de perigo, arriscando a própria vida à serviço do Mestre.

RENUNCIA DOS DIREITOS PESSOAIS PELOS DO SEU SENHOR – (Lc 14.33)
O chamado ao discipulado é quando realmente estamos dispostos a colocar o Reino de Deus em primeiro lugar. Ser Cristão, ser discípulo, é não ter direito sobre a própria vida e sim entrega-la nas mãos de Deus para realizar sua vontade.

UM AMOR VERDADEIRO POR TODOS OS IRMÃOS – ( Jo 2.9; 3.23; 4.20)
Quando amamos alguém, nos interessamos por seus problemas e preocupações e tudo devemos fazer no sentido de ajudar. Deus ama a todos sem distinção. É no amor ao irmão que demonstramos o amor a Deus.

SER COMO ELE É – (Mt 10.25)
Isto implica estar disposto a passar pelos mesmos caminhos, a sofrer as mesmas injúrias. O discípulo perpetua os ensinamentos do seu mestre, obedecendo a sua palavra e produzindo como resultado de sua obediência (Jo 6.31 e 15.8-16).

· Quando você passa por momentos difíceis como os discípulos no caminho de Emaús, lembre-se que o Senhor está com você, Aleluia

·  Muitos pensam que discípulos foram apenas os apóstolos, aliás de discípulos foram apóstolos (enviados) para fazer discípulos de todas as nações, portanto você é hoje um discípulo de Jesus.

· Nas nossas igrejas tem existido muitos crentes, convertidos e até, muitos convencidos, mas a meta que Jesus estabeleceu para sua igreja é fazer discípulos.

·  Cabe a você e a mim a grande Comissão deixada por Jesus no momento de sua ascensão: “Jesus aproximando-se, falou-lhes dizendo: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; ensinado-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século” (Mt 28.18-20)

Fonte: Explicando as Escrituras / Por Litrazini
Graça e Paz

sexta-feira, 22 de maio de 2020

O HOMEM E A VIDA ETERNA


Deus fez o homem para viver eternamente, isto é, sem nunca morrer. Mas o homem falhou, pecou e tornou-se mortal. Infelizmente o homem estragou o plano inicial de Deus e agora... Hebreus 9.27: “E, como aos homens está ordenado morrer uma só vez , vindo depois disso o  juízo”. AQUI NÃO EXISTE LUGAR PARA REENCARNAÇÃO. NEM PARA PURGATÓRIO!

Que juízo é este que vem depois? Ele está bem descrito, por Jesus Cristo, em Mateus 25.31 a 46. O que encontrarmos nestes versículos é uma clara separação entre dois grupos de diferentes pessoas. São dois destinos eternos. Vejamos:

  VIDA ETERNA COM DEUS – Mateus 25.34: “Então dirá o Rei (Jesus) aos que estiverem à sua direita: “Vinde, benditos de meu Pai. Possui por herança o reino que está preparado desde a fundação do mundo”. Os salvos, colocados à direita, são as ovelhas do aprisco de Jesus.
Em João 10.9: “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens”. Existem muitos outros textos bíblicos que atestam a vida Eterna (CÉU) para os salvos em Cristo Jesus.

2º VIDA ETERNA SEM DEUS – Mateus 25.41: “Então dirá aos que estiverem à sua esquerda. Apartai-vos de mim, malditos,  para o fogo eterno, preparado para o diabo e os seus anjos!”. Esta pode ser uma dura doutrina da Bíblia. Mas é verdadeira!

Os perdidos, os que não são do aprisco do Senhor, herdarão, tristemente, o castigo eterno. Veja o final do Juízo em Mateus 25.46: “E Jesus concluiu assim: E irão estes para o castigo eterno, mas os justos  para a vida eterna”.  Também há muitos textos bíblicos que falam deste castigo eterno. Veja, por exemplo: Apocalipse 20.11 a 15.

SERIA DEUS INJUSTO AO PROPOR ESTA SEPARAÇÃO?
Não. Ele criou o homem para ser imortal e feliz. O homem escolheu, e vive escolhendo, desobedecer. Portanto, Ele será fiel e justo ao recompensar os homens com o fruto da sua justiça. Cabe ao homem buscar, através de Jesus, a salvação eterna. Ele não precisa ter medo do Inferno. Ele precisa crer na salvação em Jesus.

De que lado Jesus irá coloca-lo?

Lidiomar T. Granatti / Litrazini
Graça e Paz

quinta-feira, 21 de maio de 2020

O MODO DE SER SAL E LUZ NUM MUNDO CORRUPTO E DE TREVAS


Há um excelente sermão de Charles Haddon Spurgeon, intitulado Entre Leões, no qual ele destaca especialmente a insensatez em se tentar urrar com aqueles que urram conosco, pela sua condição de serem contrários a Cristo e ao seu evangelho.

Spurgeon diz que ovelha não urra, e que deve portanto simplesmente se entregar ao cuidado do seu Pastor Supremo – Cristo – para viver neste mundo de muitos leões que procuram devorar o viver santo e justo da pessoa piedosa.

Aplicado e estendido à vida prática de nossos dias, isto deveria ser considerado mormente em se refletir do quanto possui de evangélico e divino levantar bandeiras para a transformação da sociedade como um todo, tentando, ainda que indiretamente impor valores cristãos e evangélicos, sobretudo pela via do exercício da política, seja ela governamental, em ONG’s, ou o que for.

Não encontramos respaldo bíblico para se fazer tal coisa em nome de Cristo. Se alguém deseja fazê-lo que o faça em seu próprio nome, ou de sua agremiação secular, mas jamais em nome da religião, porque não é este o propósito do evangelho.

Quando Jesus estabeleceu a ordem de se pregar o evangelho a todos e em todas as partes do mundo, o alvo não é o de converter todas as pessoas do mundo à fé evangélica, mas alcançar os eleitos através da pregação – Deus conhece os que hão se ser salvos, e os salvará por seu próprio poder e meios, sem que nenhum venha a faltar.

Então, quando se age como a palmatória do mundo, quando se pensa em converter toda a sociedade à fé cristã ou aos valores cristãos, não é de se estranhar que se esteja urrando, apesar de ser ovelha, a leões, e a consequência imediata é que estes leões urrarão e prevalecerão, porque farão o que lhes é próprio, segundo a sua natureza.

Por isso nosso Senhor, em outra comparação ilustrativa, nos adverte com as seguintes palavras: “Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis ante os porcos as vossas pérolas, para que não as pisem com os pés e, voltando-se, vos dilacerem.” (Mateus 7.6)

Ele pinta os que Lhe odeiam e ao evangelho, e perseguem os cristãos com estas cores fortes para destacar o desprezo deles pelo que é santo e justo, e a sua disposição em dilacerar os que lhes incomodam tentando lhes convencer da santidade que há na Palavra de Deus – ressalte-se a imprudência e falta de sabedoria deste comportamento de tentar impor a verdade do evangelho porque, pelo mesmo evangelho nos é ordenado evitar a pessoa facciosa, desviando-se dela.

E para o mesmo propósito, Jesus nos recomenda mansidão e cautela ao pregar a verdade num mundo em que há pessoas dispostas a usarem até mesmo de violência extrema para deter a citada pregação:

“Eis que eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos; sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas.” (Mateus 10.16)

O modo de ser sal e luz do mundo, portanto, não é impondo padrões à sociedade como um todo, mas vivendo santa, justa e piedosamente, no amor de Cristo, fazendo o bem a todos, inclusive aos nossos inimigos e aos que nos perseguem e amaldiçoam, todavia, nunca se esquecendo que a palavra do evangelho e o poder da graça de Jesus Cristo, há de se mostrar eficaz tão somente àqueles que se arrependem e que de bom grado e voluntariamente acolhem a Palavra da verdade com mansidão em seus corações.

Pr Silvio Dutra

Por Litrazini
Graça e Paz

quarta-feira, 20 de maio de 2020

SÍMBOLOS DA IGREJA DE CRISTO


A IGREJA DE CRISTO É ILUSTRADA NAS ESCRITURAS ATRAVÉS DE FIGURAS DE LINGUAGEM COMO:

1. UM CORPO. Trata-se de uma figura de linguagem que transmite a idéia de que os cristãos na terra sãos as mãos, os pés e a língua de Cristo; que temos que agir, caminhar e falar exatamente como Cristo faria.
A igreja não é um edifício, um templo, uma construção ou um local para reuniões. Efésios 2.22-23: “E sujeitou todas as coisas debaixo dos seus pés, e para ser cabeça sobre todas as coisas o deu à igreja, que é o seu corpo, o complemento daquele que cumpre tudo em todas as coisas.”
A Igreja é o Corpo de Cristo, do qual Ele próprio é o Cabeça.Romanos 12:4-5-“Pois assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma função, assim nós, embora muitos, somos um só corpo em Cristo, e individualmente uns dos outros.” A igreja é o corpo de Cristo, e nós somos membros desse corpo, ligados uns aos outros.

2. UM EDIFÍCIO - Efésios 2.19 a 22: “Assim, pois, não sois mais estrangeiros, nem forasteiros, antes sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo o próprio Cristo Jesus a principal pedra da esquina; no qual todo o edifício bem ajustado cresce para templo santo no Senhor, no qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus no Espírito”.

3. NOIVA - Apocalipse 19.6 a 9:“... Regozijemo-nos, e exultemos, e demos-lhe a glória; porque são chegadas as bodas do Cordeiro, e já a sua noiva se preparou, e foi-lhe permitido vestir-se de linho fino, resplandecente e puro; pois o linho fino são as obras justas dos santos. E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. Disse-me ainda: Estas são as verdadeiras palavras de Deus”

Você é o corpo de Cristo. É o templo do Espírito Santo. É a noiva de Cristo.

Como corpo, você tem uma tarefa e recebeu um dom.

Como edifício, você pertence ao Senhor, é prioridade e habitação do Deus vivo e reflete a sua glória.

Lidiomar T. Granatti / Litrazini
Graça e Paz

terça-feira, 19 de maio de 2020

GENEROSIDADE: O AMOR EM AÇÃO


Mais bem-aventurado é dar do que receber” (At 20.35).

Antes de falar sobre a generosidade precisamos entender algumas verdades importantes: de onde viemos, quem somos e para onde estamos indo? A Bíblia diz que fomos formados do pó, somos pó e voltaremos ao pó. Nossa origem é pó. Nosso destino é pó. Nosso presente é pó. Em nossa origem não tínhamos nada. Para a sepultura não levaremos nada.

Consequentemente, tudo o que ajuntamos entre o pó que fomos e o pó que seremos não é nosso. Nada tivemos e nada teremos. Nada trouxemos e nada levaremos. Somos apenas mordomos daquilo que é de Deus. Se estamos tomando conta daquilo que pertence a Deus, precisamos perguntar: que princípios Deus estabelece para usarmos os recursos dele que estão em nossas mãos?

EM PRIMEIRO LUGAR, DEUS REQUER DE NÓS UMA ATITUDE DE GENEROSIDADE COM O PRÓXIMO.
A generosidade é uma expressão da graça de Deus em nós e um transbordamento da graça de Deus através de nós. A generosidade de Deus é o exemplo que devemos seguir. Deus amou-nos e deu-nos o seu Filho. Jesus nos amou e a si mesmo se entregou por nós. Nós devemos amar o próximo a dar nossa vida por ele.

Deus sempre nos dá mais do que precisamos e isso não é para retermos com usura, mas para repartirmos com generosidade. Temos mais sementes do que conseguimos comer. Portanto, seria falta de amor guardar só para nós as sementes que estão sob nosso poder quando pessoas à nossa volta carecem de socorro. Devemos repartir com generosidade, pois quanto mais semeamos, mais Deus multiplica a nossa sementeira.

A palavra de Deus diz que a alma generosa prosperará. Quando damos ao pobre, a Deus emprestamos. Deus socorre os necessidades pelas nossas mãos. Os recursos de Deus estão sob nossa administração e Deus requer de nós fidelidade nessa administração.

EM SEGUNDO LUGAR, DEUS REQUER DE NÓS UMA MOTIVAÇÃO PURA NO EXERCÍCIO DA GENEROSIDADE.
A generosidade cristã é diferente de filantropia. Suprir as necessidades do próximo não é tudo o que Deus requer de nós. Ele se importa, sobretudo, com a nossa motivação. Há muitos que contribuem, de forma farisaica, apenas para serem vistos e aplaudidos pelos homens. Há outros que, por ganância, abrem a mão ao necessitado numa espécie de barganha com Deus. A generosidade precisa ser espontânea, altruísta e frequente.

O vetor que move a alma generosidade é a glória de Deus e o amor ao próximo. Deus ama a quem dá com alegria. A contribuição cristã não é um favor que fazemos ao próximo; é uma graça que Deus concede a nós. Antes de dar uma oferta a alguém precisamos dar a nós mesmos a Deus e ao próximo.

EM TERCEIRO LUGAR, DEUS REQUER DE NÓS CONSTÂNCIA E PROPORCIONALIDADE NO ATO DA GENEROSIDADE.
A contribuição precisa ser planejada, regular e proporcional. Não é um ato esporádico, é uma prática constante. Não é um pico de emoção, mas uma ação permanente. Cada um deve contribuir segundo as suas posses. Não dá com generosidade quem não dá proporcionalmente. Não dá com amor, quem só dá esporadicamente. Assim como Deus é constantemente generoso conosco, devemos, também, expressar ao nosso próximo nossa constante generosidade.

EM QUARTO LUGAR, DEUS PROMETE AOS GENEROSOS UMA RECOMPENSA ETERNA.
A generosidade demonstrada aos homens, traz não apenas alívio ao próximo, mas, também, glória ao nome de Deus. Aquilo que fazemos em nome de Cristo na terra, reverbera no céu. Até um copo de água fria que damos à alguém, em nome de Cristo, não ficará sem galardão.

Jesus foi enfático ao dizer que mais feliz é aquele que dá do aquele que recebe. Quanto mais generosos somos, mais nos tornamos parecidos com o Pai Celestial. Quanto mais generosos somos, mais Deus é glorificado em nós e mais nós nos deleitamos nele.

Que aprendamos com Deus a sermos generosos! Que nosso coração, nossas mãos, nosso bolso e nossa casa se abram para o exercício da generosidade!

Hernandes Dias Lopes

Por Litrazini
Graça e Paz


segunda-feira, 18 de maio de 2020

A SIMPLICIDADE DO EVANGELHO


Parece que foi ontem, domingo, não víamos o momento de chegar a hora de ir à igreja, escolhíamos a roupa com muito carinho, e lá íamos nós, felizes e cantarolando.

Uma hora antes de começar o culto já estávamos na sala de oração clamando ao Senhor pelo culto, era tudo muito simples, mas feito com tanto amor, que muitas vezes a Glória de Deus se manifestava já nos louvores.

Que pena! Já acabou o culto, mas o povo não queria ir embora, e ficava ali na frente da igreja por um bom tempo. Bem! Até o próximo culto.

Quase igual o de hoje! Chega! e o louvor já ta acabando, festa, alegria, alegria, rapidinho, oferta, palavra tudo muito rápido. O irmão do lado? não! não conheço. Ih, tinha me esquecido tenho um compromisso, preciso ir.

Eii, vc esqueceu de cumprimentar Jesus, afinal o culto era pra Ele.

Queria tanto voltar àquele evangelho tão simples, onde meu coração chorava, pois o meu adorado estava ali, recebendo adoração, não só minha, mas de muitos, tanto que não tinham vontade de ir embora.

Mas fazer o que?

A fila anda!

Até a da igreja!

Lidiomar T. Granatti / Litrazini
Graça e Paz


domingo, 17 de maio de 2020

A FÉ CRISTÃ


A fé é um dos principais fundamentos da religião cristã. Todo homem possui a capacidade de crer. A Bíblia define a fé nestes termos: A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das que não se vêem. Porque por ela os antigos alcançaram testemunho .Hb11:2.

1- A FÉ CRISTÃ BASEIA-SE NAS SAGRADAS ESCRITURAS. A BÍBLIA.
A- JESUS CRISTO SEMPRE CITOU A BÍBLIA.  “… E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus… Lc 4: 1-13
B- JESUS CRISTO SEMPRE ATESTOU A SUPERIORIDADE DAS SAGRADAS ESCRITURAS. Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. Mt. 22:29; Mt, 24:35; Jo 5:39; Jo 10:35; II Tm 3:16.

2- JESUS CRISTO É O AUTOR E O CENTRO DA FÉ CRISTÃ.
A- ELE É ANTES DE TODAS AS COISASEle estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Jo 1:2-3; Col. 1:15-17
B- ELE É O ANUNCIADO PELOS PROFETAS. E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Mt. 1:21-22; Mc 1:1-2; Lc. 4: 14-21
C- ELE É O REDENTOR DA HUMANIDADE. Porque o teu Criador é o teu marido; o Senhor dos Exércitos é o seu nome; e o Santo de Israel é o teu Redentor; que é chamado o Deus de toda a terra. Is 54:5; Rm 3:24; Col 1:14

3- A RESSURREIÇÃO E A VIDA ETERNA SÃO AS MAIORES ESPERANÇAS DA FÉ CRISTÃ.
Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda. I Co. 15:20-22; I Co 15:17-20

4- A ESPERANÇA CRISTÃ ESTÁ NOS CÉUS.
Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Jo 14:1-3; Filip. 3:20; Hb 11:16.

Por Litrazini
Graça e Paz

sábado, 16 de maio de 2020

QUAL É O PROPÓSITO DA BÍBLIA?


"Procura apresentar-te a Deus, aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade" (2 Tm 2:15).

Nós estamos estudando a bússola da vida – a Bíblia. Assim como uma bússola, ela serve como uma ferramenta de orientação. Assim como uma bússola, ela fornece direção para o peregrino. Assim como uma bússola, ela endireita as estradas tortas da vida. Mas assim como uma bússola, nós precisamos saber como usá-la. Precisamos saber como interpretá-la.

A questão básica de interpretação da Bíblia é, “Qual é seu propósito?” Por que é importante saber o propósito da Bíblia?

Somente entendendo seu propósito eu posso usar a Bíblia com precisão. E somente entendendo por que a Bíblia foi escrita eu poderia aplicar suas verdades com precisão.

Qual é o propósito da Bíblia? Deixe a Bíblia por si mesma responder essa pergunta.
"E que desde a infância sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé que há em Cristo Jesus" (2 Tm 3:15).

"Estes, porém, estão escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome" (Jo 20:31).

"Porque não me envergonho do evangelho, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê... Porque no evangelho é revelada, de fé em fé, a justiça de Deus, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé" (Rm 1:16-17).

O PROPÓSITO DA BÍBLIA É SIMPLESMENTE PROCLAMAR O PLANO DE DEUS PARA SALVAR SEUS FILHOS.
Ela afirma que o homem está perdido e precisa ser salvo. E comunica a mensagem que Jesus é Deus em carne enviado para salvar Seus filhos.

Apesar de a Bíblia ter sido escrita a mais de dezesseis séculos por pelo menos quarenta autores, ela tem um tema central – a salvação pela fé em Cristo. Começou por Moisés no solitário deserto da Arábia e terminou com João na solitária Ilha de Patmos. Ela é mantida unida por uma linha firme: a paixão de Deus e o plano de Deus para salvar Seus filhos.

Que verdade vital! Entender o propósito da Bíblia é como ajustar a bússola na direção certa. Calibre-a corretamente e você viajará em segurança. Mas falhe ao ajustá-la e quem sabe onde você irá parar.

Pr. Max Lucado

Por Litrazini
Graça e Paz

sexta-feira, 15 de maio de 2020

A ORAÇÃO GERANDO VITÓRIA


O Povo de Deus possui o maior poder de artilharia e não se da conta disso; leia o texto abaixo e veja a arma que temos nas mãos.

Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus. E quando Herodes estava para o fazer comparecer, nessa mesma noite estava Pedro dormindo entre dois soldados, ligado com duas cadeias, e os guardas diante da porta guardavam a prisão.

E eis que sobreveio o anjo do Senhor, e resplandeceu uma luz na prisão; e, tocando a Pedro na ilharga, o despertou, dizendo: Levanta-te depressa. E caíram-lhe das mãos as cadeias. E disse-lhe o anjo: Cinge-te, e ata as tuas alparcas. E ele assim o fez. Disse-lhe mais: Lança às costas a tua capa, e segue-me.

E, saindo, o seguia. E não sabia que era real o que estava sendo feito pelo anjo, mas cuidava que via alguma visão. E, quando passaram a primeira e segunda guarda, chegaram à porta de ferro, que dá para a cidade, a qual se lhes abriu por si mesma; e, tendo saído, percorreram uma rua, e logo o anjo se apartou dele.

E Pedro, tornando a si, disse: Agora sei verdadeiramente que o Senhor enviou o seu anjo, e me livrou da mão de Herodes, e de tudo o que o povo dos judeus esperava.

E, considerando ele nisto, foi à casa de Maria, mãe de João, que tinha por sobrenome Marcos, onde muitos estavam reunidos e oravam.

E, batendo Pedro à porta do pátio, uma menina chamada Rode saiu a escutar; E, conhecendo a voz de Pedro, de gozo não abriu a porta, mas, correndo para dentro, anunciou que Pedro estava à porta.

E disseram-lhe: Estás fora de ti. Mas ela afirmava que assim era. E diziam: É o seu anjo. Mas Pedro perseverava em bater e, quando abriram, viram-no, e se espantaram.

E acenando-lhes ele com a mão para que se calassem, contou-lhes como o Senhor o tirara da prisão, e disse: Anunciai isto a Tiago e aos irmãos. E, saindo, partiu para outro lugar. E, sendo já dia, houve não pouco alvoroço entre os soldados sobre o que seria feito de Pedro.  (At.12.5-18)

Nada nem ninguém conseguiu barrar a resposta da oração. Porque? Porque Deus é Fiel, e suas mãos não estão encolhidas, nem seus ouvidos tapados para o clamor do seu povo. Ele ainda diz que, tudo o que pedirmos em oração, crendo, nós receberemos.  Portanto...

Lidiomar Trazini Granatti / Litrazini

Graça e Paz

quinta-feira, 14 de maio de 2020

O QUE SIGNIFICA ESTAR EM JUGO DESIGUAL?

A frase "jugo desigual" vem de 2 Coríntios 6:14: "Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?"

Um jugo é uma barra de madeira que une dois bois um ao outro e à carga que puxam. Uma junta em "jugo desigual" tem um boi mais forte e um mais fraco, ou um mais alto e um mais baixo. O boi mais fraco ou mais baixo anda mais lentamente do que o mais alto ou mais forte, fazendo com que a carga se mova em círculos. Quando os bois estão em jugo desigual, eles não podem executar a tarefa que está diante deles. Em vez de trabalhar juntos, estão em desacordo um com o outro.

A admoestação de Paulo em 2 Co 6:14 faz parte de um discurso maior à igreja de Corinto sobre a vida cristã. Ele desencorajou-os de estar em uma parceria desigual com os infiéis porque os crentes e descrentes são opostos, assim como a luz e as trevas são opostos. Eles simplesmente não têm nada em comum, assim como Cristo não tem nada em comum com o "Maligno", uma palavra hebraica que significa "inutilidade" (v. 15). Aqui Paulo a usa para se referir a Satanás.

A ideia é que o mundo pagão, mau e descrente é regido pelos princípios de Satanás, e que os cristãos devem se separar desse mundo perverso, assim como Cristo era separado de todos os métodos, objetivos e planos de Satanás. Ele não teve nenhuma participação neles e nem formou nenhuma união com eles – assim deve ser com os seguidores de um em relação aos seguidores do outro. A tentativa de viver uma vida cristã com um não-cristão como um amigo e aliado próximo só nos fará andar em círculos.

O "jugo desigual" é muitas vezes aplicado a relações comerciais. Para um cristão entrar em uma parceria com um incrédulo é cortejar o desastre. Eles têm cosmovisões e morais opostas, e as decisões de negócios que devem ser feitas diariamente vão refletir um ou o outro.

Para a relação funcionar, um ou outro tem de abandonar o seu centro moral e avançar em direção ao do outro. Mais frequentemente do que não, é o crente que se vê pressionado a deixar os seus princípios cristãos para trás por causa do lucro e do crescimento do negócio.

É claro que a aliança mais próxima que uma pessoa pode ter com outra é encontrada no casamento, e é assim que a passagem é geralmente interpretada.

O plano de Deus é para que um homem e uma mulher se tornem "uma só carne" (Gn 2:24) - uma relação tão íntima que um literal e figurativamente se torna parte do outro. Unir um crente com um incrédulo é, em sua essência, unir opostos, o que contribui para uma relação muito difícil.

Fonte: GotQuestion

Por Litrazini
Graça e Paz

quarta-feira, 13 de maio de 2020

VOCÊ SABE O QUE JESUS OFERECE?


Ele oferece a verdadeira liberdade ao nos livrar do pecado, como disse: "Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres."(Jo 8:36)

Ele liberta da ira, do ódio, do egoísmo, da mentira, do orgulho, dos vícios, do engano de Satanás. 

Ele oferece a vida abundante e verdadeira, cheia de propósitos e de objetivos para que possamos curtir, como disse: "O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância." (Jo 10:10) 

Ele preenche o vazio que há em nós, dá a razão da nossa existência, do nosso viver, da felicidade plena, e nos enche de alegria verdadeira e constante.

QUEM QUER ISTO?
Ele nos faz viajar nas coisas espirituais, na Sua Palavra e promessas, Nos faz caminhar ao Seu lado, arrebatando-nos, dando sonhos, visões, e oferecendo uma linda viagem para o céu, para estarmos ao Seu lado por toda a eternidade, como disse: "Virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também." (Jo 14:6)

ALGUÉM DESEJARIA ALGO ASSIM?
Quanto aos problemas, destes, Ele não nos livra, mas novamente prova ser verdadeiro. Antes, nos adverte que teremos muitos problemas, como disse: "No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." (Jo 16:33)

Mas Ele nos dá esperança, pois venceu, e promete estar para sempre ao nosso lado, mesmo em meio aos problemas, como disse: "E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos." (Mt 28:20) 

Ele nos livra de encarar os problemas de modo errado; "Pois tenho para mim que as aflições deste tempo presente não se podem comparar com a glória que em nós há de ser revelada."(Rm 8:18) 

Livra-nos da expectativa e ansiedade (que é o que faz sofrer diante dos problemas), ao afirmar que Ele tem cuidado de nós: "Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças." (Filip 4:6) 

“E disse aos seus discípulos: Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, nem quanto ao corpo, pelo que haveis de vestir... Buscai antes o seu reino, e estas coisas vos serão acrescentadas." (Lc 12:22-31) 

Esta é a promessa de Jesus, quem vai querer! É isto que Ele tem a oferecer!? Amor? Paz? Perdão? Felicidade? Alegria? Vida plena e sem ansiedade? Comunhão e intimidade com Deus? Resposta ao que pedirmos com fé em oração? Salvação? Vida eterna?

E tudo de graça, porque Ele já pagou o que era devido, com a sua própria vida e seu sangue derramado, devido ao amor com que me amou? Como diz: "DEUS DÁ PROVA DO SEU AMOR PARA CONOSCO, EM QUE, QUANDO ÉRAMOS AINDA PECADORES, CRISTO MORREU POR NÓS." (Rm 5:8) 

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (Jo 8:33) 

Jair Souza Leal

Por Litrazini
Graça e Paz

terça-feira, 12 de maio de 2020

FIDELIDADE DE UM PAI AMOROSO


Fico impressionada com as promessas do Senhor no Salmo 37. Não há a menor necessidade de explicação. É tudo tão claro, real e verdadeiro que só nos resta, agradecer, agradecer e agradecer. Confira comigo

NÃO te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. Porque cedo serão ceifados como a erva, e murcharão como a verdura.

Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado. Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará.

Descansa no Senhor, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos.

Deixa a ira, e abandona o furor; não te indignes de forma alguma para fazer o mal. Porque os malfeitores serão desarraigados; mas aqueles que esperam no Senhor herdarão a terra.

Pois ainda um pouco, e o ímpio não existirá; olharás para o seu lugar, e não aparecerá. Mas os mansos herdarão a terra, e se deleitarão na abundância de paz.

Vale mais o pouco que tem o justo, do que as riquezas de muitos ímpios. Pois os braços dos ímpios se quebrarão, mas o Senhor sustém os justos. O Senhor conhece os dias dos retos, e a sua herança permanecerá para sempre.

Não serão envergonhados nos dias maus, e nos dias de fome se fartarão.Mas os ímpios perecerão, e os inimigos do Senhor serão como a gordura dos cordeiros; desaparecerão, e em fumaça se desfarão.

Os passos de um homem bom são confirmados pelo Senhor, e deleita-se no seu caminho. Ainda que caia, não ficará prostrado, pois o Senhor o sustém com a sua mão. Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão.

Mas a salvação dos justos vem do Senhor; ele é a sua fortaleza no tempo da angústia. E o Senhor os ajudará e os livrará; ele os livrará dos ímpios e os salvará, porquanto confiam nele.

Gratidão por imenso amor, eu tenho provado isso, claro que temos problemas, mas o Senhor e justo e FIEL.

Lidiomar Trazini Granatti / Litrazini
Graça e Paz