sábado, 26 de junho de 2021

RELACIONAMENTO COM O ESPÍRITO SANTO

Sem o elo do Espírito Santo seria impossível nossa vinculação com Deus, porque ele é a ponte que nos une a Cristo e ao Pai. Ele é a presença de Deus em nossa peregrinação, que de outra sorte ocorreria em silêncio.

Jesus disse que precisava subir para o Pai a fim de enviar-nos o Espírito. “Convém que eu vá, porque se eu não for, o Consolador não virá para vós...” (Jo.16.7).

Não nos contentamos meramente com que o Espírito Santo viva em nós. Mas, da nossa comunhão com o Espírito Santo nasce nossa felicidade.

O Espírito passa a morar em nós desde o momento de nossa conversão, e continuará pela eternidade, mas nossas temporadas de felicidade só ocorrem quando estamos vivendo em sinceridade diante de Deus.

Quando estamos cheios do Espírito podemos conversar abertamente com Ele. A felicidade provém desta última condição.

Muitos cristãos vivem em derrota. Vivem juntos com Deus, mas não querem conversa com Ele. Seu relacionamento com Deus é estritamente convencional.

O ateu pode realmente ser tão feliz quanto o cristão que perdeu toda a comunhão com o Cristo interior. O segredo da nossa felicidade não é somente a intimidade com Deus mediante o seu Espírito Santo. Vai mais além da integração emocional de nossa vontade com a dele: é a substituição de nossa vontade pela vontade de Deus.

O Espírito Santo não pode encher nossas vidas quando estamos cheios de nós mesmos. Visto que ninguém pode ter um copo cheio de leite e completamente cheio de água, Ele só enche nossas vidas quando deixamos de lado nossos próprios desejos e alvos, e nos contentamos em ser servos.

Deus não nos pede que vivamos em perfeição, mas nos pede que aceitemos sua posse e controle. Fazemos este acordo quando transferimos-lhe nossas vidas. A este ato se dá, na escritura, o nome de aliança.

Deus nos ama e está preparado para prometer-nos vida eterna se lhe prometermos nossos seres integralmente. 

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário