quarta-feira, 8 de setembro de 2021

SALVOS PELA GRAÇA DIVINA

Somos pessoas transformadas pelo poder do Espírito Santo, e devemos realmente viver de acordo com as escrituras, pois se somos novas criaturas, devemos agir como tal.

“Glória seja dada a Deus, que pelo grandioso poder operado em nós é capaz de fazer muito mais do que nós jamais ousaríamos pedir ou mesmo pensar, infinitamente além de nossas sublimes orações, anseios, pensamentos ou esperanças.” (Ef 3.10).

Jesus não fez opção por uma ou outra classe de pessoas. Pobres e ricos, judeus e não judeus, religiosos e incrédulos, todos deveriam ser alcançados pela sua mensagem.

A missão social da Igreja deve sempre caminhar ao lado da sua missão espiritual. A pregação do Evangelho que busca trazer o homem ao arrependimento e à conversão a Cristo, jamais deve ser subjugada sob qualquer pretexto.

Quando um homem disse que ele poderia viver de maneira cristã sem ir à igreja, o evangelista Moody, retirando uma brasa viva da lareira e conservando separada, morreu a brasa. A vida cristã não pode ser viva se separada da Igreja de Cristo.

Comece você também a buscar um reavivamento pessoal e, à medida que o Senhor for atuando na sua vida, comece a pregar o Evangelho com audácia e vigor; convide outros membros da igreja para colaborar com você; influencie com os resultados os outros grupos da sua igreja, e verá que dentro em breve ela estará passando por um grande reavivamento; mas lembre-se: “tem de começar por você!”.

A maioria das pessoas que comparecem à nossa igreja foram primeiramente evangelizadas por alguém que fez esse trabalho no seu emprego, na sua casa, na rua, enfim, fora do templo, e que estão na igreja pelo resultado desse trabalho e não um simples convite.

Independente das atividades da nossa igreja, quer sejam evangelísticas ou não, nós os cristãos, devemos diariamente, a todo momento, estar preocupados com nossa suprema tarefa: pregar o Evangelho de Jesus Cristo. “E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar, e de pregar Jesus, o Cristo” At. 5.42.

Não se iniba por um sentimento de sua própria indignidade. Sabe-se que somos indignos, mas salvos pela graça divina. Não convidamos para nos seguir, mas para seguir a Cristo Jesus.

Somos testemunhas imperfeitas de um salvador perfeito.

“Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é o cabeça, Cristo. (Ef  4.15)

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz


Nenhum comentário:

Postar um comentário