domingo, 8 de novembro de 2020

BOAS NOVAS E O PLANO DIVINO

Nos tempos do Antigo Testamento, a presença de Deus era manifestada somente no Lugar Santo do Tabernáculo ou no Templo (Ex. 25.8,22). Somente o sumo sacerdote podia entrar no recinto da presença divina e apenas uma vez por ano com oferenda de sangue pelos seus próprios pecados e pelos pecados do povo (Ex. 30.10). Se outro entrasse morreria (Ex. 28.34,35), 

O caminho era proibido por causa do pecado da raça humana. Todavia, quando Jesus derramou o Seu sangue e morreu pelos nossos pecados, o véu que separava o povo da presença de Deus foi rasgado de cima para baixo (Mt. 27.51), e todos aqueles que crêem em Jesus Cristo ganharam o direito de estar na presença divina.

A Bíblia nos diz que o sangue de Jesus Cristo foi derramado pela remissão dos nossos pecados. “Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida” (Jo.5.24);

“Quando você tem Jesus, o Filho de Deus, você tem a vida” (1 Jo. 5.12). “Cristo é a sua vida” (Cl. 3.4). Cristo vive! Agora reina em nosso coração. Ele nos chamou! Revestiu-nos de poder! Consagrou-nos.

Sua verdade e Sua graça foram as sementes do nosso começo. Seu amor dá energia à vida que recebemos. Ele nos mandou dar as boas novas aos pobres; Contar as cativos que já não estão presos; Anunciar aos cegos que suas vistas estão restauradas; Erguer os pisoteados.

Assim como o Pai enviou Jesus para mostrar Sua vontade. Agora Jesus nos envia para revelá-lo, até que todos ouçam que, da Sua própria vontade, Jesus morreu para redimi-los, e sarar as doenças. E agora, a chave é o Reino de Deus em nós;

Nossa vida na Terra é deixar Jesus ser o mesmo em nossa carne; ele vive para libertar quem crer nas boas novas. ”Jesus disse: Eu vim para que você tenha a vida e a tenha em abundância” (Jo.10.10). Ele veio para dar a vida a toda pessoa que n’Ele crer.

O próprio Cristo é o meio de obtermos a paz (Ef. 2.13,14). “A todos quanto O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; a saber: aos que crêem no seu nome” (Jo.1.12). “E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (Jo.20.31)

Aceitar a Cristo como Senhor é aceitar a fonte de auto-estima. Á medida que Ele se torna o centro de nossa vida, isto acontece quando n’Ele cremos e o aceitamos pela fé.

Lidiomar T. Granatti / Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário