sexta-feira, 4 de junho de 2021

VAMOS ENTENDER A INTERCESSÃO

Oração, falando de maneira geral, significa falar com Deus. Intercessão é vir a Deus em favor de outro. Toda intercessão é oração, mas nem toda oração é intercessão.

Através do profeta Ezequiel, o Senhor diz: “E busquei entre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei” (Ez.22.30). Esta é uma clara referência à intercessão.

Intercessão é o ato de pleitear por alguém, que no modo de ver de Deus tem o direito de fazê-lo, a fim de obter misericórdia para alguém que necessita. A permanência da pessoa diante de Deus, qualifica ou desqualifica o intercessor potencial.

Intercessão é apenas um tipo de oração. Mas ela é tão importante que Jesus mesmo é descrito como sendo um intercessor. Jesus Cristo "está à direita de Deus, e também intercede por nós (Rm.8.34). Da mesma forma, o “Espírito Santo, segundo a vontade de Deus, intercede pelos santos” (Rm.8.27). O Pai é claro, não é mencionado como intercessor porque é Ele a quem a intercessão é feita.

O intercessor se coloca face a face com Deus e face a face com Satanás.

É bom deixar bem claro que os intercessores não são manipuladores da vontade de Deus, no Antigo Testamento, podemos citar em Jeremias 15.1, dois exemplos de intercessores: “Ainda que Moisés e Samuel se pusessem diante de mim, não seria a minha alma com este povo”, com isto Deus mostra que algumas coisas Ele já estabeleceu concretamente.

Embora haja várias exceções, a grande maioria dos intercessores são pessoas discretas. Não gostam de estar na frente. Não desejam que seus nomes sejam conhecidos por todos.

Intercessores de alto nível precisam, eles mesmos, de ajuda intercessória durante períodos críticos. A batalha espiritual na qual eles se encontram engajados podem se tornar esmagadora.

Moisés, por exemplo, não seria capaz de interceder efetivamente por Josué sem a ajuda, que veio na hora certa, de Arão e Hur, enquanto lutava na batalha de Refidim. (Ex.17).

Intercessores tem seus altos e baixos. Tem os seus dias bons e seus dias maus. Podem sair da poderosa experiência no alto da montanha e mergulhar para dentro do vale.

Um dos papéis dos líderes é entender isto e guiá-los através dos períodos de dificuldades, do mesmo modo como eles fazem.

Uma recompensa da intercessão é ver orações darem à luz os propósitos de Deus, na vida e no ministério dos líderes pelos quais estão orando. Intercessores experimentados veem muitas coisas acontecendo em suas igrejas que até mesmo os líderes não tem nenhuma ideia de que eles estão orando por isso.

É uma verdadeira emoção para os intercessores. A sua recompensa é o seu íntimo relacionamento com o Pai. Mais do que a maioria dos cristãos o faz, eles experimentam a plenitude do amor de Deus dia a dia.

Por Litrazini

http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário