quinta-feira, 14 de novembro de 2019

DEUS É POR VOCÊ


A adoração não consiste apenas numa expressão de louvor a Deus; é, sobretudo, uma vida dedicada a agradar ao Senhor, o que implica renúncia. E uma das coisas fundamentais na vida de um adorador é confiar plenamente no Senhor, acreditando na Sua Palavra e colocando em prática a fé, independente das circunstâncias.

Deus se agrada de um coração confiante e deseja que você seja totalmente dependente dele. 

Em Hebreus 13.5,6, somos encorajados: Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. E, assim, com confiança, ousemos dizer: O Senhor é o meu ajudador, e não temerei o que me possa fazer o homem.

O Senhor é o seu ajudador! Você precisa acreditar que, até mesmo antes de passar por adversidades, já existia um escape, uma resposta, uma porta aberta para você.

Não fique olhando para sua situação atual, achando que nada mudará. A adversidade pela qual você está passando hoje não irá derrotá-lo. Olhe para as circunstâncias adversas como degraus que o levarão ao amadurecimento espiritual e ao fortalecimento da sua fé.

Adore ao Deus vivo até mesmo na dor, porque quem o sustenta e intercede por você é o Senhor. 

A vida é feita de momentos. Tudo nesta vida é passageiro, mas existe a Palavra, e as promessas do Senhor jamais passarão. A palavra de vitória já foi liberada por Deus para você. Tome posse disso, pois tudo o que acontecer daqui para frente será de acordo com a sua fé. Você precisa crer! Você pode acreditar na sua vitória porque:

1) Deus é por você e jamais o abandonará;
2) foi Ele quem determinou a sua vitória, é Ele quem garante o seu milagre;
3) Ele tem todo o poder; é Ele quem faz, e não o homem.

O fardo maior não está mais sobre você. Foi levado por Jesus na cruz. O preço da sua salvação já foi pago por Ele. Você pode estar vivendo um tempo de dúvidas e incertezas, questionando-se: “O que vou fazer? Como vou fazer? O que vai ser de mim?”. Se este é o seu caso, posicione-se de modo diferente. Indague a si mesmo: “Não foi Deus quem me criou com um lindo propósito? Não é Ele quem me tem sustentado até aqui? Não foi Ele quem prometeu? Então, Ele fará!”.

Em 2 Coríntios 12.9,10, Deus disse a Paulo: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Agora, atente para a reação do apóstolo: De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando estou fraco, então, sou forte.

Paulo entendeu o segredo de depender do Senhor. Entenda-o você também, e achegue-se a Deus com um coração confiante na ajuda dele, pois, ainda que você não saiba como agir, Ele sabe e pode orientá-lo! Você pode não ter os recursos, mas Ele tem. Você é fraco, mas Ele é forte. Acredite: Deus é por você!

Raquel Malafaia

Por Litrazini
Graça e Paz

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

O HOMEM NATURAL PODE ESCUTAR O EVANGELHO, MAS NÃO ENTENDÊ-LO


“Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”. – (Romanos 10:13)

“Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?” – (Romanos 10:14)

“De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus”. – (Romanos 10:17)

Alguns interpretes tem utilizado estes textos acima para fundamentar o ensino pelagiano de que o homem, por si mesmo, pode entender o evangelho e aceitá-lo. Tais ensinadores argumentam : ” Ora, o texto é claro, a fé vem pelo ouvir, e todos ouvem, logo todos podem ter fé”.

Será verdadeiro tal ensino? Será mesmo que o homem natural, escravo de sua cegueira espiritual, pode compreender e aceitar o evangelho através de um “suposto livre-arbítrio”? Vejamos então à luz da bíblia se de fato o homem natural pode ou não ter fé.

Primeiramente é necessário frisar que sim, é verdade, o homem natural pode escutar a mensagem do evangelho, afinal, ele tem ouvidos – (Rm 10:17). No entanto, o homem natural não pode entender esta mensagem. O apóstolo deixa isto claro em Rm 3:11 quando diz : ” Não há quem entenda, não há quem busque a Deus. Ora, o texto é claro, o homem natural não entende as coisa de Deus, visto que se encontra morto espiritualmente – (Efésios 2:5).

Logo, precisamos entender que o “ouvir” não é simplesmente escutar. Ouvir é atentar para a palavra, dar crédito, aceitá-la. E o homem só atenta, dar crédito e aceita, quando o Espírito Santo lhe dá vida espiritual. É por isto que Paulo diz ” E ELE nos deu vida, estando nós mortos em delitos e pecados. (Ef 2:5)

É também por isto que Paulo vai dizer em 1 Coríntios 1:18 que ” a palavra de verdade é loucura para os que perecem”. Aqui fica claro mais um vez que o evangelho soa nos ouvidos do homem natural como ” loucura”
.
Alguém pode questionar ” e como fica Romanos 10:13 que diz que ” Todo aquele que invocar será salvo ” ? Primeiro é preciso entender que este texto não diz que o homem pode invocar, mais sim que o que invocar será salvo. Mas quem pode invocar? Como já dito, o homem natural não pode invocar, pois ele não entende. Como ele vai invocar o nome de alguém que ele não acredita ser o salvador? Logo, o homem só invoca quando Deus o ressuscita espiritualmente. E quando ele invoca ele é salvo, pois como diz o texto, ” todo aquele que invocar será salvo”.

É necessário uma ação do próprio Deus para que o homem entenda a sua vontade. Ezequiel 36: 25,26 nos diz :“E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis.”

Ora, o que é isto senão a regeneração? É necessário uma transformação espiritual no homem para que ele entenda e tenha a fé salvífica . Fica visível no texto que, para que o homem tenha fé e obediência, é necessário que o próprio Deus aja, lhe dando um novo coração. Outra coisa interessante é que “é o próprio Senhor que nos faz andar em seus caminhos”.

Você creu no evangelho não porque foi mais hábil e inteligente do quê quem não creu. Mas sim porque Deus, por misericórdia, lhe concedeu um novo coração, um coração de carne. Não foi por seus méritos, não foi por alguma fé que Deus previu que você teria, pois se assim o fosse a salvação seria meritória, o que é contrário ao que a bíblia diz em Efésios 2:8-10 O texto de Efésios é claro em dizer que não fomos salvo por causa de alguma ação nossa, mas sim exclusivamente pela graça soberana. O próprio Deus é quem nos concedeu fé e arrependimento para sermos salvos
.
Alguns ainda objetam que o homem coopera na salvação. Deus fez metade, e o homem faz a outra metade. Isto é um erro. Deus NÃO DIVIDE A GLÓRIA DA SALVAÇÃO com ninguém. A salvação é uma obra de Deus do começo ao fim.(Rm 8:28-30)

Álvaro de Melo Rodrigues

Por Litrazini
Graça e Paz

terça-feira, 12 de novembro de 2019

O QUE VOCÊ FAZ PARA AGRADAR A DEUS?


Porque disse: De nada aproveita ao homem o comprazer-se em Deus.Jó 34:9

O ser humano é um tanto quanto egoísta, todos, de certa forma tende a puxar as brasas para assar suas sardinhas, se o fogo prevalecer à umidade, outros usufruirão, nunca vimos alguém que fosse capaz de pegar o que é seu e dar em prol de outros sendo que isto lhe fosse necessário, por mais que amamos alguém, seja essa pessoa quem for certamente pensamos em nos primeiro, diz o dito popular, “farinha pouca meu pirão primeiro”

Existem os mais intelectuais que usam uma linguagem mais ponderada que diz, “para gostar de alguém primeiro preciso gostar de mim” ou então “para ajudar alguém eu preciso estar bem”, não quero dizer com isso que estejam errados, mais o que desejo salientar é, de um jeito ou de outro, todos pensam em si próprio antes de fazer qualquer coisa por outro.

Exceto os serviçais de autoridades que antes dos seus senhores degustarem ou ingerir algum alimento, este, antes prova para saber se está tudo bem, no entanto ele assim o faz não é por amor e sim porque ele ganha para isso, porém se o alimento estiver envenenado o dinheiro que ele ganhou talvez dê para fazer o sepultamento.

O que desejo dizer com isto? É simples, nós somos muito ágeis em pedir e vagaroso em dá. Vejamos; a Bíblia diz que antes de nascermos Deus já tinha planejado as nossas vidas. Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia.Salmos 139:16,

Ele já havia traçado um projeto para seguirmos; Antes de existirmos as instruções para que não andássemos na escuridão, já existia, o próprio Deus escreveu e deu ao homem, {o manual de como viver bem}, tudo, para que, não viéssemos sair do caminho e nos perder, para que não saíssemos do que Ele deixou registrado para nós, E deu a Moisés (quando acabou de falar com ele no monte Sinai) as duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.Êxodo 31:18 – Ele deixou escrito tudo detalhado minuciosamente, A bíblia é o menu da vida, quando a abrimos e examinamos começamos a come-la, então passamos a entender o que é preciso para andar no caminho que Deus deixou para que fossemos felizes, Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho. Salmos 119:105.

Só que, nos gostamos de ouvir aquilo que nos agradar se é conivente com o nosso desejo, é rápido absorvermos, Deus já fala conosco ainda estando-nos no ventre, Antes Deus fala uma e duas vezes; porém ninguém atenta para isso. Jó 33:14 porque, se é o folego dele que nos dá vida, então o ser humano tem ligação direta com Deus, só que nosso entendimento foi contaminado pelo pecado que colocou uma capa negra impedindo que viéssemos assimilar isto, então é muito mais fácil ouvir nossos antepassados, seguir suas tradições, suas religiosidades, suas crenças, do que entender a voz de Deus que fala ao nossos corações, é cômodo não sair da zona de conforto, porque mudança exige atitude e para isso é necessário renuncia, muitas vezes somos covardes e não queremos admitir nossos erros.

Muitos preferem ouvir conselhos de homens, porque tem medo de encaram a face de Deus, isto por que dentro de nós temos plena consciência que erramos e nossos pecados fez o muro crescer nos afastando de Deus, E disseram a Moisés: Fala tu conosco, e ouviremos: e não fale Deus conosco, para que não morramos – Êxodo 20:19.

Mas, no entanto, quando nos deparamos com os problemas entramos em desesperos, lamentamos, culpamos tudo e todos, achamos que Deus nos abandonou, alguns acham até que Deus não existe, outros têm uma fé tão supérflua que nada consegue, existem até aqueles que brigam com Deus, que exigem, “eu quero isso e Deus tem que me dá”.

Agora me diga; Deus tem que dá o que? Acaso merecemos alguma coisa Dele? Acaso fizemos por merecer algo Dele? Acaso paramos para ouvir a sua voz?

Acaso obedecemos aos seus mandamentos que Ele cuidadosamente deu para seguirmo-nos? Como é que eu posso exigir que Deus faça alguma coisa, a bíblia diz que A bênção, quando cumprirdes os mandamentos do Senhor vosso Deus, que hoje vos mando; Deuteronômio 11:27, você podes dizer mais vivemos pela graça, sim, mas Jesus disse, Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir.Mateus 5:17

Quando o jovem príncipe veio até Ele procurar saber o que faria para herdar o reino dos céus a primeira pergunta de Jesus foi embasada na lei, Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra a teu pai e a tua mãe. Lucas 18:20, até Jesus obedeceu a ordem de Deus. Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu.Hebreus 5: nós porem vivemos aleatoriamente e queremos o que? Ele faz algo nas nossas vidas é por pura misericórdia Dele. Pois aqueles que o obedecem não precisa pedir nada porque nada lhes falta.

Porque o Senhor Deus é um sol e escudo; o Senhor dará graça e glória; não retirará bem algum aos que andam na retidão. Salmos 84:11, se vivemos longe do Senhor queremos receber o que? Um pai presenteia um filho que lhe abandona? E os que deixam de andar em seguimento do Senhor, e os que não buscam ao Senhor, nem perguntam por ele. Sofonias 1:6 quer o que mesmo? A//inda nos achamos que somos dignos de alguma coisa?

Quem alcança benevolência do Senhor é quem anda em justiça, e o que fala com retidão; o que rejeita o ganho da opressão, o que sacode das suas mãos todo o presente; o que tapa os seus ouvidos para não ouvir falar de derramamento de sangue e fecha os seus olhos para não ver o mal.Isaías 33:15.

QUER ALGO DE DEUS? obedeça a sua voz. Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Lucas 12:31 – Busque a Deus, dependa de Dele, Ele dará o que você precisa.

Pra Elza Carvalho

Por Litrazini
Graça e Paz

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

JOVENS EM SANTIDADE


Quando lemos o primeiro capitulo do livro de Daniel, podemos ver o exemplo de santidade de jovens, que assim como Moises tiveram mais prazer em servir ao Senhor do que sentir o gozo do pecado: (Hebreus11:25 Escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado)

Quando o rei Nabucodonosor determinou a porção diária das iguarias, do vinho para que eles fossem mantidos por 3 anos (Daniel1:5); Daniel, Hananias, Misael e Azarias, não se iludiram com aquilo, enquanto o povo de Deus, estava sobre o domínio do reinado de Nabucodonosor, estes jovens poderiam até ver aquilo como uma oportunidade de terem uma vida de gozo pois serviriam ao rei estariam no seu palácio, estariam diante do rei, mas contudo não se deixaram levar pelas ilusões do pecado(Provérbios 1:10 Filho meu, se os pecadores procuram te atrair com agrados, não aceites)

E aqueles jovens se decidiram não comer da porção do rei Nabucodonosor para não se contaminar. (Provérbios: 23:3 Não cobices as suas iguarias porque são comidas enganosas. Não comas o pão daquele que tem o olhar maligno, nem cobices as suas iguarias gostosas)

Mas que porção era essa?

Quando lemos em Mateus 15, entendemos o que é que aqueles jovens rejeitaram não foi só apenas a comida material que era ofertada aos deuses(O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem.), mas que vai muito além disso aqueles jovens principalmente rejeitaram os manjares espirituais.

Lembrai do que que está escrito em Romanos 12:2. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

Nós temos que ser influencia para os que estão longe de Deus, e não ser influenciado por eles.

Um dia o salmista escreveu uma pergunta e uma resposta em salmos 119:9 (Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.)

Jovens amados de Deus ainda que o pecado tão de perto nos rodeia (Hebreus12:1 Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta) é possível seguir o caminho de santidade e vida.

Anderson Gomes

Por Litrazini
Graça e Paz

domingo, 10 de novembro de 2019

QUAL A FORMA ADEQUADA DE ORAR?


É melhor orar em pé, sentado, ajoelhado ou de cabeça baixa? Minhas mãos devem estar abertas, fechadas ou em direção ao céu? Meus olhos devem estar fechados quando eu oro?

É melhor orar na igreja ou ao admirar a natureza? Devo orar de manhã quando acordo ou à noite antes de ir dormir? Há certas palavras que devo dizer em minha oração?

Como começo a minha oração? Qual o método certo de terminar uma oração? Essas perguntas, e outras, são perguntas comuns que recebemos sobre oração. Qual a forma adequada de orar? Essas coisas realmente importam?

Muito frequentemente oração é vista como uma espécie de “fórmula mágica”. Se você não diz exatamente o que deve dizer, ou orar na posição certa, Deus não vai escutar ou responder a sua oração. Isso não é bíblico de forma alguma.

Deus não responde as nossas orações baseado em quando oramos, onde estamos, a posição dos nossos corpos, em que ordem fazemos nossas orações. 1 João 5:14-15 nos diz: “E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos”. Semelhantemente, João 14:13-14 declara: “E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei”.

De acordo com essas e muitas outras passagens, Deus responde nossos pedidos de oração baseado em se pedimos de acordo com Sua vontade e no nome de Jesus (para trazer glória a Jesus).

ENTÃO, QUAL A FORMA ADEQUADA DE ORAR?

Filipenses 4:6-7 nos diz: “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”.

A FORMA ADEQUADA DE ORAR É DERRAMAR SEU CORAÇÃO A DEUS.
Seja honesto e aberto com Deus, já que Ele conhece você melhor do que você conhece a si mesmo. Apresente suas súplicas a Deus, mas lembre-se que Deus sabe o que é melhor e não vai conceder um pedido que não é a Sua vontade para você. Expresse seu amor, gratidão e louvor a Deus em oração, mas não se preocupe em ter as palavras corretas para dizer. Deus está mais interessado no conteúdo do seu coração do que na qualidade de suas palavras.

O mais perto que a Bíblia chega de dar um “modelo” para oração é na oração do Pai Nosso em Mateus 6:9-13. Por favor entenda, no entanto, que o Pai Nosso não é uma oração que devemos memorizar e recitar a Deus. É um exemplo de coisas que devem fazer parte da oração – louvor, confiança em Deus, pedidos, confissão, proteção, etc.

Ore pelas coisas que são mencionadas no Pai Nosso, mas use suas próprias palavras e “personalize” suas orações de acordo com sua caminhada com Deus. O método apropriado de orar é expressar seu coração a Deus.

Sentado, em pé, ajoelhado; mãos abertas ou fechadas; olhos abertos ou fechados; na igreja, em casa, lá fora, de manhã ou de noite – isso é tudo secundário, sujeito à preferência e convicção pessoais e o que é apropriado para aquela ocasião.

O DESEJO DE DEUS É QUE ORAÇÃO SEJA PESSOAL E UMA VERDADEIRA CONEXÃO ENTRE NÓS E ELE.

Fonte: GotQuestion

Por Litrazini
Graça e Paz

sábado, 9 de novembro de 2019

O EVANGELHO É VIRAL!


O Evangelho é proposicional! O que significa que quando O lemos e O acolhemos, não podemos ficar sem nos posicionarmos, sem tomarmos partido, sem O assumirmos como Verdade e por conseguinte, des-assumirmos tudo o mais.

De modo prático, isso significa que assim como Jesus se inquietou com os discípulos, tardios em entende-Lo, deveríamos também nos "inquietar" com os morosos que nunca se definem / decidem.

Assim como Ele confrontou Pedro, relutante em discerni-Lo, deveríamos também "confrontar" os Pedro's que nos cruzam o caminho.

Assim como Ele virou a mesa no Templo com um azorrague nas mãos por profanarem o sagrado, deveríamos ser mais inflexíveis e ousados contra o mercadejamento despudorado da fé.

Assim como Ele chorou sobre uma Jerusalém resistente ao Seu chamado, deveríamos corar pelos desencaminhados e inconsequentes de nossos dias.

Assim como Ele denunciou os religiosos, que manipulavam a boa vontade do povo, deveríamos expor os manipuladores de plantão que abusam do poder em distorções acintosas da Palavra para se autopromoverem.

Assim como Ele constrangeu-se por não ser reconhecido pelos de sua própria casa, deveríamos, da mesma forma, também, lamentarmos reflexivos pela pouca ou nenhuma ressonância do nosso testemunho entre os de nossa casa.

Enfim, o Evangelho não é imparcial, inerte, insensível às realidades e corações. Ele é vivo, pulsante, comovedor, movedor, denunciador, preocupado, testemunhal, irrequieto, contagiante, urgente!

O Evangelho é fermento! É viral!

Volvamo-nos em graça, absorvidos por Ele, numa busca proativa de transformar, salgar, perfumar, iluminar o mundo com a Sua esperança e, sem medos... Quaisquer medos!

Este é o nosso chamado, este é o nosso papel, esta é a santa convocação que como legado temos de levá-la adiante.

"[...] Me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o Evangelho!" (1 Coríntios 9:16)

Bruno Brandão

Por Litrazini
Graça e Paz

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

O SEGREDO É: JOGAR TUDO PARA O ALTO!


“Aquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós, a Ele seja a glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém.”Efésios 3:20-21

É fascinante saber que Deus tem um propósito para tudo em nossas vidas.

O apóstolo Paulo viveu sempre no limite. Mesmo se convertendo, Paulo colheu os frutos da sua plantação. Ele perseguiu muitas pessoas e as fazia sofrer tirando suas vidas e a vida daqueles que amavam.

Como apóstolo, Paulo também foi perseguido e sofreu tudo o que deveria sofrer dando honras a Deus.

Mas De Onde Vinha Tanta Força?

A força vinha da perseverança que era gerada nos momentos de sofrimento. Paulo descreveu Deus da seguinte forma: “Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais de tudo aquilo que pedimos ou pensamos…”

Mesmo ele ficando preso por vários dias, sozinho, numa masmorra fria, úmida e escura, ele enxergava a luz de Deus em meio às trevas, e essa luz o iluminava!

Nós precisamos fazer o mesmo! Se estamos em um momento de escuridão, precisamos enxergar além daquilo que se vê.

Nenhum olho viu e nenhum ouvido ouviu aquilo que Deus tem preparado para nós.

Quando estamos em uma situação que foge do nosso controle, algo que não sabemos como agir e nem como resolver, essa é a hora para Deus agir e cumprir seu propósito.

Se durante a tempestade nós pararmos de olhar para as ondas, e enxergar a luz de Deus, essa luz virá sobre nós e transformará nossos pensamentos, opiniões errôneas e inteligência humana barata.

Chega um momento que precisamos “fazer absolutamente nada” e jogar tudo para o alto!

Pois quando jogamos TUDO para o ALTO, certamente cairá nas mãos do Criador, e Ele sabe exatamente o que fazer a nosso respeito.

Isabela Marques Espósito

Por Litrazini
Graça e Paz

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

QUE TIPO DE PRIORIDADE DEVE TER A ADORAÇÃO NA IGREJA?


Se alguém salvasse a nossa vida, gratidão seria a resposta. Quando recebemos um dom que nunca poderíamos obter por nós mesmos, demonstramos a nossa apreciação.

A adoração é a expressão de nossa gratidão e apreciação a Deus. Jesus nos salvou. O amor de Deus não impõe condições.

A nossa adoração reconhece a Sua autoridade tanto como o criador do nosso universo quanto como o salvador de nossas almas. A adoração, portanto, é uma das maiores prioridades para o crente e para a igreja corporativa.

O Cristianismo se destaca de todas as outras religiões porque se baseia em uma relação pessoal com Deus. Êxodo 34:14 diz: "porque não adorarás a nenhum outro deus; pois o Senhor, cujo nome é Zeloso, é Deus zeloso." O cerne da nossa fé é o nosso relacionamento pessoal com o nosso criador.

A adoração é um ato que comemora essa relação pessoal. Através da adoração, nós nos comunicamos com o nosso Deus. Através da adoração, reconhecemos o Seu senhorio e divindade. Quer expressemos a nossa gratidão através da música, gritando, orando ou por outros meios, a adoração é, na sua essência, a expressão de intimidade com Deus.

Devemos viver em obediência aos mandamentos de Deus, mas não é uma obediência fria e descuidada que Ele deseja. Deuteronômio 6:5 diz: "Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças."

A igreja é a reunião de todos os que invocam o nome de Deus, aproveitando da graça que nos é oferecida através da morte de Jesus na cruz. Recebemos as instruções de fazer discípulos e viver em obediência aos mandamentos de Deus.

Primeiro João 3:24 diz: "Quem guarda os seus mandamentos, em Deus permanece e Deus nele."

Cada membro da igreja é convidado a adorar a Deus. Cada um de nós devemos passar tempo em oração, falando com Deus com o coração. Devemos ler as Suas palavras nas Escrituras e nelas meditar em nossos corações.

A adoração em nossa vida pessoal é essencial para a nossa maturidade espiritual.

Como um corpo de crentes, devemos estar constantemente envolvidos em adoração através do canto, através da oração, através da obtenção de conhecimento da Palavra e através do exercício de nossos dons espirituais para o benefício da igreja.

A adoração é a maior prioridade para a igreja.

Fonte: GotQuestion

Por Litrazini
Graça e Paz

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

LAVANDO A ALMA


Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa. (Hebreus 10:22)

Geralmente quando ouvimos essa expressão de alguém, é porque essa pessoa que foi vitima de algum fato que lhe causou transtorno, conseqüentemente esta, teve a sua vingança realizada, ou seja, esta pessoa conseguiu fazer com que aquele que lhe prejudicou de alguma forma pagasse na mesma moeda, ou pior. Mesmo que, não sendo o próprio a vingar-se, contudo, o que importa é que, quem o feriu foi penalizado também.

Apensar de muitos de nós já ter tido esta satisfação por algum motivo, até mesmo relativo a alguma brincadeira, vale atentar que, este pensamento de retribuir conforme o mal que nos fizeram é muito insano. Pois, os sábios descansam seu coração nas mãos do Senhor. Ó Senhor Deus, a quem a vingança pertence, ó Deus, a quem a vingança pertence, mostra-te resplandecente (Salmos 94:1).

Se houver em nós um pouco de discernimento e temor a Deus, iremos entender que, nada escapa da visão de Deus, e, Ele não retribui apenas pelo ato praticado, primordialmente, Ele contempla a motivação daquele gesto para sentenciar a justiça, melhor dizendo, Ele, examina o coração e o que levou a fazer determinada coisa. Deus é sábio, a sua sapiência ultrapassa de uma só vez toda a inteligência humana reunida.

Podemos mesclar, e, querer ludibriar as pessoas com palavras persuasivas, com gesto amoroso. Só que, não atentamos que, essa pessoa a qual estamos tentando agradar, pode até ter recursos a nos oferecer na terra. Porém, a Deus, pertence à Vida. Por mais bens que um ser humano possua tudo é perecível. Na verdade, todo homem anda numa vã aparência; na verdade, em vão se inquietam; amontoam riquezas, e não sabem quem as levará (Salmos 39:6).

Até mesmo a sua inteligência vai haver um dia que ficará estagnado. Até, se usurparmos do seu Sonho/conhecimento, que é a maior riqueza que alguém pode ter, e, conseguirmos realizar grandes coisas, haverá um dia que alguém irá sobressair aos nossos feitos. Porque há homem cujo trabalho é feito com sabedoria, conhecimento, e destreza; contudo deixará o seu trabalho como porção de quem nele não trabalhou; também isto é vaidade e grande mal (Eclesiastes 2:21).

Se agirmos conforme a nossa vontade, seremos mais néscio do que a pessoa que nos ofendeu e/ou prejudicou, Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus (Tiago 1:20), logo, se somos de Deus, precisamos ser sábios, pois nossa mente tem que ser, de filhos da sua promessa. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo (1 Coríntios 2:16).

Quem realmente consegue lavar a alma é aquele que confia no agir de Deus, que espera por sua justa justiça, este, certamente não será apenas vingando, mais, recompensado e coroado. Pois Deus nos dá além do que pedimos ou pensamos. Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera (Efésios 3:20), A Deus pertence todas as coisas, Nele está o domínio sobre tudo que pode existir, Com ele estão domínio e temor; ele faz paz nas suas alturas (Jó 25:2).

Sendo nós, justificados por Deus, quem conseguira nos condenar? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica (Romanos 8:33). É Deus quem possui autoridade para julgar qualquer ato, seja ele praticado por quem quer que seja, O que justifica o ímpio, e o que condena o justo, tanto um como o outro são abomináveis ao Senhor (Provérbios 17:15).

Seja uma pessoa justificada por Deus, Ele conhece a intenção do teu coração, que as tuas palavras sejam o que está firmado em teu caráter e o teu caráter seja igual o de Cristo.. Que vivamo-nos, sob aquilo que pronunciamos, Porque por tuas palavras serás justificado, e por tuas palavras serás condenado (Mateus 12:37).

Hoje, é o momento de deixarmos que seja feita em nós, à verdadeira lavagem da alma, tirar o obsoleto, o impuro, a vingança, banir das nossas vidas a inveja, as murmurações, a leviandade, permitir que sejamos-nos purificados da nossa má consciência, permitir que sejamos lavados pela água do trono de Deus. E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro (Apocalipse 22:1), fazer uma limpeza súbita no profundo do nosso ser, deixar ser exterminada de nós a velha natureza, delegar a Jesus os direitos de nos defender das acusações malignas de mentes perturbadas pelo o mal.

O agir de Deus superabunda o nosso entender, está além da nossa misera inteligência, ultrapassa nossos melhores desejos. Também a tua justiça, ó Deus, está muito alta, pois fizeste grandes coisas. Ó Deus, quem é semelhante a ti? (Salmos 71:19)

Dê liberdade para o Espírito de Deus lavar o teu interior neste instante, ceda espaço para que o sangue de Jesus percorra todo o teu ser, eliminando tudo que não condiz com a vontade Dele. Só então, viverás verdadeiramente com a alma lavada.

Pra Elza Carvalho

Por Litrazini
Graça e Paz

terça-feira, 5 de novembro de 2019

APRENDA A LIDAR COM A TRISTEZA


A tristeza é um sentimento que responde a estímulos internos e externos; é uma resposta natural a frustrações e a situações de perda. A tristeza é uma resposta que faz parte de nossa forma de ser e estar no mundo. Ninguém recebe somente notícias boas o tempo todo.

Na vida, não há como fugir da tristeza. Portanto, não leve tão a sério os comerciais, em que tudo parece sempre imutavelmente lindo, alegre, perfeito… Tão perfeito que até os cachorros parecem sorrir o tempo inteiro.

E não é apenas na mídia que se vê uma busca pela perfeição e pela felicidade imediata e eterna. Vivemos em uma época na qual a felicidade constante é uma obsessão de todos. Muitas pessoas hoje vivem buscando a felicidade, sem se darem conta de que a tristeza faz parte da vida, e, quando passam por momentos de dor e frustração, sentem-se até culpadas, estranhas, diferentes das outras.

A obrigação de ser feliz o tempo todo está virando uma obsessão para muitos, a ponto de gerar angústia, porque as pessoas que só pensam em ser felizes o tempo todo sofrem muito mais, distanciam-se das pequenas alegrias da vida e não amadurecem, porque, como observou o psicólogo americano Martin Seligman, a tristeza é um dos raros momentos que nos permitem reflexão; voltar o olhar para nós mesmos e conhecer-nos melhor, saber o que queremos, do que gostamos, o que está errado. E somente com essa clareza de dados podemos buscar as atividades que nos dão prazer, que nos fazem felizes.

A tristeza com relação a algum fato nos leva a pensar sobre ele e a buscar soluções, ou seja, a tristeza é um mecanismo psíquico que nos dá condições de reflexão sobre nós mesmos inclusive para evitar a repetição do erro.

O sábio Salomão reconhecia isso, por isto declarou: Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque ali se vê o fim de todos os homens; e os vivos o aplicam ao seu coração. Melhor é a tristeza do que o riso, porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração. O coração dos sábios está na casa do luto, mas o coração dos tolos, na casa da alegria (Ec 7.2-4).

Assim como a dor e o medo, a tristeza nos ajuda a sobreviver, porque, se não sentíssemos medo, poderíamos atravessar uma rua sem olhar o sinal; se não tivéssemos dor, como o organismo poderia avisar-nos de que algo não vai bem? Se não estivéssemos tristes, como perceberíamos que nos comportamos/relacionamos mal ou fizemos escolhas erradas?

Enfim, a tristeza é saudável quando é um sentimento passageiro e leva-nos à reflexão. Mas, para que não se torne um estado mórbido de melancolia, você deve vivenciar e expressar a sua tristeza por meio da fala. Por isto, na Bíblia, somos incentivados a orar, a falar com Deus e contar-lhe tudo que pensamos, sentimos e desejamos. Em especial no livro de Salmos, vemos vários “desabafos” do rei Davi (ver Sl 42).

O apóstolo Paulo nos revelou que, em muitos momentos de dificuldades em sua vida, quando a tristeza invadia o seu ser, ele procurava a ajuda de Deus, e o Senhor o consolava com a companhia e o carinho dos amigos e irmãos em Cristo (ver 2 Co 7.5-10; Fp 2.25). Então, compartilhe sua tristeza com um amigo de confiança.

Não fique sofrendo calado, isto não lhe fará bem. Abra o seu coração e conte para Jesus qual é a sua dor; ore, clame, peça ajuda a Ele; mas converse com outra pessoa de sua confiança sobre aquilo que o incomoda, e você será beneficiado.

(Extraído da Bíblia Sagrada com Orientações de Saúde Física, Emocional e Espiritual). (Pra Elizete Malafaia)

Por Litrazini
Graça e Paz

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

COMO APRESENTAR JESUS


”Quando ouviu falar de Jesus, chegou por trás dele, no meio da multidão, e tocou em seu manto, porque pensava: “Se eu tão-somente tocar em seu manto, ficarei curada”. (Mc. 5.27,28)

O texto fala da mulher que durante muitos anos padecera de uma enfermidade e não conseguia encontrar uma solução para esta. Ela já tinha tentado de tudo e já havia gastado tudo o que tinha, tentando achar qual seria a solução para o seu problema de saúde.

Lendo mais uma vez esse texto, algo me chamou a atenção, pois ele diz que quando ela ouviu falar de Jesus, a vida dela mudou.

Quando isto aconteceu ela gerou fé em seu coração e começou a pensar e falar de uma maneira diferente. Ela viu uma luz no fim do túnel.

A pergunta que veio a minha mente foi: “O que será que falaram pra ela sobre Jesus a ponto dela pensar que se tão-somente tocasse em suas vestes seria curada?”

COMO É QUE TEMOS APRESENTADO A JESUS PARA AS PESSOAS? SERÁ QUE O QUE TEMOS FALADO SOBRE ELE TEM DESPERTADO INTERESSE E FÉ NO CORAÇÃO DE QUEM NOS OUVE?

Alguém falou de Jesus para aquela mulher de uma maneira tão maravilhosa e grande, que mesmo sem conhecê-lo, ela começou a pensar que não precisava de muito, apenas tocar na ponta de suas vestes.

Apresentaram a ela um Deus tão poderoso, que o problema que ela sentia a muitos anos já não era mais nada ao lado do tamanho desse Deus.

As pessoas devem sair de perto de nós crendo muito mais do que quando chegaram. Conhecendo a Jesus como ele é, não podemos nos permitir aliciarmos o problema quando deveríamos estar pregando a solução de uma maneira grande, assim como pregaram para aquela mulher.

Pense nisso!

Ramiro Chagas

Por Litrazini
Graça e Paz